Caros irmãos, estou em dúvida com relação  a questão " Médiuns podem sentir, ver, ouvir animais de estimação  desencarnados a pouco tempo ? "

  Sei que na questão 597 do Lívro dos Espíritos fala que existe um princípio independente a matéria e que difere do homem e que no mesmo livro na questão 600 fala que eles (o princípio que sobrevive sem a matéria) tem uma "espécie de erraticidade" e que são "quase imediatamente utilizados".

 

 Eis a questão são "quase imediatamente" e não "imediatamente". Falo isso por uma experiência que tive.

 Minha gata era apegada a mim e a minha mãe e ela veio a falecê-la. Em menos de quinze dias, senti-a entrar debaixo dos lençóis e na última vez, a vi e minha mãe, que é católica e não acredita nisso, teve a percepção e também a viu. Na primeira vez que tive a sensibilidade de sentir ela entrar embaixo do lençol da minha cama, estava dormindo e tomei um susto pois raciocinei que animais não ficam na erraticidade. Mas na mesma semana senti e a vi juntamente com minha mãe. Falei disso a uma médium da Federação Espírita e ela me afirmou que era um espírito zombeteiro, brincalhão. No entanto, quem tem a sensibilidade de perceber a "energia" dos Espíritos dá para diferenciá-los.

Por favor, alguém poderia me ajudar ?

   

Exibições: 3880

Responder esta

Respostas a este tópico

   Caro confrade,

  Todos os animais são perceptíveis e-ou sentidos diante da vida espiritual. O quase que imediatamente tá relacionado no ato da nova união em novo ovo fecundado, pois assim como existem entidades responsáveis pelos renascimentos humanos em variados orbes,(vide coleção André Luiz - estudos de Emmanuel  e outros...), existem tbem aquelas que assumem a área do tronco animal diante do magnetismo natural da evolução dos mundos e a Terra ainda em estado de provas e danos morais, permite o Criador que convivam conosco a movimentarem a Natureza e em alguns milhares em estado domesticável, mas sempre com discrição e vigilância.

   O filme Planeta dos macacos - o cientista adotou um filhote de chimpanzé e teve transtornos.

   O filme Contágio mostra danos de uma pocilga que desgraça a vida de milhares mundo afora e a origem dos danos estava num animal voador em uníssono ultrassom...

   Antonio de Pádua e Francisco de Assis perceberam as energias de animais recém desencarnados; Divaldo Franco da Bahia relatou variadas vezes sobre sua convivência com seres da Natureza, diante da sua vidência mediúnica...mas relatou também casos de Espíritos que se apresentam como sendo do tronco animal em seus trejeitos obsessivos, recobertos de andrajos.

Observações - 

Outro dia atropelei um cocá numa estrada para Goiás e ao perceber pelo retrovisor, só via penas esvoaçantes e lamentei e silenciei pois como Espírita sabia que logo esse principio energético seria utilizado para nova fase vivencial e voltaria a nos brindar com sua presença colorida e barulhenta pois os cocás fazem bons barulhos nos meios em que vivem.

Assim o mesmo com baratas, pernilongos, pulgas, piolhos, muquiranas, ratos, barbeiros...e eu gosto muito de eliminá-los de imediato, evitando danos em nossas vidas e residencias - A caridade não dispensa a prudencia.

Bom estudo

obrigado pelo  esclarecimento!

OS ANIMAIS NA ERRATICIDADE EXISTEM ????

Na Obra O Livro dos Mediuns de Allan Kardec, capitulo 25 sobre as evocações, encontramos essa observação.
36. Pode-se evocar o Espírito de um animal?
— O princípio inteligente que animava o animal fica em estado latente após sua morte. Os Espíritos encarregados desse trabalho imediatamente o utilizam para animar outros seres, através dos quais continuará o processo da sua elaboração. ASSIM, NO MUNDO DOS ESPÍRITOS NÃO HÁ ESPÍRITOS ERRANTES DE ANIMAIS, MAS SOMENTE ESPÍRITOS HUMANOS. Isto responde a vossa pergunta.(20)
37. Como se explica então que certas pessoas tenham evocado animais e recebido respostas?
— Evoque um rochedo e ele responderá. Há sempre uma multidão de Espíritos prontos a falar sobre tudo.

Vou realçar essa observação.
ASSIM, NO MUNDO DOS ESPÍRITOS NÃO HÁ ESPÍRITOS ERRANTES DE ANIMAIS, MAS SOMENTE ESPÍRITOS HUMANOS.

Vamos ver nessa Observação Doutrinaria.
Que não existe na erraticidade ou mundo espiritual espíritos de animais vagando.

Vejamos uma observação de Herculano Pires sobre essa questão.

Espíritos errantes são os que aguardam nova encarnação terrena (humana) mesmo que já estejam bastante elevados. São errantes porque estão na erraticidade, não se tendo ainda fixado em plano superior. OS ESPÍRITOS DE ANIMAIS, MESMO DOS ANIMAIS SUPERIORES, NÃO TÊM ESSA CONDIÇÃO. Ler na Revista Espírita, nº 7 de julho de 1860, as comunicações do Espírito de Charlet e a crítica de Kardec a respeito. Na edição brasileira, página 218 do volume terceiro, título “Dos Animais”. (N. do T.)

OS ESPÍRITOS DE ANIMAIS, MESMO DOS ANIMAIS SUPERIORES, NÃO TÊM ESSA CONDIÇÃO.
Herculano Pires fala claramente que os espíritos de animais não tem essa condição.
Ou seja, o principio inteligente dos animais não fica vagando no plano espiritual.

Herculano Pires comentando sobre esta afirmação: “Espíritos errantes são os que aguardam nova encarnação terrena (humana) mesmo que já estejam bastante elevados. São errantes porque estão na erraticidade, não se tendo ainda fixado em plano superior. OS ESPÍRITOS DE ANIMAIS, MESMO DOS ANIMAIS SUPERIORES, NÃO TEM ESSA CONDIÇÃO. Ler na Revista Espírita, no. 7 de julho de 1860, as comunicações do Espírito de Charlet e a crítica de Kardec a respeito.”

É impossível, visto que os animais só possuem o instinto e não possuem o livre arbítrio (só os homens a possuem). E se eles não possuem o livre arbítrio, depois da morte física, não podem analisar seus erros e acertos, não podem sofrer penas nem gozos por não terem consciências de seus atos praticados no mundo físico, e nada mais justo que devolvê-los rapidamente ao mundo físico, seja em um planeta ou outro para que continuem sua evolução até chegarem ao estado hominal, donde daí para frente possuirão livre-arbítrio e sofrerão as penas e gozos do mundo espiritual.
Livro dos Médiuns, Cap. XXV, item 283, item 36 a 37.

283. Evocação de animais:
36. Pode-se evocar o Espírito de um animal?
– O princípio inteligente que animava o animal fica em estado latente após a morte. Os Espíritos encarregados desse trabalho imediatamente o utilizam para animar outros seres, através dos quais continuará o processo da sua elaboração. Assim, no mundo dos Espíritos não há Espíritos errantes de animais, mas somente Espíritos humanos. Isto responde a vossa pergunta.
37. Como se explica então que certas pessoas tenham evocado animais e recebido respostas?
– Evoque um rochedo e ele responderá. Há sempre uma multidão de Espíritos prontos a falar sobre tudo.
Livro dos Espíritos, Cap. XI, Item II, perguntas 598 a 600.
598. A alma dos animais conserva após a morte sua individualidade e a consciência de si mesma?
– Sua individualidade sim, mas não a consciência de si mesma. A vida inteligente permanece em estado latente.
599. A alma dos animais pode escolher a espécie em que prefira encarnar-se? – Não; ela não tem o livre-arbítrio.
600. A alma do animal, sobrevivendo ao corpo fica num estado errante como a do homem após a morte?
– FICA NUMA ESPÉCIE DE ERRATICIDADE, POIS NÃO ESTÁ UNIDA A UM CORPO. MAS NÃO É UM ESPÍRITO ERRANTE. O ESPÍRITO ERRANTE É UM SER QUE PENSA E AGE POR SUA LIVRE VONTADE: O DOS ANIMAIS NÃO TEM A MESMA FACULDADE. E a consciência de si mesmo que constitui o atributo principal do Espírito. O Espírito do animal é classificado, após a morte, pelos Espíritos incumbidos disso e utilizado quase imediatamente: não dispõe de tempo para se por em relação com outras criaturas.
Revista Espírita, janeiro de 1861, Allan Kardec:
“SABE-SE QUE NÃO HÁ ESPÍRITOS DE ANIMAIS ERRANTES NO MUNDO INVISÍVEL E QUE, CONSEQÜENTEMENTE, NÃO PODE HAVER APARIÇÕES DE ANIMAIS, SALVO O CASO EM QUE UM ESPÍRITO FIZESSE SURGIR UMA APARÊNCIA DESSE GÊNERO, COM UM OBJETIVO DETERMINADO, o que não passaria, sempre, de uma aparência, e não o Espírito real de tal ou qual animal. O fato das aparições é incontestável, mas é preciso guardar-se de as ver em toda parte e de tomar como tais o jogo de certas imaginações facilmente exaltáveis, ou a visão retrospectiva das imagens estampadas no cérebro.”

Vou realçar essas observações.
a) 600. A alma do animal, sobrevivendo ao corpo fica num estado errante como a do homem após a morte?
– FICA NUMA ESPÉCIE DE ERRATICIDADE, POIS NÃO ESTÁ UNIDA A UM CORPO. MAS NÃO É UM ESPÍRITO ERRANTE. O ESPÍRITO ERRANTE É UM SER QUE PENSA E AGE POR SUA LIVRE VONTADE: O DOS ANIMAIS NÃO TEM A MESMA FACULDADE.

b) Revista Espírita, janeiro de 1861, Allan Kardec:
“SABE-SE QUE NÃO HÁ ESPÍRITOS DE ANIMAIS ERRANTES NO MUNDO INVISÍVEL E QUE, CONSEQÜENTEMENTE, NÃO PODE HAVER APARIÇÕES DE ANIMAIS, SALVO O CASO EM QUE UM ESPÍRITO FIZESSE SURGIR UMA APARÊNCIA DESSE GÊNERO, COM UM OBJETIVO DETERMINADO.

Vamos concluir que as obras de Andre Luiz narrando a existência de animais no mundo espiritual é um grave erro, uma MISTIFICAÇÃO.
Como disse Allan Kardec.
ASSIM, NO MUNDO DOS ESPÍRITOS NÃO HÁ ESPÍRITOS ERRANTES DE ANIMAIS, MAS SOMENTE ESPÍRITOS HUMANOS.

Wilson Moreno.

Kardec, mesmo disse que não foi dada a última palavra no espiritismo, muito ainda temos que evoluir para compreender.

Na mina opinião, a evocação de animais na realidade o bom senso nos diz, que não convém e q os espíritos são aproveitados imediatamente . Entretanto no livro nosso lar, Narcisa explica a André Luiz, que lá existem animais sim , que são excelentes colaboradores inclusive cachorrinhos são indispensáveis no auxilio aos samaritanos nas região  do umbral As mulas que sustentam as cargas pacientemente e fornecem calor.durante a passagem da caravana socorrista, e aves gigantescas que comem os fluídos deletérios, que ronda os desencarnados em zonas de sofrimento. Veja em Nosso lar psicografia de Francisco Cândido Xavier pelo Espírito de André Luiz.

Em Nosso lar de André Luiz, diz Narcisa, que os cães são indispensáveis colaboradores, as mulas são pacientes e fornecem calor, que o ´´Ibis gigante alimenta-se dos fluídos deletérios. Kardec , mesmo disse que não foi dada a última palavra em espíritismo. Quanto a invocação, logo o bom senso diz que não convém, mas que isto mostra que nem todos são prontamente encarnados. Leia Nosso Lar de André Luiz, psicografia de xico Xavier.

Alma dos animais de Ernesto Bozano. Abraço.



Selma Pereira disse:



Selma Pereira disse:

Em Nosso lar de André Luiz, diz Narcisa, que os cães são indispensáveis colaboradores, as mulas são pacientes e fornecem calor, que o ´´Ibis gigante alimenta-se dos fluídos deletérios. Kardec , mesmo disse que não foi dada a última palavra em espíritismo. Quanto a invocação, logo o bom senso diz que não convém, mas que isto mostra que nem todos são prontamente encarnados. Leia Nosso Lar de André Luiz, psicografia de xico Xavier.

Alma dos animais de Ernesto Bozano. Abraço.

Responder à discussão

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

Artigos Espíritas

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Kardec sofre...

Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões…

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

 

Marcelo Henrique – Florianópolis SC

Wellington Balbo – Salvador BA

 

O Espiritismo nos fornece uma visão bem legal da…

Últimas atividades

Carlus Martel postou um evento
1 hora atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA respondeu à discussão Teoria da abiogêneses e biogêneses. de Thiago Luiz Félix
"“Não fiquem maravilhados diante do novo nem assustados pelo que ontem vos era desconhecido. Não recuem diante do mistério, mas procurem enfrenta-lo e desvendá-lo… Não se considerem os únicos…"
7 horas atrás
Margarida Maria Madruga e Carolina Shank agora são amigos
23 horas atrás
Carlus Martel curtiu a postagem no blog Carnaval - não há outra disposição que não seja o da abstinência espontânea do folguedo (Jorge Hessen) de os pae
ontem
Jocilda Almeida de Barros entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Mediunidade

Grupo para estudo da Mediunidade e sua prática conforme os ensinamentos de Allan Kardec, Chico Xavier, Divaldo Franco e espíritos de Escol. Vídeos, textos e todo material disponível nesta área.Ver mais...
sexta-feira
Jocilda Almeida de Barros curtiram o evento Mediunidade de Amigo Espírita
sexta-feira
Frank curtiram a discussão Giordano Bruno de Amigo Espírita
sexta-feira
Elciene Maria Tigre Galindo comentou o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
"Gratidão!"
sexta-feira
Elciene Maria Tigre Galindo está participando do evento de Carlos Pretti - SCEE
Miniatura

“A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

16 fevereiro 2020 de 9 a 10:15
Palestra no próximo domingo, dia 16 de fevereiro de 2020, de 09 as 10h. da manhã na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas, com o tema “A Lei do Trabalho”, será ministrada pelo advogado, pesquisador e orador Luiz Pretti Leal de Vitória-ES. Luiz Pretti é baiano de Feira de Santana-BA, e trabalhador da SEEIT – Sociedade de Estudos Espíritas Irmão Tomé localizada no…Ver mais...
sexta-feira
Elciene Maria Tigre Galindo curtiram o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
sexta-feira
Ori Pombal Franco curtiram o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
quinta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
quinta-feira
Ícone do perfilBruna Loretta Flores da Silva, Fabiano e Sulamita Cardoso De Matos entraram em RAE
quinta-feira
Carlos Pretti - SCEE postou um evento
Miniatura

“A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

16 fevereiro 2020 de 9 a 10:15
Palestra no próximo domingo, dia 16 de fevereiro de 2020, de 09 as 10h. da manhã na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas, com o tema “A Lei do Trabalho”, será ministrada pelo advogado, pesquisador e orador Luiz Pretti Leal de Vitória-ES. Luiz Pretti é baiano de Feira de Santana-BA, e trabalhador da SEEIT – Sociedade de Estudos Espíritas Irmão Tomé localizada no…Ver mais...
quinta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog No Umbral de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Quando menos se espera o Inesperado acontece. Muita calma nessa hora! Alguns vivem como portadores assintomáticos de vírus ou bactérias e não se importam com esta condição, graças ao elevado grau de…"
quinta-feira
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA

Comparação

Nas fileiras da assistência espírita, temos tido a oportunidade de conviver com um casal que nos causa admiração. Ambos são moradores de rua, e arriscaríamos dizer que se encontram por volta dos quarenta anos de idade.Ela, da raça negra, é muito conhecida de boa parte da cidade, por conta de seu comportamento. Completamente desequilibrada, com provável presença de espíritos…Ver mais...
quinta-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço