REDE AMIGO ESPÍRITA

Divulgando, Instruindo e Unificando!!!

"QUANDO NÃO APRENDE ATRAVÉS DO AMOR, APRENDE-SE ATRAVÉS DA DOR"

"QUANDO NÃO APRENDE ATRAVÉS DO AMOR,APRENDE-SE ATRAVÉS DA DOR"

 

Existem dois principais caminhos a escolhermos durante a nossa existência e as suas devidas conseqüências. Podemos escolher o caminho do aprendizado e do esforço próprio, mais difícil mas meritório e com consequências felizes; ou, pelo contrário, o caminho mais fácil, que é o das paixões e da preguiça, que com certeza nos trará consequências dolorosas.

A Doutrina Espírita tem como maior objetivo nos fazer adquirir uma fé racional, ajudando-nos a mudar os nossos posicionamentos perante as mais variadas situações da vida. Esta mudança se dá quando procuramos pensar antes de agir ou de falar, raciocinando se aquela atitude é correta ou não, se as conseqüências são boas ou ruins. Mas para fazermos este julgamento de valores, devemos procurar conhecimentos em que possamos basear nossas análises, para termos uma visão mais justa do conjunto de fatos em que estamos inseridos.

O  Evangelho de Jesus Cristo, junto com a Doutrina Espírita, são os que nos oferecem as mais perfeitas informações neste sentido, onde acharemos a fonte dos mais valiosos ensinos morais e comportamentais, para a melhoria de nossa personalidade.
Segue-se uma lista das mais variadas qualidades morais, junto com os correspondentes defeitos, para analisarmos as conseqüências de cada um deles em nossas vidas, gerando, conforme o caminho que escolhermos, felicidade ou sofrimentos.

Humildade e Orgulho: O orgulho é o maior dos defeitos e o mais difícil de ser combatido, pois ele está no âmago do nosso ser. Dizem os espíritos superiores que é o último a ser eliminado. Ele nos faz ter a falsa idéia de que somos melhores e superiores às outras pessoas, e em alguns casos até mais que o próprio Deus. Ele dificulta muito o aprendizado moral, pois o orgulhoso não está disposto a se melhorar porque acha que não necessita disto. Este defeito se manifesta de várias formas e maneiras.: podemos encontrar dentro de nós o orgulho racial, profissional, religioso, social entre outros. Às vezes temos até mesmo o orgulho de sermos caridosos, de sermos espíritas, mas não devemos nos  iludir e  achar que somos melhores que as outras pessoas.
O melhor combate a este perigoso defeito é adquirirmos a humildade, que se faz quando nos colocamos abaixo de Deus e iguais aos nossos irmãos. O exercício da humildade se dá quando procuramos em nós os defeitos que vemos nos outros, procurando aprender com tudo e todos que estão em nossa volta.


 

Caridade e Egoísmo: O Egoísta pensa primeiro em si, depois pensa nas necessidades dos outros, e é isto exatamente que o mundo nos ensina atualmente. Se deixarmos o materialismo tomar conta do nosso ser, iremos nos tornar uma pessoa do mundo, ou seja, um egoísta de primeira. Para combater isto é necessário procurarmos compreender o que a Doutrina fala a respeito da verdadeira caridade e vivenciarmos este sentimento que vai trazer a felicidade para nós e para os que nos rodeiam. A verdadeira caridade modifica o nosso posicionamento de vida, fazendo-nos perceber que os nossos problemas não são os maiores e nem os mais importantes do mundo. Onde vamos compreender as necessidades e os problemas dos nossos semelhantes e trabalhar para melhorar este estado de coisas.
A solução dos maiores problemas da nossa sociedade seria a prática da caridade cristã, onde o mais forte e preparado ajudaria e amparar o mais fraco e o oprimido
Paciência e Irritação: Irritação e nervosismo mostram bem a situação atual de desequilíbrio por que passa a sociedade. Todos estão com pressa, correndo atrás apenas de sua vida e de seus interesses. E se alguém ou algo atrapalha esta correria, as pessoas se descontrolam e se atiram contra este obstáculo de uma forma lamentável. Estes descontroles emocionais não só trazem conseqüências espirituais funestas, como também causam graves males físicos.
Com a prática diária da paciência, que é a tranqüilidade e a calma perante os obstáculos ou às coisas que nos atingem, nós iremos cultivar uma vida mais saudável, tanto no campo espiritual como na parte física.
Citamos a passagem de Jesus, do Evangelho de Mateus, capítulo 6, versículos 25 a 34, onde o Mestre nos diz: "Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, pois o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal".
Fé e Insegurança: Nos ensina Kardec que a fé não é só religiosa, mas é sim um sentimento de força de vontade, ou vontade de querer, que pode ser usado em todos os aspectos de nossa vida. A fé nos dá a capacidade de usarmos os nossos atributos para atingirmos certos objetivos. Ela tem que estar aliada à humildade, para reconhecermos as nossas limitações e procurarmos superá-las. Já a fé religiosa direciona todas as nossas capacidade para procurar somente o bem, dando-nos uma confiança no futuro e na justiça de Deus. A Doutrina Espírita alia a este sentimento a lógica e a razão, transformando este sentimento em fé racional, que é o maior instrumento para combater as inseguranças que tomam conta do nosso ser em alguns momentos de nossa vida.
Simplicidade e Vaidade: A vaidade reflete em todos os aspectos do nosso ser e não somente na aparência. Claro que devemos nos vestir de uma forma adequada ao lugar em que estivermos indo. Para as mulheres não é proibido se arrumar ou usar maquiagem ou jóias. Também não é proibido cuidar do nosso corpo com exercícios ou dietas. O que a Doutrina pede é que não haja exageros e que não se faça disto o objetivo de nossa existência. Antes de tudo, deve-se pensar no Espírito, e depois na saúde do corpo e então a boa aparência física será consequência, pois o belo não é só aquilo que está na moda. É bom lembrar-nos que a simplicidade é a atitude dos espíritos superiores, aqueles que já estão despidos dos defeitos mais grosseiros.
Perdão e Mágoa: A mágoa é um dos mais destrutivos venenos espirituais, trazendo prejuízos incalculáveis ao ser. Jesus colocou uma grande ênfase ao perdão das ofensas, porque Ele sabia que só assim poderemos evitar sofrimentos profundos, para nós e os nossos companheiros de vida. E só se perdoa de verdade quando esquecemos emocionalmente as ofensas recebidas, não relembrando mais os sentimentos negativos que aquele ato gerou. Esta atitude é indispensável para a nossa saúde mental, espiritual e física.
Indulgência e Maledicência: A pessoa indulgente é aquela que é tolerante e compreensiva para com os defeitos alheios. Não comenta levianamente os erros dos outros, e sempre procura realçar o melhor lado das pessoas. Quando fala de um defeito ou erro alheio, é sempre com caridade e benevolência e com objetivo de aprender ou ensinar.
 Disse Jesus: "Com a medida que medirdes, vos medirão também" (Mateus, 7; vers. 2), para que compreendamos que se falarmos mal de alguém, não poderemos reclamar quando outros agirem da mesma forma conosco.
Mansidão e Brutalidade: Jesus ensinou que precisamos ser como Ele, que foi manso e humilde de coração. E ser manso é ser afável para com o próximo, evitando o máximo a destemperança e a violência, mesmo em situações adversas. Nós que pretendemos ser espíritas temos a obrigação de cultivarmos a mansidão, pois ela é filha da racionalidade, viga mestra da Fé Espírita.
 
Obediência e Revolta: A obediência aos desígnios da vida e às Leis de Deus é a condição primordial para evitarmos um sentimento comum, que é a revolta perante as mais variadas situações da vida. Ensinam-nos os espíritos evoluídos, que a melhor e mais rápida maneira de passarmos por um período ruim é aceitarmos a situação, e não reclamar dela, trabalhando incessantemente para melhorá-la. Revolta gera desequilíbrio e desequilíbrio gera mais dor e sofrimento.
Razão e Ignorância: A ignorância é a ausência de conhecimento e compreensão das coisas. E só iremos superar a ignorância que mora dentro de todos nós, exercitando o que Deus nos deu de mais valioso, que é a nossa inteligência. E ela deve ser usada a todo o momento para analisarmos tudo o que iremos falar ou fazer, para evitarmos o máximo os erros provenientes de nossa ignorância das situações vivenciadas por nós. A razão ou racionalidade é o exercício deste ato, que deve ser contínuo e diário. Só assim iremos aproveitar o máximo as oportunidades de aprendizado que esta atual reencarnação nos oferece.

Seguindo estes importantes princípios é  que conseguiremos cumprir a nossa tarefa primordial aqui na Terra, que é a de sairmos desta vida mais evoluídos e sábios do que entramos
 

Beijos Iluminados !!!
 
 
 
 
 
 
 
 

Exibições: 11855

Responder esta

Respostas a este tópico

E se eu disser a Deus que não quero aprender nada; Não quero existir. Quero ser deletado pois não vejo sentido nesta vida que se resume em nascer, passar um tempo neste planeta fazendo coisas e morrer. Após a morte um misterio para cada um. Oque será que Ele me diria?

Pois é assim, meu novo amigo Oswaldo: vc pode espernear e até mesmo se suicidar se estiver sofrendo; dizer milhões de vezes, durante sua vida inteira,  que não quer aprender nada, que não quer existir (pois nem mesmo foi consultado sobre se desejava ou não existir e sofrer), que a vida, indiferente e insensível aos seus sofrimentos, a seus lamentos, continuará fazendo vc nela permanecer, queiram ou não queiram, obrigatoriamente, portanto.

No teclado da vida não existe a tecla "deletar", nem para vc, nem para seus sofrimentos. Tudo continuará independentemente de sua vontade, pois sua vontade não é verdadeiramente "sua" vontade.

E vc pergunta o que Deus lhe diria; eu lhe digo que, pelo que a vida mostra a todos nós, Ele diria assim: "meus filhos, vcs, queiram ou não queiram, obrigatoriamente, têm de evoluir e, para evoluírem, vc tbm têm, queiram ou não queiram, obrigatoriamente, de sofrer, e muitas vezes desesperadamente, insuportavelmente!".

.

O Luis, mais uma vez, está equivocado.

Deus nos deu a opção de existir. Ele nos deixou escolher entre ser e não ser. Nós escolhemos o "não ser". Por isso agora não somos. Estamos, paradoxalmente vivendo o "não ser", por escolha nossa.

É verdade que temos que evoluir pois que o movimento da vida nos leva nessa direção. Mas mesmo assim, aquele que insistir em não seguir esse movimento(evolução) , poderá experimentar a segunda morte, conforme o apocalipse. Mas não pense que alcançar o "não ser" absoluto será uma tarefa fácil. Lutar contra a evolução significa dor, dor e mais dor. Com muita dor, e muita insistência na dor e na negação tenaz do Pai, o ser, que agora não é, poderá , quem sabe, alcançar a dissolução completa do seu eu na segunda morte?

Não pense que será se suicidando neste corpo de carne que você vai alcançar o "não ser". O suicídio do corpo físico apenas lhe trará enormes e inenarráveis sofrimentos dos quais você jamais vai querer nem mesmo comentar. O "não ser" ainda estará muito distante disso, porque as dores do suicídio no corpo físico seriam apenas o início de dores ainda mais terríveis na busca do "não ser". 

De qualquer forma, Deus continua lhe dando a opção de ser ou não ser.

Amigo Marco,

Um dia, depois que vc muito estudar, refletir, raciocinar (como a doutrina manda), vc certamente (talvez) poderá vir a perceber que o livre-arbítrio nada mais é do que uma tentativa de as religiões tentarem explicar os, para elas inexplicáveis, sofrimentos do mundo! Vc nada escolhe, meu jovem! A escolha não é nossa!

.

Aqui, no ambiente do relativo, realmente, o nosso livre-arbítrio é dominado pelo determinismo. Livre-arbítrio bom, puro, real nós o tivemos antes da queda, no absoluto. Após a queda tudo se inverteu nos seus antípodas. O amor no ódio, a felicidade na dor, o saber na ignorância, a luz nas trevas, o bem no mal, o infinito no finito e o livre-arbítrio no determinismo.

Ao Marco Túlio e a todos os que estiverem lendo:

Se vc, meu jovem (ou quem quer que seja entre nossos amigos que estejam lendo), raciocinar profundamente "talvez" chegue a constatar que o livre-arbítrio é uma fantasia (nobre, porq tenta consolar os homens) elaborada por absolutamente todas as religiões do mundo e por todos os códigos de justiça dos homens, para tentarem justificar e explicar os, para elas inexplicáveis, sofrimentos do mundo.

Se vc, ou alguém não concorda com o que está acima, que explique porq não concorda e, se puder, apresente sua alternativa.

Se alguém não concorda, se puder, nos cite alguma escolha, uma única que seja, que tenha feito em algum momento de sua vida, que foi realmente livre. Ninguém conseguirá citar nem uma só!

.

Já disse acima, mas você, de novo está tentando me ignorar. O livre-arbítrio real, verdadeiro, nós o tivemos antes da queda. Depois da queda, nesse momento atual, estamos presos no determinismo da evolução.

Amigo Marco,

Luis: Como lhe já pedi, e vc não atendeu, repito o pedido que fiz: "se vc não concorda com a afirmação de que as escolhas não são nossas, se puder, cite alguma escolha, uma única escolha e simples e inocente que seja, que vc tenha feito  em algum momento de sua vida, e que foi realmente livre?"

Meu amigo, vc não  conseguirá citar nem uma só, pois nenhuma escolha sua é livre; estão todas elas "completamente presas" ao que a vida, no passado, ensinou para vc, tanto relativamente ao bem, ao amor, às escolhas boas, qto relativamente ao mal, ao desamor, às escolhas más!

Me refiro à primeira escolha de todas.

Ao Marco e a todos:

Engana-se o amigo, mas nem essa primeira escolha é livre! E o que vc escreveu, não responde à questão proposta sobre o fato de as escolhas serem ou não serem nossas!

Vamos raciocinar: porq é que vc considera que essa primeira escolha que vc fez, foi "livre"?! Essa primeira escolha, como absolutamente todas as escolhas que vc faz, nenhuma delas é livre! Vc a fez exatamente porq foi levado, obrigado a fazê-la, devido a estar movido por, ou preso, a alguma necessidade! Vc fez essa primeira escolha, ou porq estava com fome, ou com frio, ou com medo, ou porq foi atacado por um predador etc; logo, vc não a fez por escolher fazê-la, mas porq alguma necessidade imposta pela vida o forçou a fazê-la!

Consequentemente, como já lhe disse, absolutamente nenhuma escolha é livre, pois não somos nós que as que as fazemos; absolutamente todas elas estão totalmente presas a alguma necessidade que nos vem dos eventos da vida; logo, se não existe escolha livre, não existe livre-arbítrio! A escolha nunca é responsabilidade nossa, pois é sempre a vida que nos "obriga" a fazer as escolhas que fazemos.

Por ex: porq é que num dia de calor vc escolhe tomar um copo de refrigerante em vez de um de vinho quente? Porq é que vc escolheu estar, agora, sentado frente ao seu computador? Porq,  em vez disso, vc não escolheu estar numa bela praia, sentado à sombra de um chapéu de sol, tomando uma água de coco gelada, brincando com os seus amigos ou com seus filhos? Porq é que vc escolheu ler Ubaldi, ou seguir os ensinamentos dele, ou da doutrina espírita, em vez de seguir os ensinamentos do catolicismo, ou do protestantismo, ou do budismo? Porq vc escolheria dar uma bofetada ou matar um desafeto seu? 

Meu amigo, se vc não tentar responder um dessas perguntas nunca vai entender o que estou lhe dizendo; reflita um pouco e as responda para vc mesmo!

.

Não Luis. É você que está enganado. Eu estou me referindo à primeira escolha de todas, muito antes de existir qualquer necessidade como fome, frio, medo e muito menos predadores ou algo parecido. Me refiro à primeira escolha na verdadeira vida à qual não nos impunha qualquer necessidade pois já possuíamos tudo. Não esta nossa vida que na verdade é morte, cheia de eventos, necessidades, urgências, problemas. Não! À primeira escolha existiu antes dessa vida. Muito antes da matéria. Me refiro à primeira escolha no campo do espírito, não no campo da matéria que foi consequência da primeira escolha.

Nessa primeira escolha nós éramos totalmente livres de necessidades, eventos e obrigações, calor, clima, tempo, espaço, energia e matéria. Enfim, na primeira escolha não estávamos sujeitos ao dualismo do qual somos agora escravos.

Você citou situações que não existiam antes da primeira escolha e que só passaram a existir depois de escolhermos o egoísmo, onde o livre-arbítrio já tinha se perdido e enveredado pela senda do determinismo nos torvelinhos da dualidade através do tempo, espaço, matéria e energia.  Tudo que você citou é após essa primeira escolha. Por isso digo que é você que está enganado.

Responder à discussão

RSS

ASSOCIE-SE E COLABORE

Últimas atividades

Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/CYAVySKZVc] Triunfo Pessoal - Cap. 7.2 - Síndrome do Estresse
Twitter28 minutos atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfilRede Amigo Espírita via Facebook
Miniatura

NAS TRILHAS DA FÉ - Cartas de Paulo - Carlos Alberto

NAS TRILHAS DA FÉ - Cartas de Paulo

Facebook42 minutos atrás · Responder
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/WTw3tCShyy 1: Um só coração - Wellerson Santos - 1º Encontro da
Twitter1 hora atrás · Responder · Retweet
Walfrido Joaquim Monteiro Franco curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
1 hora atrás
Ícone do perfil via Twitter
18hs Estudo ao vivo acesse: https://t.co/ehyKtPqIuU
Twitter1 hora atrás · Responder · Retweet
Elciene Maria Tigre Galindo curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
1 hora atrás
Ícone do perfilRede Amigo Espírita via Facebook
Facebook1 hora atrás · Responder
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/9mMkYacE2e Claro canta Gratidão a Deus na CONEAN 2008
Twitter1 hora atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/6ejd1RlcwQ da Palestra de Izaias Claro na CONEAN 2008 - parte 1
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/NcFNQP1BEn da Palestra "A descoberta interior e o relacionamento uns
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/0TskJQV2BI da CONEAN 2011 com Evelyn Spinola e Coral Vozes da
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/eGsIjeFUmN Teixeira canta Ave Maria na abertura da CONEAN 2015
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/vcnnxL8zne Céu e o Inferno ou a Justiça Divina Segundo o Espiritismo -
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/uPexXqxrpP A CULPA ATRAVÉS DO AUTOPERDÃO - Alberto Almeida 2ª
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/tAZ5pGvlRR A CULPA ATRAVÉS DO AUTOPERDÃO - Alberto Almeida 1ª
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfilRede Amigo Espírita via Facebook
Miniatura

Ouça mais uma palestra em áudio com Jane Maiolo e siga-nos no Soundcloud…

Ver mais...
Facebook2 horas atrás · Responder
Ícone do perfil via Twitter
Vem ouvir o meu novo áudio: A Força do Pensamento Positivo - Jane Maiolo https://t.co/VtuFdFZWu4 on #SoundCloud
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfildenise machado carvalho, JEANE TORQUATO, AUGUSTA DOS SANTOS ROLLO e mais 12 pessoas entraram em REDE AMIGO ESPÍRITA
2 horas atrás
André Sobreiro adicionou uma discussão ao grupo Áudios Espíritas
2 horas atrás
Graziela curtiu a postagem no blog Passagem e adaptação de Antonio Carlos Navarro
2 horas atrás

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2017   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço