Educação aos filhos e os compromissos espirituais

 

E mais um dia vem ao descerrar da lua. Trabalho, filhos para escola, trânsito, mercado e tantos afazeres tomam conta do nosso repleto dia. A sensação de saturação e impotência é real: o que estou fazendo da minha vida? E com a vida dos meus filhos?

Bate a culpa, o descontentamento e uma tristeza toma o coração aflito.

Mães e pais lamentam o que deixam de fazer pelos seus filhos e então como forma de recompensa “agradam” com os presentes e carregam na permissividade.

“O Evangelho Segundo o Espiritismo nos alerta no capítulo catorze – Instrução dos espíritos: ...” compreendei que, quando produzis um corpo, a alma que nele encarna vem do espaço para progredir; inteirai-vos dos vossos deveres e ponde todo o vosso amor em aproximar de Deus essa alma; tal a missão que vos está confiada e cuja recompensa recebereis, se fielmente a comprirdes. Os vossos cuidados e a educação que lhe dareis auxiliarão o seu aperfeiçoamento e o seu bem-estar futuro. Lembrai-vos de que a cada pai e a cada mãe perguntará Deus: Que fizestes do filho confiado à vossa guarda?”.....

Magnânimo compromisso em receber um espírito a fim de conduzi-lo a Deus. Espírito com o qual temos a missão da reconciliação através do amor. Quem ama diz não e também coloca limites. E é justamente isso que os nossos filhos esperam de nós.

Testam nossos limites a fim de pedir que os limitemos com amor. Pedem em entrelinhas para lhes dar a segurança de que necessitam a fim de que se formem homens de bem com valores morais, materiais e espirituais.

E nós? Acuados com o dinamismo infanto-juvenil da última era, nos perdemos na educação, julgando rebeldia nas crianças e nos jovens, mediante as atitudes que não sabemos interpretar. Quando na verdade eles pedem apenas, limite, amor, olhe para mim, fique comigo.

E  tudo isso supre a correria insana pelo dinheiro, pois quanto mais nós ganhamos, mais aumentamos as nossas necessidades materiais e mais escravos delas ficamos, quando na verdade sabemos que podemos viver com muito menos.

Assim, sem a culpa e sem a permissividade podemos elaborar programas em família, simples, mas juntos. Vamos aos “limites” e ao “não” com a autoridade que o amor nos confere. Vamos ao diálogo esclarecedor. Vamos à prática do Evangelho no Lar como balsamo reconfortante e instrutor da elevação moral – exemplos aos filhos da prática cristã.

É preciso pouco, bem pouco para recuperarmos nossa infância que grita por um porto seguro. É preciso equilíbrio e segurança dos pais pautados na fé em Deus e no amor. Necessária é a prece edificante que nos traz um norte como muito bem apontado por Emmanuel em “Vinha de luz” ... “Em qualquer posição de desequilíbrio, lembra-te de que a prece pode trazer-te sugestões divinas, ampliar-te a visão espiritual e proporcionar-te consolações abundantes; todavia para o Senhor não bastam as posições convencionais ou verbalistas.

É preciso, sobretudo ser e não apenas ter.

Que Jesus seja conosco na missão de ensinar e aprender e nos despedimos com Emmanuel: “Ensinar é repetir a lição com bondade e entendimento, quantas vezes forem necessárias”.

Um abraço amoroso a todos os corações.

 

Rosangela Pires

Março/2013

 

Rosângela Pires (Guarulhos/SP) 

É membro da Rede Amigo Espírita, nascida em Guarulhos/SP. Fundadora do Centro Cultural Espírita Reflorescer na cidade de Arujá/SP, onde trabalha como dirigente do tratamento espiritual e com o passe magnético. Ministra cursos doutrinários, faz palestras pelo Brasil e apresenta as videoaulas "Aprendendo Espiritismo". Pedagoga com extensão em gestão de pessoas.

 

Exibições: 5090

Respostas a este tópico

Linda Msg Rosangela, e muito oportuna ao nosso tempo. Bjs

Rosângela querida !!  

Lendo esse despertou em mim a dúvida de estar agindo certo ou não com relação a educação de meus filhos (14 e 7 anos), visto que fui deixada a sós com eles pelo meu companheiro que decidiu viver um outro relacionamento.

Hoje é uma luta constante dentro de mim pois nunca sei se estou agindo certo com eles. O pai vem de vez em quando vê-los, mas não dá a mínima para a educação deles, e eu as vezes não sei como agir em determinadas situações.

Temo em errar, pois sou ciente que mais tarde vou ter que responder por tudo que fizer com e por eles. Que DEUS não me desampare !

Um forte abraço e muita paz !!

Acredito sempre na educação que obtemos de nossos pais, que nos auxilião na formação, mesmo sabendo hoje, que somos viajantes do universo e que trasemos conosco os conhecimentos adquiridos em encarnações passadas e que despontaram à medida que desenvolvermos nosso consciência do pretérito na atual existência demonstrando realmente quem somos. Por isso valorizar os pais que se dedicam ao ensinamento aos filhos, que apesar disso não são nossos, são irmãos aos quais estamos encaminhando com novas aquisições para o bom combate. Luz e paz em todo aquele que se dedica em instruir um espiríto ao seu lado.


 Acredito que  nossos desejos são de  educar nossos  filhos e transmitir o melhor de nossa formação . A duvida  é  saber  onde falhamos ... para  fazer com que nossos filhos  honrem pai e mãe  acima de tudo.

 

Obrigada Rosangela Pires pelo esclarecimento!

Ana Claudia

Essa mensagem, nos auxilia, a seguirmos em frente, c/ a missão que assumimos no plano espiritual. nos ajude cada vez mais, irmã Rosângela. Paz e luz de Jesus a todos!!! ♥

Joniceia e familia.

Obrigada Sônia. Saudades! Abraços a tds os amigos de Jales e Votuporanga. Luz e paz aos nossos dias para seguirmos sempre em frente. Bjs. 

Sônia Regina Belinello P da Silv disse:

Linda Msg Rosangela, e muito oportuna ao nosso tempo. Bjs

Que bom Joniceia, que tenham excelente proveito e mto sucesso na missão maternal sob a orientação e proteção divina. O capítulo XIV do Evangelho Segundo o Espiritismo - Instruções dos Espíritos é um excelente norte para a criação dos filhos. E vamos lá, nós conseguimos. Bjs

Joniceia Paranhos do Amaral disse:

Essa mensagem, nos auxilia, a seguirmos em frente, c/ a missão que assumimos no plano espiritual. nos ajude cada vez mais, irmã Rosângela. Paz e luz de Jesus a todos!!! ♥

Joniceia e familia.

Verdade Sandro - herança dos nossos ancestrais. E nos filhos se vê a virtude dos pais, salvo as exceções. Luz e paz! Abs.



SANDRO ALEX DA SILVA disse:

Acredito sempre na educação que obtemos de nossos pais, que nos auxilião na formação, mesmo sabendo hoje, que somos viajantes do universo e que trasemos conosco os conhecimentos adquiridos em encarnações passadas e que despontaram à medida que desenvolvermos nosso consciência do pretérito na atual existência demonstrando realmente quem somos. Por isso valorizar os pais que se dedicam ao ensinamento aos filhos, que apesar disso não são nossos, são irmãos aos quais estamos encaminhando com novas aquisições para o bom combate. Luz e paz em todo aquele que se dedica em instruir um espiríto ao seu lado.

Olá Maria, Luz e paz!

 

A dúvida e o medo perseguem  todas as mães. Tranquilize o seu coração e a sua mente.  Eu também tive medo e muito, mas recorria sempre a Jesus em prece para me nortear, pois não sabia mais o que fazer para não perder as rédeas da educação. Era infalível, sempre obtinha respostas e assim procedia.

Utilizei e utilizo o compromisso compartilhado em tudo, escola, casa, brinquedos, roupas, calçados etc, cada qual é responsável por determinados afazeres e cuidados. Chamo os filhos para uma conversa e digo que preciso muito da ajuda deles com tal coisa e que assim não ficará ruim para nenhum de nós três, pois sou eu e dois meninos.

Hoje meus filhos são adolescentes em conclusão do Ensino médio, o mais novo já trabalha por iniciativa própria, o mais velho é especial. Já vão para matine, festas nas casas dos amigos. Procuro saber quem é a família, levo às festas e o pai de um dos amigos deles vai buscar. Vez ou outra mando mensagem via celular lembrando que os amo e que confio neles, a fim de evitar que caiam em tentação, pois as ofertas ao mal feito são fartas.

Tudo e sempre norteado por Jesus que dirige o meu coração de mãe a fim de ajudá-los na condução as Leis divinas.

Posso indicar também um livro que colaborou imensamente para a mudança da relação familiar para melhor. Não é um livro espírita e nem ganho nada com a referência, mas de fato e bastante positivo, agrega valores sobremaneira. O livro é “A Mãe Minuto” de Johnson Spencer – Editora Record. Não é extenso. É didático e com uma linguagem bem acessível.

Agrego como indicação a leitura, ou melhor, o estudo do “Evangelho Segundo o Espiritismo”, capítulo catorze em especial o item intitulado “Instruções dos Espíritos”. Vai te ajudar bastante. Lia, relia e leio constantemente a fim de não fraquejar em minha missão.

Com o objetivo apenas de motivá-la compartilho com você a minha vivência para que tenha certeza de que você pode sim e que vai conseguir.

Criei e crio dois meninos sozinha há 15 anos, inclusive sem apoio paternal, seja presencial ou financeiro. Não me associei a outro casamento. O meu filho mais velho nasceu “especial”. Terapias, médicos e exames de segunda a segunda. Mais a vida profissional e do lar para administrar. Sem falar a minha intensa participação no meio espírita com as palestras e com os filhos a tira colo e naquela época, sem carro. E graças a Deus a vida espiritual me deu sustento de modo a não sucumbir, foi a minha tábua de salvação.

Deu certo, tenho dois adolescentes e volto para a casa com a maior a alegria para reencontrá-los. São rapazes de valores, companheiros e muito compreensivos. Só recebo elogios deles.

Agradeço a Deus todos os dias por ter me guiado e me fortalecido. Com fé tudo é possível e é possível a qualquer pessoa e muitas vezes em condições totalmente adversas. O outro é mais forte? Pode até ser forte, mas eu também sou e vou conseguir. Meu lema é: dar certou ou dar certo, não há outra alternativa.

Então borá lá Maria, daqui  há alguns anos você estará com um relato maravilhoso a compartilhar com a gente e com filhos bem criados. 

Fé, alegria e gratidão ao Senhor da vida. Não solte da mão dele não e já deu certo!

 

Outro forte abraço e mta paz.



Maria Aparecida Gomes de Lima disse:

Rosângela querida !!  

Lendo esse despertou em mim a dúvida de estar agindo certo ou não com relação a educação de meus filhos (14 e 7 anos), visto que fui deixada a sós com eles pelo meu companheiro que decidiu viver um outro relacionamento.

Hoje é uma luta constante dentro de mim pois nunca sei se estou agindo certo com eles. O pai vem de vez em quando vê-los, mas não dá a mínima para a educação deles, e eu as vezes não sei como agir em determinadas situações.

Temo em errar, pois sou ciente que mais tarde vou ter que responder por tudo que fizer com e por eles. Que DEUS não me desampare !

Um forte abraço e muita paz !!

Olá Ana,

Sempre as ordens. Pode ser que a resposta que passei a Maria também responda a sua dúvida, por favor dá uma olhada.

Bjs e boa sorte. Já deu certo!

ANA CLAUDIA FRAGA COSTA disse:


 Acredito que  nossos desejos são de  educar nossos  filhos e transmitir o melhor de nossa formação . A duvida  é  saber  onde falhamos ... para  fazer com que nossos filhos  honrem pai e mãe  acima de tudo.

 

Obrigada Rosangela Pires pelo esclarecimento!

Ana Claudia

Tenho certeza que a nossa missão é grandiosa, temos que estar atentos para que não nos desviemos do caminho.Vale ressaltar que amar também é impor limites.

Rosangela, gostei muito de sua explanação...gostaria muito que você viesse fazer essa palestra na minha cidade de Ibiúna..Responda-me se for possível..providenciarei sua vinda com muita alegria...O nosso Centro Espírita leva o nome de Bezerra de Menezes...abraços fraternos... 

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

Ori Pombal Franco curtiram o evento Votação para escolha do Projeto Médicos do Bem no Prêmio Euro de Marcílio Dias Henriques
16 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
16 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
16 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"DEPOIS DA MORTE Em 1965, Yvonne Pereira diz que “o Evangelho é imortal, uma vez que sempre existirão cérebros e corações necessitados de renovação." Ela fala também sobre “uma…"
quarta-feira
Mauro Araújo Matoso de Lima curtiu a postagem no blog Angústias De Um Dirigente Espírita de PATRIZIA GARDONA
segunda-feira
Mauro Araújo Matoso de Lima curtiu a postagem no blog Angústias De Um Dirigente Espírita de PATRIZIA GARDONA
segunda-feira
Helena Padilha de Meneses curtiram o perfil de Helena Padilha de Meneses
segunda-feira
Ícone do perfilNilton Cardoso deu um presente para José Ricardo Fernandes
4 Jul
Nilton Cardoso e José Ricardo Fernandes agora são amigos
4 Jul
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Hanseníase. Você o conhece? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"  N.F.P, 23, noiva, não consegue sentir mais os pés, (...) e sua sensibilidade totalmente debilitada. Ela tem hanseníase, doença mais conhecida como lepra. Sua primeira atitude foi querer se suicidar, mas agora,…"
4 Jul
José Ricardo Fernandes curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
3 Jul
José Ricardo Fernandes curtiram o perfil de Nilton Cardoso
3 Jul

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço