Quanto ao aspecto evolutivo da Doutrina Espírita, acho que o que está fazendo falta é a FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA, que trará:

  • Uniformidade na divulgação da doutrina.

  • Menos palestrantes despreparados.

  • Menos divisões internas.

  • Um critério cientifico de progresso dos livros de Kardec através de teses de Mestrado e Doutorado.

  • Um ambiente fechado para debater novos progressos, antes de vir a público.

  • Diminui as relações pessoais e torna mais logico e cientifico a escolha de ideia ou palestrante.

  • Hoje há muitos argumentos baseados apenas na autoridade de determinado médium ou espirito.



Assim após um curso regular, reconhecido pelo MEC, de 5 anos, onde o aluno toma contato com todas as Doutrinas Filosóficas fará:

  • 3 anos de pós graduação

  • 3 anos de Mestrado

  • 3 anos de Doutorado. ( nesta fase é que está apto a agregar novos descobrimentos numa especialidade que escolheu, porem muitos deixam isto para o pós-doutorado, até aqui apenas reproduzem o que já foi descoberto)



Hoje, na Ciência, somente após  estes 11 anos de especialização, geralmente de tempo integral, é que o pesquisador tem condições de de agregar novos conhecimentos sobre uma área, muito especifica, e geralmente não o faz sozinho sempre é acompanhado por uma equipe multidisciplinar. A maioria apenas repete experiencias já feitas para agregar uma novidade no pós-doutorado.

Nós espiritas nos ufanamos de repetir :

"É preferível rejeitar dez verdades que aceitar uma mentira."

Porém, a Ciência é muito mais restritiva. Caso você apresente, nestes 11 anos de dedicação integral, uma única frase ou formula, na sua monografia, que não está em acordo com o edifício teórico experimental , você será reprovado e não terá condições de agregar uma inovação.

Um médico que cursar a faculdade de filosofia espírita poderá defender tese sobre questões de fronteira a nível de mestrado dentro apenas de sua especialidade como:

  • Engenharia Genética e o espírito.

  • Pacientes em coma.

  • Doenças e Carma.

  • Transplante



Mario Fontes

Reconhece-se o verdadeiro Espírita
pela sua transformação moral,
e pelos esforços que faz para
domar suas más inclinações.
 
(Allan Kardec, ESE., XVII, 4)

  • A Faculdade de Medicina não faz o bom profissional de Medicina.

  • A Faculdade de Engenharia não faz o verdadeiro bom Engenheiro.

  • A Faculdade de Direito não faz o bom profissional de Direito.

  • A roupa, melhor, o hábito não faz o monge.

Analogamente:

A Faculdade de Filosofia Espírita não fará o verdadeiro Espírita.

Muitos, diria cerca de 80% optam por uma faculdade ou profissão por diferentes razões:

  • Os pais ou outro familiar queriam e influenciaram.

  • Ouviu dizer que era facil arrumar emprego nesta area, e que pagavam bem.

  • É o curso da moda e dá Status, sendo facil impressionar o sexo oposto.

  • Resolver algum problema pessoal.

  • Não conseguiu arrumar nada melhor e não aguentava mais fazer cursinho.

  • Curiosidade ( uma vez satisfeita abandonam).

  • O Brasil se sobressaiu no setor e tem mais chances.

Conheço muitos médicos, advogados e engenheiros que se tornaram empresarios da alimentação ou se tornaram políticos e ganham muita mais desta forma, e não conseguem mais retornar a sua profissão que se formaram.

Afirmo que após 30 anos de formado, pouquissimos dos meus colegas continuam trabalhando na area, por diversos motivos, sem contudo terem deixado de serem influenciados para sempre, pela sua titulação de Engenharia, no seu modo de pensar e agir.

Assim vale mesmo vale a pena a Faculdade de Filosofia Espírita, pelas mesmas razões que valem para qualquer outra Faculdade.

Exibições: 16141

Responder esta

Respostas a este tópico

Se, como o amigo Mario Pontes diz, todos os espíritos estão em  condição de  Ir ao Cristo e ir ao Cristo significa conhecer, entender e aceitar seu evangelho, mas "somente o Pai, através da Lei, poderá conduzir a criatura ao Cristo", como dizer q temos livre-arbítrio? E como explicar q bilhões de irmãos nossos nem mesmo seguem o Cristo, pois não acreditam q ele seja o guia a ser seguido, nem o modelo a ser imitado, e, portanto não aceitam seu evangelho, e nem mesmo acreditam na existência de Deus?

Nosso livre-arbítrio já foi usado e se degenerou em determinismo. Agora, o Pai, através da Lei, reconduz seus filhos para o reino através do Cristo. Chegados à ele, cabe à cada um a decisão de prosseguir, ou não.

Tirando os aspectos, folclóricos, culturais, linguísticos, Todas as Religiões tem aspectos em comum em parte porque tratam de uma mesma realidade acessível a todos os povos ( o vasto mundo espiritual), mas também porque seus fundadores são emissários do Cristo com missões. O que há em comum em todas as Religiões?
1- O contato com o mundo espiritual
2- As Leis morais inferidas deste contato.
Isto não seria exatamente o que Kardec estudou ao trazer o Espiritismo?
Seria o Espiritismo o estudo do que há em comum em todas as Religiões?
Um Matemático deixa de ser matemático se estudar Biologia ou Química ou Física?
O Estudante de Filosofia Espírita:
Fortalece sua fé na leitura do Bhagavad Gita.
Entende a grandeza de Kardec no estudo do Vedanta lendo Upanishads.
Encontra o conexão com os escritos de Chico com a vida de Buda.
Consegue estabelecer analogia entre O LIVRO DOS MORTOS (de 1550 a 1070 a.C.) e o livro Nosso Lar.
Transita pela leitura de uma artigo científico da mesma forma que lê a Gênese de Kardec.
O Filosofo Espírita analisa tudo e retém o que é bom.
Consegue ver o Cristo mesmo em outras Religiões.
Tudo está conectado em Deus vivemos em Deus nos movemos.

O link, indicado pelo amigo idealista Mario Fontes, nos fala alguma coisa sobre o "lado negro do autodesenvolvimento", e isso me fez lembrar q, com o auto desenvolvimento, os sofrimentos dos seres q Deus cria, poderão ser suavizados, mas q nunca terão fim.

Quem é o espírita que insiste em apoiar Bolsonaro? ☛ https://reporternordeste.com.br/quem-e-o-espirita-que-insiste-em-ap...
Este artigo marca o início do ponto virada do Espiritismo Fascista para o verdadeiro Espiritismo da Liberdade Igualdade e da Fraternidade
Bolsonaro?
by Ana Cláudia Laurindo on 26 de maio de 2019 in A Melhor Política


Foi necessário vivenciar a eleição presidencial de 2018 para nos liberarmos do torpor doutrinário dos espíritas e percebermos em massa, que os espíritos se confundiam assoberbadamente na jornada do espiritismo no Brasil.

Obviamente enxergamos durante o percusso este ou aquele deslize atitudinal de dirigentes e cúpulas, mas sempre atendendo ao doutrinamento pacificador, fomos jogando para baixo do tapete estas percepções. Seriam induções espirituais sobre nossas fraquezas, no intuito de desestabilizar a casa? Talvez sim, e na dúvida, mantínhamos o anestésico da crítica em alto grau.

Eram concessões de privilégios ao público mais rico, e tudo muito caritativo! Afinal, não era somente o corpo que precisava de assistência, e nosso irmãos ricos não podiam esperar por muito tempo, pois o trabalho os chamava sempre com pressa. Diferente dos pobres, que necessitados do corpo e do espírito, passavam praticamente um dia inteiro esperando para garantir atendimento.

Grossos filetes de ódio de classe cozinhavam em fogo brando, nas falas contidas de dirigentes que pouco escondiam preconceitos, discriminações, corroborando muitas vezes com ações de descartes humanos pelo estado ou outras vias, em nome do carma justificador de dores impostas aos mais pobres.

Muitas demonstrações de incômodos com atitudes políticas mais populares, com ênfase na cidadania, foram percebidas por nós, sim! Mas em nome da pureza da aura, fomos refutando estas verdades, até que o mosaico se revelou formado e complexo, em nome da assepsia de classe e outras vertentes eivadas de moralismos, misturando doutrina espírita e senso comum na proporção das fake news.

Já era tarde para muitos! O deslize se transformou em motivo de exibição pública orgulhosa com tonalidade patriótica, em defesa de um Brasil à direita; mesmo que nesta enxurrada fossem levados os mais básicos princípios cristãos!

Era de ordem moral (forjada pelas orientações classistas) tirar o PT do páreo, nem que para isso tivesse que sobrepujar a Constituição e gerar uma prisão política, que envergonhará a história do país. Vimos com tristes olhares expoentes espíritas segurando cartazes em defesa do militarismo, com rostos rubros de paixões pelas representações da ortodoxia política.

Foi assim, que o Movimento Espírita se transformou em indutor do apoio a Bolsonaro, para salvar o país do Partido dos Trabalhadores; ignorando todas as baixas vibrações e posturas umbralinas do agora presidente, que até os próprios transtornos no uso das energias genésicas não escondia de ninguém.

Hoje é 26 de maio e brasileiros que apoiam Bolsonaro (apesar de tudo!) irão ás ruas em sua defesa.

Quem são os espíritas que estarão nos calçadões verde-amarelos?

Aqueles que não compreenderam nem mesmo os espíritos protetores, imagina o Cristo Redentor! Pois estarão defendendo mais do que armamento e incentivo à mortandade rápida e certeira, mas também fortalecendo políticas de maldades na retirada da assistência aos que mais precisam, como os velhinhos, usuários de medicação específica, os soropositivos e drogaditos.

Estarão fortalecendo a normalização da liberação de agrotóxicos, a contaminar abusivamente solo, água e ar! O retorno da livre caçada e até mesmo a permissão para invadir e explorar biomas marinhos, afetando todas as formas de vida em nome do mercado ávido e insaciável.

A lista de responsabilidades é tão grande, que para estes pseudos-esclarecidos espíritas, já não bastarão orações, mas a paciência divina e nosso imediato repúdio.
Currículo Lattes - Busca Textual - Visualização do Currículo
Currículo Lattes
Dados gerais Formação Atuação Produções Eventos Orientações +

Ana Cláudia Laurindo de Oliveira
Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2380062371394253
Última atualização do currículo em 15/11/2017

Mestra em Educação Brasileira pela Universidade Federal de Alagoas (2008) na linha História e Políticas da Educação, tendo a dissertação o tema: O Ponto de Parada: racismo na escola, alunos negros na EJA. Graduada em Ciências Sociais (2005) pela Universidade Federal de Alagoas, tendo o TCC o seguinte tema: Escolaridade, desafio alagoano: análise de Infância, história de vida de Graciliano Ramos. Autora dos livros "Bastidores da Violência (e dos violentos) em Alagoas" , "Construção da Alma Alagoana - de Graciliano aos nossos dias." e " 200 anos de Alagoas: Análise Socioantropológica". Membro e presidente da Academia Matrizense de Letras. (Texto informado pelo autor)


Identificação
Nome
Ana Cláudia Laurindo de Oliveira
Nome em citações bibliográficas
OLIVEIRA, A. C. L.

Endereço


Formação acadêmica/titulação
2006 - 2008
Mestrado em Educação (Conceito CAPES 3).
Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Brasil.
Título: O ponto de parada: racismo na escola, alunos negros na EJA.,Ano de Obtenção: 2008.
Orientador: Moisés de Melo Santana.
Palavras-chave: Racismo; Escola; EJA.
1998 - 2004
Graduação em Ciências Sociais.
Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Brasil.
Título: Escolaridade: desafio alagoano. Uma análise de Infância, história de vida de G. Ramos..
Orientador: Sônia Maria Cândido da Silva.




Formação Complementar
2003 - 2003
Formação de formadores em Eja - Ciências Sociais. (Carga horária: 160h).
Secretaria Executiva de Educação, SEE, Brasil.


Atuação Profissional

Faculdade Pitágoras Maceió, PITÁGORAS, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40


Universidade Estadual de Alagoas, UNEAL, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Professor horista, Enquadramento Funcional: Prestador de serviço
Outras informações
Ministrei no PGP- Programa Especial para Graduação de Professores as seguintes disciplinas: Educação e Meio Ambiente - 40 h Estágio Supervisionado I e II - 70 h Metodologia do Ensino das Ciências - 120 h e Iniciação à Pesquisa em Ciências 80 h.


Secretaria Municipal de Educação de Maceió, SEMED, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Comissionado, Enquadramento Funcional: Coordenação de Arte e Cultura, Carga horária: 40
Outras informações
Coordenadora de Arte e Cultura na SEMED - Maceió


Secretaria Estadual de Educação, SEE, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - Atual
Vínculo: Efetivo, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 40



Idiomas
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções

Produção bibliográfica
Textos em jornais de notícias/revistas
1.
OLIVEIRA, A. C. L.. Nosso Pós-modernismo. O Jornal, Maceió, p. A6 - A6, 11 jun. 2010.

2.
OLIVEIRA, A. C. L.. Sociedade anômala para quem?. O Jornal, Maceió, 16 abr. 2010.

3.
OLIVEIRA, A. C. L.. Rostos Culturais e suas Histórias. O Jornal, Maceió, p. B2 - B3, 19 jul. 2009.

4.
OLIVEIRA, A. C. L.. DNA do nosso racismo. Gazeta de Alagoas, Opinião, p. 4 - 4, 27 jun. 2007.

5.
OLIVEIRA, A. C. L.. Multiculturalismo ou oportunismo. Gazeta de Alagoas, Opinião, p. 4 - 4, 23 maio 2007.

6.
OLIVEIRA, A. C. L.. O valor do capital cultural. Gazeta de Alagoas, Opinião, p. 4 - 4, 24 abr. 2007.

7.
OLIVEIRA, A. C. L.. Quem se incomoda com as cotas?. Gazeta de Alagoas, Opinião, p. 4 - 4, 30 ago. 2006.

8.
OLIVEIRA, A. C. L.. Racismo mestiço. Gazeta de Alagoas, Opinião, p. 4 - 4, 06 jun. 2006.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
OLIVEIRA, A. C. L.. Perfil Sócio-racial Negro das Salas de Educação de Jovens e Adultos. In: IV Seminário Regional de Política e Administração da Educação do Nordeste e IV Encontro Estadual de Política e Administração da Educaçã
[28/5 21:02] msofontes3: Por que os espíritas odeiam petistas? ☛ https://reporternordeste.com.br/por-que-os-espiritas-odeiam-petistas/
[28/5 21:03] msofontes3: Aos que puderem perdoar a insistência, agradeço se o fizerem, mas não posso calar esta pergunta. Há um timbre de agressividade sui generis, quando os espíritas tradicionais e patrióticos do Brasil se referem aos petistas. Por qual razão seguidores de Cristo odeiam irmãos pelo fato de serem petistas? Partido dos Trabalhadores carrega uma sigla de representatividade ampla, haja vista pertencermos a uma sociedade desigual, que não partilha renda e condiciona a maioria de nós a vender a força de trabalho em troca de salário para sobreviver, logo, se fôssemos mais politizados poucos não gostariam do sentido que ela traz.

Quando meus irmãos espíritas não gostam de algumas questões que levanto em meus escritos, logo me chamam de “petista” como se isto significasse um grave defeito pessoal. Passei então a analisar esta reação e o senso de classe que transmite a priori.

Em um sistema capitalista, quem não possui os meios de produção, logo trabalha para viver. A relação entre capitalistas e trabalhadores é tensa, porque este é um sistema que gera desigualdades, e normatiza sobre as necessidades e apelos da morfologia humana dos despossuídos, para garantir lucro e riqueza a uma minoria que ao longo da história humana, demonstra ter pego muito gosto em oprimir.

Como trabalhadora, qual seria meu crime ao fazer adesão política ao Partido dos Trabalhadores? Não haveria crime, se o escolhesse. Contudo, não sou petista, porque não tenho filiação partidária. Existe um direcionamento humanitário que move minhas escolhas, e se de algum modo isso lembra o PT, é um viés interessante a se analisar também.

Meus irmãos espíritas do Brasil, já não é possível segurar a crítica interna ao modus operandis tornado comum nas casas, reunindo grupelhos afinizados com a vivência em bolhas, esquecendo que estamos todos sobre o mesmo solo de um país que leva habitantes de favelas ao desespero, sob a mira de um fuzil estatal. É aqui, fora da bolha asséptica, que nossos irmãos homoafetivos estão aprisionados no medo de sair de casa até para trabalhar, porque um presidente homofóbico estimulou e liberou o ódio letal contra eles, pelo simples fato de serem quem são. É aqui, onde vocês se regozijam servindo sopas, tal qual anjos em visitas noturnas às profundezas da fome e do desamparo, que o cotidiano nos faz brasileiros.

Portanto, desçam desse pedestal enquanto podem, e encarem a realidade que ajudaram a criar, distribuindo o caos como solução para os males estruturais que desafiam a cidadania brasileira há mais de 500 anos e vocês cristalizaram análises tendenciosas nos governos petistas. Há mais de cinco séculos nosso país legitima ataques frontais aos direitos das pessoas! Indígenas, negros, mestiços, pobres, perambulam pelas vielas de uma história deveras violenta, injusta e cruel, sob as tintas claras do cristianismo mal interpretado, utilitarista e servil aos interesses dos senhores.

Por que este anseio em continuar com isto?

Por que essa sanha de distinção, tradicionalismos egóicos e elitização da fé?

Aos petistas, o imenso respeito deste blog. E aos irmãos espíritas patriotas, reafirmo o repúdio às falas violentas e preconceituosas, mas desejo que o estágio de infância intelectual e política seja superado em breve tempo.

Com Jesus e Kardec!

Mas, qual é a razão de existir quem esteja no "estágio de infância intelectual" e outros q já superam esse estágio? A doutrina afirma que absolutamente todos somos criados perfeitamente iguais qto às faculdades subjetivas e objetivas e qto aos quesitos q interessam à evolução! Sendo assim, porq uns estão num estágio e outros em estágios diferentes? O q surgiu e veio destruir aquela perfeita igualdade original?

O ego é a resposta.

Responder à discussão

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Confiança em Deus. Há sempre um amanhã, diz o poeta. Você pode esperar. Um lindo amanhã há chegar. Há sempre um amanhã, pra quem vive a sofrer, não custa esperar, você vai ver. E…"
1 hora atrás
Nilton Cardoso Moreira comentou a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
"Muito bem colocado amigo Virgilio. Obrigado pelo comentário."
ontem
Codificador do Paracleto curtiu a postagem no blog Deus é um imenso “inexistir”? (Jorge Hessen) de os pae
terça-feira
Virgilio Augusto Esteves comentou a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
"Nem a folha da árvore cai sem a permissão de Deus Pai. Acaso é termo Materialista"
terça-feira
Virgilio Augusto Esteves curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
terça-feira
Virgilio Augusto Esteves curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
terça-feira
Elton Santos da Costa comentou a postagem no blog Na Escola Terrestre - (Mensagem psicografada por Wagner Paixão, em 18 abril de 2020) de Amigo Espírita
"Gratidao por essa mensagem tão esclarecedora."
terça-feira
jose carlos neofiti curtiu a postagem no blog Na Escola Terrestre - (Mensagem psicografada por Wagner Paixão, em 18 abril de 2020) de Amigo Espírita
segunda-feira
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
segunda-feira
os pae curtiu a postagem no blog Deus é um imenso “inexistir”? (Jorge Hessen) de os pae
segunda-feira
Posts no blog por Nilton Cardoso Moreira

Não temos para onde fugir

            Neste momento de dificuldade que estamos todos passando e que o maior atingido na insegurança é o rico, pois que…Ver mais...
segunda-feira
Amigo Espírita agora é amigo de WAGNER RICARDO FERNANDES, Val Sousa, Marlene Costa e Tania Maria Fonseca
segunda-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço