Pretos velhos e caboclos nos centros espíritas.

 

Wellington Balbo – Salvador BA.

 

Inicio este texto com algo que escrevi há um tempo no facebook.

Outro dia vi o Zé falando uma grande verdade... Ninguém deu bola... Então, trocaram o nome e colocaram: Barão Von Sternove como autor da frase do Zé, daí todos compartilharam... Tornou-se verdade, citação aclamada pelo mundo, afinal fora dita por uma celebridade...

A identidade dos Espíritos é um tema que, desde sempre, chama atenção por diversas razões. Quando uma comunicação é dada para o médium por personalidades da história, nomes consagrados e com grande clamor, em geral são bem recebidas. Parece que a assinatura das comunicações por alguma personalidade conhecida causa um certo frisson e dá credibilidade.

Por isso, quero entrar, neste texto, nas comunicações dadas por pretos velhos e caboclos. E penso que há preconceito quando se fala da manifestação de Espíritos de pretos velhos e caboclos nos centros espíritas. Sinceramente, não sei se é por causa do nosso arraigado preconceito em relação aos negros, índios e demais, ou outras razões alheias a isto, o que não se pode negar, entretanto, é que há um certo “torcer o nariz” quando se fala na manifestação dessas entidades nas casas espíritas, coisa que não ocorre, por exemplo, quando há manifestação de um padre ou personalidade um pouco mais, digamos, ilustre do passado.

Algumas pessoas costumam refutar tais manifestações de pretos velhos e caboclos. Em muitas ocasiões, aliás, afirmam que, caso existam manifestações de pretos velhos só podem advir de um Espírito inferior.

Diante de tais narrativas quero apresentar alguns pontos importantes que, com frequência, passam despercebidos. O primeiro é o fato de Allan Kardec ensinar que o conteúdo de uma mensagem mediúnica é sempre mais importante do que a forma ou de quem apresenta a mensagem, aqui no caso em questão falamos, naturalmente, do Espírito comunicante.

No capítulo 24 de O Livro dos Médiuns – Identidade dos Espíritos – Kardec explana sobre este ponto, informando tratar-se de questão secundária essa identificação. Se o Espírito só diz coisas boas e não se contradiz, pouco importa se é preto velho, caboclo, padre ou algum nome conhecido do passado. Mais importante é, como já dissemos, o conteúdo que contém a mensagem. Para analisar o conteúdo, todavia, faz-se necessário um distanciamento da personalidade que a entidade se apresenta, caso contrário corre-se o risco de fazer-se uma análise superficial.

Um outro ponto de apoio que é encontrado para as manifestações de pretos velhos e caboclos não sofrerem preconceito está, também, em O Livro dos Médiuns, capítulo 6 - Manifestações Visuais. O citado capítulo informa que quando evocados com tal ou qual personalidade que viveram, os Espíritos podem, se assim o quiserem, manifestarem-se com a aparência evocada, mesmo que tenham vivido outras tantas existências depois da personalidade em questão.

Portanto, compreendo que é legítimo e perfeitamente factível que o Espírito, então, tome a forma e manifeste-se como um preto velho caso pensem nele assim.

A propósito, encerro este texto da mesma forma que o iniciei, com o já mencionado post do facebook:

Outro dia vi o Zé falando uma grande verdade... Ninguém deu bola... Então, trocaram o nome e colocaram: Barão Von Sternove como autor da frase do Zé, daí todos compartilharam... Tornou-se verdade, citação aclamada pelo mundo, afinal fora dita por uma celebridade...

 

 

 

Exibições: 1592

Respostas a este tópico

POR QUE NÃO VEMOS COMUNICAÇÕES DE CABOCLOS OU DE PRETOS-VELHOS, NAS SESSÕES ESPÍRITAS?

A PERGUNTA NOS FAZ LEMBRAR O PROBLEMA DO LEPROESTÍGMA, QUE ACOMPANHA ATÉ HOJE OS DOENTES DE HANSENÍASE. MESMO ENTRE OS PROFISSIONAIS DE SAÚDE EXISTEM AQUELES QUE NÃO ENTENDEM A IMPORTÂNCIA DESTA DISCUSSÃO. EMBORA O GOVERNO BRASILEIRO TENHA PROIBIDO O TERMO LEPRA, NOS DOCUMENTOS OFICIAIS, MUITOS DIZEM NÃO ENTENDER E SE JUSTIFICAM DIZENDO QUE LEPRA OU HANSENÍASE TANTO FAZ, PORQUE NO FUNDO SÃO A MESMA COISA. MAS, ISTO NÃO É VERDADE SE OLHARMOS PELA JANELA DA PSICOIMUNOLOGIA E DA PEDAGOGIA.

CANDOMBLÉ, UMBANDA, MACUMBA, MOCAMBO, KARDECISMO E ESPIRITISMO NÃO É TUDO A MESMA COISA.

O ESPIRITISMO É UM CORPO DE DOUTRINA TRAZIDO PELOS ESPÍRITOS. NÃO É ESPIRITISMO O QUE ESTÁ EM CONTRADIÇÃO COM A CODIFICAÇÃO. EM OUTRAS PALAVRAS, O QUE ESTÁ EM DESACORDO COM O QUE FOI ENSINADO PELOS ESPÍRITOS AO PROFESSOR RIVAIL.

O PRÓPRIO ALLAN KARDEC REJEITOU A DENOMINAÇÃO DE KARDECISMO EXPLICANDO QUE A DOUTRINA NÃO ERA UMA ELABORAÇÃO PESSOAL DELE, MAS O RESULTADO DAS PESQUISAS E DOS ESTUDOS DAS MANIFESTAÇÕES DOS ESPÍRITOS. É VERDADE QUE O PESQUISADOR SUBMETEU AS COMUNICAÇÕES RECEBIDAS A RIGOROSO PROCESSO DE VERIFICAÇÃO EXPERIMENTAL E AINDA CRIOU METODOLOGIA ESPECÍFICA, AJUSTANDO-A À NATUREZA ESPECÍFICA DO OBJETO SUBMETIDO À PESQUISA, DE MODO A OBTER RESULTADOS SIGNIFICATIVOS.

EM RELAÇÃO AOS QUATRO PRIMEIROS É COMUM A IGNORÂNCIA ATÉ MESMO DOS UNIVERSITÁRIOS, COMO SOCIÓLOGOS, ANTROPÓLOGOS, PSICÓLOGOS E MÉDICOS QUE USAM NAS SUAS COMUNICAÇÕES A CONGRESSOS, EM TRABALHOS DE PESQUISAS A PALAVRA ESPIRITISMO PARA DESIGNAR AS MANIFESTAÇÕES MEDIÚNICAS OU ANÍMICAS.

COMO SE PODE PERCEBER A RESPOSTA REQUER DESDOBRAMENTOS QUE NÃO CABERIAM NESTA HORA.

TODA EXPRESSÃO RELIGIOSA É MERECEDORA DE APREÇO E CONSIDERAÇÃO, NO ENTANTO A MEDIUNIDADE É UMA FACULDADE HUMANA, MAS O SEU PORTADOR NÃO É POR ISSO ESPÍRITA. PELO FATO DE NO MOVIMENTO DE QUALQUER RELIGIÃO OCORREREM PRÁTICAS MEDIÚNICAS ISTO NÃO NOS AUTORIZA A DENOMINÁ-LO DE MOVIMENTO ESPÍRITA E ACREDITAMOS QUE ESTES MOVIMENTOS POSSUEM SUAS DEFINIÇÕES, SUAS PRÓPRIAS CARACTERÍSTICAS, E, TAMBÉM POR ISSO, NÃO DEVEM DESEJAR O ENQUADRAMENTO NESTA OU NAQUELA DENOMINAÇÃO.

O QUE DIZER AOS QUE FALAM EM PRECONCEITOS?

COM RELAÇÃO AOS TIPOS DE ESPÍRITOS, BRANCOS, NEGROS, VELHOS, NOVOS, AMARELOS, ÍNDIOS, CABOCLOS LEMBRAMOS QUE AS SESSÕES MEDIÚNICAS ESPÍRITAS SÃO ABERTAS AOS DESENCARNADOS PARA O ATENDIMENTO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS. OS ESPÍRITOS PODEM MANTER AS CARACTERÍSTICAS QUE DESEJAREM EM TERMOS DE APRESENTAÇÃO EXTERIOR PERISPIRITUAL, CHAMADO DE CORPO CELESTE PELO APÓSTOLO PAULO. MUITOS DELES TÊM ASSIM SE APRESENTADO SEM SE EXPRESSAREM DE FORMA CONFUSA E SEM TREJEITOS, ADAPTANDO-SE ÀS DISCIPLINAS SUGERIDAS PELO ESPIRITISMO. SÓ NÃO AS ATENDEM QUANDO SEUS MÉDIUNS COM ELAS AINDA NÃO CONCORDAM.

NÃO HÁ POR PARTE DOS ESPÍRITAS, NENHUMA FORMA DE PRECONCEITO, NEM COM O MÉDIUM NEM COM A ENTIDADE DESENCARNADA, ATÉ PORQUE O QUE VALE NO ESPÍRITO NÃO É A SUA QUALIFICAÇÃO SOCIAL, MAS A SUA CONDIÇÃO MORAL.

E O QUE DIZEM AS ENTIDADES?

CERTA VEZ UM ESPÍRITO QUE SE APRESENTAVA COMO ESCRAVO, MAS QUE REVELAVA GRANDE CONHECIMENTO DOUTRINÁRIO, INFORMOU AO FARMACÊUTICO CAIRBAR SCHUTEL, QUE HAVIA SIDO UM MÉDICO HOLANDÊS, EM REENCARNAÇÃO ANTERIOR. PORÉM FOI COMO NEGRO-ESCRAVO QUE APRENDERA A DESENVOLVER A VIRTUDE DA HUMILDADE E DESTA FORMA PREFERIA MANIFESTAR-SE COMO TAL. OUTRO DISSE À MÉDIUM IVONE PEREIRA QUE NÃO GOSTARIA DE APRESENTAR-SE COMO BANDOLEIRO, ASSALTANTE E ASSASSINO, QUE TINHA SIDO NAS CIVILIZAÇÕES DITAS REFINADAS.

COMO VEMOS AS MOTIVAÇÕES PODEM SER AS MAIS DIVERSAS

O MÉDIUM RAUL TEIXEIRA, ORADOR ESPÍRITA, COMENTOU QUE EMBORA NÃO HAJA PRECONCEITO NAS SESSÕES ESPÍRITAS PROCURA-SE UM EQUILÍBRIO ENTRE O RESPEITO ÀS ENTIDADES, À MEDIUNIDADE E À DOUTRINA ESPÍRITA, BUSCANDO A COERÊNCIA COM A VERDADE QUE JÁ IDENTIFICAMOS.

ASTROLOGIA: SIM OU NÃO? Você acredita em horóscopo?

http://www.portalespirito.com/neurj/esclarecendo-duvidas.htm

Seja o vosso sim , sim ...não , não, é óbvio que um preto velho pode se comunicar na casa espirita , assim como um caboclo (quando não for o animismo ancestral) mas tais espíritos se tornarem ou já serem tutores ou mentores de uma casa de orientação espirita é um primarismo sem comentários, uma incoerência translucida.

O artigo acrescenta pouca reflexão consistente para o debate grave que o tema exige (tendencia à umbandização do espiritismo). Li o artigo do J. Hessen (conforme link http://www.redeamigoespirita.com.br/profiles/blogs/ningu-m-tem-a-ob...) e nele observo coerência, ora quem quer se consultar com pretos velhos e caboclos que o busquem nos seus ambientes comuns (terreiros). É importante  não abdicarmos do bom senso...Avante!

Ótimo texto para reflexão.Talvez seja o nosso passado de povo colonizado ,  que continua se curvando diante de seres que julgam superiores:juízes , políticos , pessoas ,materialmente, ricas , líderes religiosos.E a  maioria da população independente de raça , religião e escolaridade continua vendo o negro e o índio como inferiores.E o espiritismo ,não foge a regra.Alguns anos atrás  , a doutrina só atraía  intelectuais.Hoje está mais acessível, mas  os  formadores de opinião insistem que o ¨espírita tem que buscar o conhecimento¨.....Como se isso  bastasse , para nos reformar intimamente e consequentemente contribuirmos para um mundo mais fraterno e humano, que é o objetivo da doutrina.

Boa reflexão.

Então o orador Divaldo está mentindo ou falando bobagens aqui no vídeo? Quem está certo  o Divaldo ou o articulista acima? assistam o vídeo no link abaixo:   Fico com Divaldo.

https://www.youtube.com/watch?v=jiSlMMCtSlE   

https://www.youtube.com/watch?v=jiSlMMCtSlE

Não lembro bem o nome do livro, mas há um que Divaldo escrevendo sobre obsessão, narra que tamanha era a perturbação de um Espírito, que os encarregados da sua assistência o conduziam a um terreiro de umbanda localizado numa favela do Rio de Janeiro para ser atendido.Era  um degrau para sua recuperação. Achei um lindo e fraterno exemplo, pois o Bem não tem fronteiras.

Na minha opinião, cada coisa no seu lugar, acho que o Espiritismo não deve ser confundido, misturado, associado, umbandizado com o que quer que seja. Deve-se seguir Kardec.

Porém, eu noto uma certa confusão na resposta do Carlos Ser.

Explico-me: 

“ ... mas tais espíritos se tornarem ou já serem tutores ou mentores de uma casa de orientação espirita ...”

Em momento algum no post do Wellington Balbo, “Pretos velhos e caboclos nos centros espíritas” , ele se referiu a tais espíritos serem tutores ou mentores de casa espírita. Logo, me desculpe o nosso prezado Carlos Ser, mas sua resposta está no post errado.

Outra observação do Carlos Ser: “O artigo acrescenta pouca reflexão consistente para o debate grave que o tema exige (tendencia à umbandização do espiritismo)”

Não concordo. O tema do post do Wellington foi enunciado na primeira linha depois da epígrafe: “A identidade dos Espíritos é um tema ...”; logo “umbandização do espiritismo” é um tema sério, mas não foi o foco desse artigo.

E quando Carlos diz, “O artigo acrescenta pouca reflexão consistente ...” , Carlos, perdoe-me se não for esse o caso, não é minha intenção afrontar quem quer que seja, mas noto nessa frase uma certa arrogância intelectual em relação ao texto do Wellington; acho que o autor do artigo teve a boa vontade de participar dando a sua opinião e ainda fundamentou seus argumentos citando Kardec.

Mais ainda: “... ora quem quer se consultar com pretos velhos e caboclos que o busquem nos seus ambientes comuns (terreiros). “

Mais uma vez o nosso irmão Carlos foge do tema do artigo; o texto do Wellington não cuida dessa questão.

“É importante  não abdicarmos do bom senso...Avante!”

Quer dizer então que quem se consulta com as tais entidades não tem bom senso?  

Só falta dizer que é pecado!

Cada um com seu livre arbítrio, seria melhor não julgar conforme preceitua o Cristo.

 

Sugiro, a quem possa interessar, a leitura do livro LOUCURA E OBSESSÃO do espírito Manoel Philomeno de Miranda pela psicografia de Divaldo Franco, onde o autor acompanha Bezerra de Menezes num terreiro de Umbanda. Miranda escreve que ele observou que um espírito que dava consultas, se não me engano, como uma preta velha, possuía uma outra aparência perispiritual.

 

Depois de ler esse livro de Divaldo, acho que as pessoas terão mais respeito pelos nossos irmãos umbandistas.

Será que há contradição entre o medium Divaldo  e o espirito que asinou o livro Loucura e Obsessão?

Pois o Divaldo diz que preto velho é ignorante ou estou enganado? 

https://www.youtube.com/watch?v=jiSlMMCtSlE   

olá boa noite a todos,venho trazer minha humilde opinião de uma pessoa que frequentou por quase 2 anos uma casa de umbanda.

Primeiro quero dizer que concordo com o pensamento do texto, mesmo sendo muito raro hoje em dia,existe sim entidades que baixam no terreiro de umbanda e trazer belos trabalhos espirituais e palavras boas,porém percebi nesse tempo que o trabalho do espitual na umbanda está muito difidil.

Eu quando conheci a umbanda,e deixo aqui claro que hoje decidi sair da religião,fui apresentado a um culto que trazia elementos de religiões africanas,católica e a doutrina espírita.

Mas o que vi nos terreiros é completamente diferente,a doutrina trazida pelos espíritos foi retirada do culto,a grande maioria das casas não incentiva e nem ensina o estudo da doutrina, resultado,médiuns totalmente mal educados,tanto no quesito moral quanto no espiritual, não tem caboclo e preto velho que baixe na cabeça de médium que dá em cima de todo mundo na casa,que nao ajuda a casa em nada,que deseja o mal dos outros que é maledicente e por aí vai,e isso tudo foi o que mais vi,e muito mais infelizmente.

Eu por conta própria comecei os estudos da doutrina mesmo sendo de uma casa onde isso era desconhecido por 90% dos filhos e que muitos se quer tinha a ideia de reecarnação por exemplo.

continuei,por dois anos trabalhando e aprendendo sobre a doutrina espírita,hoje me sinto melhor frequentando as casas espíritas,e pela umbanda só tenho gratidão pois quando vc sente o espiritual que lá está é muito bonito,eles querem ajudar,eles querem trabalhar,isso eu sei,mas sei também que eles como espiritos bem feitores seguem a lei de Deus,mas se seus "aparelhos" desconhecem e descumprem essas leis a todo momento dificulta muito a atuação de entidades de luz num terreiro de umbanda.

Umbanda é luz,me ajudou muito,já vi ajudando muita gente,mas se não houver o aprimoramento moral daquele que tem o contato com a religião,perde-se muito.

Obrigado, amigo, pelos comentários. De fato, o que diz nosso caro Luiz Carlos Cesar faz sentido, ou seja, em nenhum momento tive a intenção de trazer A, B ou C como mentores. Conforme ensina Allan Kardec, o foco deve ser, sempre, o conteúdo, independentemente da roupagem que se apresenta o Espírito. Sugiro o aprofundamento nos estudos do perispírito, pois isto explica grande parte dos chamados fenômenos. Um grande abraço.

Muito obrigado pelo esclarecimento.Que a paz esteja conosco.

Boa noite! Paz e saúde para todos. Concordo com o texto do irmão, Wellington Balbo de Salvador - BA. Frequentei por anos Centros Espíritas Kardecistas e admiro a doutrina de kardec e o trabalho de caridade que muitos irmãos fazem nesses lugares iluminados, mas seria errado dizer que os irmãos kardecistas, em sua totalidade, são bondosos, amarosos, justos e caritativos como dizem ou desejam ser. Assim como em qualquer religião da face da terra existem bons seguidores e maus seguidores, pessoas normais, assim como nós todos, que estão em busca de evolução e reforma. Nesse tempo que frequentei o Espiritismo e até hoje vejo muito espírita preconceituoso e racista em todos os sentidos, encobrindo-se com a mascara da falsa caridade e bondade que a doutrina se propõe. Ser espírita não quer dizer que seja perfeito, assim como nem todo aquele que se diz cristão; tem um comportamento cristão e muitas vezes muito e muito longe disto. Existem espíritas que não admitem, de jeito nenhum, que um espírito, que se plasme com a forma negra, possa ter evolução ou luz. Para esses irmãos, a cor da pele do espírito é um sinal de sua evolução ou involução; e espíritos que aparecem com cor negra não podem de jeito nenhum serem bons. Pois, se assim o fossem não pereceriam como um negro ou uma negra.Infelizmente esta é a mais pura verdade, que muitos, falsos cristãos e espíritas tentam encobrir com uma ou outra citação da obra x ou y. São racistas e preconceituosos e não toleram que um encarnado negro muitas vezes façam parte do seu seleto grupo de amizades, muito menos que um espírito que manifeste tal aparência possa ser do bem ou evoluído. O maior temor desses irmãos, com certeza seria o de algum dia guias famosos, como André Luiz, Emannuel, Joana de Angelis, etc e até o próprio Mestre Jesus se plasmassem como negros. Eu acredito que esses irmãos iriam até abandonar o espiritismo; tamanha a sua decepção. Mas também concordo quando dizem que o espiritismo não é um lugar adequado para Pretos Velhos e Caboclos se manifestarem e que tem lugar nos terreiros para isso, afinal, os espíritos já sabem como os humanas criaturas são preconceituosas e não desejam causar desconforto para nenhum puritano espirita e para tanto podem e se plasmam como homens e mulheres brancas e renomadas da história da humanidade; pois o que o que importa não é aparência é sim o conteúdo da comunicação.      

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Hipocrisia gourmet: os riscos de uma seita chamada Espiritismo.

Hipocrisia gourmet: os riscos de uma seita chamada Espiritismo.

 

 

E ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito:Este povo honra-me com os lábios,Mas o seu coração está longe de mim;…

Pedagogia do silêncio ou talking cure?

Pedagogia do silêncio ou talking cure? 

 

 

 

E ele lhes disse: Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre…

Vaidade ou inveja? (Por Vladimir Alexei)

Vaidade ou inveja?

Vladimir Alexei

Belo Horizonte das Minas Gerais,

15 de fevereiro de…

Colavida e a perseverança na divulgação

A perseverança de Fernández Colavida na divulgação do espiritismo na Espanha

Simoni Privato Goidanich

A escassez de material de estudo e de divulgação do espiritismo era uma limitação importante na Espanha.…

Educação para quê? Por Jane Maiolo

Educação para quê?

Por Jane Maiolo

 

A EDUCAÇÃO, SE BEM COMPREENDIDA, É A CHAVE DO PROGRESSO MORAL¹

 

A humanidade é, genuinamente, produtora de conhecimentos, desde os primórdios o…

Últimas atividades

Ícone do perfil via Twitter
Educação, chave para um mundo melhor - Rozangela Costa assista pelo youtube https://t.co/EFyIophiXp https://t.co/w3Q58D1w9B
Twitter6 minutos atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"O sentido da vida" - Evangelho na Rede com Elisabete Azevedo assista pelo youtube https://t.co/o2tYCOtlWj https://t.co/O5HtdvrWTX
Twitter7 horas atrás · Responder · Retweet
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou o vídeo de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
Miniatura

Palestra Formiga 07092018 1

"Suicidio Infantil. Allë Santana (*) Uma frase é preocupante: "O suicídio é um grave problema de saúde pública que poucas pessoas consideram um problema, preferem não mencionar e fazem um verdadeiro…"
17 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Vacina contra a Obsessão – por Sidney Fernandes de PATRIZIA GARDONA
"Vacinação. Desafio de urgência. (...) Estabelecer um serviço de imunização infantil eficaz e permanente é, para qualquer país, dar um passo adiante no sentido do desenvolvimento social e…"
17 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
"Entre a Terra e o Céu" #20 - Cap 24 "Carinho reparador" - Mauro M Guimarães assista no youtube… https://t.co/CTj5QLccCl
Twitter19 horas atrás · Responder · Retweet
Mônica M. Alvarenga é agora um membro de RAE
23 horas atrás
Josue Oliveira comentou o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
Miniatura

“Das Tragédias a Plenitude”, com Dr. Emerson Oliveira Pedersoli

"Emerson Oliveira  boa tarde  e com o maior carinho i amizade que vou procurar fazer um resumo das  Tragedias  a Plenitude  dado a circontacias que todos nos bem sabemos  poderiamos ser mais muito mais amigos da propria…"
ontem
luis conforti junior respondeu à discussão É lícito pedir para não deixar-nos cair em tentação, mas livrar-nos do mal? de Marcelo Pimentel
"Olá, amigo Raphael, grato pela resposta; mas minha dúvida continua, porq, como a própria doutrina diz, todas as causas têm seus efeitos e, vice-versa, todos os efeitos têm suas causas; então ficamos sabendo q,…"
ontem
Raphael Barbosa da Silva respondeu à discussão É lícito pedir para não deixar-nos cair em tentação, mas livrar-nos do mal? de Marcelo Pimentel
"Boa tarde Luis, como vai? Vivemos em um mundo de provas e expiações e é através do sofrimento que resgatamos os sofrimentos que causamos ao próximo em outras encarnações. É através das…"
ontem
Ícone do perfil via Twitter
“Não ponhais a Candeia debaixo do alqueire” - Evangelho na Rede com Simone Neto assista pelo youtube… https://t.co/kEby2KiDtj
Twitterontem · Responder · Retweet
Marco Túlio Ferreira Silva respondeu à discussão Existe realmente um Destino? de Decio Ney Rocha Naves
"Porque não existe homem sem ego."
ontem
Carla Rezende e Carlos Pretti - SCEE agora são amigos
ontem
Ícone do perfil via Twitter
Nova Geração: O que nos cabe fazer? - Marcia Cavazana Bastos assista no youtube https://t.co/kIOv1UWAqF https://t.co/goILd7PfGh
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
“A maturidade do senso moral”, com Delane Alves assista pelo youtube https://t.co/SkpSOVQ4T6 https://t.co/bXklKzYTDL
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"Terapia Anti Queixa" - Programa Momento Espírita com Renan Carmona assista pelo youtube https://t.co/9Pjq1eEJqO https://t.co/tRbkDGpaug
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"A VIOLÊNCIA NA VISÃO ESPÍRITA Por Ana Luiza Nazareno" : https://t.co/5woIMFd2Zo
Twitterontem · Responder · Retweet
Posts no blog por ANA MARIA TEODORO MASSUCI
ontem
Ícone do perfil via Twitter
"A DOR NOS ANIMAIS" : https://t.co/MKxAFs76tz
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
“A maturidade do senso moral”, com Delane Alves assista pelo youtube https://t.co/SkpSOVQ4T6 https://t.co/b0xlt1QgYQ
Twitterdomingo · Responder · Retweet
Rosane Martins Xavier curtiram a discussão Educação para quê? Por Jane Maiolo de Amigo Espírita
domingo

Regras de uso e de publicação

 

 

Badge

Carregando...

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço