DO EGOÍSMO À ILUMINAÇÃO, UMA SÍNTESE DA JORNADA HUMANA (Maurício de Araújo Zomignani)

Toda a nossa doença, todo o nosso erro, é egoísmo. O ladrão, o assassino, o adúltero, o corrupto, o invejoso, o avaro, todos os errados erram sobrepondo, impondo, inchando sua figura ou denegrindo, traindo, eliminando a figura do outro. Sendo esse o erro essencial, a doença fundamental, a mãe de toda infelicidade, é preciso investigar, estudar e praticar todo o ato que, em vigilância a tal tendência, reconhecer o outro com generosidade, fraternidade, empatia, caridade, amor.

 

O ser humano não surgiu egoísta. As notícias que temos das sociedades tribais conduzem ao ponto de vista deísta, segundo o qual tudo existe e acontece por vontade de Deus, ou dos deuses, o que, é fácil constatar, atravessou os milênios e se faz presente na vida de bilhões de pessoas. Enquanto a obtenção dos alimentos, a defesa frente aos inimigos e às ameaças são toda a preocupação da criatura, e enquanto a solução para tais problemas depende quase que unicamente da natureza, a tendência do ser só pode mesmo ser a de pensar que tudo é Deus e dele depende.

 

Ainda hoje o agricultor, o pescador, o pastor, o marceneiro sabem respeitar a natureza, pois interagem diretamente com ela, sendo suas atividades um poderoso símbolo da necessidade de harmonização entre o externo e o interno. Para além do campo dos sentidos materiais, as diferentes formas de comunicações entre o humano e o divino, como provam rituais, religiões, a arqueologia e as escrituras mais antigas, são fenômeno comum a todos os povos, todos os quadrantes, nas culturas mais primitivas e nas mais desenvolvidas, através de sonhos, intuições, clarividências, clariaudiências, obsessões, psicofonias, materializações, transporte, cura, psicografias.

 

Na medida em que o ato humano veio demonstrar a capacidade da criatura de alteração, intervenção, invenção, imposição de sua vontade frente à realidade que vive e junto aos seres com quem convive, desenvolveu-se outra forte tendência. Realmente, a primeira grande conquista do ser é a descoberta de si, marcando a passagem do animal para o homem primitivo, seja na história da humanidade, seja na do indivíduo. Não é difícil perceber que, a cada vida, o homem rememora em seu novo corpo toda a história vivida até o momento, desde que a célula – superando a agregação em tecidos e órgãos – alcançou a experiência da união criativa.

 

Pois, também para a humanidade, as gradativas conquistas cotidianas foram formando a consciência de si. A caça, o domínio sobre a reprodução, o poder sobre o grupo, as primeiras conquistas tecnológicas, a religião, a riqueza, a ciência, a cultura e o esporte foram constituindo afirmações crescentes do engenho humano. Como em tudo, viajamos de um extremo a outro, passando o homem a viver como se ele fosse o centro do mundo, muito embora tenha sido convidando também, desde os primeiros momentos, para a segunda grande conquista humana, a descoberta do universo do outro, pela evidência de pouco poder realizar sozinho.

 

Em busca de si e do outro, cada campo da atividade humana acabou compondo uma área de interesse, com histórias, tecnologias e conquistas próprias, cultivando inteligência, sagacidade e coragem, forjando os conceitos de heroísmo, genialidade, liderança e celebridade, bem como os de coletividade, cultura e nação. Inicialmente, entretanto, forjou-se a idéia de que vitórias, êxitos e sucesso devem-se unicamente à capacidade do eu, apenas abrangendo depois um outro que é extensão do eu: a minha família, a minha classe, o meu sexo, a minha raça, o meu grupo, a minha nacionalidade, gerando a guerra, a dominação, a exploração, a manipulação em todos os campos, o materialismo e o egoismo. Bilhões de criaturas humanas estão ainda assim congeladas.

 

Com tremendas consequências para as relações entre pessoas, povos, sexos, raças, faixas etárias, na relação com a natureza, passamos do limite até onde poderíamos chegar com esse ponto de vista. A auto-suficiência, maximizada nas guerras militares e comerciais vem realizando estragos na humanidade, fazendo com que bilhões de seres vivam como fossem seres apartados da natureza e da Divindade, como reedições do pecado original, se auto-expulsando do paraíso por afastar-se de Deus reiteradamente, inclusive através de religiões que aprofundaram a cisão com a ciência devido a interesses econômicos e políticos, na tentativa de apartar a criatura de sua própria capacidade de pensar.

 

A lei do progresso, gravada na alma humana como o desejo de desenvolver-se e realizar-se, agora induz-nos a seguir a marcha do conhecimento e da evolução. Caminhos para um desenvolvimento harmonioso já sempre se apresentavam, tanto ao ponto de vista deísta quanto para as coletividades exclusivas e mesmo para o egoísta, demonstrando que não precisávamos estacionar por tantos séculos nessas alternativas extremistas. Ainda hoje, no entanto, são poucas as instituições que tentam reaproximar esses campos, ainda são muito raros e preciosos os caminhos de fusão entre religião, filosofia e ciência num todo de conhecimento. A reaproximação entre o humano e o divino, por isso, avança lentamente no campo racional, essa fundamental asa para o vôo da nossa iluminação.

                                  

Todos os caminhos espirituais, porém, em sua origem, propõem o caminho da reaproximação, da reconciliação pelo sentimento como caminho, como vemos direta e poderosamente em Jesus Cristo. Mas toda empatia, fraternidade, caridade e amor, necessitam de uma abertura na couraça humana da auto-suficiência para alcançar a cura do egoísmo, que é o amor à máscara, rumo ao amor ao verdadeiro ser que encontraremos nas profundezas, tanto em nós quanto no outro, e ainda no Todo.

 

Esse é o milagre fundamental da religação, da reunião, da fusão, da integração, da iluminação. 

***

"Material postado nessa pagina tem autorização de seus autores para publicação na REDE AMIGO ESPÍRITA, a reprodução total ou parcial dos dados aqui publicados em outros veículos de mídia podem ser interpretados como violação de direitos autorais, e seus autores agirem conforme informa a lei"

Autor:

Maurício de Araújo Zomignani é assistente social por formação e um dos responsáveis pelo curso Aprendizes do Evangelho no Centro Espírita Semente de Luz em São Vicente - SP. Vem cumprindo a função de palestrista nesse e em mais uma dúzia de Centros das cidades de Praia Grande, São Vicente, Santos e Guarujá. Vem contribuindo, há mais de 20 anos, com artigos dos mais variados temas no maior jornal da região, com privilégio para a temática espiritualista.

E-mail:mauzomi@ig.com.br

Exibições: 2706

Respostas a este tópico

Essa postura adquirida nos afasta de uma relação mais humana com os nossos semelhantes e também com a natureza a nossa volta. O que vale é a nossa satisfação e daqueles a quem amamos ( será amor mesmo ou pura vaidade?).
Além do egoísmo,bem próximo, coladinho mesmo, estão o orgulho e a vaidade de mostrar-se melhor e superior aos demais. A eterna competição para colocar- se acima de tudo e de todos, a fim de obter favores e regalias em detrimento do próximo - nossos políticos que o digam.
Ótimo texto - excelente reflexão. Vou partilhar, Abçs,

Muito bem colocado as palavras e seu contexto. Acredito que o egoismo é a arma letal a muitos desenvolvimentos psciogenicos ,causando varios contratempos. A consciencia do egoismo não é fato simples ,alias muito complexo.

Parabéns pela reflexão .

Lendo este texto me fez lembrar e sugerir a leitura de um livro que se chama "Estamos Prontos" do espírito Hamed, psicografia de Francisco do Espírito Santo Neto onde apresenta um estudo sobre as raízes da conduta humana. Nesse estudo, ele relata sob a ótica do Espiritismo e de recentes pesquisas científicas, o porquê de muitos dos nossos comportamentos da atualidade, nesta fase animal racional, também conhecida como "hominal" ele traz heranças comportamentais de valores que não surgiram do código de valores culturais, legados de antigas crenças, costumes, ...Afirma Hamed ter sido a natureza que criou as bases para a vida em sociedade exatamente como a conhecemos, e não o homem. O ser humano só aprimorou algo que já constava em germe em seu foro íntimo. Aborda também sobre nosso perfil psicológico como criaturas de sentimentos antagônicos podendo passar da compaixão à ira, do ódio ao amor, por essa razão classificar o homem por apenas um desses polos, pode nos levar a uma visão simplista e irreal da sociedade humana, ele comenta em seu livro: "Conforme disse o eminente escritor russo Alexander Solzhenitsyn:" Ah, se fosse assim tão simples! Se houvesse pessoas más em um lugar, insidiosamente cometendo más ações, e se nos bastasse separá-las do resto de nós e eliminá-las. Mas a linha que divide o bem do mal atravessa o coração de todo ser humano. E quem se disporia a destruir uma parte do seu próprio coração?" Assim somos todos nós nesta fase evolutiva, se nos conscientizarmos de tudo o que estiver dentro de nós, iremos ao encontro da salvação, encarando nossa sombra, só se muda aquilo que se vê, "decifra-me ou te devoro"- conhece-te a ti mesmo, este o grande desafio de nossa existência, o orgulho em nós não passa de máscara para nos esconder desta verdade, rompe-la é  muito mais do que admitirmos que não somos só auto suficientes é saber que temos a capacidade de ser tanto "bons" como "maus" e que esta condição inerente a todos nós precisa de educação pois são forças naturais.    

Prezado Senhor Maurício

Concordo plenamente com seu texto. Há muito tenho observado que quando se fala da Natureza, alguns o fazem como se a humanidade fosse uma criação a parte e tratam o nosso planeta,nosso lar, como depósito de lixo. Mesmo quando cientistas apresentam dados comprobatórios  sobre os efeitos da poluição, dos desmatamentos e do fim de várias espécies animais e vegetais, existe um jogo de empurra empurra, onde   ninguém quer assumir as responsabilidades e são pouco governantes, cientistas ou empresários que se propõem a investir maciçamente em ações recuperados dos danos causados no solo e na atmosfera. Infelizmente a ganância gera a mais valia e estes atributos acabam nos cegando para a realidade. Certa vez li uma mensagem que dizia:Moisés esqueceu de acrescentar o Xl Mandamento "Não poluirás e não destruirás o Planeta que habitas", pois não incluímos estas praticas aonde se diz "Não matarás.

Abraços fraternais.

Muito bom. Um texto para ser seguido.

Obrigada

Parabéns! Tudo a ver com o que tenho sentido...

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

Ícone do perfilNilton Cardoso deu um presente para José Ricardo Fernandes
12 horas atrás
Nilton Cardoso e José Ricardo Fernandes agora são amigos
12 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Hanseníase. Você o conhece? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"  N.F.P, 23, noiva, não consegue sentir mais os pés, (...) e sua sensibilidade totalmente debilitada. Ela tem hanseníase, doença mais conhecida como lepra. Sua primeira atitude foi querer se suicidar, mas agora,…"
ontem
José Ricardo Fernandes curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
ontem
José Ricardo Fernandes curtiram o perfil de Nilton Cardoso
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog TEORIA E PRÁTICA. O QUE É BOM FAZER de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
quinta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog "Especial de Natal" é Repudiado. de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
" A atriz Paris Jackson deve interpretar Jesus como uma mulher lésbica no próximo filme. https://observatoriodemusica.uol.com.br/noticia/filha-de-michael-jackson-vai-interpretar-jesus-em-filme-com-artista-que-fez-porno No Brasil…"
quarta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Empoderamento da Mulher. O Exemplo de Norberta de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"NASA renomeia sua sede em homenagem à engenheira Mary W. Jackson A primeira engenheira negra da agência espacial norte-americana trabalhou na construção do túnel de pressão supersônico, que…"
quarta-feira
Mauro jesus Nascimento curtiu a postagem no blog Fenômenos Mediúnicos, Metapsíquicos e Parapsicológicos de PATRIZIA GARDONA
terça-feira
Mauro jesus Nascimento curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
terça-feira
Lucas Oliveira da Silva Farias curtiram a página Rádio Amigo Espírita 1 - Música Instrumental e Estudos ao vivo de Amigo Espírita
segunda-feira
DÓRIS MARIANA SIQUEIRA ALVARENGA curtiram o perfil de Magali Bischoff
27 Jun

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço