"Sexo e Amor na visão espírita"

Magali Bischoff

No Capítulo “Mundo de expiações e provas” do Evangelho Segundo o Espiritismo, encontramos a citação de Santo Agostinho: “A Terra nos oferece pois, um dos tipos de mundos expiatórios em que as variedades são infinitas, mas têm por caráter comum servirem de lugar de exílio para os Espíritos rebeldes à lei de Deus.” 

Alguns podem pensar: “Como exilar os espíritos rebeldes à Lei Divina na Terra, se eles aparentemente não conhecem essa Lei e não a praticam? ” 

Sabemos que a Lei Divina está gravada em nossa consciência (Livro dos Espíritos questão 621)e que somos todos iguais perante o Criador –Deus.Todos os Espíritos carregam a perfectibilidade e alcançarão no futuro a sua herança divina que é a perfeição e a felicidade já definidas pela Lei do progresso. Mas o caminho percorrido pelo espírito rumo à Perfeição, está diretamente ligado ao uso do seu livre-arbítrio. 

A diversidade de condição dos espíritos que formam a humanidade planetária é imensa. Observando melhor o tempo que levamos para progredir, nas diversas Civilizações que por aqui passaram,temos um longo caminho à percorrer para conquistarmos mudanças significativas nas questões espirituais.Só não estamos mais atrasados, porque de tempos em tempos a espiritualidade faz renascer na Terra, espíritos mais evoluídos para auxiliarem no nosso progresso. 

Essa energia sexual movimenta toda a Criação, mas ainda é utilizada de forma limitada nos mundos inferiores, onde prevalece o instinto de conservação e reprodução das espécies, associado a energia criadora e modeladora do espírito. Essa força criadora impulsiona a evolução dos seres vivos ena condição humana com o uso da razão,ele começa a compreender que assumir a responsabilidade perante seus atos faz parte do seu aprimoramento moral, fator essencial ao seu progresso espiritual. Quando ele atinge o ápice na percepção dessa energia criadora, passa a vivenciar a experiência plena do Amor. 

Na longa trajetória do espírito através das vidas sucessivas, descobre que as suas escolhas é que definem o tempo que levará para alcançar a evolução espiritual.Nesse ponto, a citação do Evangelho deixa claro que mesmo tendo a consciência dessas Leis, nos Mundos de provas e expiações, que é o caso do Planeta Terra, o caminho é mais longo, pois esse tipo de mundo recebe os espíritos que recusam aprimorar as Leis Divinas em sua própria consciência. 

O mundo material e os prazeres da carne, levam o espírito a passar por diversas experiências e na relação direta entre criaturas dediferentes estágios evolutivos,cometer erros e desrespeitar a Lei Divina é próprio do espírito em aprendizado. Mas a lição aprendida com cada atitude, permanece gravada na consciência de cada um, seja ela boa ou ruim. 

A estreita compreensão da Lei Divina mais a forte tendência ao egoísmo e ao orgulho da criatura nesse estágio,permitiram que acreditássemos que já nascemos sob a égide do pecado original.A visão de“culpa, a inferioridade e o pecado” estiveram presentes desde o princípio da Criação e foram implantadas pelos homens, através da religião dominante que se utilizava do“Poder de “Deus”, para justificar o próprio desejo de domínio sobre os grupos e povos. Foram poucos os pensadores que conseguiram questionar essa teoria implantada pela força e pelo medo. Mas no século dezenove a Doutrina Espírita retirou o véu da ignorância, despertando a consciência do espírito à Luz da razão. 

Os princípios da Doutrina Espírita contidos nas obras básicas de Allan Kardec, quando estudados e bem compreendidos, deixam bem claro O que é Deus, a natureza da Criação, a existência dos espíritos e das Leis Universais.A Doutrina revela que não existe o “pecado” e a “culpa” em relação a criação e a energia sexual e que não temos como definir com uma simples análise, em que pontos e encontra cada espírito no Planeta ou fora dele, no quesito: evolução do senso moral. 

O aprimoramento do senso moral e o equilíbrio da energia criadora em alguns espíritos já foram desenvolvidos em sua plenitude. Em outros ainda se encontram em desenvolvimento, mas a grande maioria ainda necessita reencarnar em longas experiências aqui na Terra para alcançá-la. Por isso não podemos identificar, nem mesmo julgar, condenar ou avaliara condição de cada espírito em relação ao uso da sexualidade, mesmo porque, a maioria dos seres que habitam um Planeta de provas e expiações é recém chegado de dolorosas experiências e repetentes nas lições relacionadas ao uso do sexo e da sua energia criativa ligada à sexualidade. 

Esse tema passa a ter um sentido de interesse coletivo, quando o limite entre o respeito à individualidade passa para o descaso, o preconceito e quando essas questões envolvem a dor e o sofrimento de criaturas que são subjulgadas à essa condição, escravizando suas almas.Nesse caso o papel da sociedade mais evoluída moralmente é interferir na educação e amparo desses irmãos através da educação da família, do desenvolvimento de valores humanos e da inclusão de todos na sociedade com seus direitos e deveres Constitucionais. 

Jesus, esteve na Terra para nos ensinar essa grande lição perante os considerados pecadores do Evangelho, como o caso da mulher adúltera: “Atire-lhe a primeira pedra aquele que estiver isento de pecado” - disse Jesus.Com essa lição Ele ensina através do seu EXEMPLO que não devemos julgar pela aparência ou com mais severidade os outros, do que nos julgamos a nós mesmos, nem condenar em outrem aquilo de que nos absolvemos. 

Como pensar em um mundo de Regeneração com tantas situações mal resolvidas para o espírito em evolução no Planeta? 

A Doutrina Espírita nos faz um convite, acolher nossa inferioridade e a de todos aqueles que sofrem suas dores íntimas ligadas a energia sexual, a afetividade e a busca da aceitação e do amor próprio. Que através do exercício constante do Bem, consigamos desenvolver em nós o sentimento de fraternidade, de solidariedade mas principalmente de ações que possam minimizar a dor alheia, repartindo o conhecimento que poderá libertá-las das algemas da ignorância, do desamor e do abandono quando se deixaram levar pela “dor evolução”, momento decisivo para as grandes mudanças no espírito em prova. 

Sabemos que é um processo muito doloroso para o espírito, quando ele decide trilhar um novo caminho e vencer a si mesmo,resgatando seus valores, sua dignidade, sua individualidade, descobrindo-se para a vida, para a felicidade e retornando “A Casa do Pai”, ou seja a vivência das Leis Divinas perante a própria consciência. 

Um grande exemplo para todos que sofrem com as dores da alma na questão sexual é Maria Madalena. A sua redenção representa a Misericórdia Divina e a potencialidade do trabalhador do Cristo na obra do Bem quando descobre que o “Amor cobre a multidão de pecados”. 

Muita Paz! 

Magali Bischoff

Segue o vídeo do programa Mundo Maior Repórter sobre a “Prostituição” produzido pela TV Mundo Maior, emissora da Fundação Espírita André Luiz, com a opinião de pesquisadores e expositores espíritas à luz da Doutrina Espírita. 

Um convite para que possamos ampliar o interesse na educação de almas nas Casas espíritas e da importância do ambiente acolhedor e da fraternidade para a recuperação de cada um à partir do contato com o Evangelho do Cristo. 

 

E uma bela mensagem do Livro “Vida e Sexo” pelo espírito Emmanuel (psicografia de Francisco Cândido Xavier) 

"Em torno do sexo, será justo resumirmos as normas seguintes: 

Não proibição, mas educação. 

Não abstinência imposta, mas emprego digno, com o devido respeito aos outros e a si mesmo. 

Não indisciplina, mas controle. 

Não impulso livre, mas responsabilidade. 

Fora disso, é teorizar simplesmente, para depois aprender e recomeçar a obra da sublimação pessoal, tantas vezes quantas se fizerem precisas, pelos mecanismos da reencarnação, porque a aplicação do sexo, ante a luz do amor e da vida, é assunto pertinente à consciência de cada um." 

Bibliografia: 

1. KARDEC.Allan- O Livro dos Espíritos –questão 621–Ed.FEESP 15ª Edição,2001. 

2. KARDEC.Allan- O Evangelho Segundo o Espiritismo – “Mundo de provas e expiações” Ed.FEESP 15ª Edição,2001. 

3.XAVIER. Francisco Cândido – “Vida e Sexo” pelo espírito Emmanuel- Ed. FEB 1ª Edição,1970. 

4. SAGRADA.Bíblia- JôCap.VIII,versículo1 a 11

Magali Bischoff (São Paulo/SP)

é membro da Rede Amigo Espírita

Magali Bischoff, nascida na cidade de Guarulhos e residente em São Paulo, colabora no Movimento Espírita desde 1992 . Atuou como voluntária na Biblioteca Espírita Humberto de Campos, na Área de Divulgação e no setor administrativo da Área Federativa, trabalho realizado junto as Casas Espíritas coligadas à Federação Espírita do Estado de São Paulo (FEESP). Participou dos projetos de divulgação da FEAL, levando ao movimento espírita, todos os trabalhos realizados pela Fundação Espírita André Luiz. A Rede Boa Nova de Rádio, TV Mundo Maior, Editora e Distribuidora Mundo Maior, o site da Fundação e o Clube Amigos da Boa Nova, dessa forma, divulgando a mensagem espírita. Atualmente realiza palestras em Casas Espíritas, colabora no Curso de Aprendizes do Evangelho da Federação Espírita do Estado de São Paulo, escreve artigos para jornais, revistas e sites espíritas, participa também, de diversas listas espíritas do Brasil como divulgadora. 

E-mail magalibischoff@gmail.com  

Blog http://cuidedoseumundo.blogspot.com

 

 

Exibições: 5126

Respostas a este tópico

Adorei o tema!  Grata

Perfeita, profunda e elucidadora reflexão doutrinária, gratos somos à nossa cara irmã em Cristo, Magali Bischoff, desejando muita Luz na jornada... Abraços fraternos!

Maravilhoso o trabalho da nossa irmã Magali Bischff, da Rede Mundo Maior, Rede Amigo espírita, e de todos os que colaboraram c/ esse trabalho. Paz e Luz de Jesus a todos!!!

Joniceia e familia.

Excelente matéria. Maravilhoso tema. Vídeo esclarecedor. Obrigada.

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

Ori Pombal Franco curtiram o evento Votação para escolha do Projeto Médicos do Bem no Prêmio Euro de Marcílio Dias Henriques
15 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
15 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
15 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"DEPOIS DA MORTE Em 1965, Yvonne Pereira diz que “o Evangelho é imortal, uma vez que sempre existirão cérebros e corações necessitados de renovação." Ela fala também sobre “uma…"
quarta-feira
Mauro Araújo Matoso de Lima curtiu a postagem no blog Angústias De Um Dirigente Espírita de PATRIZIA GARDONA
segunda-feira
Mauro Araújo Matoso de Lima curtiu a postagem no blog Angústias De Um Dirigente Espírita de PATRIZIA GARDONA
segunda-feira
Helena Padilha de Meneses curtiram o perfil de Helena Padilha de Meneses
segunda-feira
Ícone do perfilNilton Cardoso deu um presente para José Ricardo Fernandes
4 Jul
Nilton Cardoso e José Ricardo Fernandes agora são amigos
4 Jul
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Hanseníase. Você o conhece? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"  N.F.P, 23, noiva, não consegue sentir mais os pés, (...) e sua sensibilidade totalmente debilitada. Ela tem hanseníase, doença mais conhecida como lepra. Sua primeira atitude foi querer se suicidar, mas agora,…"
4 Jul
José Ricardo Fernandes curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
3 Jul
José Ricardo Fernandes curtiram o perfil de Nilton Cardoso
3 Jul

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço