Conviver com os diferentes é moleza, quero ver com os iguais...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Vivemos em uma época em que a aceitação pelo diferente é muito difundida. Campanhas contra o preconceito ganham espaço e com justiça tenta-se estabelecer a relação de igualdade entre os seres humanos.

Se fizermos uma viagem que nem precisa ser muito longa, mas que nos desembarca no século XIX constataremos como as coisas no quesito igualdade avançaram.

Poderia ficar aqui horas falando sobre a ditadura masculina, por exemplo, mas citarei apenas um caso.

A mulher naquela época, século XIX, tinha de ser virgem, caso contrário era devolvida à família como uma mercadoria.

Para constatar a virgindade olhava-se o lençol da noite nupcial, caso manchado de sangue, tudo tranqüilo e favorável, caso o sangue não viesse bem provável a moça não ser mais virgem e, portanto, desonrada, logo seria devolvida à família.

As mães, preocupadas com o destino das filhas usavam esperta artimanha: faziam bexiga com tripa de boi, bem fina, enchiam com sangue de pombo e introduziam na vagina da moça. Quando o rapaz iniciasse o ato sexual a bexiga naturalmente estouraria e o sangue daria seu recado:

ELA É VIRGEM!

Pronto, tudo resolvido e o rapaz, orgulhoso, poderia mostrar a marca de sangue de sua agora esposa a dizer que ele havia sido, realmente, o primeiro homem.

Santa bobagem!

Mas essa prosa foi apenas para mostrar o quanto éramos intransigentes e ignorantes a levar uma vida repleta de preconceitos.

Engraçado que no mesmo século XIX o Espiritismo mostrava que homens e mulheres são seres em evolução, e que o fato de estar homem ou mulher em nada aumentava ou diminuía os direitos e deveres, sendo, pois, igual para ambos.

Demorou um pouco para que se começasse a assimilar, mesmo que timidamente, essa idéia de igualdade entre as partes.

No início tudo dói, dó muito mudar, mas depois a gente acostuma. Percebe que não tem jeito, que a evolução é inexorável e não resta saída a não ser a de aceitar que o diferente também ocupe o seu espaço.

Pois bem, como dizia antes, o diferente neste início de século XXI vem ganhando algum destaque. Mas não é bem do diferente que quero falar, porque com diferente é até moleza de lidar.

Como assim???? Você indagará.

Sim, é isso mesmo, moleza lidar com o diferente.

O problema é compreender o semelhante.

Os grandes entraves ocorrem não com os diferentes, mas, sim, com os semelhantes, que agem de forma semelhante.

Por que brigas acontecem?

Porque ninguém sabe ceder, um fala alto, o outro mais alto ainda, o primeiro revida e por ai vai...

São iguais, ou melhor, semelhantes, embora com pontos de vista contrários, opostos, são iguais nas atitudes de incompreensão.

E iguais na falta de educação vão, não raro, as vias de fato.

Por isso que muitas amizades desfazem-se, muitas relações vão à pique, muitos amores naufragam...

É que as pessoas são iguais, agem apaixonadamente para defender seu ponto de vista e, claro, local onde a paixão excede a coisa não fica boa...

Dizem os Espíritos que a paixão deve ser dominada, pois se nos deixarmos dominar por ela causaremos prejuízos a nós e aos outros.

Por isso que disse ser moleza entender e conviver com o diferente, por conta da paixão que deixamos nos dominar.

Dois apaixonados não se beijam... Ops... dois bicudos não se beijam, não é mesmo?

Então...

Por isso que estar com o diferente é mais tranqüilo do que com o semelhante...

Enquanto ele está calmo você fica nervoso...

Quando ele se aborrece você entende...

No dia em que ele quer falar você está disposto a ouvir e vice versa...

O problema de nosso mundo não são os diferentes, mas os iguais, os semelhantes, os que se equivalem...

Por isso que quando encontro alguém que é meu oposto suspiro aliviado! Ah, que bom, ela não é igual a mim...

Entretanto, o progresso é lei da vida, dia chegará em que com os semelhantes ou não semelhantes usaremos sempre a educação e o respeito.

Pensemos nisto.

 

 

Wellington Balbo (Salvador – SP) é membro da Rede Amigo Espírita

Wellington Balbo é professor universitário, escritor e palestrante espírita, Bacharel em Administração de Empresas e licenciado em Matemática. É autor do livro "Lições da História Humana", síntese biográfica de vultos da História, à luz do pensamento espírita.  

wellington_balbo@hotmail.com

Blog: http://wellingtonbalbo.blogspot.com/

 

 

Exibições: 1418

Respostas a este tópico

Pensar, pensar,pensar ...

E porq será que é tão difícil conviver com os semelhantes, sejam eles iguais ou diferentes? Porq teria Deus criado tão cheia de dificuldades essa convivência?

Mas precisamos conviver com os diferentes para aprendermos uns com os outros. E precisamos conviver com os iguais para ver no outro o seu espelho e tentar mudar ou permanecer como o outro. Por isto que, um casamento pode durar a vida toda, mas estamos sempre trocando de amigos. Eu já troquei tres vezes de casa espirita. E que bom, pois a que estou agora é que fui conhecer a beleza de outras religiões e observar nos meus "iguais" a insensatez de se acharem os senhores de toda a verdade. Estou em uma casa não federada e recebo palestrantes de casas federadas e não federadas. Agora! Já não sei mais quem são os meus iguais.  

Tu és uma figura Luis rsrsrs Não tinha lido a tua resposta. Mas eu acho que eu encontrei a resposta para a minha duvida: Já não sei mais quem são os meus iguais rsrsrs Como vou saber não é mesmo? Se estamos evoluindo e descobrindo novas maneiras de fazer melhor.  

luis conforti junior disse:

E porq será que é tão difícil conviver com os semelhantes, sejam eles iguais ou diferentes? Porq teria Deus criado tão cheia de dificuldades essa convivência?

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Ridículo silêncio

                                                             RIDÍCULO SILÊNCIO

Há muitas espécies de provação para a dignidade pessoal e numerosos gêneros de defesa.
Há feridas que atingem a honorabilidade de família, golpes que vibram sobre a realização individual, calúnias que envolvem o nome, acusações gratuitas, comentários desairosos à…

É sempre tempo de receber visitas (por Jane Maiolo)

É sempre tempo de receber visitas

Por Jane Maiolo

Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?” (1) Lucas 12:26

 …

Em geral o Espiritismo não trabalha com datas predefinidas para acontecimentos.

Em geral o Espiritismo não trabalha com datas predefinidas para acontecimentos.

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Desde que o mundo é mundo o homem busca, por meio das previsões, antecipar-se…

Reflexões sobre ações e críticas

            Você já se perguntou o que é a verdade? Jesus ao ser indagado por P Pilatos, na descrição do Evangelho segundo João, capítulo XVIII, respondeu com o maior silêncio que a humanidade já ouviu. Tenho me perguntado por que Ele adotou tal postura?   

            Neste…

Espiritualidade em comportamento de crise (por Jane Maiolo)

Espiritualidade em comportamento de crise

Por Jane Maiolo

 

Então disseram os fariseus entre si: vede que nada é proveitoso! Eis…

Últimas atividades

Ícone do perfil via Twitter
"Diante da Morte": https://t.co/N8tqg0pRqi
Twitter1 hora atrás · Responder · Retweet
Posts no blog por ANA MARIA TEODORO MASSUCI
1 hora atrás
Ícone do perfil via Twitter
Consequências da energia mental tóxica na saúde física e emocional - Alírio de Cerqueira Filho assista pelo youtub… https://t.co/QyHG6OrhGt
Twitter1 hora atrás · Responder · Retweet
edina aparecida da silva curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
2 horas atrás
edina aparecida da silva curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
2 horas atrás
edina aparecida da silva curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
2 horas atrás
ARI DE SOUSA LIMA curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
3 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
A Nova Era nos Corações - Palestra de José Antonio da Cruz assista pelo youtube https://t.co/JGxOvdAQoO https://t.co/ODe8okebm5
Twitter3 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Parábola do Semeador - Andrélia Batista assista pelo youtube https://t.co/rS8fkctZH4 https://t.co/2zBujwmUFt
Twitter3 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Onde está a felicidade? - Palestra de Matheus Allan Toschi assista pelo youtube https://t.co/M5ftB00pkY https://t.co/dMEvnQqeOr
Twitter3 horas atrás · Responder · Retweet
ARI DE SOUSA LIMA curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
3 horas atrás
ARI DE SOUSA LIMA curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
3 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Sensações dos espíritos - Eduardo Mendes Assista pelo youtube https://t.co/uFOgHnCUXU https://t.co/W8RWyw8nF6
Twitter3 horas atrás · Responder · Retweet
Ori Pombal Franco curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
3 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
3 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
3 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
3 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiram o evento “Mediunidade e Obsessão”, com Eliomar Borgo Cypriano de Carlos Pretti - SCEE
3 horas atrás
Carlos Pretti - SCEE curtiram o evento “Mediunidade e Obsessão”, com Eliomar Borgo Cypriano de Carlos Pretti - SCEE
4 horas atrás
Carlos Pretti - SCEE curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
4 horas atrás

Regras de uso e de publicação

 

 

Badge

Carregando...

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço