Quanto ao aspecto evolutivo da Doutrina Espírita, acho que o que está fazendo falta é a FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA, que trará:

  • Uniformidade na divulgação da doutrina.

  • Menos palestrantes despreparados.

  • Menos divisões internas.

  • Um critério cientifico de progresso dos livros de Kardec através de teses de Mestrado e Doutorado.

  • Um ambiente fechado para debater novos progressos, antes de vir a público.

  • Diminui as relações pessoais e torna mais logico e cientifico a escolha de ideia ou palestrante.

  • Hoje há muitos argumentos baseados apenas na autoridade de determinado médium ou espirito.



Assim após um curso regular, reconhecido pelo MEC, de 5 anos, onde o aluno toma contato com todas as Doutrinas Filosóficas fará:

  • 3 anos de pós graduação

  • 3 anos de Mestrado

  • 3 anos de Doutorado. ( nesta fase é que está apto a agregar novos descobrimentos numa especialidade que escolheu, porem muitos deixam isto para o pós-doutorado, até aqui apenas reproduzem o que já foi descoberto)



Hoje, na Ciência, somente após  estes 11 anos de especialização, geralmente de tempo integral, é que o pesquisador tem condições de de agregar novos conhecimentos sobre uma área, muito especifica, e geralmente não o faz sozinho sempre é acompanhado por uma equipe multidisciplinar. A maioria apenas repete experiencias já feitas para agregar uma novidade no pós-doutorado.

Nós espiritas nos ufanamos de repetir :

"É preferível rejeitar dez verdades que aceitar uma mentira."

Porém, a Ciência é muito mais restritiva. Caso você apresente, nestes 11 anos de dedicação integral, uma única frase ou formula, na sua monografia, que não está em acordo com o edifício teórico experimental , você será reprovado e não terá condições de agregar uma inovação.

Um médico que cursar a faculdade de filosofia espírita poderá defender tese sobre questões de fronteira a nível de mestrado dentro apenas de sua especialidade como:

  • Engenharia Genética e o espírito.

  • Pacientes em coma.

  • Doenças e Carma.

  • Transplante



Mario Fontes

Reconhece-se o verdadeiro Espírita
pela sua transformação moral,
e pelos esforços que faz para
domar suas más inclinações.
 
(Allan Kardec, ESE., XVII, 4)

  • A Faculdade de Medicina não faz o bom profissional de Medicina.

  • A Faculdade de Engenharia não faz o verdadeiro bom Engenheiro.

  • A Faculdade de Direito não faz o bom profissional de Direito.

  • A roupa, melhor, o hábito não faz o monge.

Analogamente:

A Faculdade de Filosofia Espírita não fará o verdadeiro Espírita.

Muitos, diria cerca de 80% optam por uma faculdade ou profissão por diferentes razões:

  • Os pais ou outro familiar queriam e influenciaram.

  • Ouviu dizer que era facil arrumar emprego nesta area, e que pagavam bem.

  • É o curso da moda e dá Status, sendo facil impressionar o sexo oposto.

  • Resolver algum problema pessoal.

  • Não conseguiu arrumar nada melhor e não aguentava mais fazer cursinho.

  • Curiosidade ( uma vez satisfeita abandonam).

  • O Brasil se sobressaiu no setor e tem mais chances.

Conheço muitos médicos, advogados e engenheiros que se tornaram empresarios da alimentação ou se tornaram políticos e ganham muita mais desta forma, e não conseguem mais retornar a sua profissão que se formaram.

Afirmo que após 30 anos de formado, pouquissimos dos meus colegas continuam trabalhando na area, por diversos motivos, sem contudo terem deixado de serem influenciados para sempre, pela sua titulação de Engenharia, no seu modo de pensar e agir.

Assim vale mesmo vale a pena a Faculdade de Filosofia Espírita, pelas mesmas razões que valem para qualquer outra Faculdade.

Exibições: 16319

Responder esta

Respostas a este tópico

Nesta historia de indicar professores para o governo vc esta certo.

No caso do Rio foi pedido para a FEB-RJ que abriu não e disse que não era de interesse do espiritismo que a doutrina fosse ensinada nas escolas.

Neste caso agiram como se um Vaticano fossem decidindo por toda a comunidade espirita.

As maiorias das Federações estaduais agem como se fossem uma arquidiocese e amam o poder.

O fato de nossos centros espiritas serem independentes acabou por levar o governo do RJ a consultar a Federação de lá e deu no que deu. A opinião de alguns prevaleceu.

Um curso regular resolveria este problema e acaba por criar outro que poderá aparecer nos nossos centros a figura equivalente ao pastor ou sacerdote. Ai a emenda fica pior que o soneto.

Precisamos sim de algo que qualifique os professores a serem indicados para dar aula de espiritismo nos cursos secundários caso isto venha ocorrer.

Hoje estamos cheios de palestrantes já alguns deles profissionais que se oferecem para fazer palestras e lá comparecem cheio de livros, CD´s etc para vender. Já temos alguns palestrantes que já vivem disto.

Tambem temos os palestrantes que fazem isto por amor e creio que graças a Deus estes ainda são a maioria.

Tanto os profissionais como os que fazem por amor na sua maioria fazem palestras emocionais, que são lindas e realmente algumas horas depois já não se consegue fazer um resumo do conteúdo.

A doutrina espirita é estudada nos grupos de estudo de nossos centros a maioria usando apostilas das federações.

Este é o nosso problema. Qualificar instrutores da doutrina para os nossos centros espiritas.

Alem disso, cursos regulares de teologia tendem a dogmatizar o conteúdo ficando fechados as mudanças que são necessárias visto que o conhecimento evolui.

Isto aconteceu em todas as demais religiões já estabelecidas e temos que evitar que isto permeie nosso meio.

Acho que um curso regular de espiritismo só vai complicar isto.

Temos que melhorar o material das federações no treinamento de instrutores.

Isto se resolve com material bem feito, divulgação e seminários de treinamento.

Sobre os anexos que vc não conseguiu ver.

Me envie seu e-mail. O meu é pauloarturgoncalves@gmail.com

A seguir um artigo que escrevi ontem a noite e ainda falta dar uma melhorada.

Veja que nela não me atenho só aos ensinamentos espiritas. Olho tambem o entorno e tento fazer comparações.

Nós nos intitulamos como sendo a terceira revelação e achamos que somos exclusivos nisto.

Não somos. Tem mais gente e inteligencia no mundo e nós somos parte dele.

Dá para ajudar?

Conversando sobre a criação e o criador

 

Por: Paulo Artur Gonçalves

 

Matéria e energia é a mesma coisa (matéria é energia condensada) e para simplificar vamos chamar ambos só de matéria.

Além da matéria temos o princípio inteligente que é como é chamado, no Livro dos Espíritos, o espirito.

Deus é a Inteligência Suprema do universo e causa primaria de todas as coisas, segundo o Livro dos Espíritos.

Segundo Einstein Deus é a lei e o legislador do universo.

Para mim as duas definições são convergentes e completas.

A cosmologia é uma ciência que esta dando os primeiros passos e o que está dito ser o big bang, como singularidade, a origem de nosso universo.

Isto se comparado com a astronomia ainda estamos no tempo em que a terra era o centro do universo.

Quero dizer que esta teoria do big bang só representa o primeiro passo.

Já se concluiu que o big bang foi big mas não foi bang.

Bang é explosão e o universo infla, logo não é bang.

Entretanto vamos  continuar com este nome na falta de outro.

O universo inflando fica incompatível a lei da gravidade atuando só na matéria visível.

Dai se concluiu que existe matéria e energia escura (não se vê nem se sabe o que é) e que ela só representa cerca de 96% da matéria do universo.

Com isso se conclui que toda a cosmologia esta baseada em 4% da matéria existente.

Isto é um indicio que vai mudar e muito.

A teoría do Big Bang único está sendo complemantada pela teoria das cordas onde existem 11 dimensões.

Vou dar uma simplificada nela para me fazer entender. o que aliás eu mesmo só entendo esta forma simplificada.

Existem vários  “branas” (lâminas espessas e flexíveis ) e o nosso universo é uma destas  “lâminas”.

Cada dimensão é invisível para a outra dimensão embora coexistam simultaneamente.

Imaginando duas “lâminas” paralelas e próximas entre si, a quarta dimensão seria a distancia entre elas.

Por serem “lâminas flexíveis”,  elas tremulam até que duas delas acabem por se tocar.

No ponto em que elas se tocam surge um ponto de intensíssima energia concentrada.

É um Big Bang que se forma, só que agora não mais do nada.

Uma vez formado o Bing Bang, começa a inflar e se espalhar como na teoria inicial só que quase uniformemente.

Também, nesta nova teoria o Big Bang não é único.

Estas “lâminas” são paralelas e se movimentam como se tremulassem, sendo que e a ciclos, hoje estimados, de três trilhões de anos  se tocam em algum ponto.

Neste ponto de contato aparece um “Big Bang” que se expande no universo de sua “lâmina”, como uma inflação ou uma onda, até que se dilua.

Assim, vários Big Bangs vão se formando de forma contínua e eterna.

Como consequência disto, o Big Bang não é a singularidade da criação que se pensava, e sim o ponto inicial de cada uma das expansões nas tres dimensões que conhecemos (inflação).

Isto resolve a questão do que Deus fazia antes da criação porque não há antes....

Agora vamos dar uma olhadinha no que diz o hinduísmo sobre a gênese.

Do blog do indiano Abhilash Rajendran temos:

“Carl Edward Sagan - um astrônomo americano e astrobiólogo é um divulgador de grande sucesso da astronomia, astrofísica e outras ciências naturais, compara o conceito de início e fim do universo do hinduísmo, com a da cosmologia moderna
A seguir está um resumo do texto do vídeo que ele gravou e que esteve disponível em You Tube, porem agora o mesmo só pode ser obtido no Hindu Blog.

A religião hindu é a única das grandes religiões do mundo dedicado à idéia de que o próprio cosmos sofre uma imensa, certamente um número infinito de mortes e de renascimentos.
É a única religião em que as escalas de tempo correspondem, sem dúvida, por acaso, aos da cosmologia científica moderna. 

Um dia de Brahma dura 8.640.000.000 (8,6 bilhões) de anos nossos. 

Isto é mais do que a idade da Terra ou do Sol e cerca de metade do tempo desde o big bang de 13,5 bilhões de anos. 

E há muito mais escalas de tempo mais longo ainda.
É  profunda e interessante a noção de que o nosso universo não é senão o sonho de Deus.

Após 100 anos (1 século) de Brahma o universo dissolve-se em um sono sem sonhos. 

Depois de um século Brahma o universo começa recompõe-se começando  novamente o sonho ... o sonho cósmico de Deus.”

100  anos de Brahma equivalem a 315 trilhões de anos e logo o 3 trilhões de anos da teoria das cordas é menos de 1% do século de Brahma (Ser supremo).
Este sonho cósmico de Deus não poderia ser chamado de forma pensamento?

Universo dissolver num sonho sem sonhos não é a dissolução de um big bang como consequência de sua inflação?

Ai vem outro big bang, outra inflação e tudo se repete como diz o Budismo com seu conceito de gênese continuada.

O Budismo fala em gênese continuada sem entrar nos detalhes como entra o hinduísmo.

Isto em cada Brana e eles são 11.... logo estes universos se sobrepõe....

O espiritismo ensina que espíritos puros (escala máxima da evolução segundo Kardec) ou anjos colaboraram com Deus na co-criação.

Logo eles são deuses no sentido de que um deus é um colaborador de Deus.

Tambem o espiritismo ensina que Jesus é um espirito puro (logo um deus) que é o governador de nosso pedacinho do universo estando presente desde a formação de nosso sistema solar, sendo que alguns estendem isto para o sistema Capela. Ele é um co-criador.

Agora vamos voltar ao hinduísmo.

“Enquanto isso ... em outro lugar ... há um número infinito de outros universos ... cada um com seu próprio deus ... sonhando o sonho cósmico.
Estas grandes idéias são moderadas por outra, talvez ainda maior, é dito que os homens não podem ser os sonhos dos deuses, mas sim que os deuses são os sonhos dos homens.
Na Índia, há muitos deuses e cada deus tem muitas manifestações.

Eles são representados por estatuas de bronze e inclui várias diferentes representações do deus Shiva.”
Shiva segundo o hinduísmo é o deus co-criador do nosso universo a menos da vida animal (inclui o homem) que fica a cargo de outro deus Vishnu.

Esta segunda co-criação foi feita em 10 etapas sendo que em cada uma delas Vishnu se apresenta com outro nome e com outra imagem.

Estas manifestações de Vishnu, por terem outros nomes e outras imagens, são confundidas

com deuses diferentes.

Não vou entrar nisto para não estender mais que já o fiz, porem adianto que parte destas 10 etapas estão muito proximas ao que ensina Charles Darwin.

Simplificando Jesus seria a soma de Shiva e Vishnu!

Sei que acabo de dar nó na cabeça de muita gente e garanto que o nó na minha cabaça ainda esta atado.

Nós fazemos parte do mundo Abraâmico (ensinamentos bíblicos que se iniciou com Abraão) que inclui Judeus, Islâmicos e Cristãos não espiritas (católicos, protestantes, evangélicos, ortodoxicos, etc).

Como este mundo diz que a bíblia foi inspirada por Deus eu a fui comparar com os Vedas do qual é dito o mesmo.

Se ambos fossem inspirados por Deus teriam que ser convergentes por só existir um Deus, e não o são. Logo foram insperados por deuses diferentes.

No caso da bíblia estamos falando de Iahweh (Jeová e outros nomes) o deus de Moisés, onde ele mesmo, no primeiro mandamento do decálogo se apresenta como um dos deuses e não como Deus.

Vejamos:”Eu sou o senhor, vosso deus, que vos tirei do Egito, da casa da servidão. Não tereis, diante de mim, outros deuses estrangeiros. - Não fareis imagem esculpida, nem figura alguma do que está em cima do céu, nem embaixo na Terra, nem do que quer que esteja nas águas sob a terra. Não os adorareis e não lhes prestareis culto soberano, porque eu, o senhor vosso deus, sou deus zeloso, que puno a iniquidade dos pais nos filhos, na terceira e na quarta gerações daqueles que me aborrecem, e uso de misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.”

No caso dos Vedas nem desconfio.

Entretanto existe uma corrente de estudiosos, nos quais inclui Erich von Däniken, que diz estes deuses  são “extras terrestres" .... espíritos também o são e não vou entrar nisto......

Como resultado disto, plagiando Sócrates, digo que só sei que nada sei.

O espiritismo se apresenta como sendo a terceira revelação e eu acho que é uma das terceiras revelações.

Como espiritas temos que manter a nossa mente aberta e não nos julgarmos donos da verdade.

Temos que nos esclarecer sim, porem um de nossos aspectos é o cientifico.

Isto significa que temos que pesquisar por todos os lados e estar preparados para aceitar fatos comprovados que contradigam nossa doutrina.

Ai ela deve mudar!

Paulo,

A Astronomia, a Cosmologia, a Cosmogonia sempre foram um tema interessante para mim, desde pequeno. Frequentei todos os Cursos do planetário que ficava perto de casa, onde aprendi a deduzir algumas leis de Kepler pelas Leis de Newton, assiti a todos os documentários que pude do Discovery, National Geografic, li Carl Seagan e e Stephen Hawking etc.., Porem não me sinto apto a emitir uma opinião sobre o assunto, pois não é minha área de formação.

Um curso de Filosofia Espírita poderia abordar estes assuntos, porem afirmo que este é um assunto que tem comprovação experimental, então a Ciência ocupa cada vez mais disto e a Filosofia corre atrás.

Eu amo estes assuntos e acabo de escrever um livro sobre isto.

Ainda não o publiquei porque falta o teste com um publico critico.

Assim no carnaval vou fazer um seminário com 100 jovens espiritas intitulado Ciência e Religião.

Acho que vai ter perguntas e colocações um bocado.

Do feedback deles dependerá a revisão final de conteúdo de meu livro.

Veja no caso da reencarnação. Ficamos citando trechos da Biblia etc.

A ciência esta cheia de casos atuais que seriam muito mais uteis que as ditas citações.

Por outro os jovens dão valor a ciência.

Temos que vincular aspectos de nossa doutrina com a ciência. Dá muito mais credibilidade.

Eu acho que seu curso teria mais utilidade e alcance se montado como mudulos apara ser apresentados em seminários via FEB-SP.

Ele serviria para capacitar multiplicadores nos centros espiritas como o fazem as grandes empresas.

Tambem tem outros aspectos.

O Livro dos Espíritos data de antes de Darwin e de quando ainda se achava que o universo era preenchido pelo ether.

Einstein e outros, por exemplo, perderam um tempão procurando calcular o arrastro da terra neste ether.

Fluido era uma palavra geral e por exemplo fluido elétrico significava energia elétrica....

Assim também toparemos com coisas a mudar e atualizar e ai a porca torce o rabo.

Fui escrever isto num Forum deste site e se arrependimento matasse..... O Livro dos Espiritos é intocável.

Ignoramos os ensinamentos do proprio Kardec a respeito....

Por estas e outras meu livro seguirá uma linha neutra tocando no espiritismo sem ser espirita, tal como meu artigo acima.

Voce fica em Sampa?



MARIO FONTES disse:

Paulo,

A Astronomia, a Cosmologia, a Cosmogonia sempre foram um tema interessante para mim, desde pequeno. Frequentei todos os Cursos do planetário que ficava perto de casa, onde aprendi a deduzir algumas leis de Kepler pelas Leis de Newton, assiti a todos os documentários que pude do Discovery, National Geografic, li Carl Seagan e e Stephen Hawking etc.., Porem não me sinto apto a emitir uma opinião sobre o assunto, pois não é minha área de formação.

Um curso de Filosofia Espírita poderia abordar estes assuntos, porem afirmo que este é um assunto que tem comprovação experimental, então a Ciência ocupa cada vez mais disto e a Filosofia corre atrás.

Sou de SP,SP mas vivo atulamente em Salvador, BA,

Há muita coisa interessante sobre a Ciencia e o Espiritismo que precisa ser resgatado.

Isto porem só interessa a nós espiritas fazermos isto.

Não creio ser possivel, no momento atual, fazer um trabalho de resgate, numa universidade Catolica ou Protestante a contribuição do Espiritismo sobre as ideiais de Darwin

MARIO FONTES disse:

Paulo,

A Astronomia, a Cosmologia, a Cosmogonia sempre foram um tema interessante para mim, desde pequeno. Frequentei todos os Cursos do planetário que ficava perto de casa, onde aprendi a deduzir algumas leis de Kepler pelas Leis de Newton, assiti a todos os documentários que pude do Discovery, National Geografic, li Carl Seagan e e Stephen Hawking etc.., Porem não me sinto apto a emitir uma opinião sobre o assunto, pois não é minha área de formação.

Um curso de Filosofia Espírita poderia abordar estes assuntos, porem afirmo que este é um assunto que tem comprovação experimental, então a Ciência ocupa cada vez mais disto e a Filosofia corre atrás.

Mario

Vc vai me desculpar mas creio que nem a maioria de nós espiritas.

Eu tinha feito este trabalho com outro nome que é Quebrando Paradigmas sobre Deus e Dogmas com forte apelo espirita.

Dei uma copia a um palestrante espirita, da Federação de SP, que leu e recomendou a sua editora.

Ouvi: Qual é o seu planejamento para fazer palestras visando a venda?

Não vou fazer isto.

Não vou sair de centro em centro fazendo palestras visando a venda de livros.

Mudei o nome para Ciencia e Religião e tirei a conotação espirita.

Será um trabalho que compara o que dizem as religiões (inclui a espirita) com a ciência e tras alguns comentários meus.

O artigo que postei é um pequeno exemplo disto.

Vou partir para publicação independente....

Vai para as livrarias.

Este tipo de assunto interessa a muita pouca gente.

Para maioria dos espiritas tem-se que se ater a Kardec.

Meu objetivo será atingir o publico que pensa sendo espirita ou não.



MARIO FONTES disse:

Sou de SP,SP mas vivo atulamente em Salvador, BA,

Há muita coisa interessante sobre a Ciencia e o Espiritismo que precisa ser resgatado.

Isto porem só interessa a nós espiritas fazermos isto.

Não creio ser possivel, no momento atual, fazer um trabalho de resgate, numa universidade Catolica ou Protestante a contribuição do Espiritismo sobre as ideiais de Darwin

MARIO FONTES disse:

Paulo,

A Astronomia, a Cosmologia, a Cosmogonia sempre foram um tema interessante para mim, desde pequeno. Frequentei todos os Cursos do planetário que ficava perto de casa, onde aprendi a deduzir algumas leis de Kepler pelas Leis de Newton, assiti a todos os documentários que pude do Discovery, National Geografic, li Carl Seagan e e Stephen Hawking etc.., Porem não me sinto apto a emitir uma opinião sobre o assunto, pois não é minha área de formação.

Um curso de Filosofia Espírita poderia abordar estes assuntos, porem afirmo que este é um assunto que tem comprovação experimental, então a Ciência ocupa cada vez mais disto e a Filosofia corre atrás.

Paulo,

Até onde aprendi foi que:

http://en.wikipedia.org/wiki/Michelson%E2%80%93Morley_experiment

A experiencia de Michelson–Morley ficou difícil conceber o Fluido Cósmico Universal que atendessem as propriedades que o experimento manifestou, então abandonou-se a esta teoria e assumiu-se a teoria do campo eletromagnético de Maxwell, mas isto é uma convenção útil apenas, ninguém provou que o campo existe, como ninguém provou que o fluido Cósmico não existe.

André Luis em Evolução em Dois Mundos diz que o fluido cósmico existe.



Paulo Artur Gonçalves disse:


O Livro dos Espíritos data de antes de Darwin e de quando ainda se achava que o universo era preenchido pelo ether.

Einstein e outros, por exemplo, perderam um tempão procurando calcular o arrastro da terra neste ether.

Fluido era uma palavra geral e por exemplo fluido elétrico significava energia elétrica....

Assim também toparemos com coisas a mudar e atualizar e ai a porca torce o rabo.

Fui escrever isto num Forum deste site e se arrependimento matasse..... O Livro dos Espiritos é intocável.

Ignoramos os ensinamentos do proprio Kardec a respeito....


Oi Mario

Vou dar minha opinião e espero não ser crucifixado.

Ao meu ver a Doutrina Espirita deveria se ater tão somente no relacionamentos dos dois planos material e espiritual.

Kardec extrapolou isto e acatou coisas que não deveria ter nem entrado.

O caso do eter é um deles e em função disso estamos ai nos centros espiritas falando de fluido cósmico.....como se verdade fosse.

Outro exemplo mais claro é o caso de Jupiter ser habitado (Genese), onde até agora a ciência não achou nenhuma evidencia disto.

Considerando que Jupiter é um planeta gasoso lá não existe chão como aqui e se houver vida tem que ser muito diferente do que imaginamos.

Muito bons os links enviados dos quais já copiei a matéria que vão para meus arquivos.

Para mim tudo isto é ciência e o espiritismo não tem que se meter.

Temos que acatar o que a ciência diz a paramos por ai.

Doutrina de relacionamento entre os dois planos ao meu ver inclui tão somente o relacionamento de "princípios inteligentes" encarnados (almas) e desencarnados (espíritos).

Inclui também as leis que as regem.

Neste contexto é de suma importância as leis morais do Mestre Jesus no sentido de entende-las e vivencia-las.

As religiões antigas tinham a mania de ser ciência querendo explicar a gênese do universo e do homem e todas estão quebrando a cara.

Nós espiritas herdamos parte destes costumes e estamos quebrando a cara.

Apesar das condições imensamente favoráveis de observação, conhecimento e estudo inerentes ao plano espiritual, os Espíritos têm-nos confessado suas limitações. Galileu, no Cap VI, item 6, da Gênese, nos esclarece:

"Há questões como essas (origem da matéria), as quais nós mesmos, Espíritos amorosos da Ciência, não podemos  aprofundar,  e  sobre  as  quais  não  poderíamos emitir senão opiniões pessoais, mais ou menos conjecturas; sobre tais questões, ou me calarei, ou justificarei minha maneira de encará-las; porém, esta não pertence a tal número".

No item 9, continua Galileu, usando até sua característica dose terrena de sutil ironia:

"Uma vez que venho aqui tratar da questão das leis e das forças que regem o Universo, eu que não sou senão um ser relativamente ignorante frente à Ciência verdadeira (e nisso somos idênticos), apesar da aparência de superioridade que me dá sobre meus irmãos da Terra a possibilidade de estudar as questões naturais que lhes são interditas em vossa posição,...".

Assim, Mario não vejo razão nos dedicarmos a estes assuntos na doutrina espirita visto que corremos o risco de arrumarmos um tando de ensinamentos a serem contraditos pela ciência.

Esses assuntos dever ser estudados nas matérias regulares de nosso corsos superiores que cada vez se especializam mais.

Já o relacionamento dos dois planos e suas leis devem fazer parte de nossa filosofia que também num futuro será absorvida pela filosofia regular visto que já começaram a estudar estes assuntos a começar pela reencarnação e ai nos restará as leis morais do Mestre Jesus.

Essa é minha opinião e podem até achar que não sou espirita mas sou sim.

Sobre esta de ser ou não ser espirita estou participando de um debate no site Kardec Online onde (pasme) o assunto é Era Chico Xavier esprita?

A seguir esta a ultima postagem que lá fiz na data de hoje e nele explico porque me considero espirita e de certa forma toco nestes assuntos também.

Um grande abraço

Paulo

Caros Claudio Tollin, Edmir, Tadeu, Joyce, Franceline, Júlio e demais.

Minha visão coincide com a do Tollin porem chego lá por outros caminhos.

Eu me dedico mais a visão inter-doutrinas (espiritismo e outras doutrinas) enquanto vocês a olham mais pelo ângulo intra espiritismo (dentro dele próprio).

Meus artigos já publicados (A Biblia e o Espiritismo, Conversando sobre a criação e o Criador e Carma) neste site mostram isto.

Nossa doutrina, proposta por Kardec, é resultado de interação entre espíritos encarnados e desencarnados.

Os desencarnados com uma visão diferente da nossa pelo simples fato de conhecerem um pouquinho mais e estarem desencarnados. Por outro lado Kardec selecionou, dentre vários comunicantes, alguns que ele considerou de conhecimento “superior”.

O mesmo vale para diversos médiuns e diversos espíritos das obras mais recentes do espiritismo que estão citados na mensagem do Tollin.

Usamos muito o termo “espirito superior” como se todo conhecimento eles tivessem e isto não é verdade, visto que são espíritos no nosso nível evolutivo, sendo alguns pouco mais adiantados.

Não temos dentre eles nenhum espirito “puro” a menos de Jesus, segundo nossa forma de ver.

Assim todos estamos sujeitos a enganos como humanos que somos.

Veja o caso de Iahweh, o espirito guia do povo de Israel que se comunicou com Moises e outros, inspirando parte dos escritos do antigo testamento da Bíblia.

Ele se apresentava como um deus e foi confundido com Deus, confusão esta que persiste até hoje (veja meus artigos neste site).

Ele era “superior” a Moises e outros profetas (médiuns) da sua época e hoje, grande parte de nós, já alcançamos um nível de evolução superior a ele naquela época.

Com isto estou dizendo que nosso conceito de “espirito superior” é relativo e seus conhecimentos variam segundo o progresso da humanidade da qual eles fazem parte.

Foi mostrado houve enganos ao expressar a própria opinião como médiuns e espíritos e, para mim, isto é característica da humanidade. Isto aconteceu inclusive com o próprio Kardec.

Se, o grupo de puristas (como diz o Tollin) deste site tenta desqualificar André Luis, Emmanuel, etc, por alguns enganos que cometeram, porque não aplicam o mesmo critério ao próprio Kardec?

Nossa doutrina é evolutiva e conta com pensantes dos dois planos.

Isto produz uma doutrina sólida pela qual nos podemos guiar no que chamamos de fé raciocinada. É isto que me encanta. É por isto que sou espirita.

Voltando ao caso da Bíblia. O cristianismo foi desfigurado com as adições de textos do antigo testamento e criando um tanto de dogmas (fé burra) para explicar muita coisa, nascendo dai o catolicismo.

 A história nos mostra que houve e ainda há cisões do catolicismo, por questões de interpretações. Esta ai o grande numero de religiões Abraâmicas para confirmar isto.

Nosso espiritismo volta ao cristianismo puro com o Evangelho Segundo o Espiritismo e, para mim, este é a melhor característica de nossa doutrina e, temos no Chico um exemplo de vida neste aspecto.

Devemos tomar o exemplo da Biblia onde parte dos ensinamentos de Iahweh está superada e houve cisões pela cristalização de formas de pensar e interpretar.

O fato de parte dos ensinamentos de Iahweh estar superado agora não os desqualifica como desnecessários para a sua época onde nós éramos bem mais primitivos e aquilo era o que poderíamos entender.

Este tipo de postura do depositante desta matéria no site Kardec Online querendo desqualificar “como espiritas” Chico e outros só porque cometeram algum engano se comparado a Kardec, que também cometeu, pode levar a cisões e está na contramão dos ensinamentos do Mestre Jesus.

Eu disse isto anteriormente e ouvi do Júlio que estou “inibindo” debates e por isto me calei.

Eles podem ter cometido alguns enganos porem produziram obras (Busca e Acharás é um exemplo) que está na mais absoluta consonância com o Evangelho.

Foi por isto que quando o Tadeu qualificou Emmanuel como obsessor eu respondi que quero ser obsessor.

Também não respondi a ultima mensagem do Tadeu e nem vou responder, pelo simples fato de ter a mais absoluta convicção que isto não constrói nada.

Esse tipo de debate levou a Regina Toledo, neófita do espiritismo que veio a este site procurar informação, fazer o comentário de que isto mais parece “samba do Kardec doido”.

A humanidade progride com quebras de paradigmas e foi isto que Kardec fez.

Foi também quebrando paradigmas que muitos cientistas deram impulso no nosso conhecimento.

Eles foram combatidos por mentes cristalizadas como os inquisitores da idade média, por exemplo.

As ideias destes cientistas que quebraram paradigmas não ficaram estacionadas e foram estudas ampliadas e modificadas por seguidores e ai esta nosso progresso da humanidade.

Um exemplo disso é a cosmologia que quebrou paradigmas das gêneses das religiões.

Kardec quebrou paradigmas e criou a DE da qual somos seguidores e, como tal, nos cabe estudar, ampliar e até modificar se necessário.

Isto é decorrência de uma das leis naturais que Kardec postulou – Lei do Progresso.

Chico, Emmanuel, Andre Luis, Bezerra de Menezes, Humberto de Campos e outros são seguidores e não hereges.

Tenham em mente que enganos houveram e haverão. Haverão porem cada vez menos a medida que a humanidade (encarnados e desencarnados) se instrui.

Não é nada produtivo ficar debatendo enganos e isto pode levar a cisão e esta na contramão do cristianismo.

Como seguidores de Kardec temos o dever de nos unirmos e levar esta doutrina a frente e ao meu ver a ênfase maior deve ser no Evangelho.

Fora da caridade não há salvação.

Reflitam!

Paulo,

Entendi mais ou menos, seu ponto, mas estas questões e outras só reforçam a necessidade de um aprofundamento filosófico. Kardec fez muito bem tudo que era possível no seu tempo.

A Filosofia é :

"Arte de pensar corretamente."

" A mãe de todas as Ciências e dá racionalidade à Religião."

Ola Thelma Gonçalves de Vasconcellos

Concordo plenamente com você, é dado muita ênfase a luta de classe a dialética ( baseada numa lógica que não serve para nada) para um aluno que vem procurar uma solução para seus problemas ao chegar na escola encontra uma filosofia materialista pessimista, só pode piorar.

Não é exatamente o que estamos vendo?

  • Abandono da escola.
  • Desmotivação.
  • Drogas
  • Querem um canudo e um emprego público.

  Boa noite amigo Mario.

  

  Gostaria de abordar a responsabilidade que nós professores de Filosofia temos em rela

ção aos nossos alunos.

  Muitos chegam às salas de aula com problemas psicológicos, vícios...

  O materialismo, um passo para o suicídio é reforçado pelos professores.

  Os filósofos espiritualistas que se aprofundam na alma humana, são citados superficialmente!

  Por que? A pergunta que não quer calar!

  

Mario

A Cesar o que é Cesar e a Deus o que é de Deus, digo: a ciência o que é da matéria (inclui energia) e a religião e filosofia o que é do espirito.
Abraços

Paulo

Varri durante anos os Centos Espíritas, e isto me dá o direito de dar Palestra do que eu quiser onde eu quiser.

Já ouvi, algumas vezes, esta afirmação, em vários centros diferentes, sendo um argumento que acaba surtindo efeito, e acabam dando um curso para pessoa lecionar, ou mesmo a direção cultural do centro, em função dos anos que a pessoa varreu e limpou uma certa instituição.

Primeiro, se a pessoa praticou isto, com muito amor, jamais diria isto, pois o salário do bom trabalhador é a realização pessoal, da consciência tranquila, do dever bem cumprido.

Há também o oposto, o médico, ou outro profissional qualquer, se apresenta interessado em ajudar nas obras de assistência social do centro espirita, no que for possível, como voluntário  e imediatamente dão a ele um balde e uma vassoura, para testar sua humildade.

Este tipo de argumento é reforçado pela interpretação errónea de uma passagem do Livro Nosso Lar, onde André Luiz desejando colaborar e retribuir tudo que recebeu é aconselhado pela enfermeira, mais experiente, a começar pela limpeza.

As leis que regem o mundo espiritual, da dimensão mais próxima, não são as mesmas da nossa dimensão, o conhecimento adquirido do mundo material, tem pouca validade após a morte, pois as leis espirituais tem expressões mais fortes; gerando a saúde e a doença de forma quase imediata, dai a necessidade de André Luiz reciclar seus conhecimentos praticando a caridade e esquecer o orgulho profissional antes de começar a curar os corpos ( perispirituais ) do mundo de Nosso Lar.

Os conhecimentos dos profissionalizais que adentram o centro são úteis e devem ser aproveitados dentro de sua especialidade. A maioria dos males que nos afeta vem da ignorância das leis que regem este mundo material. Sendo que também a Medicina já reconhece que muitas doenças tem origem espiritual.

A Faculdade de Filosofia Espirita daria um caminho seguro para estes profissionais adentrarem, com seus serviços, porem sem trazerem os erros do ensino materialista.

Mario

Nossas opiniões são divergentes e isto em nada significa que um de nós dois esteja com a razão.

Se vc acredita tando nisto vá em frente.

Lute pela sua faculdade.

Arrume adeptos e faça uma.


MARIO FONTES disse:

Varri durante anos os Centos Espíritas, e isto me dá o direito de dar Palestra do que eu quiser onde eu quiser.

Já ouvi, algumas vezes, esta afirmação, em vários centros diferentes, sendo um argumento que acaba surtindo efeito, e acabam dando um curso para pessoa lecionar, ou mesmo a direção cultural do centro, em função dos anos que a pessoa varreu e limpou uma certa instituição.

Primeiro, se a pessoa praticou isto, com muito amor, jamais diria isto, pois o salário do bom trabalhador é a realização pessoal, da consciência tranquila, do dever bem cumprido.

Há também o oposto, o médico, ou outro profissional qualquer, se apresenta interessado em ajudar nas obras de assistência social do centro espirita, no que for possível, como voluntário  e imediatamente dão a ele um balde e uma vassoura, para testar sua humildade.

Este tipo de argumento é reforçado pela interpretação errónea de uma passagem do Livro Nosso Lar, onde André Luiz desejando colaborar e retribuir tudo que recebeu é aconselhado pela enfermeira, mais experiente, a começar pela limpeza.

As leis que regem o mundo espiritual, da dimensão mais próxima, não são as mesmas da nossa dimensão, o conhecimento adquirido do mundo material, tem pouca validade após a morte, pois as leis espirituais tem expressões mais fortes; gerando a saúde e a doença de forma quase imediata, dai a necessidade de André Luiz reciclar seus conhecimentos praticando a caridade e esquecer o orgulho profissional antes de começar a curar os corpos ( perispirituais ) do mundo de Nosso Lar.

Os conhecimentos dos profissionalizais que adentram o centro são úteis e devem ser aproveitados dentro de sua especialidade. A maioria dos males que nos afeta vem da ignorância das leis que regem este mundo material. Sendo que também a Medicina já reconhece que muitas doenças tem origem espiritual.

A Faculdade de Filosofia Espirita daria um caminho seguro para estes profissionais adentrarem, com seus serviços, porem sem trazerem os erros do ensino materialista.

Responder à discussão

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

A convivência familiar na pandemia.

A convivência familiar na pandemia.

 

A impermanência das situações existenciais necessita estar em  nossas reflexões .

Por quê?

Simples, porque as mudanças são uma realidade tão palpável quanto a morte.

De um momento para o outro, por exemplo, podemos ter as nossas rotinas capturadas pelos mais variados motivos.

E o ano de 2020 escancarou…

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Últimas atividades

Margarida Maria Madruga comentou a postagem no blog Na Escola Terrestre - (Mensagem psicografada por Wagner Paixão, em 18 abril de 2020) de Amigo Espírita
"Belíssima mensagem de Yvonne. Obrigada."
22 minutos atrás
Robério Gomes do Nascimento entrou no grupo de Nelson Peixoto de Souza Filho
Miniatura

Estudando o Livro dos Espíritos

Grupo para estudo e discussão do "Livro dos Espíritos".Sejam bem vindos!Os temas são livres.Ver mais...
4 horas atrás
Robério Gomes do Nascimento curtiram o evento Estudando o Livro dos Espíritos de Nelson Peixoto de Souza Filho
4 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA respondeu à discussão VIROSES - Conheça a melhor terapia para vencê-las por Divaldo Franco de Amigo Espírita no grupo Joanna de Ângelis e Divaldo Franco
"“PsicoImunologia”.  Soluções Mágicas e Problemas Psicológicos https://juli.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=7032117"
terça-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Joanna de Ângelis e Divaldo Franco

Grandes Ensinamentos que iluminam e esclarecem.Grupo destinado aos ensinamentos do médium Divaldo Franco e da Benfeitora Joanna de Angelis. Ver mais...
terça-feira
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA

Então, chega para lá

Certa feita há muitos anos, conversávamos com uma das grandes figuras femininas do movimento espírita da cidade de São…Ver mais...
terça-feira
Hilton Cesar respondeu à discussão Mediunidade - dom ou castigo? de Bárbara Martins de Castro
"Médiuns somente os são, os que possuem a faculdade de sentir a influência do mundo espiritual, de forma nítida e ostensiva. O Livro dos Médiuns » Segunda parte - Das manifestações…"
segunda-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Quando o bom não é tímido pode ser reprovado, mas constrói o passado para ser lembrado com profundo respeito. Parabéns Brasílio Marcondes Machado. A tese de Machado foi apresentada no dia 29 de agosto de…"
segunda-feira
Luciano Franco Ramos entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Joanna de Ângelis e Divaldo Franco

Grandes Ensinamentos que iluminam e esclarecem.Grupo destinado aos ensinamentos do médium Divaldo Franco e da Benfeitora Joanna de Angelis. Ver mais...
segunda-feira
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
"Excelente descrição João Nodari"
domingo
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Médiuns. 171. de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"“Sandálias Douradas”.  Credibilidade é fundamental. Alguns médiuns ganham credibilidade, mas são infectados pelo orgulho e/ou vaidade. Fator complicador - obsessão. A entidade passa a exercer…"
8 Ago
Antonio Carlos G. Sarmento e Edileuza R. Rodrigues agora são amigos
8 Ago

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço