Capítulo 1 Versículos 7 e  8

7 Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá

Este versículo contém Daniel, 7: 13, Zacarias, 12: 10 e 14. Podemos dizer que de forma sintética este é o tema do Apocalipse, a segunda vinda de Jesus.

Ainda vamos comentar mais sobre esta segunda vinda, mas é preciso que se compreenda que ela não será uma vinda física do Senhor como a literalidade do Evangelho nos propõe. A volta de Jesus se dará no plano de redenção pessoal. Jesus veio e trouxe-nos os instrumentos de nossa libertação, ele voltará em nós pela utilização devida destes instrumentos. É lógico que quando isto acontecer no plano da individualidade nós vamos nos encontrar pessoalmente com ele, e será em grande estilo e glória este encontro, é o que depreendemos de vários encontros com ele que tiveram discípulos fiéis seus como vimos várias vezes na literatura espírita. A ressurreição definitiva será espiritual e nada nos faz crer que ela será coletiva num mesmo momento para todos.

Vários Espíritos já realizaram esta segunda vinda do Cristo em si, nós também a realizaremos, e todos realizarão; quando?

Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai.1

Interessante notar que ao responder a Simão Pedro num diálogo após sua ressurreição narrado no último capítulo do Evangelho de João, quando questionado sobre o discípulo amado que o seguia naquela ocasião, Jesus disse:

Se eu quero que ele permaneça até que eu venha, que te importa? Quanto a ti, segue-me.2

João, que era este a quem Simão Pedro se referia é o autor do Apocalipse, ele foi o único dos apóstolos que sobreviveu até os últimos anos do primeiro século, e foi quem nos trouxe esta Revelação, que de certa forma podemos dizer, é Jesus voltando através de Sua mensagem, que é justamente essa, a da necessidade de vivenciarmos o Evangelho para assim desativarmos de nós a necessidade de sofrermos os impactos da Lei. O final deste texto nos fala sobre a Jerusalém Celestial e sobre o estabelecimento da ordem com a volta de Jesus.

Não será, de certa forma, o Apocalipse, ao invés de uma tragédia, como muitos têm visto, uma volta de Jesus? E quando João o recebeu? Após testemunhar o Evangelho por longos anos a ponto de ser exilado da ilha de Patmos por desafiar o mundo e seus valores transitórios. Patmos foi para João, como que sua crucificação, um coroamento de sua missão, pela qual Jesus pôde voltar através deste Apocalipseque ora estudamos.

Portanto, esta vinda é relativa, ela acontecerá, não temos dúvida, mas só será definitiva quando for em nossos corações renovados.

Eis que vem com as nuvens; nuvens definindo algo do Alto. Jesus se manifesta sempre num plano de ordem superior. Para muitos uma nuvem pode significar o frescor, o alívio de um sol muito quente; para outros uma chuva promissora para sua lavoura; outros, entretanto, a verão como uma tragédia, pois ela pode ser também prenunciadora de uma chuva que destrua seus bens e até mesmo suas conquistas de anos.

Todavia, a mensagem do Evangelho é esta mesmo, quem disse que ele é sempre alegria? Aliás, deveria ser, mesmo na tristeza transitória. Muitas vezes, é nas grandes perdas que nos encontramos com Deus e o realizamos em nossa vida.

Assim, amar, nem sempre é só perdoar, nem sempre é só fazer caridade. Como um juiz deve se manifestar, ou manifestar amor, diante de um réu culpado, que assassinou, por exemplo? Não é condenando-o? Amor também tem suas expressões de justiça.

Jesus virá sim com as nuvens, do Alto, mas às vezes tão rarefeito que nem o perceberemos. Estejamos atentos…

…e todo olho o verá; trata-se de um olho que tem capacidade de ver para além do físico, uma visão transcendente, uma compreensão superior.

Como é que Jesus se manifesta? Através daqueles que O vivem. Muitos podem falar de Jesus, lerem o Evangelho em voz alta, e não comunicarem a sublime mensagem da Boa Nova; não O veremos através destes. Entretanto, mesmo se desvinculado de qualquer escola religiosa alguém viver a mensagem do amor, ela é vista por todos.

não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte.3

Temos um exemplo claro disto através de nosso querido Chico Xavier. Ele foi sempre a manifestação viva do Evangelho, não o estamos endeusando, ele não era perfeito, mas fez sempre mais do que podia em favor do Cristo e de sua autoiluminação. Ele recebeu pessoas diversas, das mais variadas religiões, todos que com ele estiveram, independente de crença foram claros, “há nele algo especial”. Para aqueles que foram mais atentos, a vida nunca mais foi a mesma. Ele não é unanimidade, nem poderia ser em nosso mundo, todavia, todos os respeitam, ninguém há que consiga dele falar mal se estiver em seu juízo perfeito, mesmo que discorde de suas convicções religiosas.

Todo olho o viu, viu Jesus através do Chico. Muitos mudaram sua realidade mental.

Assim será com todos quando definitivamente vivermos a essência da mensagem cristã, mesmo se através de outras escolas religiosas, pois podemos dizer o mesmo de uma Madre Tereza de Calcutá, de um Gandhi, ou de outros discípulos do Senhor.

E todo olho o verá…

…até os mesmos que o traspassaram; diz respeito aos que não compreenderam a Mensagem da Cruz.

Mas sempre chega o momento de iluminação e da compreensão, mesmo que longe no tempo.

O testemunho é a melhor maneira de convencer alguém de uma realidade. Dissemos do Chico, quantos através de sua vida operante no Bem não se convenceram da necessidade evangélica?

Entretanto, existe um tempo de amadurecimento. Só quando há uma ressonância no íntimo a criatura vê e enxerga.

No primeiro momento somos acusadores, infringimos a ordem, não compreendemos a mensagem de amor. Entretanto, a vida através de seus processos dolorosos, das perdas, seja dos valores do mundo, ou entes queridos, despertam a nossa realidade espiritual.

Lembrando novamente do Chico, quantos o acusaram, entretanto, depois da perda de uma alma amada, puderam através justamente dele encontrar a paz e a harmonia interior. Falsidade? Não, despertamento espiritual. Isto é mais do que o olho físico pode ver.

Ele acontece, na maioria das vezes, quando de nossas fraquezas em relação às coisas do mundo. Nestes momentos, até os mesmos que trespassaram Jesus vão O reconhecer como definitivo libertador de suas consciências.

…e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim! Amém! Àquele tempo o povo hebreu era divido em tribos, eram as doze tribos de Israel. Estas tribos representavam a totalidade do que eles tinham como “povo de Deus”.

O número doze tem, dentro da simbologia, este caráter de universalidade, assim, devemos abrir este entendimento e ver aqui toda humanidade. Quando no sétimo capítulo surge o número dos assinalados, os cento e quarenta e quatro mil, trata-se de mais uma equação do doze projetando assim, ao infinito este número.

Portanto, toda tribo expressa toda humanidade cristã e não cristã, pois em verdade, somos todos cristãos já que somos governados pelo Cristo, basta aceitar esta direção.

Se lamentarão; expressa um pesar por uma perda, no contexto original esta palavra expressa um bater no peito com aflição, com tristeza, pela morte de alguém. Significa aquela perda de tempo por não ter aceito o Cristo antes, pelo tanto que deixamos de fazer.

Percebemos através da literatura mediúnica que este é um sentimento comum dos Espíritos quando desencarnam e tomam consciência da realidade da vida essencial, sempre veem que perderam tempo, por mais que fizeram é pouco diante da Verdade Universal do Bem e da necessidade de colaborar.

8 Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-poderoso

Temos aqui uma expressão da Divindade. Devemos lembrar que em última instância o Apocalipseé de Deus, é uma revelação que Jesus-Cristo recebeu de Deus e através do anjo deu ao redator em nosso plano que é João.

Temos assim algumas expressões que simbolizam Deus:

Eu Sou; era o nome de Deus dado a Moisés4. O judeu repeitava tanto este Nome, que não pronunciava o verbo ser na primeira pessoa do singular para não usar o nome de Deus em vão.

Jesus, apesar de ser judeu, costumava assim dizer, pois sabia ser o Cristo, o Unigênito, Aquele que já se integrou na Unidade Divina. Espíritos deste nível evolutivo podem às vezes transpor para si um atributo de Deus para melhor se expressarem entre os homens.

Alfa e Ômega; primeira e última letra do alfabeto grego, significando justamente a próxima expressão do texto, ou seja, o princípio e o fim.

Só Deus é o Princípiode todas as coisas, a doutrina espírita o revela como Causa Primária de todas as coisas5. É o fim no que diz respeito à nossa predestinação em matéria de perfeição.

Vamos nos aperfeiçoar de tal modo que nos integraremos na Unidade Divina; não que vamos ser como Deus, não, será uma perfeição relativa à nossa posição na hierarquia celestial. É o que às vezes chamamos de “volta ao Criador”, pois Dele saímos, e para Ele voltaremos em Amor e Verdade.

… diz o Senhor; interessante esta expressão, ela não significa um dizer com palavras proferidas por uma boca, mas o médium revelador a percebe. Podemos dizer que tal se dá quando o medianeiro entra no “tempo” de Deus.

Que é, e que era, e que há de vir; mais uma expressão dizendo da transcendência do Criador em relação ao tempo. Ele é, era e será, tudo num mesmo instante; é passado, presente e futuro. Em realidade podemos dizer que Ele é um Eterno presente, para Ele o tempo não passa, o tempo é.

O Todo-poderoso; Aquele que tem controle de todas as coisas; é Onisciente, Onipresente e Onipotente.

1 Mateus, 24: 36

2 João, 21: 22

3 Mateus, 5: 14

4 Cf. Êxodo, 3: 14

5 (KARDEC, O Livro dos Espíritos. 50ª ed. 1980), Q. 1

Autor:

Claudio Fajardo de Castro (Juiz de Fora/MG)

é membro da Rede Amigo Espírita

Cláudio Fajardo é bancário, escritor desde 1997, dedica-se ao estudo do Novo Testamento à luz da Doutrina. Coordenou curso de Espiritismo no Centro Espírita Amor e Caridade em Goiânia – GO, denominado de Curso de Espiritismo e Evangelho. A partir daí surgiram seus livros: O Sermão do Monte, Jesus Terapeuta I e II, O Sermão Profético e O Sermão do Cenáculo, todos publicados pela Editora Itapuã.

Blogs: http://espiritismoeevangelho.webnode.com/

e-mail: fajardo1960@gmail.com

 

Artigos do Grupo "Espiritismo e Evangelho

Exibições: 1318

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

É sempre tempo de receber visitas (por Jane Maiolo)

É sempre tempo de receber visitas

Por Jane Maiolo

Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?” (1) Lucas 12:26

 …

Em geral o Espiritismo não trabalha com datas predefinidas para acontecimentos.

Em geral o Espiritismo não trabalha com datas predefinidas para acontecimentos.

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Desde que o mundo é mundo o homem busca, por meio das previsões, antecipar-se…

Reflexões sobre ações e críticas

            Você já se perguntou o que é a verdade? Jesus ao ser indagado por P Pilatos, na descrição do Evangelho segundo João, capítulo XVIII, respondeu com o maior silêncio que a humanidade já ouviu. Tenho me perguntado por que Ele adotou tal postura?   

            Neste…

Espiritualidade em comportamento de crise (por Jane Maiolo)

Espiritualidade em comportamento de crise

Por Jane Maiolo

 

Então disseram os fariseus entre si: vede que nada é proveitoso! Eis…

Chico Xavier - O servidor

Compartilhamos com os amigos da RAE este belo artigo.

Sds



Atribuem a Mark Twain a citação da seguinte frase: “Não gosto de elogios.
Nunca acho que falaram o…

Últimas atividades

Ícone do perfil via Twitter
Controle Universal do Ensino dos Espíritos 5ª parte - 46º Reconstruindo Paradigmas - André Sobreiro assista pelo yo… https://t.co/9FqxPDCbyC
Twitter1 hora atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Controle Universal do Ensino dos Espíritos 5ª parte - 46º Reconstruindo Paradigmas - André Sobreiro assista pelo yo… https://t.co/3KFmfNhsrx
Twitter1 hora atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Controle Universal do Ensino dos Espíritos 5ª parte - 46º Reconstruindo Paradigmas - André Sobreiro assista pelo yo… https://t.co/Z2qL1sGnz7
Twitter1 hora atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"Dupla Renovação" - Evangelho na Rede com Carla Fabres assista pelo youtube https://t.co/LskC5XrOtb https://t.co/WRRLex2Tvw
Twitter10 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Energia Mental e Saúde Espiritual - Estudo Reflexivo com Alírio de Cerqueira Filho assista pelo youtube… https://t.co/pPiCsHzZuv
Twitter20 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Tempos de mudanças - Carlos Alberto Braga assista pelo youtube https://t.co/Azxrat1eNP https://t.co/pGtwvic8ME
Twitter22 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
O Espiritismo - Palestra com Revair Lopes assista pelo youtube https://t.co/zsWPOFdU2n https://t.co/cO7HS642Ol
Twitter22 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Onde está o teu coração, aí está o teu tesouro - Hélio Tinoco assista pelo youtube https://t.co/CzSYpcJ024 https://t.co/bqR774JCaV
Twitter22 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"A herança do pecado" - Mauro Rodrigues assista pelo youtube https://t.co/ceDagqztEt https://t.co/phVohEizh0
Twitter22 horas atrás · Responder · Retweet
Diovani Souza curtiu a postagem no blog ACEITAÇÃO de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
22 horas atrás
Diovani Souza curtiu a postagem no blog Esquecimento do passado e consciência de PATRIZIA GARDONA
22 horas atrás
Diovani Souza curtiu a postagem no blog SUA FÉ SUPORTA AS TEMPESTADES DA VIDA ? de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
22 horas atrás
Diovani Souza curtiu a postagem no blog Como os Espíritos nos Influenciam? de PATRIZIA GARDONA
22 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Tempos de mudanças - Carlos Alberto Braga assista pelo youtube https://t.co/Azxrat1eNP https://t.co/PHqtzba1Xc
Twitter23 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"SUA FÉ SUPORTA AS TEMPESTADES DA VIDA ?": https://t.co/00TpXxpWb2
Twitterontem · Responder · Retweet
Posts no blog por ANA MARIA TEODORO MASSUCI

SUA FÉ SUPORTA AS TEMPESTADES DA VIDA ?

Então Jesus entrou na barca, e seus discípulos o acompanharam. E eis que houve grande agitação no mar, de modo que a barca estava sendo coberta pelas ondas. Jesus, porém, estava dormindo. Os discípulos se aproximaram e o acordaram, dizendo: - Senhor, salva-nos, porque estamos afundando!Jesus respondeu:- Por que vocês tem medo, homens de pouca fé?E, levantando-se, ordenou os ventos e o mar, e tudo ficou calmo. Os homens ficaram admirados e disseram:- Quem é esse que até os ventos e o mar lhe…Ver mais...
ontem
Ícone do perfilSusana Schulz e claudia martins entraram em RAE
ontem
Ícone do perfil via Twitter
"Como os Espíritos nos Influenciam?" : https://t.co/QKfn2ID0oj
Twitterontem · Responder · Retweet
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA

Como os Espíritos nos Influenciam?

Primeiro, porque estão ao nosso lado e vêem tudo o que fazemos. Não existe um segredo que possamos esconder deles – mesmo aqueles que escondemos de nós mesmos.Além disso, existem os espíritos que conhecem também os atos que praticamos em outras vidas e dos quais, momentaneamente, não nos lembramos.É muito mais fácil esconder algo de pessoas vivas do que dos…Ver mais...
ontem
Joao Iudes Nodari curtiram a discussão RESILIÊNCIA – Espiritismo e Espírita de Feeak Minas
ontem

Regras de uso e de publicação

 

 

Badge

Carregando...

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço