Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões e confusões das mais variadas, sem nenhum ou pouco entendimento entre as pessoas que bebem na mesma diretriz kardecista.

Como tenho certeza disso?

Baseado num texto escrito pelo próprio Kardec, na Revista Espírita de 1858 e denominado "Os banquetes magnéticos".

Neste texto Kardec lamenta a desunião dos magnetizadores de Paris que, embora nutridos do mesmo ideal, não se entendem.

E diz Kardec que, por isso, Mesmer sofre.

Então, emprestando a ideia do próprio Kardec, digo, sem receio de errar:

Kardec sofre!

O que ocorreu outrora com os magnetizadores de Paris ocorre hoje no movimento espírita.

Infelizmente as pessoas não se entendem e gastam tempo desmerecendo, seja pela tribuna, seja pela escrita, umas às outras com críticas das mais ferozes.

Lamentável.

Faço das palavras de Allan Kardec as minhas palavras.

Se temos o mesmo mestre e as mesmas diretrizes, por qual ou quais razões não nos entendemos?

Ganharia e muito a ciência espírita se todos rumassem, juntos, claro que com as divergências naturais, porém, juntos, ao porto do progresso, porquanto, sinceramente, no essencial creio que todos nós queremos a mesma coisa.

E se nos entendemos no essencial podemos utilizar as mútuas concessões propostas por Kardec para que cheguemos cada vez mais próximos uns dos outros.

Portanto, cada um anda um pouco em direção ao outro para que, sem o cansaço habitual daqueles que apenas cedem, nos encontremos para o nosso bem e o da sociedade de forma geral.

Certamente, neste momento de união e esforço em prol da ciência espírita Kardec sorriria feliz com o empenho de seus discípulos para se entenderem.

Difícil?

Utópico?

Talvez, mas em se tratando do ser humano sei que é perfeitamente possível esse entendimento.

Exibições: 307

Respostas a este tópico

Amigo,

"O que ocorreu outrora com os magnetizadores de Paris ocorre hoje no movimento

Não podemos confundir o movimento com a doutrina.

Infelizmente o movimento espírita é responsável pelo desconhecimento da doutrina.
Temos hoje uma descaracterização da mesma onde poucos se dão o luxo de estuda-la no tríplice aspecto.

O próprio Kardec estava ciente da sua missão e fez inúmeros alertas

        "EU SOU O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA, NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO POR MIM" - João, 14:6.

É fundamental a afirmação de Jesus, a qual foi anotada por João no seu evangelho, para nortear as nossas decisões e comportamentos nas relações básicas perante a sociedade.

- Eu acredito em Jesus!. Dizemos com muita frequência.

No entanto, creditar a Ele os méritos da iluminação em nossa caminhada, nunca, ou quase nunca o fazemos, preferimos, por imediatistas que somos, acreditar tão somente, em nossas supostas possibilidades, alimentando a ilusória certeza, de garantir a  permanência eterna, ao lado direito do Cristo. Assim, empolgados pelas ofertas de altos salários que são oferecidos aos trabalhadores de última hora, pois que assim nos denominamos de forma geral, despimos os escrúpulos, se é que os temos, e nos colocamos em pé de igualdade à: Moisés; João; Este considerado pelo próprio Mestre, como o maior homem nascido de mulheres; os apóstolos; os profetas; etc...todos eleitos para executarem determinadas tarefas desde o início, e metendo os pés pelas mãos, passamos então a disputar cargos e posições no movimento espirita, principalmente dentro dos centros, onde muitos, sem siquer apresentar o mínimo das condições necessárias, de conhecimento, tolerância, paciência e tantas outras, sempre em busca de reconhecimento, e quando não conseguimos, fazemos o que a maioria dos incapazes fazem, criticamos a tudo e a todos. Se são os médiuns que estão em evidencia, queremos provar que somos médiuns também, se são os palestrantes os motivos de admiração, procuramos apontar as mínimas falhas na busca incessante e doentia da notoriedade, dessa forma, criticando indiscriminadamente, coordenadores de estudos; dirigentes da casa; faxineiros; passistas; etc... criamos os quistos das desavenças e da discórdia, daí então entretidos na sua alimentação não percebemos que o título de trabalhadores da última hora, segundo a orientação do Espirito Protetor "Constantino"  (Bordeus-1863) Inserida no Evangelho Segundo o Espiritismo, 84ª edição - FEB. Cap.XX; item 2, onde o espirito faz menção aos salários devidos aos trabalhadores de última hora, traz a meu ver pequena ressalva, pois que para merecer o referido título, se faz necessário também ostentar um outro que é o dos "Bons Espiritas", que me parece já não ser tão abrangente.

Assim sendo, resta-nos portanto a certeza de que dia virá em que reconheceremos a infantilidade em fomentar essas briguinhas ridículas dentro do movimento Espirita, cujo objetivo primeiro é chamar sobre sí as atenções, quase sempre indevidas, mesmo porque, quem seleciona os operários e distribui os títulos, é JESUS.                         

Oi Wellington,

Gosto muito da sua maneira de escrever. Simples, objetiva e correta, na minha opinião.

Infelizmente nem o Espiritismo escapou aos desentendimentos entre as diretrizes.

Obrigado, minha amiga, você sempre generosa e estimulando a prosseguir. Um abraço!

Abração!
Wellington Balbo disse:

Obrigado, minha amiga, você sempre generosa e estimulando a prosseguir. Um abraço!

Faço das palavras de Allan Kardec as minhas palavras.

Se temos o mesmo mestre e as mesmas diretrizes, por qual ou quais razões não nos entendemos?

R= Porque continuam fazendo tudo diferente do que jesus fez.

O primeiro erro foi terem criado religiões e doutrinas, algo que o próprio jesus não fizera.

Questão fácil de responder: EGO! É só se aprofundar no tema e veremos como a criatura humana é difícil. Por isso estamos num mundo de provas e expiações e acredito que a imensa maioria da qual me incluo, terá ainda inúmeras reencarnações. Não vejo esse tão sonhado mundo de regeneração tão próximo... Levaremos muitos e muitos séculos para alcançá-lo.

Como sugestão, fiz uma palestra sobre o tema EGO. Segue o link se alguém se interessar:

https://www.facebook.com/1053993844632680/videos/934108513603220/

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

Antonio Carlos G. Sarmento curtiram o perfil de Monica lucio
1 hora atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Com precaução ninguém morre antes da hora. (1) A autópsia das pessoas que morreram em conexão com o coronavírus tinham pelo menos uma doença anterior. Todos eles teriam morrido no decorrer deste ano.…"
4 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Confiança em Deus. Há sempre um amanhã, diz o poeta. Você pode esperar. Um lindo amanhã há chegar. Há sempre um amanhã, pra quem vive a sofrer, não custa esperar, você vai ver. E…"
8 horas atrás
Nilton Cardoso Moreira comentou a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
"Muito bem colocado amigo Virgilio. Obrigado pelo comentário."
ontem
Codificador do Paracleto curtiu a postagem no blog Deus é um imenso “inexistir”? (Jorge Hessen) de os pae
terça-feira
Virgilio Augusto Esteves comentou a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
"Nem a folha da árvore cai sem a permissão de Deus Pai. Acaso é termo Materialista"
terça-feira
Virgilio Augusto Esteves curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
terça-feira
Virgilio Augusto Esteves curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
terça-feira
Elton Santos da Costa comentou a postagem no blog Na Escola Terrestre - (Mensagem psicografada por Wagner Paixão, em 18 abril de 2020) de Amigo Espírita
"Gratidao por essa mensagem tão esclarecedora."
terça-feira
jose carlos neofiti curtiu a postagem no blog Na Escola Terrestre - (Mensagem psicografada por Wagner Paixão, em 18 abril de 2020) de Amigo Espírita
segunda-feira
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
segunda-feira
os pae curtiu a postagem no blog Deus é um imenso “inexistir”? (Jorge Hessen) de os pae
segunda-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço