REDE AMIGO ESPÍRITA

Divulgando, Instruindo e Unificando!!!

"QUANDO NÃO APRENDE ATRAVÉS DO AMOR, APRENDE-SE ATRAVÉS DA DOR"

"QUANDO NÃO APRENDE ATRAVÉS DO AMOR,APRENDE-SE ATRAVÉS DA DOR"

 

Existem dois principais caminhos a escolhermos durante a nossa existência e as suas devidas conseqüências. Podemos escolher o caminho do aprendizado e do esforço próprio, mais difícil mas meritório e com consequências felizes; ou, pelo contrário, o caminho mais fácil, que é o das paixões e da preguiça, que com certeza nos trará consequências dolorosas.

A Doutrina Espírita tem como maior objetivo nos fazer adquirir uma fé racional, ajudando-nos a mudar os nossos posicionamentos perante as mais variadas situações da vida. Esta mudança se dá quando procuramos pensar antes de agir ou de falar, raciocinando se aquela atitude é correta ou não, se as conseqüências são boas ou ruins. Mas para fazermos este julgamento de valores, devemos procurar conhecimentos em que possamos basear nossas análises, para termos uma visão mais justa do conjunto de fatos em que estamos inseridos.

O  Evangelho de Jesus Cristo, junto com a Doutrina Espírita, são os que nos oferecem as mais perfeitas informações neste sentido, onde acharemos a fonte dos mais valiosos ensinos morais e comportamentais, para a melhoria de nossa personalidade.
Segue-se uma lista das mais variadas qualidades morais, junto com os correspondentes defeitos, para analisarmos as conseqüências de cada um deles em nossas vidas, gerando, conforme o caminho que escolhermos, felicidade ou sofrimentos.

Humildade e Orgulho: O orgulho é o maior dos defeitos e o mais difícil de ser combatido, pois ele está no âmago do nosso ser. Dizem os espíritos superiores que é o último a ser eliminado. Ele nos faz ter a falsa idéia de que somos melhores e superiores às outras pessoas, e em alguns casos até mais que o próprio Deus. Ele dificulta muito o aprendizado moral, pois o orgulhoso não está disposto a se melhorar porque acha que não necessita disto. Este defeito se manifesta de várias formas e maneiras.: podemos encontrar dentro de nós o orgulho racial, profissional, religioso, social entre outros. Às vezes temos até mesmo o orgulho de sermos caridosos, de sermos espíritas, mas não devemos nos  iludir e  achar que somos melhores que as outras pessoas.
O melhor combate a este perigoso defeito é adquirirmos a humildade, que se faz quando nos colocamos abaixo de Deus e iguais aos nossos irmãos. O exercício da humildade se dá quando procuramos em nós os defeitos que vemos nos outros, procurando aprender com tudo e todos que estão em nossa volta.


 

Caridade e Egoísmo: O Egoísta pensa primeiro em si, depois pensa nas necessidades dos outros, e é isto exatamente que o mundo nos ensina atualmente. Se deixarmos o materialismo tomar conta do nosso ser, iremos nos tornar uma pessoa do mundo, ou seja, um egoísta de primeira. Para combater isto é necessário procurarmos compreender o que a Doutrina fala a respeito da verdadeira caridade e vivenciarmos este sentimento que vai trazer a felicidade para nós e para os que nos rodeiam. A verdadeira caridade modifica o nosso posicionamento de vida, fazendo-nos perceber que os nossos problemas não são os maiores e nem os mais importantes do mundo. Onde vamos compreender as necessidades e os problemas dos nossos semelhantes e trabalhar para melhorar este estado de coisas.
A solução dos maiores problemas da nossa sociedade seria a prática da caridade cristã, onde o mais forte e preparado ajudaria e amparar o mais fraco e o oprimido
Paciência e Irritação: Irritação e nervosismo mostram bem a situação atual de desequilíbrio por que passa a sociedade. Todos estão com pressa, correndo atrás apenas de sua vida e de seus interesses. E se alguém ou algo atrapalha esta correria, as pessoas se descontrolam e se atiram contra este obstáculo de uma forma lamentável. Estes descontroles emocionais não só trazem conseqüências espirituais funestas, como também causam graves males físicos.
Com a prática diária da paciência, que é a tranqüilidade e a calma perante os obstáculos ou às coisas que nos atingem, nós iremos cultivar uma vida mais saudável, tanto no campo espiritual como na parte física.
Citamos a passagem de Jesus, do Evangelho de Mateus, capítulo 6, versículos 25 a 34, onde o Mestre nos diz: "Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, pois o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal".
Fé e Insegurança: Nos ensina Kardec que a fé não é só religiosa, mas é sim um sentimento de força de vontade, ou vontade de querer, que pode ser usado em todos os aspectos de nossa vida. A fé nos dá a capacidade de usarmos os nossos atributos para atingirmos certos objetivos. Ela tem que estar aliada à humildade, para reconhecermos as nossas limitações e procurarmos superá-las. Já a fé religiosa direciona todas as nossas capacidade para procurar somente o bem, dando-nos uma confiança no futuro e na justiça de Deus. A Doutrina Espírita alia a este sentimento a lógica e a razão, transformando este sentimento em fé racional, que é o maior instrumento para combater as inseguranças que tomam conta do nosso ser em alguns momentos de nossa vida.
Simplicidade e Vaidade: A vaidade reflete em todos os aspectos do nosso ser e não somente na aparência. Claro que devemos nos vestir de uma forma adequada ao lugar em que estivermos indo. Para as mulheres não é proibido se arrumar ou usar maquiagem ou jóias. Também não é proibido cuidar do nosso corpo com exercícios ou dietas. O que a Doutrina pede é que não haja exageros e que não se faça disto o objetivo de nossa existência. Antes de tudo, deve-se pensar no Espírito, e depois na saúde do corpo e então a boa aparência física será consequência, pois o belo não é só aquilo que está na moda. É bom lembrar-nos que a simplicidade é a atitude dos espíritos superiores, aqueles que já estão despidos dos defeitos mais grosseiros.
Perdão e Mágoa: A mágoa é um dos mais destrutivos venenos espirituais, trazendo prejuízos incalculáveis ao ser. Jesus colocou uma grande ênfase ao perdão das ofensas, porque Ele sabia que só assim poderemos evitar sofrimentos profundos, para nós e os nossos companheiros de vida. E só se perdoa de verdade quando esquecemos emocionalmente as ofensas recebidas, não relembrando mais os sentimentos negativos que aquele ato gerou. Esta atitude é indispensável para a nossa saúde mental, espiritual e física.
Indulgência e Maledicência: A pessoa indulgente é aquela que é tolerante e compreensiva para com os defeitos alheios. Não comenta levianamente os erros dos outros, e sempre procura realçar o melhor lado das pessoas. Quando fala de um defeito ou erro alheio, é sempre com caridade e benevolência e com objetivo de aprender ou ensinar.
 Disse Jesus: "Com a medida que medirdes, vos medirão também" (Mateus, 7; vers. 2), para que compreendamos que se falarmos mal de alguém, não poderemos reclamar quando outros agirem da mesma forma conosco.
Mansidão e Brutalidade: Jesus ensinou que precisamos ser como Ele, que foi manso e humilde de coração. E ser manso é ser afável para com o próximo, evitando o máximo a destemperança e a violência, mesmo em situações adversas. Nós que pretendemos ser espíritas temos a obrigação de cultivarmos a mansidão, pois ela é filha da racionalidade, viga mestra da Fé Espírita.
 
Obediência e Revolta: A obediência aos desígnios da vida e às Leis de Deus é a condição primordial para evitarmos um sentimento comum, que é a revolta perante as mais variadas situações da vida. Ensinam-nos os espíritos evoluídos, que a melhor e mais rápida maneira de passarmos por um período ruim é aceitarmos a situação, e não reclamar dela, trabalhando incessantemente para melhorá-la. Revolta gera desequilíbrio e desequilíbrio gera mais dor e sofrimento.
Razão e Ignorância: A ignorância é a ausência de conhecimento e compreensão das coisas. E só iremos superar a ignorância que mora dentro de todos nós, exercitando o que Deus nos deu de mais valioso, que é a nossa inteligência. E ela deve ser usada a todo o momento para analisarmos tudo o que iremos falar ou fazer, para evitarmos o máximo os erros provenientes de nossa ignorância das situações vivenciadas por nós. A razão ou racionalidade é o exercício deste ato, que deve ser contínuo e diário. Só assim iremos aproveitar o máximo as oportunidades de aprendizado que esta atual reencarnação nos oferece.

Seguindo estes importantes princípios é  que conseguiremos cumprir a nossa tarefa primordial aqui na Terra, que é a de sairmos desta vida mais evoluídos e sábios do que entramos
 

Beijos Iluminados !!!
 
 
 
 
 
 
 
 

Exibições: 13391

Responder esta

Respostas a este tópico

Juarez Pereira da Costa, 

Porq é que, como vc diz, temos de passar por sofrimentos? Se praticamos nossos delitos por ignorância, qual é a justificativa para nossos sofrimentos? Deus nos cria a todos ignorantes e, depois, nos pune por sermos ignorantes, sendo que é Ele mesmo que nos cria ignorantes!! E porq cometemos erros se temos o livre-arbítrio e podemos escolher não cometê-los?

O sofrimento para o Espírito, é MORAL. Como disseram os espíritos ao codificador, quando perguntado aonde estaria escrita as Leis, lhe foi dito, na consciência de cada um. Então, basta que reflitamos em nossa caminhada e verificarmos que ao realizarmos, ao praticarmos quaisquer atos, de imediato, um sino em nossa consciência nos alerta, que nem sempre nos tocamos, quando isto acontece com perfeição, ou dentro dos parâmetros legais nada nos toca e não nos deixa apreensivos, ao contrário, nos deixa leves. Quando se fala em ignorância há aqui uma diretriz que demonstra a falta de conhecimento total da Lei regente do universo, assim, como um aprendiz não sabe fazer o seu serviço com perfeição, coisa que vai fazendo através do tempo, errando e corrigindo, assim nossas existências, justamente para o aprendizado, alguns conseguem vencer a tentação que se lhe apresenta, outros não.A punição que tanto se fala dentro da doutrina, é nada mais nada menos que o retorno ao ponto aonde ferimos a Lei, que bem sabes é uma faixa energética na qual volitamos. Quanto ao livre arbítrio meu nobre amigo, ele não é tão livre como se fala e imaginamos, como dar liberdade total para usar determinadas coisas, a quem não tem o conhecimento daquilo? Portanto, esse arbítrio será livre na proporção do conhecimento do individuo, sendo liberado um pouco a cada passo dado nesse conhecimento e quando for usado com sabedoria. Quantos de nós, mesmo conhecedores e vivenciando os ensinamentos de Jesus, resolve dar uma saída do caminho da correção?

Amigo Juarez Pereira da Costa

 

- E de que adianta para nós que as leis divinas estejam inscritas na nossa consciência, se estão ocultas à nossa percepção?

- porq é que o espírito sofre se não lhe cabe qualquer responsabilidade pelos erros que comete? Onde estão aí o amor, a justiça e a sabedoria divinas se o espírito sofre sem que mereça sofrer?

- E se basta refletir para que um “sino em nossa consciência nos alerte sobre os erros que fazemos”, porq é que esse sino não soa para tantos, pois o mundo continua sendo esse abismo que todos veem, repleto de ignorância, egoísmo, sofrimentos para todos, sem exceção de ninguém?

- E porq tantos não sabem ainda como fazer a tarefa que lhes cabe com perfeição?

- porq, nesse errar e aprender, tem o espírito de sofrer se erra porq ainda não aprendeu?

- Porq se, conforme a doutrina todos somos criados perfeitamente iguais, uns erram e outros não?

- Porq uns conseguem vencer as tentações e outros não?

- Se nossas existências têm como objetivo o aprendizado, porq temos de sofrer eqto ainda estamos aprendendo?

- E a que punição se refere o amigo, se ninguém merece ser punido pois ninguém é responsável pelo que faz?

- E como falar de livre-arbítrio se não existe liberdade de escolher pois absolutamente tudo o que fazemos, sentimos, pensamos, queremos, decidimos, escolhemos é resultante do que a escola da vida nos convence  que é o mais conveniente a ser feito em cada uma e em todas e quaisquer circunstâncias em que vivemos?

 

 

<br/>
<br/>
<cite>luis conforti junior disse:</cite><blockquote cite="http://www.redeamigoespirita.com.br/forum/topics/quando-nao-aprende-atraves-do?commentId=2920723%3AComment%3A2091100&amp;xg_source=msg_com_forum#2920723Comment2091100"><div><div class="xg_user_generated"><p>Amigo Juarez Pereira da Costa</p>
<p>&nbsp;</p>
<p>- E de que adianta para nós que as leis divinas estejam inscritas na nossa consciência, se estão ocultas à nossa percepção?</p>
É como se perguntar o que vai cair num teste de aptidão! Você estuda para aprender, pesquisa para ter maior percepção e faz experimentos para entender melhor daquilo que estudo, pesquisou, somente com o tempo você vai se aperfeiçoando, muitas das vezes você se surpreende por ter aptidão para uma ou outra coisa, porque? Responda a essa pergunta!
<p>- porq é que o espírito sofre se não lhe cabe qualquer responsabilidade pelos erros que comete? Onde estão aí o amor, a justiça e a sabedoria divinas se o espírito sofre sem que mereça sofrer?</p> Ora, como não cabe responsabilidade se os erros são cometidos individualmente? E mesmo parcialmente temos o direito de escolher o que fazer? Não é preciso muito para entendermos o que é certo ou errado? O seu questionamento a respeito do amor de Deus, a Justiça e Sua sabedoria está em saber até aonde vai o comportamento de cada um, por isso temos sempre ao nosso lado os nossos anjos da guarda, espíritos protetores (isto todas as religiões aceitam)e ainda, nos dá o direito de novas investidas (reencarnações sucessivas)
<p></p>
<p>- E se basta refletir para que um “sino em nossa consciência nos alerte sobre os erros que fazemos”, porq é que esse sino não soa para tantos, pois o mundo continua sendo esse abismo que todos veem, repleto de ignorância, egoísmo, sofrimentos para todos, sem exceção de ninguém?</p>
Meu irmão, o !sino! toca para todos e poucos o ouve! Quanto ao mundo, ele é aquilo que dele fazemos. Não procuramos entender os desígnios do Senhor, mesmo tendo os ensinamentos, mesmo vendo o que acontece com aqueles que visam o que os outros têm, tudo isto causa sofrimento nos outros e muito mais em que os proporciona.
<p>- E porq tantos não sabem ainda como fazer a tarefa que lhes cabe com perfeição?</p>
<p>- porq, nesse errar e aprender, tem o espírito de sofrer se erra porq ainda não aprendeu?</p>
<p></p>Meu irmão, se ainda não aprendeu, não pode atingir esferas superiores, tem que repetir tudo até aprender, não queira aplicar aqui, o método da atual educação que as crianças passamm de ano apenas por idade, concluindo o curso sem saberem de nada.
<p>- Porq se, conforme a doutrina todos somos criados perfeitamente iguais, uns erram e outros não?</p>
<p></p>
<p>- Porq uns conseguem vencer as tentações e outros não?</p> É como perguntar porquê não conseguimos fazer exercício físico, ora, sequer tentamos, como então fazê-lo? Tente, não se preocupe em errar e sim em fazer, se errar tenha humildade de reconhecer que errou e retorne para fazer o certo.
<p></p>
<p>- Se nossas existências têm como objetivo o aprendizado, porq temos de sofrer eqto ainda estamos aprendendo?</p>Meu irmão, lembre-se do seu tempo de primário, como era difícil aprender as letras, somar, diminuir, multiplicar, dividir, ter que saber os pontos geográficos, a história, etc, lembro que tudo isto era sacrifício, no entanto, quando conseguíamos aprender de fato, tornava-se uma benção.
<p></p>
<p>- E a que punição se refere o amigo, se ninguém merece ser punido pois ninguém é responsável pelo que faz?</p> Para que maior punição o ter que repetir tudo o que fez em etapas anteriores, quando os nossos amigos foram adiante e termos que ficar entre novatos?
<p></p>
<p>- E como falar de livre-arbítrio se não existe liberdade de escolher pois absolutamente tudo o que fazemos, sentimos, pensamos, queremos, decidimos, escolhemos é resultante do que a escola da vida nos convence&nbsp; que é o mais conveniente a ser feito em cada uma e em todas e quaisquer circunstâncias em que vivemos?</p>
 Entender dessa forma é dizer que somos apenas robôs! Temos sim um arbítrio que não é tão livre como querem alguns, é relativo, sendo-lhe dado mais expansão à medida que fizermos jus a ter controle sobre coisas mais perigosas, para um leigo. Somente aqueles que se acham aptos têm diante de si e a sua disposição, instrumentos perigosos a manipular.
<p>&nbsp;</p>
<p>&nbsp;</p></div></div></blockquote>

Juarez Pereira da Costa,

 

Luis: Querido amigo Juarez, para melhor entendimento, repito abaixo o que escrevi e o que vc escreveu nas nossas msgs anteriores:

....

Luis: E de que adianta para nós que as leis divinas estejam inscritas em nossa consciência, se estão ocultas à nossa percepção?

 

Juarez: É como se perguntar o que vai cair num teste de aptidão! Você estuda para aprender, pesquisa para ter maior percepção e faz experimentos para entender melhor daquilo que estudo, pesquisou, somente com o tempo você vai se aperfeiçoando, muitas das vezes você se surpreende por ter aptidão para uma ou outra coisa, porque? Responda a essa pergunta!

 

Luis: vc não respondeu a minha pergunta que foi “E de que adianta para nós que as leis divinas estejam inscritas na nossa consciência, se estão ocultas à nossa percepção?” E, sinceramente, meu amigo, nunca tive aptidões para alguma coisa que antes não tenha estudado, que não tenha aprendido! Vc se lembra de alguma? Se se lembra, cite-a aqui para que possamos conversar sobre ela.                                                                                                                       

 

Vc, então, acredita que a Lei que está inscrita em nossa consciência está aberta à nossa percepção? Se está aberta à nossa percepção, porq é que este mundo continua sendo esse abismo de ignorância e de consequentes sofrimentos que ele é? E se, como vc disse, e que é uma verdade, que é necessário estudar, pesquisar, porq tantos não fazem isso, se todos somos criados perfeitamente iguais, inclusive no que se refere às nossas capacidades intelectuais e a todos os quesitos necessários à evolução?

 

Luis: porq é que o espírito/homem sofre se não lhe cabe qualquer responsabilidade pelos erros que comete? Onde estão aí o amor, a justiça e a sabedoria divinas se o espírito/homem sofre sem que mereça sofrer?!!!

 

Juarez: Ora, como não cabe responsabilidade se os erros são cometidos individualmente? E mesmo parcialmente temos o direito de escolher o que fazer! Não é preciso muito para entendermos o que é certo ou errado? O seu questionamento a respeito do amor de Deus, a Justiça e Sua sabedoria está em saber até aonde vai o comportamento de cada um, por isso temos sempre ao nosso lado os nossos anjos da guarda, espíritos protetores (isto todas as religiões aceitam) e ainda, nos dá o direito de novas investidas (reencarnações sucessivas).

 

Luis: meu amigo, a doutrina mesma aconselha que devemos ter uma fé raciocinada para melhor compreendê-la, certo? Pois vc, se raciocinar profundamente, poderá chegar a compreender que não somos responsáveis, nem pelo bem, nem pelo mal que fazemos; que a liberdade de escolher, o livre-arbítrio, não existe; que o livre-arbítrio é apenas o resultado de elucubrações feitas pelas religiões e filosofias para tentarem explicar os, para elas inexplicáveis, sofrimentos dos homens; já que o Diabo, que se acreditava ser o causador de todos os males do mundo, se “aposentou”, e só restaram no mundo dois agentes ativos, Deus e suas criaturas, seus filhos e, como para todas as doutrinas deístas é inadmissível que Deus, o criador de todas as coisas, possa ser o causador do mal, só restaram os seus filhos a quem se possa atribuir o cometimento de todos os males do mundo.

 

E observe: se vc realmente tem livre-arbítrio, porq vc errou tanto, no passado, e continua ainda errando, no presente, se isso levará sofrimentos terríveis a todos e a vc mesmo? Se temos mesmo o livre-arbítrio porq escolheríamos fazer tantas coisas erradas que, afinal, resultarão em males para nós mesmos? Conforme a doutrina, Deus apenas nos criou simples e ignorantes (certo?), mas não tão desequilibrados mentais ao ponto de, podendo escolher fazer o bem, escolhermos fazer o mal, como se fôssemos iguais aos sádicos, que sentem prazer em fazer os outros sofrerem, e aos masoquistas, q sentem prazer em provocar sofrimentos para si mesmos; terá Deus nos criado a todos sádicos e masoquistas?!!!.

 

Luis: E se basta refletir para que um “sino em nossa consciência nos alerte sobre os erros que fazemos”, porq é que esse sino não soa para tantos, pois o mundo continua sendo esse abismo que todos veem, repleto de ignorância, egoísmo, sofrimentos para todos, sem exceção de ninguém?

 

Juarez: Meu irmão, o !sino! toca para todos e poucos o ouve!

 

Luis: e como compreender que uns ouvem e outros não ouvem, se somos todos criados perfeitamente iguais?

 

Juarez: Quanto ao mundo, ele é aquilo que dele fazemos.

 

Luis: se o mundo é aquilo que dele fazemos, porq é que fazemos dele esse caos carregado de egoísmo, de ilusões, de erros, de perversidade, perversões, imoralidades, crimes hediondos, imperfeições, ignorância e sofrimentos?

 

Juarez: Não procuramos entender os desígnios do Senhor, mesmo tendo os ensinamentos, mesmo vendo o que acontece com aqueles que visam o que os outros têm, tudo isto causa sofrimento nos outros e muito mais em que os proporciona.

 

Luis: e “como fazer” para entender os desígnios do Senhor, se somos todos criados pelo Senhor assombrosamente ignorantes, e se este mundo povoa nossa mente de ilusões, mentiras, preconceitos, confusões, desentendimentos?

 

Luis: repito pergunta que já fiz antes: se somos todos criados perfeitamente iguais, porq uns ouvem o sino e outros não ouvem? Afinal, o que é que destrói aquela perfeita igualdade original e a transforma em gigantesca desigualdade?

 

Luis: E porq tantos não sabem ainda como fazer a tarefa que lhes cabe com perfeição?

Porq, nesse errar e aprender, tem o espírito de sofrer se erra porq ainda não aprendeu?

 

Juarez: Meu irmão, se ainda não aprendeu, não pode atingir esferas superiores, tem que repetir tudo até aprender, não queira aplicar aqui, o método da atual educação que as crianças passam de ano apenas por idade, concluindo o curso sem saberem de nada.

 

Luis: sim, não pode atingir esferas superiores; mas porq tem de sofrer desesperadamente ou mesmo insuportavelmente eqto não as atinge se, conforme a doutrina, só merecem sofrer aqueles que escolhem, de propósito portanto, transgredir as leis de Deus? Onde está, no fato de ainda não ter aprendido o que deve aprender, alguma transgressão às Leis de Deus? Porq se, conforme a doutrina, todos somos criados perfeitamente iguais, uns erram e outros não?

Porq uns conseguem vencer as tentações e outros não?

 

Juarez: É como perguntar porquê não conseguimos fazer exercício físico, ora, sequer tentamos, como então fazê-lo? Tente, não se preocupe em errar e sim em fazer, se errar tenha humildade de reconhecer que errou e retorne para fazer o certo.

 

Luis: e porq, se somos criados perfeitamente iguais, uns tentam e conseguem fazer o “exercício físico” e outros não? Se nossas existências têm como objetivo o aprendizado, porq temos de sofrer eqto ainda não aprendemos?

 

Juarez: Meu irmão, lembre-se do seu tempo de primário, como era difícil aprender as letras, somar, diminuir, multiplicar, dividir, ter que saber os pontos geográficos, a história, etc, lembro que tudo isto era sacrifício, no entanto, quando conseguíamos aprender de fato, tornava-se uma benção.

 

Luis: sim, é verdade, mas porq temos de sofrer se, como no seu exemplo, é tão difícil aprender?

 

Luis: E a que punição se refere o amigo, se ninguém merece ser punido pois ninguém é responsável pelo que faz?

 

Juarez: Para que maior punição o ter que repetir tudo o que fez em etapas anteriores, quando os nossos amigos foram adiante e termos que ficar entre novatos?

 

Luis: então, meu amigo, Deus nos pune a todos pelo fato de ainda não termos apreendido? Deus nos cria profundamente ignorantes e, depois, nos pune devido a sermos ignorantes, sendo que é exatamente Ele que nos faz ignorantes??!!!

 

Luis: E como falar de livre-arbítrio, se não existe liberdade de escolher pois absolutamente tudo o que fazemos, sentimos, pensamos, queremos, decidimos, escolhemos é resultante do que a escola da vida nos convence que é o mais conveniente a ser feito em cada uma e em todas e quaisquer circunstâncias em que estivermos vivendo?

 

Juarez: Entender dessa forma é dizer que somos apenas robôs! Temos sim um arbítrio que não é tão livre como querem alguns, é relativo, sendo-lhe dado mais expansão à medida que fizermos jus a ter controle sobre coisas mais perigosas, para um leigo. Somente aqueles que se acham aptos têm diante de si e a sua disposição, instrumentos perigosos a manipular.

 

Luis: não, meu amigo, vc apenas diz que é “como sermos apenas robôs”, porq ainda não entendeu que absolutamente nada que fazemos depende de escolha nossa, mas do aprendizado que a vida, esta escola do bem e do mal que Deus nos deu, nos oferece a todos: acertamos, porq esse aprendizado nos faz acertar, e erramos porq esse aprendizado nos faz errar! Logo, nenhum mérito por acertarmos, e nenhum demérito por errarmos.

Responder à discussão

RSS

ASSOCIE-SE E COLABORE

Últimas atividades

Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/CNyK0hEj82º O que é o Espiritismo? "Padre x Kardec" Parte III com Allê
Twitter11 minutos atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfilFernanda Figueiredo Ferreira, marise teles de oliveira, Elizangela Abreu e mais 4 pessoas entraram em REDE AMIGO ESPÍRITA
12 minutos atrás
Denilson Ferrara curtiram o evento "O Bem que se faz, anula o mal que se fez", com Denilson Ferrara ao vivo pela Rede Amigo Espírita de Carlos Pretti - SCEE
3 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/O6KQ8SRUPT
Twitter5 horas atrás · Responder · Retweet
O evento de Carlos Pretti - SCEE foi destacado
Miniatura

"O Bem que se faz, anula o mal que se fez", com Denilson Ferrara ao vivo pela Rede Amigo Espírita em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

24 setembro 2017 de 9 a 10:15
5 horas atrás
Carlos Pretti - SCEE postou um evento
Miniatura

"O Bem que se faz, anula o mal que se fez", com Denilson Ferrara ao vivo pela Rede Amigo Espírita em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

24 setembro 2017 de 9 a 10:15
6 horas atrás
Casa de Jaco - Lar do idoso compartilhou o post do blog deles em Facebook
15 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/NNCvalwwzV
Twitter15 horas atrás · Responder · Retweet
Celina Sobral e Mônica Cristina Silva agora são amigos
16 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/8KRZDVc66p
Twitter17 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/Mle67PUP9o
Twitter18 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/u6ZM1FQURe
Twitter18 horas atrás · Responder · Retweet
Ricardo Onishi agora é amigo de Rosangela Araujo Pereira e Débora Susana
19 horas atrás
luis conforti junior respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
20 horas atrás
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
22 horas atrás
Rosangela Araujo Pereira respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
ontem
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/CJUD8nAbyM expulsos do templo - Evangelho na Rede com Elisabete
Twitterontem · Responder · Retweet
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
ontem
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
ontem
Ícone do perfil via Twitter
"HEREDITARIEDADE e REENCARNAÇÃO, qual a relação ?" : https://t.co/HJ2Ew46f0O
Twitterontem · Responder · Retweet

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2017   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço