Procuremos brilhar! 

Orson Peter Carrara

 

               Na anunciada renovação de ânimos e de novos rumos, trazida com a mudança de calendário  no findar e início de cada ano – onde planejamos e revemos ações alimentando o desejo de melhora –, nada mais justo que procurar uma bela inspiração que nos ajude nisso. Afinal trocamos votos de harmonia e paz, confraternizamos e realmente queremos que o ano novo  apresente mudanças positivas. Como dispensamos a ilusão do acaso, tendo consciência que a mudança começa em nós mesmos, firmemos referido ideal em algo concreto.

                O título usado na presente abordagem não possui qualquer sentido de vaidade ou prepotência, como alguns podem supor, mas indica um caminho para o qual convido o leitor trilhar comigo num raciocínio lógico e bastante convidativo:

“(...) a abelha suga a flor, o abutre reclama despojos, o homem busca emoções. (...) Há os sofredores inveterados, (...) pessimistas que se enclausuram em nuvens negras (...). Temos os ironistas e caçadores de gargalhadas (...). Observamos os discutidores (...) com o único objetivo de recolher contradições para sustentarem polêmicas infindáveis (...). Nos variados climas do mundo, há quem se nutra de tristeza, de insulamento, (...), de revolta (...)”, entre tantos outros exemplos de comportamentos humanos que poderíamos acrescentar e que a imaginação do leitor pode incluir...

               O que nos interessa, todavia, é um roteiro de mudanças positivas no quadro individual que vai refletir necessariamente no clima geral da vida humana. Para isso pensemos no cristão autêntico. Este “(...) pede a luz da sabedoria, a fim de aprender a semear o amor (...)”.

               Tudo isso para dizer que, dentro das escolhas individuais “(...) Se a candeia ilumina, queimando o próprio óleo, se a lâmpada resplende, consumindo a energia que a usina lhe fornece, ofereçamos a instrumentalidade de nossa vida aos imperativos da perfeição, para que o ensinamento do Senhor se revele, por nosso intermédio, aclarando a senda de nossos semelhantes. (...)”.

               Nesse ponto cabe um questionamento individual que cada consciência responde por si mesmo: o que é oferecer a instrumentalidade de nossa vida aos imperativos da perfeição?

               Não ouso responder, deixando à reflexão do leitor, pois que desdobramentos extraordinários daí podem ser obtidos. São caminhos que respondem ao ideal da renovação que propalamos a cada mudança de calendário.

               Lembrando que o Mestre da Humanidade proclamou Brilhe vossa luz!, atentemos que igualmente podemos brilhar! Daí o convite: Procuremos brilhar! Sim, o brilho da honestidade, da perseverança, da esperança, da alegria de viver, da solidariedade, do trabalho contínuo, da bondade e do esforço da melhora individual.

               O convite afirmativo foi feito por Emmanuel, pelas mãos de Chico Xavier, e está na apresentação do pequeno grande livro Vinha de Luz, no prefácio datado de 25 de novembro de 1951, na edição da FEB. Pois que, afinal como o mesmo autor conclui no último parágrafo do capítulo 1 da mesma obra: “O problema do discípulo do Evangelho não é o de ler para alcançar novidades emotivas ou conhecer a Escritura para transformá-la em arena de esgrima intelectual, mas, o de ler para atender a Deus, cumprindo-lhe a Divina Vontade”.

               Hoje comecei o ano olhando o sol e me perguntando: qual a Vontade Divina? Já parou para pensar nisso, meu amigo, minha amiga?! As respostas são muitas, mas todas elas levam a uma única conclusão: o amor de Deus pelos filhos...

 

 

 

 

Orson Peter Carrara (Matão/SP) é membro da Rede Amigo Espírita

Escritor e orador espírita. Constultor Editorial residente em Matão/SP, Articulista da imprensa espírita, tem colaborado com diversos órgãos da imprensa espírita, entre revistas e jornais do país, além de boletins regionais.  Autor dos livros "Causa e Casa Espírita" "Espíritos - Quem são? O que fazem? Onde estão? Por que nos procuram?", seus textos caracterizam-se pela objetividade e linguagem acessível a qualquer leitor, estando disponibilizados em vários sites de divulgação espírita.

Seu site www.orsonpcarrara.com.br

e-mail: orsonpeter@yahoo.com.br

Blog: http://orsonpetercarrara.blogspot.com/

 

Exibições: 855

Respostas a este tópico

Inspirada e inspiradora sua reflexão, Orson!

Você utilizou um trecho entre aspas e gostaria de saber de que fonte ele vem. 

Aceitando seu convite, penso que a evolução é a realização do único sacrifício agradável a Deus que é o sacrifício do homem velho, realizado no surgimento do homem novo, processo exemplificado todos os dias, desde o início da vida na terra, na gestação e nascimento de seres novos, quando se realiza o sacrifício da gestante para dar seu filho à luz.

Assim como somos herdeiros de nós mesmos, estamos gestantes de nós mesmos. "Oferecer a instrumentalidade de nossa vida aos imperativos da perfeição" no contexto do raciocínio exposto sugere como imprescindível:

1 - Reconhecermos que nossa vida, nesse estágio em que estamos, tende a ser instrumento das nossas expectativas. Sábios de todos os tempos nos alertaram para ter muito cuidado com aquilo que desejamos, pois tende a se tornar realidade.

2 - Reconhecer que nossas expectativas, nosso futuro também, tende a vir do passado, fazendo com que amarremos nossas possibilidades de felicidade às infelicidades acumuladas.

3 - Reconhecer que assim surge um desafio concreto para a renovação de nossas vidas. Como pode surgir um ser novo do ego e suas mágoas, medos, culpas e expectativas ?

4 - Reconhecer ainda que para dar à luz o homem novo é preciso reconhecer nossa incompletude para então sermos completados, fertilizados por Deus (Bem aventurados os humildes);admitir o quanto o ego nos faz sofrer à toa dispondo-nos a sofrer apenas o que for necessário para não sofrer mais (Bem aventurados aqueles que sofrem); e ainda abrandarmos nossas resistências à renovação, nossa irritação com a criança que nos vem transformar (Bem aventurados os mansos).

Essa seria uma possibilidade de nos oferecermos aos "imperativos da perfeição", traduzidos por Jesus no Sermão da Montanha, uma possibilidade real de fazer de amanhã um dia novo, de 2013 um ano novo, fazer em nós mesmos a mudança que gostaríamos de ver no mundo, como propôs Gandhi. 

Fica minha contribuição à luminosa reflexão proposta. Um verdadeiro ano novo para todos!

É incrível,mas uma luz vai surgindo  á medida em que a conduta do cristão vai se modificando e vai se sedimentando.A mudança de atitudes para o bem é responsável, então, por esse brilho, ao qual o irmão comentarista se refere..... ...Pertinente a questão: "que é oferecer a instrumentalidade de nossa vida aos imperativos da perfeição?"Instrumentalizar-nos é assenhorarmo-nos da sabedoria. Quando, aos poucos, a sabedoria vai se instalndo no nosso viver ,é sinal de  que já  possuímos instrumentos para prepararmos o caminho rumo à evolução. Então, ao bom cristão cabe dar o exemplo através da conduta, deixando que a luz ,advinda da renovação, brilhe, espalhando a luz à humanidade. Entretanto, necessário se faz que continuemos aprendendo.Tenhamos em mente que por mais que saibamos, sempre há, ainda, muito a aprender.Muito bom o artigo. Parabéns,irmão Orson!

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Kardec sofre...

Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões…

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

 

Marcelo Henrique – Florianópolis SC

Wellington Balbo – Salvador BA

 

O Espiritismo nos fornece uma visão bem legal da…

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

 

Há, para uma boa parcela de gente, até para aqueles que conhecem um pouco mais os Espíritos e a sua natureza, uma espécie de medo do que eles – os Espíritos – podem fazer…

Por que apenas em setembro?

Por que apenas em setembro? 

 

O tema suicídio sempre me chamou atenção, tanto que, no ano de 2011, junto com dois amigos…

Últimas atividades

Angela Smanio curtiram o perfil de Adriano Moraes
8 horas atrás
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de Cesar Fontes Gerhard
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de Ana Paula D Aquino
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de José Maria Ramalho Pinto Júnior
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de katia maria brinco
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de Robson Carlos Rocha Chicarino
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de Carmen Angela Guimarães Leal
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de Marcelo Myrrha
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de Neldalia Silva Fort Bastos
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de Elisangela Vargas da Silveira
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de Maria Helena
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de Olimpia Maria dos Santos
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de Conceição A. Fernandes dos Anjos
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de Ane Elise de Freitas Farias
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de Leticia C
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de lucimar ribeiro
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de lucimar ribeiro
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de Cecilia Chaves Duque
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de Eleonora Ruggeri
ontem
Cesar Fontes Gerhard curtiram o perfil de Ana Scalco
ontem

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço