É lícito pedir para não deixar-nos cair em tentação, mas livrar-nos do mal?

          Pela Doutrina Espírita, sabemos que as tentações fazem parte do processo depuratório do espírito, se fazendo tanto mais fortes nos estágios mais baixos da escala evolutiva.

          Penso que, sob a égide da Suprema Justiça Divina, sendo o Mal consequência de nossos atos, seria incoerente pedir a Deus para negar a Lei de Causa e Efeito e o próprio senso de justiça.


          Por isso, de forma extremamente respeitosa, pergunto: Nos dias de hoje e no estágio de conhecimento em que nos encontramos, seria lícito fazer esse pedido na Oração do Pai Nosso?

Exibições: 1265

Responder esta

Respostas a este tópico

Ao amigo André Goes; apenas uma pergunta: se tudo é uma questão de escolha, porq as escolhas são tão diferentes se, segundo a doutrina, todos somos criados perfeitamente iguais? O q é q desfaz aquela perfeita igualdade original?

Amigo Luis, as escolhas são diferentes porque somos diferentes. Mesmo sendo gêmeos, o ser e a mente são individuais.
O fato da doutrina dizer que somos criados perfeitamente iguais é somente um teoria adotada por ela. Mas à nossa volta está a verdade, somos diferentes!! Os animais, as plantas, as pedras, os planetas, as estrelas, as águas, ou seja, nada é unanimemente igual!!
É fato que você já percebeu que a DE tem muitos equívocos e teorias falhas. Nada se sabe sobre igualdade original, tudo é apenas suposições. Sua linha de pensamento já ultrapassou o da DE e é perda de tempo tentar, aqui, fazer os espíritas perceberem isso. Cada um, diante dos estudos e curiosidades, encontrarão um dia a verdade, e é preciso respeitar isso. Você está livre da linha de pensamento da DE. Aproveite e siga adiante explorando a vida e descobrindo mais verdades do que as que obteve até agora.

Já pensou em fazer um canal no youtube expondo sua maneira de ver a vida de acordo com o que tem aprendido? Seria uma ótima oportunidade para que outras pessoas que pensam como você agreguem conhecimentos.
Abraçoss...

luis conforti junior disse:

Ao amigo André Goes; apenas uma pergunta: se tudo é uma questão de escolha, porq as escolhas são tão diferentes se, segundo a doutrina, todos somos criados perfeitamente iguais? O q é q desfaz aquela perfeita igualdade original?

Amigo André, "hoje" somos diferentes e, por isso, nossas escolhas são tb diferentes; mas, segundo a doutrina, somos todos criados "perfeitamente iguais", concorda? É a isso que me refiro; se somos, no princípio, perfeitamente iguais, porq nos tornamos tão profundamente desiguais, se nossos livres-arbítrios, no princípio, são perfeitamente iguais? 

Luis:

Amigo André, "hoje" somos diferentes e, por isso, nossas escolhas são tb diferentes;


R = O que você sabe de suas supostas outras vidas ou de um princípio de igualdade? Consegue comprovar isso explicitamente?
Ou você discorda da teoria da DE ou acredita nela. Quando você afirma que "hoje" somos diferentes, é como se soubesse do antes e a sua crença se torna a mesma teoria da DE.

Luis:

mas, segundo a doutrina, somos todos criados "perfeitamente iguais", concorda?

R = Não. Não concordo. Vários exemplos foram citados antes. Há uma dificuldade na sociedade em compreender e saber conviver com as diferenças.

Luis:

É a isso que me refiro; se somos, no princípio, perfeitamente iguais, porq nos tornamos tão profundamente desiguais, se nossos livres-arbítrios, no princípio, são perfeitamente iguais?

R = À isso já me referi acima. Ou você discorda da DE, acredita nela, ou continua vivendo esse seu paradoxo. Isso é uma questão de escolha sua.


Abraços.

luis conforti junior disse:

Amigo André, "hoje" somos diferentes e, por isso, nossas escolhas são tb diferentes; mas, segundo a doutrina, somos todos criados "perfeitamente iguais", concorda? É a isso que me refiro; se somos, no princípio, perfeitamente iguais, porq nos tornamos tão profundamente desiguais, se nossos livres-arbítrios, no princípio, são perfeitamente iguais? 

Amigo André, sinto, mas não entendi sua argumentação, pois somente perguntei porq hoje somos tão desiguais se, segundo a doutrina, somos todos criados perfeitamente iguais. Essa é uma dúvida q me acompanha (e a outras pessoas) desde muito tempo atrás, e para a qual não encontro solução na doutrina. A DE afirma que essa desigualdade se deve ao fato de termos usado desigualmente nosso livre-arbítrio, mas como poderíamos fazer isso se, sendo todos nós iguais, nossos livres-arbítrios tb teriam de ser iguais?

Prezado Luis, bom te ver!

Quando olhas a criação divina sob o enfoque de uma única encarnação, estará julgando o Homem imperfeito, tal como julgaria a fase infantil do mesmo.

Pense em cada encarnação como se fosse um ano da fase infantil do Homem, ou quem sabe da fase juvenil ou da fase adulta...

Uma criança, escolhe coisas que lhe dão prazer imediato e por elas fazem birra, brigam e esperneiam... o amadurecimento faz com que aceitemos a vacina da qual fugíamos quando crianças.

Aceitar a multiplicidade de encarnações, mostra que os erros cometidos fazem parte do processo evolutivo, projetado pela perfeição máxima de Deus.

Paz e bem.

Marcelo Pimentel disse:

Na verdade, Luis, somos perfeitos!

Abraços fraternos.

luis conforti junior disse:

Mas porq, se somos criados por Deus, nos tornamos imperfeitos? E a doutrina afirma q, sendo Deus, amor, justiça e inteligência, nada q dele procede pode se mau, injusto ou ininteligente!!! Como entender isso?

Legal o jeito que expandiu a Oração do Pai Nosso, considerando a Onipresença Divina, Gisela. Sentir-me-ia mais confortável de utilizá-la no início de uma conversa íntima com o Pai.

No entanto, o foco da questão está justamente no que aprendemos sobre o livre arbítrio que nos fazem responsáveis pelas nossas escolhas, onde as provas e tentações fazem parte do aprendizado, por meio das dores que ensinam por meio do arrependimento sincero.

É por isso que não acho justo pedir o tolhimento do aprendizado ao Pai...

Paz e bem.



GISELA GOZZOLI MOARES GUILHERME disse:

MEU PAI NOSSO

Pai nosso que estás em todo lugar, santificado seja sua presença, esteja sempre em nós teu reino, seja feita a vossa vontade, assim na Terra como em todos os outros planos e mundo. O pão nosso de cada dia nós auxilie a conseguir hj e sempre, perdoa nossas ofensas e nos ajude a perdoar quem nos ofende. Não nos deixe cair em tentações que nos afastam de sua luz e livrai-nos de toda espécie de mal assim seja....

Meu amigo Marcelo Pimentel, se, conforme vc afirma, somos todos perfeitos, porq absolutamente todos, humanos e não-humanos, sem qq exceção, sofrem miseravelmente se, segundo afirma a doutrina, só sofre quem merece sofrer e só merece sofrer aquele que, propositadamente, desrespeita as leis divinas?

O Universo é perfeito! (no meu humilde ponto de vista).

Somos parte do Universo, como manifestação do Verbo Divino!

Um fato pode ser visto de maneira positiva ou negativa, constituindo juízo de valor por quem o avalia.

Se em todas as nossas escolhas não houvessem parametros para medir as consequências, qualquer caminho seria válido e não orientado à evolução.

Como Deus é perfeito, nos deu esse parâmetro para exercermos o livre-arbítrio em busca da felicidade plena.

Se o efeito de nossas escolhas nos causa "dor", penso que a investigação das causas nos levam a identificar erros e arrependimentos que nos promoverão o aperfeiçoamento moral. Se não houvesse esse indicador, seríamos eternas crianças... Inimputáveis por nossas decisões.

Considere a pluralidade das encarnações e tudo se acomodará melhor sob o reflexo da Perfeição Divina.

Grande abraço, meu amigo.



luis conforti junior disse:

Meu amigo Marcelo Pimentel, se, conforme vc afirma, somos todos perfeitos, porq absolutamente todos, humanos e não-humanos, sem qq exceção, sofrem miseravelmente se, segundo afirma a doutrina, só sofre quem merece sofrer e só merece sofrer aquele que, propositadamente, desrespeita as leis divinas?

Antigamente supunha-se ser, o Universo, um relógio perfeito, dotado de um mecanismo perfeito e comandado por um relojoeiro perfeito, q seria Deus; hoje, sabe-se, que o Universo é um caos, no qual se chocam galáxias, destruindo estrelas e planetas com tudo que neles existe, como homens, animais e tudo q estes nele construíram com esforço e suor de uma vida inteira, sem qq sinal de piedade. E tenho uma questão a apresentar aqui: se temos o livre-arbítrio, porq escolhemos, no passado, fazer tantas coisas erradas e, continuamos, no presente, a fazer escolhas erradas, escolhas q nos farão sofrer, se podemos fazê-las corretas e, consequentemente, não sofrer?

Deus é verbo! Tudo se transforma! Tudo evolui...

O Universo é verbo! Faz parte o movimento, colisões, explosões, estrelas que nascem, outras que se apagam... é o ciclo evolutivo.

Nascimento, infância, adolescência, juventude, fase adulta, velhice e morte.

Durante a infância, fazemos escolhas por tentativa e erro.

Durante a adolescência, as escolhas são movidas pelo imediatismo e prazer imediato.

Olho para crianças e vejo perfeição. O que você vê?

Elas erram, mas mesmo assim, ainda são perfeitas para mim...

Tenha mais tolerância com a humanidade que ainda engatinha! Fazer escolhas erradas faz parte do processo de aprendizado... se existe o incômodo por essa escolhas (sofrimento), provavelmente não desejaremos repetí-las. Esse é o processo!

Se fizeste escolhas erradas que te levam a sofrer, lembre-se de fazer Justiça consigo mesmo, mas não se esqueça dos 3 elementos que fazem parte delas: promotoria, defesa e julgo. Não deixe que somente o promotor exerça o protagonismo em sua consciência, pedindo-lhe a condenação perpétua. Deixe que o seu advogado apresente excludentes de culpabilidade e as circunstâncias atenuantes, para que o seu Juiz (arrependimento pelas faltas) lhe apresente penas alternativas de reparação de seus próprios erros.

Lembre-se: Deus é perfeito! Nós também. (Condene as más condutas, mas não as pessoas...)

Grande abraço.

luis conforti junior disse:

Antigamente supunha-se ser, o Universo, um relógio perfeito, dotado de um mecanismo perfeito e comandado por um relojoeiro perfeito, q seria Deus; hoje, sabe-se, que o Universo é um caos, no qual se chocam galáxias, destruindo estrelas e planetas com tudo que neles existe, como homens, animais e tudo q estes nele construíram com esforço e suor de uma vida inteira, sem qq sinal de piedade. E tenho uma questão a apresentar aqui: se temos o livre-arbítrio, porq escolhemos, no passado, fazer tantas coisas erradas e, continuamos, no presente, a fazer escolhas erradas, escolhas q nos farão sofrer, se podemos fazê-las corretas e, consequentemente, não sofrer?

Só uma pergunta, amigo Marcelo, se devemos ter mais tolerância com a humanidade devido a q ela ainda está engatinhando, como entender q, mesmo o Pai não tenha tolerância com ela, pois q mesmo ainda estando engatinhando, absolutamente toda a humanidade, sem nenhuma exceção, sofre miseravelmente?

Responder à discussão

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

A convivência familiar na pandemia.

A convivência familiar na pandemia.

 

A impermanência das situações existenciais necessita estar em  nossas reflexões .

Por quê?

Simples, porque as mudanças são uma realidade tão palpável quanto a morte.

De um momento para o outro, por exemplo, podemos ter as nossas rotinas capturadas pelos mais variados motivos.

E o ano de 2020 escancarou…

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Últimas atividades

augusta curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
ontem
augusta curtiram o perfil de Nadia Rosangela
ontem
ANDREA REGINA DE SA curtiram a discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Ao tentar processar o Porta dos Fundos, por retratar Jesus como um gay, igreja teve um prejuízo de R$ 82…"
sábado
Madelon Fonseca curtiram a discussão Reflexões sobre as Leis Naturais. de Wellington Balbo
sexta-feira
Joao Iudes Nodari respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
"A Marlene apresentou uma realidade constatada diariamente no processo de palestras ministradas nos centros e unidades espíritas. Está-se chegando numa fase onde a ênfase oratória pergaminha atitudes emocionais e…"
sexta-feira
Ligia Maria Matutino Bastos entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Espiritismo e Evangelho

Grupo destinado a estudos do Evangelho a Luz da Doutrina EspíritaVer mais...
sexta-feira
Ligia Maria Matutino Bastos entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Estudo: "Amor e Sabedoria de Emmanuel"

Estudo Interativo da Série: "Amor e Sabedoria de Emmanuel"Áudios  e vídeos da Sala de Conferência Estudando EspiritismoAo vivo semanalmente as 20h00 pelo link…Ver mais...
sexta-feira
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
"Marlene, Grato pelo seu comentário. Deus a abençoes . Precisando de qualquer informação estamos a disposição.."
sexta-feira
MARIO FONTES curtiram o perfil de Marlene Matias da Silva
sexta-feira
Raimundo Luís Godinho Costa entrou no grupo de Acacia Maria Picoli
Miniatura

Meimei - Espirito de Luz

Grupo criado com o objetivo de divulgar as lindas mensagens e preces de MeimeiVer mais...
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
sexta-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço