Paulo: Uma Perspectiva Espírita

Estudando Paulo de Tarso

Para entendermos a teologia de Paulo numa perspectiva espírita é preciso termos alguns cuidados na interpretação dos textos deste valioso apóstolo.

Em primeiro lugar faz-se necessário nos descondicionarmos da visão de aproximadamente dois mil anos que o cristianismo organizado nos trouxe, onde os ensinamentos de Jesus foram interpretados de forma incorreta.

Dizemos desta forma, pois devido à sua imaturidade espiritual o homem nestes dois milênios posteriores à vinda de Jesus não conseguiu compreender alguns pontos da Mensagem do Evangelho criando doutrinas que divergem da essência do que o Senhor nos trouxe, formando, assim, na humanidade, um psiquismo difícil de ser alijado da nossa intimidade, psiquismo este que tem nos levado a enganos e dificultado a compreensão da maior mensagem que Deus deu à humanidade.

Como segunda necessidade para melhor entender Paulo é preciso compreendê-lo dentro de suas três realidades, ou seja, devemos inseri-lo em seus três mundos.

  • Ele era cidadão romano (cf. Atos, 22: 25, 27 e 29)
  • Tinha se formado numa cultura grega e era profundo conhecedor deste idioma, de sua literatura e filosofia. Nascido em Tarso, uma cidade que tinha uma das maiores universidades da época; teve segundo Emmanuel1 convívio com mestres da escola de Atenas e de Alexandria.
  • Era Judeu, fariseu, criado aos pés de Gamaliel2.

Portanto, Paulo não é autor de nenhuma teologia antissemita, não tem Jesus como Deus, e nem prega um Deus trino o que seria inadmissível para o judaísmo em que foi formado. Ele não rompeu com o judaísmo, a elite judaica é que não o compreendendo não o aceitou, como também, anteriormente, não aceitara Jesus.

O que o apóstolo dos gentios percebeu e por isso não foi compreendido por muitos é que Jesus era o Messias falado nas Escrituras hebraicas, que era maior do que Moisés e do que todos os profetas; que Ele era a continuidade da Torah, Ele a completava, era o objetivo dela; o Seu Evangelho era a Terra Prometida a seus ancestrais. Para Paulo Jesus não era rival de Moisés e nem vice-versa, Moisés era servidor de Jesus e tinha seu valor, como Jesus era de Deus.

A teologia paulina é eminentemente judaica, Jesus é o cumprimento da Promessa, é a semente de Abraão3.

*****

O Bispo anglicano Nicholas Thomas Wright, em seu livro “Paulo – Novas Perspectivas”4, define a estrutura do monoteísmo judaico fundamentada em três conceitos importantes. São eles o de criação, providência, e juízo.

Segundo este considerado autor, em Paulo também veremos a mesma temática expressa em toda sua teologia.

Interessante observarmos, quando nosso desejo é fazermos um releitura de Paulo sob uma ótica espírita, que na Doutrina codificada por Kardec também teremos os mesmos assuntos nos desafiando por toda obra.

Criação – tendo entendido que existe uma criação, o judaísmo teve o bom senso de perceber que esta não se fez ao acaso, mas que era obra de um criador. Vemos aqui a presença daquela orientação dada a Kardec pelos Espíritos codificadores:

Não há efeito sem causa. E neste axioma podemos encontrar a prova da existência de Deus, o Criador. Procurai a causa de tudo o que não é obra do homem e a vossa razão responderá.5

Assim, temos, se há uma criação, tem-se então um criador, que neste caso é Deus, o Criador dos céus e da terra.6

Guardemos, portanto, esta informação, no Judaísmo de Paulo Deus é o Criador do Universo e de todas as coisas.

Os céus contam a glória de Deus,

E o firmamento proclama as obras de suas mãos.

O dia entrega a mensagem a outro dia,

E a noite a faz conhecer a outra noite.

Não há termos, não há palavras,

Nenhuma voz que deles se ouça;

E por toda a terra sua linha aparece

E até aos confins do mundo a sua linguagem.

Ali pôs uma tenda para o sol,

E ele sai, qual esposo da alcova,

Como alegre herói, percorrendo o caminho.7

 

(No proximo texto trabalheremos os conceitos de "Providência" e Juízo")

 

1 XAVIER, Francisco C./ Emmanuel (Espírito). Paulo e Estevão, 41ª Ed. Rio de Janeiro: FEB, 2004. Pág. 84

2 Atos, 22: 3 e 26: 4 e 5

3 Cf. Gênesis, 13: 15 e Gálatas, 3: 16

4 WRIGHT, N.T.; Tradução de Joshuah de Bragança Soares. Paulo Novas Perspectivas. São Paulo: Loyola, 2009.

5 KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. 50ª ed. Rio de Janeiro: FEB, 1980. Q. 4

6 Gênesis, 1: 1

7 Salmo, 19: 1 a 6

--

 

 

Autor: Claudio Fajardo

 

"Na sua condição de Cristianismo Redivivo, a divulgação do Espiritismo Evangélico, quanto mais ampla, mais benefícios trará para a coletividade." Chico Xavier

Exibições: 1220

Respostas a este tópico

                    O Estudo de Paulo de Tarso é fonte confiável de luz do evangelho, ao lermos e estudá-lo compreendemos muito do que nos passa nesse momento de transição, em que somos convidados a "largar a velha criatura" e realmente vivenciar o evangelho em nossas atitudes diárias, quer  seja qualquer ambiente em que atuamos. Ele precisou abandonar velhos conceitos, e demonstrar o evangelho de Jesus mesmo diante das adversidades.

Olá amigo:

Gostei do seu comentário. Concordo com ele. Grata.

Antonio Olinda Cavalcante Filho disse:

                    O Estudo de Paulo de Tarso é fonte confiável de luz do evangelho, ao lermos e estudá-lo compreendemos muito do que nos passa nesse momento de transição, em que somos convidados a "largar a velha criatura" e realmente vivenciar o evangelho em nossas atitudes diárias, quer  seja qualquer ambiente em que atuamos. Ele precisou abandonar velhos conceitos, e demonstrar o evangelho de Jesus mesmo diante das adversidades.

Muito bom texto. Vamos a continuação. Grata.

Excelente texto, obrigado.

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

ASSISTA AO VIVO

Artigos Espíritas

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Kardec sofre...

Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões…

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

 

Marcelo Henrique – Florianópolis SC

Wellington Balbo – Salvador BA

 

O Espiritismo nos fornece uma visão bem legal da…

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

 

Há, para uma boa parcela de gente, até para aqueles que conhecem um pouco mais os Espíritos e a sua natureza, uma espécie de medo do que eles – os Espíritos – podem fazer…

Últimas atividades

Ícone do perfilRonald Gordon, Renata, Jamayka Bertazo e mais 2 pessoas entraram em RAE
4 horas atrás
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA
4 horas atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Ano Novo, Homem Novo de PATRIZIA GARDONA
ontem
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog FALANDO DE OBSESSÃO 41 de Alfredo Zavatte
ontem
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog O que é o espiritismo? Médiuns não são adivinhos de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
ontem
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Se alguém deve um centavo não pode "fingir" que esqueceu tal dívida (Jorge Hessen) de os pae
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog CUIDADO COM A OVER-DOSE! “VIVER É MELHOR QUE SONHAR" de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Anualmente, em Portugal, quase 600 usuários de maconha são hospitalizados com graves surtos psicóticos ou…"
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog "Especial de Natal" é Repudiado. de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"A tentativa de “traumatizar” a dignidade. Uma revista de medicina discutiu a morte de Jesus. Hipóteses: embolia pulmonar; ruptura cardíaca; trauma suspensão; asfixia; ferida da facada fatal e choque.  Conclui-se…"
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Provando o que dissera, Jesus surgiu no recinto fechado e sua voz ecoou:  “A paz seja convosco!” Mostrou as chagas e os discípulos encheram-se de alegria e esperança.  Mas, Tomé não estava com…"
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Livro dos Espíritos. Questão 799. De que maneira pode o Espiritismo contribuir para o progresso? “Destruindo o materialismo, que é uma das chagas da sociedade, ele faz que os homens compreendam onde se encontram seus…"
ontem
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Palavras-chave. Delação, Sininho , farsa, pressão, mulçumanos, medo, mudança de…"
sexta-feira
Ori Pombal Franco curtiram o evento “O Poder do Autoconhecimento”, com Dr. Virgilio Knupp de Carlos Pretti - SCEE
sexta-feira
Salatier Buzetti e Carlos Pretti - SCEE agora são amigos
sexta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Isa Maria
sexta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de MARYLIN ALVES
sexta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Robson Antonio Rocha Gumz
sexta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Liane Ferreira Peres
sexta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Claudia Cardoso Fuente
sexta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Alberto Reinaldo Magalhaes Torre
sexta-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço