Há quem não se diga ateu, para não negar Deus frontalmente, mas pronunciam-se agnósticos, revelando com isso sua indiferença ante as prédicas religiosas. Mas ao assumir semelhante postura, declaram inconscientemente a própria ignorância, porquanto desconheçam que gnose quer dizer conhecimento; assim, o agnóstico é aquele que não conhece e, o que é de pasmar, não querem conhecer, e justamente num tempo em que se afirma que conhecimento é poder. E que maior poder haverá do que o conhecimento da verdade em si e em torno de si? Entretanto, a maioria de nós contenta-se em buscar a verdade exterior, revelada na ciência das coisas, quando mais gratificante é ter acesso à verdade íntima, porque libertadora. Feliz de quem se dá esse prazer, candidatando-se a receber cada vez mais luz, plenificando-se em Deus...

Exibições: 1263

Responder esta

Respostas a este tópico

A Francisco Muniz

     Nesse texto há uma coisa que é importante sobre ela raciocinar: porq uns são ignorantes qto a isso? Porq uns escolhem ser ateus, outros teístas?  Espíritas ou católicos? Uns têm uma crença, outros têm outra? Porq eqto tantos procuram a verdade exterior, outro procuram a verdade interior? Qual é a causa dessa tão grande desigualdade se, como diz a doutrina, no princípio somos todos perfeitamente iguais

De novo as mesmas perguntas. 

Mas quem foi que disse que "no princípio somos perfeitamente iguais"? Não existe igualdade absoluta. Somo todos semelhantes, com liberdade, no início, para escolher um ou outro caminho.

Amigos,

      Marco Túlio escreveu: Quem foi que disse “no princípio”, somos todos perfeitamente iguais"? Não existem igualdade absoluta entre os seres. Somos semelhantes, com liberdade, no início, para escolher um ou outro caminho.

      Luis: meu jovem, é exatamente a doutrina espírita que diz isso, que todos somos criados absolutamente iguais; aliás, todas as doutrinas cristãs e todas as muitas outras que dão a Deus os atributos de soberano amor e soberana justiça! Pois, se afirmam que Deus é infinita justiça e infinito amor, se não criasse a todos perfeitamente iguais, inclusive, portanto, em todos os quesitos que interessam à evolução, onde estariam esse amor e essa justiça?

      Observe: se no princípio não fossemos todos perfeitamente iguais, uns seguiriam o caminho do bem/amor e outros o do mal/ódio, concorda? E seria necessária uma resposta a esta pergunta que ninguém sabe responder: porq estes que seguirem o caminho do mal terão de sofrer se, se como vc está dizendo, é Deus que nos cria diferentes uns dos outros e, devido a essa  diferença é que uns vão para o bem e outros para o mal?!!

      E, se como vc diz, a ajuda dos “anjos guardiões” é imprescindível para o aperfeiçoamento dos espíritos, com isso vc está dizendo que Deus nos criou moralmente “aleijados”, sem poder caminhar sozinhos, mas sempre, debaixo do braço, temos de levar a “muleta” dos guardiões!! É isso mesmo? Sozinhos nada podemos?!!

Luis,

         Deus não nos criou moralmente aleijados. Nos criou perfeitos em todos os sentidos, porém únicos e livres. Com tanta liberdade que poderíamos até mesmo renegá-lo. Poderíamos até não querer "ser".

         Além disso, Deus nos criou únicos. Ninguém é igual a ninguém. Cada um possui seu próprio ID e, como um GUID, isto JAMAIS se repete. Se todos seguíssemos o mesmo caminho por determinação exterior não seríamos livres, mas robôs, autômatos, clones.

         Entretanto, isto foi no início, e agora, que já não é, pois que já fizemos a escolha, estamos presos no caminho evolutivo. Esse caminho é inçado de dificuldades por isso precisamos da ajuda de nossos benfeitores. De certa forma, você tem razão: Estamos atualmente aleijados, ou melhor, mortos, nas palavras de Jesus, mas não por que Deus nos criou assim, mas por que a nossa escolha nos levou à isso. Antes não era assim, e agora, sozinhos, realmente nada podemos. Como diz Paulo:"Somos salvos pela graça". Até por isso, também, Jesus veio à terra como o maior guardião de todos: para nos salvar.

         Entretanto, para entender isso, é necessário definir a maneira como cremos em Deus. Como você, Luis, crê em Deus? O que Deus é para você?

Ao Marco,

      Observe, meu jovem, que, novamente vc, que afirma que vc (e Ubaldi) concorda com a doutrina espírita, está mostrando que não concorda  com ela, pois está contradizendo a DE! Qto a sua pergunta acima, me perdoe que já a respondi mais de uma vez; e tb não tenho mais "fôlego" para repeti-la. Me perdoe!

Luis,

      Nem eu e nem Ubaldi estamos contradizendo, em nenhum ponto a doutrina espírita. Se você estudar o pentateuco com cuidado verá a obra de Ubaldi simplesmente esclarece os pontos que não foram esclarecidos sem, no entanto, contradizê-los e nem diminuí-los, mas acrescentando-os.

     Quanto à sua definição de Deus isto não ficou claro. Então vou mudar a pergunta: Você ama Deus, Luis Conforti Júnior?

      Leia com atenção o que vc escreve, e o que Ubaldi escreveu; compare com a doutrina espírita!

Não Luis. Leia você. Eu já, conheço e sei do que estou falando. Você não.

      Marco, nem posso ler; já me desfiz das trilogias de Ubaldi e isso fez aumentar minha compreensão!

      Mas, paremos por aqui, até que faça o teste que sugeri e me diga a que conclusões vc chegou!

Luis,

        Vamos fazer um teste. Eu vou te fazer uma pergunta e "VOCÊ DECIDE" se vai respondê-la ou não. A resposta em si não importa. Importa é a sua decisão. Se você responder é porque decidiu que vale a pena responder ou por outro motivo que lhe caiba. Se você não responder é porque escolheu que não vale a pena. De qualquer maneira a decisão será sua, a escolha em responder ou não, será sua. Então, use o seu livre-arbítrio e responda:

         Qual é a origem do mal?   


Belíssima discussão esta que se estabelece aqui. Tentarei colaborar para o entendimento doutrinário com algumas reflexões que julgo pertinentes:

1 - Deus não cria Espíritos, mas princípios espirituais, que na origem apresentam sim a igualdade, partindo todos do mesmo ponto, em igualdades de condições, evoluindo por força da lei pelos milênios a fora através das diversas experiências nos reinos inferiores, até chegarem à condição de Espíritos propriamente dito e encarnarem unicamente na espécie humana.

2 - Chegando à condição de Espírito, o ser ganha dois "prêmios" importantíssimos para sua trajetória humana: a consciência de si mesmo e o livre-arbítrio, os quais ele terá que aprender a usar com inteligência para chegar ao objetivo maior: a felicidade, que consiste, para os Espíritos Puros, no conhecimento de todas as coisas - ou seja, a sabedoria plena.

3 - A origem do mal, fica evidente, está tanto no mau uso do livre-arbítrio - o ser é livre para escolher até mesmo dar as costas ao Criador - quanto na limitação da consciência, o que só será resolvido com a repetição das experiências, à custa da dor provocada por esse mesmo mal, através das reencarnações sucessivas. Isso quem nos diz é Léon Denis em O Problema do Ser, do Destino e da Dor.

      O criador de todas as coisas pois que, sem ele, nada foi criado!

Responder à discussão

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Hipocrisia gourmet: os riscos de uma seita chamada Espiritismo.

Hipocrisia gourmet: os riscos de uma seita chamada Espiritismo.

 

 

E ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito:Este povo honra-me com os lábios,Mas o seu coração está longe de mim;…

Pedagogia do silêncio ou talking cure?

Pedagogia do silêncio ou talking cure? 

 

 

 

E ele lhes disse: Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre…

Vaidade ou inveja? (Por Vladimir Alexei)

Vaidade ou inveja?

Vladimir Alexei

Belo Horizonte das Minas Gerais,

15 de fevereiro de…

Colavida e a perseverança na divulgação

A perseverança de Fernández Colavida na divulgação do espiritismo na Espanha

Simoni Privato Goidanich

A escassez de material de estudo e de divulgação do espiritismo era uma limitação importante na Espanha.…

Educação para quê? Por Jane Maiolo

Educação para quê?

Por Jane Maiolo

 

A EDUCAÇÃO, SE BEM COMPREENDIDA, É A CHAVE DO PROGRESSO MORAL¹

 

A humanidade é, genuinamente, produtora de conhecimentos, desde os primórdios o…

Últimas atividades

Ícone do perfil via Twitter
"O sentido da vida" - Evangelho na Rede com Elisabete Azevedo assista pelo youtube https://t.co/o2tYCOtlWj https://t.co/O5HtdvrWTX
Twitter5 horas atrás · Responder · Retweet
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou o vídeo de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
Miniatura

Palestra Formiga 07092018 1

"Suicidio Infantil. Allë Santana (*) Uma frase é preocupante: "O suicídio é um grave problema de saúde pública que poucas pessoas consideram um problema, preferem não mencionar e fazem um verdadeiro…"
15 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Vacina contra a Obsessão – por Sidney Fernandes de PATRIZIA GARDONA
"Vacinação. Desafio de urgência. (...) Estabelecer um serviço de imunização infantil eficaz e permanente é, para qualquer país, dar um passo adiante no sentido do desenvolvimento social e…"
15 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
"Entre a Terra e o Céu" #20 - Cap 24 "Carinho reparador" - Mauro M Guimarães assista no youtube… https://t.co/CTj5QLccCl
Twitter17 horas atrás · Responder · Retweet
Mônica M. Alvarenga é agora um membro de RAE
21 horas atrás
Josue Oliveira comentou o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
Miniatura

“Das Tragédias a Plenitude”, com Dr. Emerson Oliveira Pedersoli

"Emerson Oliveira  boa tarde  e com o maior carinho i amizade que vou procurar fazer um resumo das  Tragedias  a Plenitude  dado a circontacias que todos nos bem sabemos  poderiamos ser mais muito mais amigos da propria…"
22 horas atrás
luis conforti junior respondeu à discussão É lícito pedir para não deixar-nos cair em tentação, mas livrar-nos do mal? de Marcelo Pimentel
"Olá, amigo Raphael, grato pela resposta; mas minha dúvida continua, porq, como a própria doutrina diz, todas as causas têm seus efeitos e, vice-versa, todos os efeitos têm suas causas; então ficamos sabendo q,…"
23 horas atrás
Raphael Barbosa da Silva respondeu à discussão É lícito pedir para não deixar-nos cair em tentação, mas livrar-nos do mal? de Marcelo Pimentel
"Boa tarde Luis, como vai? Vivemos em um mundo de provas e expiações e é através do sofrimento que resgatamos os sofrimentos que causamos ao próximo em outras encarnações. É através das…"
ontem
Ícone do perfil via Twitter
“Não ponhais a Candeia debaixo do alqueire” - Evangelho na Rede com Simone Neto assista pelo youtube… https://t.co/kEby2KiDtj
Twitterontem · Responder · Retweet
Marco Túlio Ferreira Silva respondeu à discussão Existe realmente um Destino? de Decio Ney Rocha Naves
"Porque não existe homem sem ego."
ontem
Carla Rezende e Carlos Pretti - SCEE agora são amigos
ontem
Ícone do perfil via Twitter
Nova Geração: O que nos cabe fazer? - Marcia Cavazana Bastos assista no youtube https://t.co/kIOv1UWAqF https://t.co/goILd7PfGh
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
“A maturidade do senso moral”, com Delane Alves assista pelo youtube https://t.co/SkpSOVQ4T6 https://t.co/bXklKzYTDL
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"Terapia Anti Queixa" - Programa Momento Espírita com Renan Carmona assista pelo youtube https://t.co/9Pjq1eEJqO https://t.co/tRbkDGpaug
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"A VIOLÊNCIA NA VISÃO ESPÍRITA Por Ana Luiza Nazareno" : https://t.co/5woIMFd2Zo
Twitterontem · Responder · Retweet
Posts no blog por ANA MARIA TEODORO MASSUCI
ontem
Ícone do perfil via Twitter
"A DOR NOS ANIMAIS" : https://t.co/MKxAFs76tz
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
“A maturidade do senso moral”, com Delane Alves assista pelo youtube https://t.co/SkpSOVQ4T6 https://t.co/b0xlt1QgYQ
Twitterdomingo · Responder · Retweet
Rosane Martins Xavier curtiram a discussão Educação para quê? Por Jane Maiolo de Amigo Espírita
domingo
Cremilda Novais curtiram o perfil de Cremilda Novais
domingo

Regras de uso e de publicação

 

 

Badge

Carregando...

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço