NÃO FOI NO CENTRO ESPÍRITA!

A finalidade essencial do Espiritismo é a melhoria das criaturas

Orson Peter Carrara

 

     Se você indagar de qualquer pessoa que exerça a função de caixa num supermercado, farmácia, padaria, etc. sobre onde aprendeu o procedimento de registrar a compra do cliente e sua quitação com dinheiro vivo, cartão de crédito ou cheque, cada modalidade com suas características próprias de encaminhamento e processamento, ele não dirá que foi na escola, mas sim na própria rotina de trabalho, através de alguém que lhe repassou o conhecimento.

     O mesmo exemplo pode ser ampliado para outras práticas profissionais, onde o aprendizado ocorre na própria prática da atividade.

     O mesmo raciocínio ocorre na prática espírita nas instituições. Sempre houve alguém que repassou o conhecimento, orientou e encaminhou, com sua experiência, alguém que inicia e começa a trabalhar na seara espírita.

     Essa transmissão de conhecimento, todavia, está sujeita aos condicionamentos, vícios e ponto de vista alcançado na compreensão dos postulados do Espiritismo.

     Assim como a escola deveria possuir estrutura para transmitir a experiência da preparação profissional, ao invés de deterem-se apenas na transmissão do conhecimento (nem sempre devidamente assimilada), as instituições espíritas possuem objetivos definidos e claros de serem construtores e geradores do conhecimento, mas nem sempre esta é a realidade que se apresenta.

     Muitas vezes, limita-se à transmissão de informações com base em pontos de vista pessoais, sempre sujeitos aos equívocos de entendimento, vícios e condicionamentos a que todos, alunos em aprendizado que somos, estamos sujeitos.

     Por esta razão surgem as deturpações e práticas incoerentes, frutos diretos da inexata compreensão do Espiritismo, de seus fundamentos e objetivos, misturando-se misticismos, hábitos estranhos à Doutrina Espírita, disputas, vaidades e seus consequentes desdobramentos.

     Embora pareça paradoxal, referidas crises existentes nas instituições são naturais e benéficas porque elas proporcionam crescimento a aprendizado, levando à busca dos verdadeiros parâmetros.      Mas é fato real que muitas afirmações e práticas não foram transmitidas no centro espírita, embora sua tribuna e estrutura possivelmente tenham sido utilizadas. Foram transmitidas na ausência do conhecimento, através de nossos equívocos de entendimento.

     A construção do conhecimento solicita debates, questionamentos, troca de informações, análise ponderada de conceitos, dispensa de preconceitos, entendimento correto de palavras, parágrafos, gramática e mesmo, é óbvio, a exata compreensão do Espiritismo e seus fundamentos. Referidos conhecimentos, para serem adquiridos e assimilados, e, portanto, construídos interiormente, requerem firmeza e perseverança dos grupos e seus integrantes, pois a mera transmissão de informações assemelha-se a alguém que abrisse o próprio cérebro e colocasse sua massa cerebral para distribuir...

     Vejamos, todavia, com bons olhos, esse conflito e aparente disparate na diversidade de entendimento e práticas. Isso é salutar.

     Faz-nos pensar, convida à reflexão e oferece a multiplicidade das experiências para que igualmente sejam analisadas.

     Mas, há que se ater ao momento aflitivo com que se depara a Humanidade. O instante presente solicita que “menos competição e mais cooperação, deve ser a preocupação de todos espíritas sinceros, a fim de transferir a Doutrina para as futuras gerações, conforme a receberam do Codificador e dos seus iluminados trabalhadores das primeiras horas”, como acentua o Espírito Vianna de Carvalho e outros Espíritos-espíritas, na oportuna mensagem “Campeonato da Insensatez”, publicada pela revista “Reformador”, páginas 8 a 10 da edição de Outubro de 2006, na psicografia de Divaldo Franco.

     É que, acentua o Espírito: “Estais comprometidos, desde antes da reencarnação, com o Espiritismo que agora conheceis e vos fascina a mente e o coração. Tende cuidado! Evitai conspurcá-la com atitudes antagônicas aos seus ensinamentos e imposições não compatíveis com o seu corpo doutrinário.

     Retornar às bases e vivê-las qual o fizeram Allan Kardec e todos aqueles que o seguiram desde o primeiro momento, é dever de todo espírita que travou contato com a  Terceira Revelação judaico-cristã porque o tempo urge e a hora é esta, sem lugar para o campeonato da insensatez”.

Pois (e vale muito transcrever mais este parágrafo), continua o Espírito: “Não se dispõe de tempo (...) para a assistência aos sofredores e necessitados que aportam às casas espíritas, relegados a segundo plano, nem para a convivência com os pobres e desconhecedores da Doutrina, que são encaminhados a cursos, quando necessitam de uma palavra de conforto moral urgente... Os corações enregelam-se e a fraternidade desaparece.”

     Não é, pois, no centro que surgem tais dificuldades. É dentro de nós mesmos, espíritos-espíritas, encarnados mesmo (embora integrantes das instituições), necessitados todos da autêntica compreensão dos autênticos objetivos do Espiritismo, que não são outros senão como indicado no item 292 de O Livro dos Médiuns: “Não esqueçais que o fim essencial, exclusivo, do Espiritismo é a vossa melhora...”

     Tratemos, pois, com a máxima urgência, de nos adequarmos ao Espiritismo e não tentar adequar o Espiritismo ao nosso estreito, limitado e imperfeito ponto de vista pessoal, nem sempre coerente com o autêntico conhecimento à nossa disposição.                                                           

 

 

Orson Peter Carrara (Matão/SP)

Escritor e orador espírita. Constultor Editorial residente em Matão/SP, Articulista da imprensa espírita, tem colaborado com diversos órgãos da imprensa espírita, entre revistas e jornais do país, além de boletins regionais.  Autor dos livros "Causa e Casa Espírita" "Espíritos - Quem são? O que fazem? Onde estão? Por que nos procuram?", seus textos caracterizam-se pela objetividade e linguagem acessível a qualquer leitor, estando disponibilizados em vários sites de divulgação espírita.

Seu site www.orsonpcarrara.com.br

e-mail: orsonpeter@yahoo.com.br

Blog: http://orsonpetercarrara.blogspot.com/

 

Exibições: 1121

Respostas a este tópico

Grande lucidez. Este artigo deveria ser estudado por todos nós.

Lembrando de que o movimento espírita será aquilo que nos fizermos dele...

Parabéns!

Brilhante, objetivo e oportuno como sempre, abraços fraternos ao caro Orson Carrara e a todos os irmãos de Rede Amigo Espírita!

Não há dúvida de que o articulista tem razão, em sua apreciação sobre o enfoque dado à Doutrina Espírita, nos centros espíritas espalhados pelo imenso Brasil...

Veja-se que são muitos, os Pontos de Difusão do Movimento Espírita, pois é no Centro Espírita que o ensinamento espírita é preparado, se amplia, adquirindo a magnitude que influencia as mentes humanas, na consagração da prática diária dos ensinos de Nosso Senhor Jesus.

Todos os seareiros adquirem a conotação de MÉDIUNS da Espiritualidade, por traduzirem as notificações, advertências e doutrinações tão necessárias aos múltiplos casos de descaminhos que são levados aos bancos dos centros espíritas, pois todos buscam a Misericórdia do Alto, de uma forma ou de outra...

Daí a responsabilidade enorme que acomete a cada um servidor da casa espírita...

Alí, ele é o Orientador, Professor, Confessor, Pessoa de Confiança de quantos o procuram, na faina diária...

Ainda por cima, tem a RESPONSABILIDADE de transmitir os postulados CORRETOS da Doutrina Espírita.

Cabe, pois, a cada um de nós, refletirmos sobre esse assunto TÃO IMPORTANTE, porque é ali, de portas-a-fora da instituição, que começa a mudança (quem sabe?) e a reforma de muitos corações, na conquista de valores espiriruais legítimos e permanentes.

Para esse cometimento, precisamos MESMO estar preparados, sem esnobismos, nem vaidades, nem pruridos inúteis, sempre a serviço do Bem, a serviço de Jesus.

Obrigado, Carrara, pela oportunidade. Continue nessa luta, resgatando valores e implantando sementes fertilizadas, com as bênçãos do Alto...

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

ASSISTA AO VIVO


Clique no título para acessar o vídeo no Youtube

Pede e receberás - Antonio César R. Léllis

10/12 - 16:00 as 17:00h

Virgens loucas a prudentes - Paulo Pina

10/12 - 19:30 as 21:00h

Palestra com Tadeu (Araxá-MG)

10/12 - 20:00 as 21:00h

Há espíritos? - Elo Invisível 26 - Eliomar Borgo e Marcos Bentes

11/12 - 20:30 as 21:30h

Artigos Espíritas

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Kardec sofre...

Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões…

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

 

Marcelo Henrique – Florianópolis SC

Wellington Balbo – Salvador BA

 

O Espiritismo nos fornece uma visão bem legal da…

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

 

Há, para uma boa parcela de gente, até para aqueles que conhecem um pouco mais os Espíritos e a sua natureza, uma espécie de medo do que eles – os Espíritos – podem fazer…

Últimas atividades

LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Beneficiários da Doutrina Espírita - Proselitismo e Divulgação, Onde A Fronteira? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Em 2018, um ministro do STF disse: “A polícia, como regra, só pode entrar em uma universidade se for para estudar”. Já o traficante, no mesmo raciocínio de Sua Excelência, está livre para entrar e…"
ontem
André Goes respondeu à discussão Por que nos sentimos mal em determinados ambientes? de Wellington Balbo no grupo Artigos Espíritas
"  Agradeço de coração pela coerência das palavras."
ontem
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog O Médium e o Estudo de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
sábado
Joao Iudes Nodari curtiram a discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
sexta-feira
Joao Iudes Nodari curtiram a discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
sexta-feira
André Goes curtiram a discussão Não precisamos terceirizar a fé - João de Deus não é um milagreiro! de Amigo Espírita
sexta-feira
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
"O professor Walach elaborou um relatório da Comissão Galileu de 132 páginas, maravilhosamente escrito e apresentado, além de uma cosmovisão materialista: rumo a uma ciência expandida, que deve ser lido por…"
sexta-feira
Conceição Valadares curtiram o evento “Levanta-te e Anda”, com Cristiano Abreu Paiva de Carlos Pretti - SCEE
sexta-feira
Ori Pombal Franco curtiram o evento “Levanta-te e Anda”, com Cristiano Abreu Paiva de Carlos Pretti - SCEE
sexta-feira
alice silvina de almeida curtiu a postagem no blog Netflix e o "grupelho" Porta dos fundos achincalham o Cristo e os cristãos (Jorge Hessen) de os pae
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Netflix e o "grupelho" Porta dos fundos achincalham o Cristo e os cristãos (Jorge Hessen) de os pae
" “Especial de Natal” é Repudiado. Carta a Revista Semanal de Divulgação Espírita. O Consolador Até Muçulmanos repudiam o “especial de Natal” do Porta dos Fundos e anunciam…"
sexta-feira
Ícone do perfilAlguém deu um presente para Ivan Carneiro Vieira Júnior
sexta-feira
Nadir Nunes curtiram a discussão Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves. de Wellington Balbo
quinta-feira
Casa de Jaco - Lar do idoso comentou a postagem no blog Netflix e o "grupelho" Porta dos fundos achincalham o Cristo e os cristãos (Jorge Hessen) de os pae
"Até Muçulmanos repudiam o ‘especial de Natal’ do Porta dos Fundos e anunciam processo12/12/2019 às 06:45 A Associação Nacional dos Juristas Islâmicos (Anaji), divulgou nota repudiando o filme…"
quinta-feira
Raul Barroquelo respondeu à discussão Por que nos sentimos mal em determinados ambientes? de Wellington Balbo no grupo Artigos Espíritas
"    Ora! Ora! deparo aqui, um texto que despertou em mim a curiosidade de avaliar o meu patamar evolutivo, pois conforme me fez entender um dos companheiros. que se expressou anteriormente, há uma variável enorme de…"
quinta-feira
Alexandre Nunes comentou a postagem no blog Netflix e o "grupelho" Porta dos fundos achincalham o Cristo e os cristãos (Jorge Hessen) de os pae
quinta-feira
Liliana Rebellatto curtiram a discussão Por que nos sentimos mal em determinados ambientes? de Wellington Balbo
quinta-feira
Maria Aparecida dos Santos e RuiRomualdo agora são amigos
quinta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o evento “Levanta-te e Anda”, com Cristiano Abreu Paiva de Carlos Pretti - SCEE
quinta-feira
os pae comentou a postagem no blog Netflix e o "grupelho" Porta dos fundos achincalham o Cristo e os cristãos (Jorge Hessen) de os pae
"Petição contra Especial de Natal do Porta dos Fundos passa de 730 mil assinaturas Marcel Plasse 3 horas atrás Conheça 20 formas de renovar seu relacionamento 32 mercados imobiliários estão…"
quinta-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço