Orson Peter Carrara - Matão/SP

 

Decoro "prá lamentar" 

 

     A palavra DECORO signfica decência, honestidade, dignidade. Ela é bastante usada e conhecida na formação da expressão decoro parlamentar, que é  a conduta individual exemplar que se espera ser adotada pelos políticos, representantes eleitos de sua sociedade. Pelo "andar da carruagem", parece-nos mais indicado alterá-la para o título que usamos na presente abordagem. Afinal, o que se vê é exatamente o contrário de decoro, em todas as áreas. É de se lamentar realmente.

     Se soubessem nossos políticos e demais envolvidos com a corrupção da máquina governamental, nas manipulações de bastidores, no jogo de interesses - repita-se: em todas as áreas – o buraco que cavam para si mesmos no futuro de reparações perante a própria consciência que terão que enfrentar não se envolveriam em corrupções, em jogos de interesses ou nas manipulações a que se permitem.

     Toda lesão que causamos a nós mesmos, ao próximo, mas também à sociedade, teremos que reparar, custe o que custar. A lei de causa e efeito é perfeita. Não é castigo, mas simplesmente consequencia, que nos devolve o que oferecemos à vida.

     É ilusória a ganância ou a vaidade pelo poder e mesmo pelo status social de projeção.    Vantagens, benefícios, momentos de glória e projeção indevidamente utilizados não compensam os danos posteriores que enfrentaremos perante a própria consciência.

     É que todos temos o dever da honestidade. A própria palavra DEVER já é indicativa da responsabilidade que detemos perante a vida e toda vez que enganamos a consciência para atender os interesses ou seduções que ferem a justiça ou a dignidade, adentramos no periogoso precipício dos desastres morais que exigirão reparações no futuro. O dever é obrigação moral perante nós mesmos e perante os outros. É difícil de ser cumprido porque normalmente é seduzido pela vaidade, pela ganância, pela ingratidão ou pelo poder e pelas manipulações a que nos permitimos. Como é uma questão consciencial, ele não tem aplausos ou reprimendas, permanecendo na intimidade das decisões que conseguimos esconder da visão alheia, mas permanece conhecido pela própria consciência. E o futuro, breve ou remoto, nos colocará novamente para o devido enfrentamento.

     É, pois, de se lamentar, o que se vê, o que se ouve. Nossos políticos, eleitos pelo povo, deveriam honrar o cargo de alta responsabilidade. Os eleitores, por sua vez, igualmente nos enquadramos na mesma questão quando o voto é movido pelo interesse. É falta de decoro mesmo. Os interesses da coletividade não podem estar expostos ou sobrepostos pelo interesse individual ou de grupos. Como usar a máquina administrativa de uma instituição, pública ou não, de uma cidade, de um partido, de uma nação, para atender interesses particulares? Isso não é coerente, não combina com a dignidade, com o dever de consciência do papel que assumimos ou representamos.

     Abramos os olhos, como políticos ou eleitores. A responsabilidade será sempre nossa daquilo que fizermos com nossos dons, conquistas, recursos, poderes, habilidades, cargos ou influência...

     Melhor ouvirmos mais a consciência. Afinal, o desfrute de tais situações é tão efêmero, tão frágil e tão rápido, que não compensa o que enfrentaremos depois, quando burlamos a consciência.

 

Exibições: 402

Respostas a este tópico

É lamentável com certeza ainda o estado que se encontra alguns queridos irmãos quando se trata da ganância pelo dinheiro,poder,riqueza.Como se pra ser feliz,precisasse ser rico e poderoso....quem sabe quando isso irá mudar.Enquanto isso,sigamos fazendo o que é recomendado por Jesus.Amar e servir sem saber a quem.
Dulce et decorum est pro patria mori. (Doce e honroso é morrer pela pátria)já vi em vários discursos políticos essa frase ...mesmo pq o infeliz q disse isso n sabe que ... defender os direitos do povo atraves de um cargo político,não é uma guerra, mas um desejo que ele escolheu e foi escolhido para assumir um posto q requer confiança, e deveres obrigações q muito seu carater deve muito saber qual o é.E qt era falada tal frase se dava o observar onde está a coragem de um ser humano,onde chega a mediocridade de um ser dizer homem, aquele q n seu grande amor ao povo a Pátria, diz fazer o sacríficio de ficar longe muita das vezes da familia , compromissos sociais,tudo por amor ao "chamado" político ...

Como uma observadora, há procura de minha evolução,conhecer o que se passa no meu país atraves d meu voto consciente procuro ler,assistir notícias,inclusive,procuro sempre q posso assistir as Sessões q são passadas n Tv SEnado, e vejo muito qt chega a falsidade, a falta de decoro de muitos de parlamentares.
Sermos honesto não é + q nossa obrigação e fazer para sermos, mas esses homens q se dizem os representandes das classes sociais, do 'povo", deveriam ser os primeiros a trabalharem e fazerem o melhor pelo voto lhes foi dado como confiança de um represente maior d Povo.

Q possamos n só ser os observadores para o julgamento , mas possamos levar há muitos irmãos o conhecimento e esclarecimento do valor "voto".
E a esses q sumiram suas posições de representantes façamos nossas preces,para q se cumpra q verdade da promessa e juramentos q eles fizeram diante da posse d cargo tão almejado,q sejam cumpridos.
Somos eleitores responsáveis sim , pq um ''voto" vendido n só mostra nossa pequenez humana, como pode atraves dele levar há percas desastrosas a nosso país ...
Qt temos algum conhecimento, passamos há ter responsabilidades desses,não para nosso dever de cumpri-los , mas qt levá-los aos irmãos q não tem a conciência e responsabilidades por falta d muitos desses conhecimentos ...

Um abraço , q sejamos concientes e responsáveis pelo q já temos oportunidade de fazer !!!
Paz e Luz !!!
Façamos deste texto do nosso caro Orson a nossa chamada de consciência quanto as nossas responsabilidades como cidadãos que usufrui de plena e total liberdade de opção (de vida e política) ... somos de certa forma coniventes com este estado de coisas que fogem a mínima moralidade (social,política) ... pensemos nisto! Abraços fraternos!
Muito interessante este artigo de Orson, de fato é uma "chamada de consciência" para todos nós. Reflitamos neste texto e ajudemos a divulgá-lo, se queremos uma sociedade mais justa,honesta  é preciso que cada um de nós sejamos justos, honestos... Pensemos nisto.

 

 

Hoje em dia, da impressão, que os homens têm vergonha de serem honesto ao verem tanta corrupção e maus exemplos dos políticos.

Os seres humanos, com a correria do dia-a-dia, estão descuidando do ser espiritual.

Muitos cultuam a beleza física, e esquecem que a velhice é inevitável.

Será que estarão preparados psicologicamente para enfrentar as rugas?

Os homens ainda não se encontraram, apesar de ouvir e falar de Jesus.

Os políticos e certas religiões exploram os crédulos, deixando de lado a honestidade.

Os homens ainda não entenderam o recado do Cristo, e permanecem egoístas.

 

Excelente!!!  permita que nossos políticos consigam vencer seus vícios, pq todos nós tb somos responsáveis.

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

Marco Antonio Serra curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
3 horas atrás
Edson Luís da Silva Macedo curtiram a página Regras de Publicação de Amigo Espírita
sábado
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"QUARENTENA. MORTE. SENTIDO DA VIDA.  Quem decidiu sobre nossa existência, sobre o seu valor? Qual o sentido do Universo e da existência humana? Que é o homem? O fato de ser portador de um diploma, de conhecimentos, leva o…"
sábado
Ícone do perfilAurora, Marco Túlio Brito e Eliana entraram em RAE
sábado
Ariel Ale Anjo curtiram a página Regras de Conduta de Amigo Espírita
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Prêmio Nobel de Química diz que medidas de isolamento podem ter custado mais vidas do que salvo.  http://www.youtube.com/watch?v=0KfxOFsWwOk"
sexta-feira
Antonio Carlos G. Sarmento curtiram o perfil de Monica lucio
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Com precaução ninguém morre antes da hora. (1) A autópsia das pessoas que morreram em conexão com o coronavírus tinham pelo menos uma doença anterior. Todos eles teriam morrido no decorrer deste ano.…"
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Confiança em Deus. Há sempre um amanhã, diz o poeta. Você pode esperar. Um lindo amanhã há chegar. Há sempre um amanhã, pra quem vive a sofrer, não custa esperar, você vai ver. E…"
quinta-feira
Nilton Cardoso Moreira comentou a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
"Muito bem colocado amigo Virgilio. Obrigado pelo comentário."
27 Maio
Codificador do Paracleto curtiu a postagem no blog Deus é um imenso “inexistir”? (Jorge Hessen) de os pae
26 Maio
Virgilio Augusto Esteves comentou a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
"Nem a folha da árvore cai sem a permissão de Deus Pai. Acaso é termo Materialista"
26 Maio

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço