Certa vez perguntei a um Pastor protestante o porquê dele acreditar que a punição do Inferno seria eterna.

Ele me respondeu prontamente:

- “Porque a Bíblia afirma que é.”

Nós Espíritas não acreditamos que exista um Inferno eterno, as penas não são para sempre. Isto quer dizer que a Bíblia errou? Ou nós não acreditamos na Bíblia?

Nem uma coisa nem outra. Allan Kardec, na questão 59 de O Livro dos Espíritos, comentando outro texto das Escrituras, já afirmava:

a Bíblia não é um erro, erraram os homens em interpretá-la”.

Nesta questão do Inferno ou do Fogo Eterno, podemos dizer a mesma coisa: “...erraram os homens em interpretá-la”

A língua original da Bíblia é o hebraico; mesmo o Novo Testamento que foi originariamente escrito em grego, foi vivido na palestina, por isso a língua original dos acontecimentos é o hebraico ou o aramaico. O Novo Testamento em grego é uma tradução dos acontecimentos reais.

A palavra hebraica que foi traduzida por “eterno” ou “eternamente”, é “olam”.

Acontece que na língua original bíblica do tempo de Jesus ou mesmo do tempo do Antigo Testamento olam, ou “eterno” não significa “para sempre” como nós entendemos hoje no ocidente.

“Eterno” era sempre relativo a um certo tempo, que poderia durar muito dependendo do caso, mas não para sempre.

No Salmo 23:6 temos:

...habitarei na casa do Senhor por longos dias” (Grifo Nosso)

Ou seja, não é para sempre, mas por “longos dias”. Algumas Bíblias traduzem como “para sempre” o que não é a mesma coisa, mas podemos dizer que o tradutor não foi fiel ao contexto, mas colocou um pensamento seu, o que não deveria acontecer com as traduções.

Existem muitos outros textos da Bíblia que poderíamos citar para confirmar o que estamos dizendo; escolhemos mais um que reflete bem esta diferença do hebraico antigo com o nosso idioma de hoje.

Em Isaías, 32: 14 e 15, temos:

"14 Porque o palácio será abandonado, a cidade populosa ficará deserta; e o outeiro e a torre da guarda servirão de cavernas para sempre, para alegria dos asnos monteses, e para pasto dos rebanhos;15 até que se derrame sobre nós o espírito lá do alto, e o deserto se torne em campo fértil, e o campo fértil seja reputado por um bosque.”

Grifamos a expressão “para sempre” e “até que” para explicarmos melhor.

Veja que o texto de Isaías diz de um evento que se daria para sempre..., até que... acontecesse um outro evento que mudaria os acontecimentos.

Ora, como uma evento pode ser para sempre, até que? Em nosso idioma não dá para entender, mas no hebraico antigo era plenamente compreensível. Mesmo o para sempre era relativo a um tempo, e não eternamente.

Também no Novo Testamento, escrito em grego, vamos encontrar exemplos dentro deste contexto:

Em Filemon, 15, Paulo escreve a Filemon sobre Onésimo:

“Porque bem pode ser que ele se tenha separado de ti por algum tempo, para que o retivesses para sempre

Ora, não era ideia de Paulo que Onésimo fosse de Filemon “eternamente”, mas enquanto vivesse, ou seja, dentro de um tempo limitado, mesmo que durasse muito.

Desta forma, podemos compreender que quando Jesus se referia a um “fogo eterno”, ou um “fogo que queimaria para sempre”, não estava dizendo de um tormento eterno como nós entendemos hoje, trata-se de uma punição que pode durar muito, mas não eternamente.

Se assim não fosse um dos atributos de Deus que é o “Amor” ficaria comprometido, e isto é que não pode, reduzir ou negar qualquer dos atributos de nosso Pai Eterno.

Ademais, se o Inferno fosse Eterno, o próprio Jesus teria dado ensinamento errado, o que também é inadmissível. Pois o que alimenta o Inferno é o mal, e se o Inferno fosse eteno, o mal também teria que ser, e Jesus foi claro:

Toda planta que meu Pai celestial não plantou será arrancada. (Mateus, 15: 13)

O mal não foi plantado por Deus, portanto será arrancado (extirpado) um dia, não existirá pela eternidade. Desta forma, sem o mal, o Inferno também não existirá pela eternidade, lhe faltará alimentação.

Texto extraído do Blog ESPIRITISMO E EVANGELHO  onde você encontra outros textos sobre  Evangelho à Luz da Doutrina Espírita

COMPARTILHE ...

Exibições: 531

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

A convivência familiar na pandemia.

A convivência familiar na pandemia.

 

A impermanência das situações existenciais necessita estar em  nossas reflexões .

Por quê?

Simples, porque as mudanças são uma realidade tão palpável quanto a morte.

De um momento para o outro, por exemplo, podemos ter as nossas rotinas capturadas pelos mais variados motivos.

E o ano de 2020 escancarou…

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Últimas atividades

LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Médiuns. 171. de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Federação Espírita de Porto Rico Imortalidade da Alma. Mediunidade com Jesus.   https://www.facebook.com/FEPuertorriquena/posts/10158340660170999?notif_id=1597451599247563&notif_t=story_reshare"
30 minutos atrás
Margarida Maria Madruga comentou a postagem no blog Na Escola Terrestre - (Mensagem psicografada por Wagner Paixão, em 18 abril de 2020) de Amigo Espírita
"Belíssima mensagem de Yvonne. Obrigada."
1 hora atrás
Robério Gomes do Nascimento entrou no grupo de Nelson Peixoto de Souza Filho
Miniatura

Estudando o Livro dos Espíritos

Grupo para estudo e discussão do "Livro dos Espíritos".Sejam bem vindos!Os temas são livres.Ver mais...
5 horas atrás
Robério Gomes do Nascimento curtiram o evento Estudando o Livro dos Espíritos de Nelson Peixoto de Souza Filho
5 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA respondeu à discussão VIROSES - Conheça a melhor terapia para vencê-las por Divaldo Franco de Amigo Espírita no grupo Joanna de Ângelis e Divaldo Franco
"“PsicoImunologia”.  Soluções Mágicas e Problemas Psicológicos https://juli.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=7032117"
terça-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Joanna de Ângelis e Divaldo Franco

Grandes Ensinamentos que iluminam e esclarecem.Grupo destinado aos ensinamentos do médium Divaldo Franco e da Benfeitora Joanna de Angelis. Ver mais...
terça-feira
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA

Então, chega para lá

Certa feita há muitos anos, conversávamos com uma das grandes figuras femininas do movimento espírita da cidade de São…Ver mais...
terça-feira
Hilton Cesar respondeu à discussão Mediunidade - dom ou castigo? de Bárbara Martins de Castro
"Médiuns somente os são, os que possuem a faculdade de sentir a influência do mundo espiritual, de forma nítida e ostensiva. O Livro dos Médiuns » Segunda parte - Das manifestações…"
segunda-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Quando o bom não é tímido pode ser reprovado, mas constrói o passado para ser lembrado com profundo respeito. Parabéns Brasílio Marcondes Machado. A tese de Machado foi apresentada no dia 29 de agosto de…"
segunda-feira
Luciano Franco Ramos entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Joanna de Ângelis e Divaldo Franco

Grandes Ensinamentos que iluminam e esclarecem.Grupo destinado aos ensinamentos do médium Divaldo Franco e da Benfeitora Joanna de Angelis. Ver mais...
segunda-feira
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
"Excelente descrição João Nodari"
domingo
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Médiuns. 171. de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"“Sandálias Douradas”.  Credibilidade é fundamental. Alguns médiuns ganham credibilidade, mas são infectados pelo orgulho e/ou vaidade. Fator complicador - obsessão. A entidade passa a exercer…"
8 Ago

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço