As Alterações da Consciência - Aspectos Neurofuncionais e Mediúnicos

As Alterações da Consciência - Aspectos Neurofuncionais e Mediúnicos 

A nomenclatura que designa consciência origina-se do latim e aponta a junção e a participação de determinado tipo de conhecimento da vida do indivíduo e com suas relações. Quando analisado pelas ciências neurológicas, é atribuída a função quantitativa e mecânica que permite a resposta do sensório aos estímulos do meio, promovendo a vigília e a lucidez frente às participações da vida. A Psicologia, por seu olhar humanístico e subjetivo, refere-se a um contexto de experiências resultantes, sendo aplicada a característica essencial aos processos. As escolas filosóficas e às voltadas à sociologia pregam a postura clara diante dos deveres e direito pertencentes a cada um de seus participantes. Em qualquer um desses âmbitos, a atuação é conjunta, porém, estruturada sobre uma matriz saudável do Sistema Nervoso Central (SNC). 

A consciência, dinamicamente falando, manifesta-se em focos, demarcando uma área de atuação. Nessa área, emerge um foco onde se centralizam os órgãos sensoriais, fixando-o como referencial específico para a vontade e o interesse de cada pessoa. Ao redor dessa interação, permanece todo um material marginalizado, que se afasta e toma uma periferia mais nebulosa, escura, onde acontece a percepção, porém, necessariamente, a consciência não acontece. E, em paralelo a esse espaço, elementos que não se ligam diretamente. Em qualquer uma das circunstâncias, pode haver uma escolha pessoal em evitar a absorção do conteúdo, sendo, assim, armazenados no inconsciente. Não é porque não quero, que não acontecerá, esse é o lema. Minha negação ou, anulação, ao que ocorre, como mecanismo de defesa, não impede com que registros e interpretações sejam realizados. 

Alterações anatomofisiológicas do SNC, provocam neuropatias crônicas e comprometem, parcial ou totalmente, a resposta consciente aos estímulos externos e até internos. De um simples rebaixamento, obnubilação, ao coma, estados alterados de funcionalidade podem ser apresentados por pacientes com diferentes tipos de doenças ou lesões. São as chamadas modificações quantitativas da consciência. Nas últimas décadas, a evolução dos estudos, assim como a parceria de diferentes áreas do saber, reorganizaram suas pesquisas e redefiniram suas pesquisas, apresentando, mais claramente, aspectos qualitativos alterados em relação à consciência. 

Uma das características qualitativas, é”Black outs” fazendo com que surja e desapareçam, abruptamente, materiais atrelados à vigília da pessoa. São manifestações comuns nas personalidades histriônicas, no abuso de substâncias psicoativas e em epiléticos. É denominado de estados crepusculares. Outra forma é a dissociação de consciência, provocando uma divisão do campo, com perda da unidade psíquica. É uma possibilidade criada para lidar com picos intensos de ansiedade, afastando-se da realidade. A última classificação encontra nas manifestações místicas e religiosas sua explicação, ou etiologia. O transe altera a resposta motora da pessoa, interrompendo os movimentos voluntários.

“O estado de transe ocorre em contextos religioso-culturais (espiritismo, religiões afro-brasileiras etc).O transe dito extático pode ser induzido por treinamento místico-religioso, ocorrendo nele geralmente a sensação de fusão do eu com o universo. ‘ (DALGALLAHONDO, Paulo. Semiologia da Psicopatologia, 2000).

Essa abertura acadêmica, reconhecendo as manifestações espirituais, é de grande importância. Pautada sobre a égide etnopsiquiátrica, a valorização cultural está sendo o primeiro caminho para delimitar o adequado espaço, separando, as manifestações mediúnicas saudáveis e não saudáveis, e os transtornos psicopatológicos reconhecidos e catalogados através do DSM IV-TR. 
O transe, então assim definido pelo brilhante pesquisador, ocorre, nas manifestações mediúnicas, embasadas em diferentes percentuais de aproximação e de domínio de outro espírito, esteja em estado encarnado ou desencarnado, sobre seu receptor, ou também conhecido popularmente como médium. Incorporar é a ação de integrar um padrão vibratório, através de dissociação quântica da alma de um necessitado ou orientador. O fenômeno pode ser parcial, ou seja, parte da manifestação é controlada pelo espírito que chega e parte pelo que recebe, independentemente da proporção, ou total, quando o médium permanece totalmente sem consciência, ou, inversamente proporcional, quando o médium desdobra-se e vai às faixas de atendimento, repassando informações e percepções, sem que o outro acesse sua lucidez. 

O acontecimento, como regra, tem um tempo determinado para começar e termina, correspondendo ao feito das atividades. As religiões afro apresentam uma possibilidade de intervalo maior, especificamente quando o filho de santo, ou mesmo com pessoas não ligadas aos cultos, “bolam” com o santo, necessitando de intervenções maiores dos Babalorixás. No momento em que a regra é quebrada, através de um domínio permanente do transe, deparamo-nos, então, com estados psicopatológicos agudos, ou, crônicos, e aquilo que inicialmente era uma passagem interventiva da espiritualidade, assume o domínio do indivíduo, estabelecendo um quadro de alteração da personalidade ou uma ruptura psicótica que o leva a um diagnóstico.

As causas para esse estado está associado a uma condensação simbiótica, tanto de corpos espirituais ligados ao agregado, como, também, do controle total de níveis de consciência anteriores a encarnação ou de almas próximas que desejam o desequilíbrio e a desarmonia de seus receptores. Há um afetação dessa função mental no aspecto orgânico, agindo uma oscilação neuropsicológica e, consequentemente, uma resposta inadequada em relação a si, aos outros e ao ambiente de uma forma geral. 

Afirmo, irredutivelmente, o privilégio recebido por atuar nas duas pontas de acolhimento de pessoas acometidas por essas dificuldades. Em vinte e cinco anos de caminhada espiritual, atendi, observei e analisei o atendimento de centenas de pessoas carregadas com sinais semelhantes aos descritos. Como Psicopatólogo, em vinte anos de experiência profissional, atendendo em hospitais psiquiátricos públicos e privados, ambulatórios, centros de atenção psicossocial e clínica privada, a mesma coisa. Verificar técnicas experimentais, voltadas ao resgate espiritual, foi de grande valia para minha maturidade enquanto profissional. Maior ainda foi a minha consciência sobre a associação das terapêuticas e a definição de que cada área tem seu espaço, aplicação e devem receber o devido respeito. 

Assim como existem pessoas comuns, doentes pela implicação espiritual, da mesma forma, encontramos médiuns, acometidos de alterações pelas mesmas razões. O mais importante de tudo isso é o reconhecimento humilde, tanto por parte dos seguidores da espiritualidade, como os da ciência, da urgência de aproximarem, cada vez mais seus conhecimentos, a fim de promoverem uma qualidade de vida maior para a sociedade e para as pessoas. 

“Segundo o parapsicólogo norte-americano Scott Rogo, “são raros os casos de pessoas que adquirem repentinamente habilidades pouco comuns, depois de terem entrado em contato com os mortos. Poucos casos semelhantes aparecem na literatura sobre o assunto, mas alguns deles são extremamente impressionantes. Ocorre que os pesquisadores de hoje em dia raramente têm disposição para examinar cuidadosamente tais ocorrências”.” (https://sites.google.com/site/oespiritualismoocidental/estados-dife...)

Referência Bibliográfica: DALGALAHONDO, Paulo. Semiologia da Psicopatologia. Porto Alegre, Artes Médicas, 2000.

Exibições: 627

Responder esta

Respostas a este tópico

Prepare e faça você mesmo poderosos defumadores para casa comercial, para atrair clientes e muito dinheiro para o seu comércio!
http://www.youtube.com/watch?v=GmwgalXlSOU

Acesse o site: www.editoraimperio.com.br

Dezenas de feitiços e oferendas para abertura de caminho, prosperidade e dinheiro!
http://www.youtube.com/watch?v=g86Wq1V-KzU

Acesse: www.editoraimperio.com.br

Responder à discussão

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

Marco Antonio Serra curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
14 horas atrás
Edson Luís da Silva Macedo curtiram a página Regras de Publicação de Amigo Espírita
sábado
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"QUARENTENA. MORTE. SENTIDO DA VIDA.  Quem decidiu sobre nossa existência, sobre o seu valor? Qual o sentido do Universo e da existência humana? Que é o homem? O fato de ser portador de um diploma, de conhecimentos, leva o…"
sábado
Ícone do perfilAurora, Marco Túlio Brito e Eliana entraram em RAE
sábado
Ariel Ale Anjo curtiram a página Regras de Conduta de Amigo Espírita
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Prêmio Nobel de Química diz que medidas de isolamento podem ter custado mais vidas do que salvo.  http://www.youtube.com/watch?v=0KfxOFsWwOk"
sexta-feira
Antonio Carlos G. Sarmento curtiram o perfil de Monica lucio
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Com precaução ninguém morre antes da hora. (1) A autópsia das pessoas que morreram em conexão com o coronavírus tinham pelo menos uma doença anterior. Todos eles teriam morrido no decorrer deste ano.…"
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Confiança em Deus. Há sempre um amanhã, diz o poeta. Você pode esperar. Um lindo amanhã há chegar. Há sempre um amanhã, pra quem vive a sofrer, não custa esperar, você vai ver. E…"
quinta-feira
Nilton Cardoso Moreira comentou a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
"Muito bem colocado amigo Virgilio. Obrigado pelo comentário."
27 Maio
Codificador do Paracleto curtiu a postagem no blog Deus é um imenso “inexistir”? (Jorge Hessen) de os pae
26 Maio
Virgilio Augusto Esteves comentou a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
"Nem a folha da árvore cai sem a permissão de Deus Pai. Acaso é termo Materialista"
26 Maio

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço