Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à vontade?

Ao comentar essas coisas com alguém pode ser que tenham dito que é coisa de sua cabeça, ou, então, má vontade de sua parte para com aquela "turma".

Até pode ser, mas... nem sempre é má vontade de nossa parte.

Ocorre que nossa alma sente, por intermédio da expansão do perispírito, se aquele ambiente ou aquelas pessoas têm fluidos simpáticos aos nossos.

O corpo engana, os gestos podem ser perfeitamente traçados e planejados para agradarmos os outros, mas o mesmo não ocorre com os fluidos que não podem ser manipulados por algo que não seja o pensamento.

Os fluidos não se corrompem com as aparências e os sorrisos falsos, eis porque podemos sentir uma estranha sensação de mal querer mesmo com todos nos tratando de forma simpática.

Nossos fluidos, pois, conforme ensina Kardec, interpenetram-se com os de outros Espíritos e sentimos bem ou mal estar, a depender dos Espíritos encarnados ou desencarnados que estejam ao nosso redor.

Eis a razão pela qual buscamos, até de forma inconsciente, estar ao lado de pessoas que possuem valores semelhantes aos nossos.

É que nossa alma anseia a calmaria e busca ficar longe dos embates, principalmente os embates psíquicos, internos, que ocorrem longe da vista de todos.

Em nossa relação com as pessoas, ou com os Espíritos, há muito mais do que atração dos corpos, há, sobretudo, uma busca da alma, da essência que existe em nós por fluidos que se combinem com os nossos.

Nosso ser almeja a felicidade mesmo que relativa, e impossível é ser feliz num ambiente de constante intriga, mal querer, inveja, portanto, de fluidos que não se combinam.

Não é sem razão que os Espíritos informam ser uma das maiores felicidades da Terra estar ao lado de almas amigas, que têm valores muito próximos aos que temos.

Entretanto, vale salientar que, conforme crescemos, levaremos em nós somente o amor e a simpatia, de tal modo que teremos poucas antipatias e muitas afeições.

Mas isto é fruto de um intenso labor do Espírito por conquistar a capacidade de amor incondicional.

Um dia chegaremos lá e teremos apenas afetos, amores, pessoas pelas quais simpatizamos, pois pouco importará o fluido que emana do outro, porquanto o fundamental será o fluido que nós emanamos, e este será, tão somente, salpicado de amor e bem querer.

Exibições: 1566

Respostas a este tópico

Há muitas variáveis que estão fora deste contexto. Nem tudo é questão espiritual, mas sim da própria natureza.


Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à vontade?

Ao comentar essas coisas com alguém pode ser que tenham dito que é coisa de sua cabeça, ou, então, má vontade de sua parte para com aquela "turma".

Até pode ser, mas... nem sempre é má vontade de nossa parte.

R = Geralmente ambientes diferentes de nosso cotidiano nos emitem várias sensações que podem ser boas ou ruins. O diferente sempre incomoda e isso vai depender muito do que estamos vendo, ouvindo, ou seja, vivenciando. Nem tudo vai ser agradável o tempo todo e é por isso que temos a liberdade de escolha para optar por outras opções e ações. Isso não se dar somente com o ambiente físico, mas também com o paladar e muitas outras situações que vivenciamos. Qual explicação espiritual terá para uma pessoa que não gosta de certos alimentos? Existem algumas que resistem sem nem mesmo terem provado.


   Quando se fala em ambientes não se pode levar em consideração somente ambientes físicos, ou melhor, ambientes onde as pessoas estão próximas às outras fisicamente. Com o advento da tecnologia, estamos vivenciando vários tipos de ambientes virtuais. Tenha como exemplo o Whatsapp, Telegram, Facebook, Email e este próprio site.
Nem tudo nesses ambientes são agradáveis e nem todos que estão neles são desagradáveis.

Ocorre que nossa alma sente, por intermédio da expansão do perispírito, se aquele ambiente ou aquelas pessoas têm fluidos simpáticos aos nossos.

O corpo engana, os gestos podem ser perfeitamente traçados e planejados para agradarmos os outros, mas o mesmo não ocorre com os fluidos que não podem ser manipulados por algo que não seja o pensamento.

Os fluidos não se corrompem com as aparências e os sorrisos falsos, eis porque podemos sentir uma estranha sensação de mal querer mesmo com todos nos tratando de forma simpática.


R = Esse sentimento que julga à primeira vista é enganador. Nossa alma nunca teve o poder de saber realmente se a pessoa tem fluido simpático ou não. Quantas vezes já ocorreu de não simpatizarmos com algo ou alguém apenas por ter visto, mas quando passamos a conhecer melhor quebramos a antipatia e passamos a ser mais simpáticos?

Nossos fluidos, pois, conforme ensina Kardec, interpenetram-se com os de outros Espíritos e sentimos bem ou mal estar, a depender dos Espíritos encarnados ou desencarnados que estejam ao nosso redor.

Eis a razão pela qual buscamos, até de forma inconsciente, estar ao lado de pessoas que possuem valores semelhantes aos nossos.

R = Como dito acima, só passamos a conhecer essa semelhança a partir do contato com esse outro. Se julgarmos pelo nosso sentir sem ao menos conhecer, não saberemos se temos algo semelhante ou não. Nosso julgamento se sentir mal é enganador, porque julgamos pelo nosso modo de ver e nem sempre o que vemos é o que realmente é.


Obs:
Não é de estranhar o porque que certos textos espiritas que lemos está cheios de sentimentalismo desnecessários, de emoção e pouca razão, indo na contramão daquele que seria o grande guia e modelo.
Jesus se fez homem e conviveu em vários ambientes. Deixou mensagens importantes que são camufladas por sentimentalismo religioso de separação.

Conhecereis a verdade e ela lhe libertará (Só conheceremos vivenciando e não pensando no que pode ser).
Não julgue pois será julgado na mesma medida (conheça, saiba, antes de concluir qualquer coisa).

Kardec orientou que tudo deve passar pelo crivo da razão. Vamos utilizar a razão para que a verdade realmente prevaleça. A emoção é muito enganadora.





 

Que assim seja, Wellington. Obrigada.

"Um dia chegaremos lá e teremos apenas afetos, amores, pessoas pelas quais simpatizamos, pois pouco importará o fluido que emana do outro, porquanto o fundamental será o fluido que nós emanamos, e este será, tão somente, salpicado de amor e bem querer."

Realidade típica do Mundo de Regeneração, não é mesmo, Wellington? 

Sem dúvida, aí será um mundo já bem adiantado.

Blog LGBT Espírita disse:

"Um dia chegaremos lá e teremos apenas afetos, amores, pessoas pelas quais simpatizamos, pois pouco importará o fluido que emana do outro, porquanto o fundamental será o fluido que nós emanamos, e este será, tão somente, salpicado de amor e bem querer."

Realidade típica do Mundo de Regeneração, não é mesmo, Wellington? 

    Ora! Ora! deparo aqui, um texto que despertou em mim a curiosidade de avaliar o meu patamar evolutivo, pois conforme me fez entender um dos companheiros. que se expressou anteriormente, há uma variável enorme de situações que precisam ser levadas em consideração, para que fique bem claro, e para que eu possa compreender e avaliar a minha própria qualificação espiritual. Visto que em relação ao assunto, somente serei afetado interiormente, por algo externo, na medida da experiência que tive com aquele agente. Ex: (Serei afetado pela imagem de um limão, na densidade das experiências, traumáticas ou não, com o mesmo), da mesma forma, não me despertaria qualquer sensação, a imagem de uma fruta que fosse a mim totalmente desconhecida. Considerando também, por analogia, que a maioria dos indivíduos habituados ao roubo, em observando a multidão, e julgando-a, pelas aparências, identificaria ali, inúmeros outros ladrões, e assim, creio que, em muitos outros níveis de consciências, as mesmas condições se repetem; o antipático, com mais facilidade, identificar-se-ia com os antipáticos e assim por diante.

     Portanto, há algo, dentro de mim gritando. - Cuidado! Quando notar que se encontra em um ambiente formado por gente muito chata, refleti com cautela, porque assim, muito provavelmente poderá perceber, que o chato as vezes, é você próprio (eu) e diz mais; - Ilumine o seu interior, para que o teu exterior, permaneça iluminado.                 

         

  Agradeço de coração pela coerência das palavras.


Raul Barroquelo disse:

    Ora! Ora! deparo aqui, um texto que despertou em mim a curiosidade de avaliar o meu patamar evolutivo, pois conforme me fez entender um dos companheiros. que se expressou anteriormente, há uma variável enorme de situações que precisam ser levadas em consideração, para que fique bem claro, e para que eu possa compreender e avaliar a minha própria qualificação espiritual. Visto que em relação ao assunto, somente serei afetado interiormente, por algo externo, na medida da experiência que tive com aquele agente. Ex: (Serei afetado pela imagem de um limão, na densidade das experiências, traumáticas ou não, com o mesmo), da mesma forma, não me despertaria qualquer sensação, a imagem de uma fruta que fosse a mim totalmente desconhecida. Considerando também, por analogia, que a maioria dos indivíduos habituados ao roubo, em observando a multidão, e julgando-a, pelas aparências, identificaria ali, inúmeros outros ladrões, e assim, creio que, em muitos outros níveis de consciências, as mesmas condições se repetem; o antipático, com mais facilidade, identificar-se-ia com os antipáticos e assim por diante.

     Portanto, há algo, dentro de mim gritando. - Cuidado! Quando notar que se encontra em um ambiente formado por gente muito chata, refleti com cautela, porque assim, muito provavelmente poderá perceber, que o chato as vezes, é você próprio (eu) e diz mais; - Ilumine o seu interior, para que o teu exterior, permaneça iluminado.                 

         

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

Mauro Araújo Matoso de Lima curtiu a postagem no blog Angústias De Um Dirigente Espírita de PATRIZIA GARDONA
18 horas atrás
Mauro Araújo Matoso de Lima curtiu a postagem no blog Angústias De Um Dirigente Espírita de PATRIZIA GARDONA
18 horas atrás
Helena Padilha de Meneses curtiram o perfil de Helena Padilha de Meneses
ontem
Ícone do perfilNilton Cardoso deu um presente para José Ricardo Fernandes
domingo
Nilton Cardoso e José Ricardo Fernandes agora são amigos
domingo
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Hanseníase. Você o conhece? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"  N.F.P, 23, noiva, não consegue sentir mais os pés, (...) e sua sensibilidade totalmente debilitada. Ela tem hanseníase, doença mais conhecida como lepra. Sua primeira atitude foi querer se suicidar, mas agora,…"
sábado
José Ricardo Fernandes curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
sexta-feira
José Ricardo Fernandes curtiram o perfil de Nilton Cardoso
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog TEORIA E PRÁTICA. O QUE É BOM FAZER de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
quinta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog "Especial de Natal" é Repudiado. de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
" A atriz Paris Jackson deve interpretar Jesus como uma mulher lésbica no próximo filme. https://observatoriodemusica.uol.com.br/noticia/filha-de-michael-jackson-vai-interpretar-jesus-em-filme-com-artista-que-fez-porno No Brasil…"
quarta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Empoderamento da Mulher. O Exemplo de Norberta de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"NASA renomeia sua sede em homenagem à engenheira Mary W. Jackson A primeira engenheira negra da agência espacial norte-americana trabalhou na construção do túnel de pressão supersônico, que…"
1 Jul
Mauro jesus Nascimento curtiu a postagem no blog Fenômenos Mediúnicos, Metapsíquicos e Parapsicológicos de PATRIZIA GARDONA
29 Jun

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço