Pedagogia do silêncio ou talking cure? 

 

 

 

E ele lhes disse: Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre vós, e por que estais tristes? ¹

 

Realmente, atingíramos um momento singular na história da sociedade contemporânea. Todos temos vozes.

 

O homem do século 21, além de portador da voz, tem pressa. Tem desejos. Tem anseios. Tem sentimentos contraditórios que o promove a um status de “ser” singular, ativo, participativo, atuante e conectado. Entretanto, é notável que falamos demais e não dizemos nada. Opinamos a respeito de tudo e não fundamentamos nossos argumentos. Damos publicidade de nossos atos, gostos e opções, como se fôssemos celebridades, porém, somos incógnitos.

 

De tanto falar, quase não nos escutamos, afinal, barulho demais incita-nos à irritabilidade. Estamos no ponto alto para um colapso no campo das relações sociais, sobejamente virtuais.

 

Na contramão desse ambíguo comportamento social contemporâneo sabemos que existem realidades e situações que precisariam ter sido denunciadas, escancaradas, divulgadas, todavia, o silêncio fez-se e, ainda se faz presente, abundante e sádico.

 

A pedagogia do silêncio é prática comum e recomendada em muitos ambientes, principalmente religiosos. O silêncio, egóico, não é, nunca foi ou será salutar. De tanto silenciar, as pessoas desistem dos sonhos, das lutas, das realizações, dos ideais e perdem-se em suas noites mudas e cruciantes. Enfraquecem-se.

 

Numa ocasião ou noutra, defende-se o pressuposto mandatório do jargão: “O silêncio é uma prece”. Urge, porém, uma reflexão:  a pedagogia do silêncio infligido interessa a quem e para quê?

 

De tanto emudecer, o homem de bem jaz sem voz, taciturno, abatido e invisível. De tanto silenciar, fatos como “O Horror de Abadiânia”, perpetuaram-se, sob inúmeras vistas e empedrados lábios. Pela prática do silêncio, muitas instituições submetem-se a dirigentes manipuladores e dirigidos mudos. De tanto silenciar, o homem adoece, somatiza traumas, cristaliza emoções, materializa a enfermidade e extenua a vida física até a morte.

 

A proposta terapêutica do Ancestral Amigo é contemporânea: “Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre vós, e por que estais tristes?”.

 

É importante, nas horas apropriadas, dispormos de ombros amigos para verbalizarmos nossas contrariedades, angústias, tristezas e insatisfações. Nós que sabemos articular a voz, precisamos aprender a expressar nossas emoções, senão adoeceremos por intoxicações afásicas. Nossas angústias precisam ser verbalizadas, caso contrário não haverá cura!

 

Jesus, nas anotações de Lucas, na passagem contida no capítulo 24, versículo 17, intitulado A caminho de Emaús, posiciona-se como o Sublime Terapeuta, aquele que extrairia da boca dos discípulos as angústias, fazendo-os falar e, posteriormente, consolando-os e libertando-os de tais sentimentos.

 

É tempo de falar, é tempo de curar, fale daquilo que te magoou, que te sufocou, que te oprimiu, visto que, quando não encontramos palavras para aparelhar nosso anseio, possivelmente, caminharemos para adoecer, pois a tristeza realimentada não é boa conselheira. É a cronificação da tristeza que extingue toda a configuração de vida e o alento que há nas criaturas. É a tristeza mórbida e continuada que nos mata. Não estamos mencionando aqui sobre as eventuais tristezas, ou seja, as temporárias, que todos experimentamos.

 

É inegável que existe em nós uma intensa, constante e vigorosa atividade inconsciente. Calar as angústias não significa que essas foram assentadas, porém, sabemos hoje que, nossas memórias são arquivos das experiências que se alojam nas estratificações da consciência, movimentando-nos fluxos e refluxos de emersões e submersões determinando nossas escolhas.

 

Que saibamos dar vozes as nossas reais percepções e optemos por construir uma consciência mais lúcida para espelhar as nossas reais necessidades ante os desafios da vida.

Jane Maiolo

 

Referências Bibliográficas:

  • Lucas 24 :17.

 

Jane Maiolo

É professora de Ensino Fundamental, formada em Letras e pós-graduada em Psicopedagogia. Formanda em Psicanálise pelo Instituto Brasileiro de Psicanálise Contemporânea, Colaboradora da Sociedade Espírita Allan Kardec de Jales. Pesquisadora do Evangelho. Colaboradora da Agenda Brasil Espírita- Jornal O Rebate /Macaé /RJ – Jornal Folha da Região de Araçatuba/SP –Blog do Bruno Tavares –Recife/PE - colaboradora do site www.kardecriopreto.com.br- Revista Verdade e Luz de Portugal, Revista Tribuna Espírita de João Pessoa,  Apresentadora do Programa Sementes do Evangelho da Rede Amigo Espírita. 

janemaiolo@bol.com.br 

Exibições: 62

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Hipocrisia gourmet: os riscos de uma seita chamada Espiritismo.

Hipocrisia gourmet: os riscos de uma seita chamada Espiritismo.

 

 

E ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito:Este povo honra-me com os lábios,Mas o seu coração está longe de mim;…

Pedagogia do silêncio ou talking cure?

Pedagogia do silêncio ou talking cure? 

 

 

 

E ele lhes disse: Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre…

Vaidade ou inveja? (Por Vladimir Alexei)

Vaidade ou inveja?

Vladimir Alexei

Belo Horizonte das Minas Gerais,

15 de fevereiro de…

Colavida e a perseverança na divulgação

A perseverança de Fernández Colavida na divulgação do espiritismo na Espanha

Simoni Privato Goidanich

A escassez de material de estudo e de divulgação do espiritismo era uma limitação importante na Espanha.…

Educação para quê? Por Jane Maiolo

Educação para quê?

Por Jane Maiolo

 

A EDUCAÇÃO, SE BEM COMPREENDIDA, É A CHAVE DO PROGRESSO MORAL¹

 

A humanidade é, genuinamente, produtora de conhecimentos, desde os primórdios o…

Últimas atividades

Ícone do perfil via Twitter
Educação, chave para um mundo melhor - Rozangela Costa assista pelo youtube https://t.co/EFyIophiXp https://t.co/w3Q58D1w9B
Twitter1 hora atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"O sentido da vida" - Evangelho na Rede com Elisabete Azevedo assista pelo youtube https://t.co/o2tYCOtlWj https://t.co/O5HtdvrWTX
Twitter9 horas atrás · Responder · Retweet
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou o vídeo de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
Miniatura

Palestra Formiga 07092018 1

"Suicidio Infantil. Allë Santana (*) Uma frase é preocupante: "O suicídio é um grave problema de saúde pública que poucas pessoas consideram um problema, preferem não mencionar e fazem um verdadeiro…"
18 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Vacina contra a Obsessão – por Sidney Fernandes de PATRIZIA GARDONA
"Vacinação. Desafio de urgência. (...) Estabelecer um serviço de imunização infantil eficaz e permanente é, para qualquer país, dar um passo adiante no sentido do desenvolvimento social e…"
19 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
"Entre a Terra e o Céu" #20 - Cap 24 "Carinho reparador" - Mauro M Guimarães assista no youtube… https://t.co/CTj5QLccCl
Twitter21 horas atrás · Responder · Retweet
Mônica M. Alvarenga é agora um membro de RAE
ontem
Josue Oliveira comentou o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
Miniatura

“Das Tragédias a Plenitude”, com Dr. Emerson Oliveira Pedersoli

"Emerson Oliveira  boa tarde  e com o maior carinho i amizade que vou procurar fazer um resumo das  Tragedias  a Plenitude  dado a circontacias que todos nos bem sabemos  poderiamos ser mais muito mais amigos da propria…"
ontem
luis conforti junior respondeu à discussão É lícito pedir para não deixar-nos cair em tentação, mas livrar-nos do mal? de Marcelo Pimentel
"Olá, amigo Raphael, grato pela resposta; mas minha dúvida continua, porq, como a própria doutrina diz, todas as causas têm seus efeitos e, vice-versa, todos os efeitos têm suas causas; então ficamos sabendo q,…"
ontem
Raphael Barbosa da Silva respondeu à discussão É lícito pedir para não deixar-nos cair em tentação, mas livrar-nos do mal? de Marcelo Pimentel
"Boa tarde Luis, como vai? Vivemos em um mundo de provas e expiações e é através do sofrimento que resgatamos os sofrimentos que causamos ao próximo em outras encarnações. É através das…"
ontem
Ícone do perfil via Twitter
“Não ponhais a Candeia debaixo do alqueire” - Evangelho na Rede com Simone Neto assista pelo youtube… https://t.co/kEby2KiDtj
Twitterontem · Responder · Retweet
Marco Túlio Ferreira Silva respondeu à discussão Existe realmente um Destino? de Decio Ney Rocha Naves
"Porque não existe homem sem ego."
ontem
Carla Rezende e Carlos Pretti - SCEE agora são amigos
ontem
Ícone do perfil via Twitter
Nova Geração: O que nos cabe fazer? - Marcia Cavazana Bastos assista no youtube https://t.co/kIOv1UWAqF https://t.co/goILd7PfGh
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
“A maturidade do senso moral”, com Delane Alves assista pelo youtube https://t.co/SkpSOVQ4T6 https://t.co/bXklKzYTDL
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"Terapia Anti Queixa" - Programa Momento Espírita com Renan Carmona assista pelo youtube https://t.co/9Pjq1eEJqO https://t.co/tRbkDGpaug
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"A VIOLÊNCIA NA VISÃO ESPÍRITA Por Ana Luiza Nazareno" : https://t.co/5woIMFd2Zo
Twitterontem · Responder · Retweet
Posts no blog por ANA MARIA TEODORO MASSUCI
ontem
Ícone do perfil via Twitter
"A DOR NOS ANIMAIS" : https://t.co/MKxAFs76tz
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
“A maturidade do senso moral”, com Delane Alves assista pelo youtube https://t.co/SkpSOVQ4T6 https://t.co/b0xlt1QgYQ
Twitterdomingo · Responder · Retweet
Rosane Martins Xavier curtiram a discussão Educação para quê? Por Jane Maiolo de Amigo Espírita
domingo

Regras de uso e de publicação

 

 

Badge

Carregando...

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço