Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

 

Há, para uma boa parcela de gente, até para aqueles que conhecem um pouco mais os Espíritos e a sua natureza, uma espécie de medo do que eles – os Espíritos – podem fazer conosco.

Provavelmente com a imaginação fértil ainda vêem na ideia dos Espíritos as velhas lendas das casas assombradas e das perseguições de entidades maléficas.

Muitas dessas pessoas, aliás, até com mediunidade recusam-se a desenvolver ainda mais sua sensibilidade para que estejam “protegidas” e não vejam ou interajam com essas entidades do “além” que, diga-se, é o futuro de todos nós.

E eis que de uns tempos para cá tenho recebido muitas perguntas que mostram um receio sem fundamento dos Espíritos.

As perguntas são do seguinte tipo:

 - Se eu orar por alguém corro o risco de ser perseguido pelo seu obsessor?

Bem... correr o risco todos corremos, até porque um Espírito pode, sim, não gostar de algumas atitudes que estamos tomando como, por exemplo, ajudar seu adversário e, então, por isso, “partir para cima de nós” a fim de criar constrangimentos e nos assustar para que nossa ajuda cesse.

Muito mais fácil para o obsessor se ninguém está intercedendo pela sua “vítima”, natural, portanto, que ele queira neutralizar a influência daquele que busca ajudar.

Mas, cá entre nós, se há gente ou Espíritos querendo atrapalhar nossa ajuda ao semelhante, também há gente ou Espíritos que se sensibilizam com a causa que abraçamos e vem nos fortalecer, somar apoio, deixar esta corrente do bem mais pujante.

Por qual razão devemos nos preocupar com os obsessores daqueles que estão em dificuldade se há, também, um trabalho do bem para que a harmonia se restabeleça.

Se é verdade que ao fazer o bem para alguém eu atraio seus obsessores ou o obsessor, não menos verdade é que também atraio seu anjo guardião e seus Espíritos familiares que estão torcendo pela sua recuperação.

Isto sem contar em outros Espíritos que são simpatizantes daqueles que servem o próximo por meio de uma prece ou mesmo nas ações materiais.

Crio, com isso, laço de afetos e relações salutares que sempre falarão a meu favor ao orar por alguém necessitado.

Como o bem é sempre maior do que o mal, e como, via de regra, temos muito mais gente e Espíritos que gostam de nós do que desgostam, é um fato simples constatar que ao orar por alguém atrairemos muito mais benfeitores que inimigos, muito mais amor que ódio, muito mais ventura que desdita.

Pense nisso.

 

 

 

 

 

Exibições: 377

Respostas a este tópico

Concordo, com certeza!

Oi pessoal, não acredito que ao orarmos/rezarmos por alguém estaremos atraindo algum tipo de obsessor. O mesmo até poderá ficar com muita raiva de nós, mas se eu me mantiver com boa sintonia, eles nada conseguem. Para reforçar, sou médium de incorporação e participo de reuniões mediunicas... Imagina a quantidade de obsessores que estão a nossa volta para que falhemos na nossa ajuda espiritual aos nossos irmãos e irmãs mais necessitados... Nós médiuns estaríamos arruinados... Estar em boa sintonia é tudo!Tem um ditado popular que diz: "Gamba cheira gamba"

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

ISA SOARES entrou no grupo de Ari Carrasco Silveira
Miniatura

Reforma Intima

"CONHECE-TE A TI MESMO"Textos de reflexão para a reforma íntimaVer mais...
12 horas atrás
ISA SOARES entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Mensagens de Reflexão

Mensagens, frases e pensamentos para reflexão iluminando nossas vidas.
12 horas atrás
ISA SOARES entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Espiritismo e Evangelho

Grupo destinado a estudos do Evangelho a Luz da Doutrina EspíritaVer mais...
12 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiram o evento Votação para escolha do Projeto Médicos do Bem no Prêmio Euro de Marcílio Dias Henriques
sexta-feira
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
sexta-feira
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"DEPOIS DA MORTE Em 1965, Yvonne Pereira diz que “o Evangelho é imortal, uma vez que sempre existirão cérebros e corações necessitados de renovação." Ela fala também sobre “uma…"
quarta-feira
Mauro Araújo Matoso de Lima curtiu a postagem no blog Angústias De Um Dirigente Espírita de PATRIZIA GARDONA
6 Jul
Mauro Araújo Matoso de Lima curtiu a postagem no blog Angústias De Um Dirigente Espírita de PATRIZIA GARDONA
6 Jul
Helena Padilha de Meneses curtiram o perfil de Helena Padilha de Meneses
6 Jul
Ícone do perfilNilton Cardoso deu um presente para José Ricardo Fernandes
4 Jul
Nilton Cardoso e José Ricardo Fernandes agora são amigos
4 Jul

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço