E disse Deus: Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja semente está nela sobre a terra; e assim foi.

Vamos notar que este terceiro dia é um dia reconstrução. Passam-se bilhões de anos, a crosta terrestre se esfria, os vapores de água formam os mares, surge na dinâmica universal a condição de vida. E existindo o material orgânico aparecem as plantas, os vegetais.

Neste versículo 11 temos uma determinação de Deus para que a terra produza árvores que produzam fruto sempre.

André Chouraqui traduz este verso da seguinte forma:

Elohîms diz: “A terra arrelvará de relva, ervas semeando semente, árvore-fruto produzindo fruto por sua espécie, cuja semente traz em si sobre a terra.” 1

Vejamos aqui que o que as versões atuais definiram por “árvores frutíferas”, o tradutor francês traduziu como “árvores-frutos”.

Segundo a tradição rabínica há uma diferença entreárvore-frutoe árvore que dá fruto. Conforme esta tradição, está aqui a primeira desobediência a Deus por parte da terra, pois a terra só sabe produzir árvores, e árvores que nem sempre são frutíferas e entre as que produzem frutos nem todas produzem bons frutos.

A Vontade do Criador é que a árvore sejaárvore-fruto, ou seja, árvore que seja fruto inteira, por todo tempo.

Talvez esteja aqui a razão de Jesus ter repreendido a figueira estéril; na verdade ele não está condenando a figueira, mas a desobediência de não serárvore-fruto.

A partir desta lição temos que, principalmente nós os cristãos - pois Jesus ampliou de forma prática todos estes ensinamentos -, o dever de estar atentos, produzindo bom fruto sempre. Para o seguidor do Cristo não há tempo de fruto, ou tempo de produção, pois sempre é tempo de produzi-los. Este deve ser o nosso compromisso.

Há outro ponto a ser considerado.

Estaárvore-frutotraz em si a semente para novas germinações.

Nossas atitudes têm de ser de tal modo produtivas, que se ampliem cada vez mais. Não podemos fechar o círculo produtivo; tudo o que criamos tem um ciclo de crescimento e temos que ter a humildade de saber que esta criação vai se ampliar, adquirir vida própria, vai caminhar por si. É preciso agirmos criando dentro de uma linha espiralada projetando para o infinito.

Aqui cabe o seguinte comentário: quando criamos no sentido produtivo da Vida esta criação se amplia de tal modo que nos traz a alegria plena; porém quando nossos frutos não são bons, estes serão a seu tempo eliminados, porém até que isso aconteça, de acordo com a força de intensidade da criação, ou seja, até que a Vida reabsorva esta criação num sentido positivo, temos que sofrer a conseqüência desta criação negativa e desobediente de acordo com os princípios Universais. Está neste processo a gênese da dor e do sofrimento.

Concluindo, temos,árvore-frutoque traz em si sementes que irão perpetuar a criação num processo de alimentação incessante.

Jesus se diz a “videira verdadeira” (João, 15: 1); videira que produz o fruto da espiritualidade plena (vinho); e confirma com maestria os textos originais da Torah:

Nisto é glorificado meu Pai: que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos.2

Reflitamos sobre nossas criações, é importante que o que criamos dê margem para realizações ainda maiores no campo do espírito. Se trabalhamos com a palavra, seja escrita ou oral, se através de artigos, livros ou palestras, que esse trabalho seja não só o de informar,mas também de despertar nas pessoas a possibilidade de sua transformação. Este é o fruto por excelência, o fruto com semente em si, o que mais adiante vai gerar outros frutos com mais sementes que se projetam numa proposta educacional incessante. Esta é a proposta da vida, a produção com amor.

Só o amor se lança ao infinito. O amor da Gênese Universal criou o imortal e sua produção é sempre contínua…

Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.3

1 (CHOURAQUI, 1995), pág. 40

2 João, 15: 8

3 João, 5: 17

Exibições: 1397

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

A convivência familiar na pandemia.

A convivência familiar na pandemia.

 

A impermanência das situações existenciais necessita estar em  nossas reflexões .

Por quê?

Simples, porque as mudanças são uma realidade tão palpável quanto a morte.

De um momento para o outro, por exemplo, podemos ter as nossas rotinas capturadas pelos mais variados motivos.

E o ano de 2020 escancarou…

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Últimas atividades

Margarida Maria Madruga comentou a postagem no blog Na Escola Terrestre - (Mensagem psicografada por Wagner Paixão, em 18 abril de 2020) de Amigo Espírita
"Belíssima mensagem de Yvonne. Obrigada."
11 minutos atrás
Robério Gomes do Nascimento entrou no grupo de Nelson Peixoto de Souza Filho
Miniatura

Estudando o Livro dos Espíritos

Grupo para estudo e discussão do "Livro dos Espíritos".Sejam bem vindos!Os temas são livres.Ver mais...
4 horas atrás
Robério Gomes do Nascimento curtiram o evento Estudando o Livro dos Espíritos de Nelson Peixoto de Souza Filho
4 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA respondeu à discussão VIROSES - Conheça a melhor terapia para vencê-las por Divaldo Franco de Amigo Espírita no grupo Joanna de Ângelis e Divaldo Franco
"“PsicoImunologia”.  Soluções Mágicas e Problemas Psicológicos https://juli.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=7032117"
terça-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Joanna de Ângelis e Divaldo Franco

Grandes Ensinamentos que iluminam e esclarecem.Grupo destinado aos ensinamentos do médium Divaldo Franco e da Benfeitora Joanna de Angelis. Ver mais...
terça-feira
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA

Então, chega para lá

Certa feita há muitos anos, conversávamos com uma das grandes figuras femininas do movimento espírita da cidade de São…Ver mais...
terça-feira
Hilton Cesar respondeu à discussão Mediunidade - dom ou castigo? de Bárbara Martins de Castro
"Médiuns somente os são, os que possuem a faculdade de sentir a influência do mundo espiritual, de forma nítida e ostensiva. O Livro dos Médiuns » Segunda parte - Das manifestações…"
segunda-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Quando o bom não é tímido pode ser reprovado, mas constrói o passado para ser lembrado com profundo respeito. Parabéns Brasílio Marcondes Machado. A tese de Machado foi apresentada no dia 29 de agosto de…"
segunda-feira
Luciano Franco Ramos entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Joanna de Ângelis e Divaldo Franco

Grandes Ensinamentos que iluminam e esclarecem.Grupo destinado aos ensinamentos do médium Divaldo Franco e da Benfeitora Joanna de Angelis. Ver mais...
segunda-feira
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
"Excelente descrição João Nodari"
domingo
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Médiuns. 171. de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"“Sandálias Douradas”.  Credibilidade é fundamental. Alguns médiuns ganham credibilidade, mas são infectados pelo orgulho e/ou vaidade. Fator complicador - obsessão. A entidade passa a exercer…"
8 Ago
Antonio Carlos G. Sarmento e Edileuza R. Rodrigues agora são amigos
8 Ago

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço