REDE AMIGO ESPÍRITA

Divulgando, Instruindo e Unificando!!!

Casa Espírita x Consultório

Vladimir Alexei

Com o habitual respeito aos pensamentos diferentes, pedimos licença para iniciar novo debate sem a pretensão de esgotar o assunto. O objetivo é tão somente refletir em torno de um tema que tem incomodado alguns espíritas pela tenuidade entre atividades da Casa Espírita e aquilo que alguns palestrantes têm feito ao usarem a tribuna espírita.

É oportuno frisar que, ao compreendermos que somos seres em franco progresso espiritual, ainda que esse progresso seja quase imperceptível, como asseveram os espíritos na Codificação, toda discussão no campo das ideias fortalecem a dialética espírita e ficam no campo das ideias, não sendo endereçada a pessoa em específico.

Emmanuel define a mente como o “Espelho da Vida em toda parte”. Herculano Pires, o metro que melhor mediu Kardec (nos dizeres de Emmanuel) define a Casa Espírita como um “espelho côncavo em que todas as atividades doutrinárias se refletem e se unem, projetando-se conjugadas no plano social geral, espírita e não espírita.” Esse pensamento de Herculano é convergente com o projeto do Codificador.

Allan Kardec em seu Projeto 1868, discorre, dentre outros tópicos, a respeito da necessidade de se existir um estabelecimento central para o estudo do Espiritismo. Esse estabelecimento seria para o estudo e a propagação do Espiritismo. Mais adiante, comenta o Codificador que dois ou três meses do ano seriam consagrados a visitas aos diversos centros para imprimir-lhes uma boa direção. Quer dizer: as viagens para aprimorar o conhecimento e falar a respeito da doutrina já foram previamente pensadas por Kardec.

Por mais claro que seja o pensamento do Codificador, nestes 160 anos em que comemoramos o surgimento da Doutrina Espírita com a publicação de O Livro dos Espíritos, parece que nos vemos às voltas com algumas polêmicas que nem deveriam existir. A tribuna espírita serve para que oradores, expositores, palestrantes transmitam os ensinamentos doutrinários. Entretanto, nestes 160 anos, falamos a respeito dos mesmos temas, com ênfases diferentes e no presente a ênfase tem sido muito mais em aspectos psicológicos, adstritos a diagnósticos que mais funcionam como rótulos do que esclarecimento à luz de uma ciência. Quase a extensão de um consultório.

Resgatamos publicação de Leopoldo Cirne de 1921 (“Doutrina e Prática do Espiritismo I e II), em seu volume segundo, página 255, dizendo que “O Cristianismo (...) em sua primitiva fase como em seu ressurgimento com o Espiritismo, não veio instituir moldes excêntricos para os que nele se iniciam, senão formar nos homens uma consciência nova (...).” Continua na página 259 em outros termos: “Induzidos a ser esse Evangelho vivo, em sua ação modificadora sobre os costumes e a vida social, tem que antes de tudo praticar entre si os preceitos da doutrina (...).” Em outras palavras Leopoldo Cirne já advertia para a importância do que deveria ser propagado em uma Casa Espírita: Evangelho e Doutrina Espírita.

Acontece, porém, que na atualidade, com todo o esforço e carinho possíveis empreendidos por estudiosos que fazem uso da palavra para propagar o Espiritismo, encontramos pensamentos alheios ao que preconiza a doutrina de forma a falar de quase tudo, menos de Espiritismo. Histórias bem construídas, exemplos riquíssimos pelo nível de detalhe que sensibilizam à lágrimas, mas pobres em caracteres doutrinários capazes de realizar o que Leopoldo Cirne, o Leon Denis brasileiro, alertou: modificação de costumes. Uma hipótese de que essa abordagem não tem sido suficiente é o consumo de antidepressivos e estabilizadores de humor entre espíritas. E não há aqui hipocrisia ou condenação. Existem casos e casos. Entretanto questiono, nessa reflexão: se fosse terapeuta, se precisasse de psicotrópico utilizaria ou apenas recomendaria o uso? Evidentemente que essa pergunta não faz o menor sentido dentro de uma Casa Espírita. Lá é lugar de estudar a Doutrina e Evangelho.

É fato que Allan Kardec no primeiro capítulo do livro “A Gênese”, item oito nos diz que o “Espiritismo, tendo por objeto o estudo de um dos elementos constitutivos do Universo (ou seja, elemento espiritual), toca na maior parte das ciências.” Isso já nos dizia o insigne José Marques Mesquita (pela USEERJ) em seu livreto “A relação entre a Psicologia e o Espiritismo”.  Mesquita continua dizendo-nos que, dentre as ciências em que o Espiritismo toca mais de perto se destaca a Psicologia, cujo sentido da palavra em sua origem grega significa “Ciência da Alma”.

Discorre ainda José Mesquita sobre a Psicologia Experimental, surgida na época em que o Espiritismo já estava maduro (1870). O citado autor faz um belo trabalho mostrando a evolução da Psicologia Experimental em suas vertentes como behaviorismo, psicanálise, psicologia humanista, psicologia transpessoal (a vedete dos terapeutas espíritas por seu caráter transcendente aos limites da psicologia humanista). E em todo o trabalho o autor evidencia a coerência e a importância de se caminhar junto a Psicologia com o Espiritismo.

José Marques Mesquita, porém, nos dá uma aula de Espiritismo. Em uma de suas páginas finais (42) o autor diz: “a finalidade do Espiritismo é esclarecer o homem de todas as coisas, a fim de libertá-lo da ignorância sobre si mesmo e sobre o verdadeiro sentido de sua vida, que é o de se sua contínua evolução em direção à meta para o qual ele foi criado, que é a perfeição (...).” Soube, com muita sensibilidade, coordenar a ordem de importância nos estudos.

O Espiritismo como ciência que estuda a relação do espírito com o mundo material, a origem e o destino dos espíritos pode se valer de todas as ciências para explicar a toda a gente o quanto seus ensinamentos são profundos e transformadores. Para isso, Marques atribuiu o peso adequado: reconheceu a importância da Psicologia, assim como nós outros, porém, como acessório e não peça principal em uma Casa Espírita. A Psicologia, se usada de forma adequada, possui espaço transformador, quando seus esclarecimentos forem complementares ao que diz a Doutrina Espírita.

Sem Doutrina Espírita e Evangelho, a Psicologia é mais uma ciência incompleta e imperfeita, na acepção científica do termo, por ignorar sua razão principal de existir: a alma (Espírito encarnado, segundo Kardec). Menos psicologismos em palestras e mais Doutrina Espírita com Evangelho do Cristo.

Autor:

Vladimir Alexei é orador espírita na cidade de Belo Horizonte/MG e apresenta o Evangelho na Rede aos sábados as 8hs pela Rede Amigo Espírita

Exibições: 261

Respostas a este tópico

Espíritas lotam os consultórios de psicologia pq não se entregam verdadeiramente a caridade e ao amor ao próximo. Não se conhecem sinceramente, e tem gente q na intimidade, só pq tem cargo na casa espírita ou algo semelhante, ainda dizem pra si: "isso não é pra mim é pro fulano, pq eu já estou quitando meu débito por estar nesse cargo", e qndo chegam na fase de autoconhecimento e não adquiriram madureza suficiente pra se encarar, entram em desespero e depressão, e as vezes até angústia. Os palestrantes tem a pedra fundamental nas mãos, expandir o evangelho, mas é preciso simplificá- lo para o nosso cotidiano e não demonstrar toda hora palavras difíceis, eu qndo estive falando por dois anos numa casa espírita, eu me perguntava: "como Jesus diria a essas pessoas tal título?" mas mesmo assim ainda diziam q eu não falava do evangelho e me tiraram, mas eu lia e extraía os q meus conhecimentos me permitiam tirar, extraía algumas partes do nosso cotidiano, botava alguns conhecimentos de ESE e de LE, explicava com carinho, me permitia tmbm escutar antes de falar, qria chamar atenção do público qnto ao fato primordial de nos autoconhecer primeiramente e amarmos uns aos outros do fundo do coração, bom era assim q eu entregava aos outros meus conhecimentos, mas me pararam, agora estou tendo mais abertura em outra casa espírita, na direção das palestras, estou no começo de tudo, mas sirvo a Jesus e ainda me pergunto qndo estou lá dentro da casa espírita: "o q Jesus diria a todos sobre o tema?" sem falar de minhas reclamações ou botar tudo o q tenho de vitimização pra fora ou falar difícil pra todos se maravilharem e nada entenderem, repito, os palestrantes tem a pedra fundamental do evangelho nas mãos mas tem q tratá- lo com carinho e amor, esperando q sinceramente as pessoas tenham a esperança e o consolo nas mãos mas não esperar delas a retribuição de alguma forma, pq já se tem algo muito maior: os ensinos de Jesus, o maior mestre e psicólogo, pro nosso proveito e colocar no nosso íntimo e falar como Paulo de Tarso falou um dia: "não sou mais eu q vivo, mas Cristo q vive em mim".

Boa noite ,

Não ficou claro para mim a questão que você quer abordar dentro desta discursão. Se é o uso da psicologia  , ou critica a forma que alguns expositores tem abordado os temas proposto  ou quem sabe a inexperiência de alguns que se colocam como expositores da doutrina .

Eu creio que a psicologia nos ajuda dentro do proposito de se efetuar o auto conhecimento, quanto  ao uso de medicamentos acho um recurso de grande valia,quando receitado por um profissional.

O Evangelho só faz efeito quando eu enfrento o desafio de vive-lo intimamente , e a doutrina espirita quando eu tenho convicção do saber e o conhecimento é capaz de transformar o meu comportamento .  A busca do conhecimento é individual , palestrante em  uma reunião publica , perfil diversificado de assistentes tem que ter o cuidado que ali tem pessoas que não são espiritas , precisa sim fazer despertar o interesse para que se conheça mais da doutrina .

A sugestão é que se deseja ser expositor da doutrina , que se prepare e as casas espiritas fiquem mais atentas quanto aos que expõem a doutrina em seu estabelecimento.

E que sejamos instrumentos fieis da Doutrina e do Evangelho de Jesus sem deturpa-lo ao nosso interesse.

Assim é meu entendimento.

Muita paz

RSS

ASSOCIE-SE E COLABORE

Últimas atividades

Marco Antonio Vasconcelos Weber e Carlos Pretti - SCEE agora são amigos
3 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/fge3QrRX4W
Twitter3 horas atrás · Responder · Retweet
Ori Pombal Franco compartilhou o evento de Carlos Pretti - SCEE em Google +1
12 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiram o evento “Cartas Consoladoras de Fátima”, com Fernando Ben ao vivo na RAE de Carlos Pretti - SCEE
12 horas atrás
Ori Pombal Franco compartilhou o vídeo de Carlos Pretti - SCEE em Google +1
12 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
12 horas atrás
Ana Lucia de Abreu Torres curtiram o perfil de Nadia Rosangela
12 horas atrás
Ori Pombal Franco compartilhou o post do blog de Antonio Carlos Navarro em Google +1
14 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Em busca da Salvação de Antonio Carlos Navarro
14 horas atrás
Feeak Minas postou vídeos
14 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Vem ouvir o meu novo áudio: Estudo (41) Cartas de Paulo - Como se libertar https://t.co/Ou3OQtbVjI on #SoundCloud
Twitter14 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/0I47VFpbmj] Triunfo Pessoal - 8.1- Perturbações Somatoformes e
Twitter14 horas atrás · Responder · Retweet
Helena Padilha de Meneses curtiu o vídeo de Feeak Minas
15 horas atrás
Helena Padilha de Meneses curtiu o vídeo de Feeak Minas
15 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/DuaO3bvXcC
Twitter15 horas atrás · Responder · Retweet
Celina Sobral postou um vídeo

Dualidade - A vida agitada nas grandes cidades - José Augusto Pinheiro

A apresentadora Celina Sobral recebe o jornalista José Augusto Pinheiro para falar dos benefícios para nosso corpo físico e espiritual de nos manter-nos calm...
15 horas atrás
The Spiritist Psychological Soci postou um vídeo
15 horas atrás
ROBERTO JOSÉ DAMASCENO postou um vídeo

VÁLMIA FERRARI - " CARIDADE MATERIAL E CARIDADE MORAL " - 18/06//2017 - Irmão Tomé - Vitória/ES

Palestra de VÁLMIA FERRARI, em 18/06/2017, na Sociedade de Estudos Espíritas Irmão Tomé. em Vitória/ES.
15 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
"Em busca da Salvação" A busca pela salvação, em se tratando de religião, é um anseio natural que a natureza humana… https://t.co/o3OzmOsALN
Twitter15 horas atrás · Responder · Retweet
Posts no blog por Antonio Carlos Navarro
15 horas atrás

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2017   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço