Mulheres Sujeitai a Vosso Marido - Parte 3


A literatura judaica, principalmente a partir dos profetas, tem representado a manutenção da Aliança ou a relação de Deus com a humanidade, através do símbolo da união conjugal onde Deus é o marido e a humanidade a esposa.

Entendamos que toda vez que os textos bíblicos falam do povo de Israel ou do povo de Deus está se referindo a toda a humanidade que caminha consciente para Deus.

Vemos esta relação expressa nos livros dos profetas Oséias, Jeremias, Isaías, Malaquias, entre outros.

O Novo Testamento retoma o tema em muitas passagens, podemos citar Mateus, 9: 15; 25: 1 a 15; Apocalipse, 21: 2, entre outras, inclusive a do encontro de Jesus com a samaritana (João, 4).

O Povo de Israel (humanidade) é visto pelos profetas como sendo uma prostituta, pois adulterou a relação com Deus; a humanidade é, então, a esposa que traiu seu marido.

Interessante aqui notar que aquela que nos traz o filho do homem, que é quem instrumentaliza-nos para a volta ao Criador e à manutenção da Aliança, é justamente a virgem, ou seja, a que se manteve fiel ao Esposo, pois a virgem é antípoda em relação à prostituta.

Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra.1 Assim se manifesta Maria expressando sua fidelidade.

Da mesma forma podemos dizer que Maria de Magdala foi uma virgem do Evangelho e não uma prostituta, enquanto Judas Iscariotes, naquele momento evolutivo, foi talvez a maior prostituta do Evangelho. E aqui cabe uma consideração, foi através de uma virgem (Joana d’Arc) que Judas se redimiu e tornou-se fiel a Deus, no plano das reencarnações.

Deste modo, quando Paulo, que dominava toda esta cultura judaica, e pensava como um judeu de seu tempo, mesmo que transformado pelas luzes do Evangelho, dizia que a mulher devia se submeter ao seu marido, é como se carinhosamente dissesse: “Ouve ó Israel (humanidade) esteja sujeita a Deus”, e isto ele reforça quando diz: como ao Senhor.

Ou seja, com uma fidelidade urgente a ser mantida, pois aquele que tem amadurecimento das questões espirituais, sabe do quanto já erramos por adulterarmos em relação aos propósitos divinos e quanto é bom mantermo-nos na segurança de um Pai que é essencialmente misericórdia.

E o apóstolo aprofunda:

Porque o homem é o cabeça da mulher; cabeça aqui deve ser entendido como origem ou fonte, e não como chefe ou dominador.2

Aliás, esta é a relação Deus – humanidade; Deus é a origem, a fonte, e não dominador. Deus é amor, e amor pressupõe liberdade e não constrangimento, \por isso educa-nos através do livre arbítrio.

Do mesmo modo Cristo é o cabeça, a origem da igreja, que aqui deve ser entendida como “reunião da comunidade”, comunidade esta que surge para o estudo dos textos originais do Evangelho, pressupondo participação de todos, inclusive das mulheres que eram já neste tempo sempre presente nas reuniões e muitas vezes líderes e fundadoras das igrejas. (Cf. Atos, 16: 14 e 15; Colossenses, 4: 15, entre outras referências.)

No versículo 24 deste capítulo Paulo afirma:

como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seu marido.

A grande dificuldade que temos de entender este texto está na nossa originária rebeldia que faz com que detestemos sujeitar-nos ao que quer que seja. Queremos ser o que manda, jamais o que obedece, mesmo após Jesus ter nos ensinado que aquele que quiser estar no Reino do Pai deve servir e obedecer como Ele, que é o maior que esteve entre nós, fez.

Neste ponto cabe uma reflexão e um entendimento, que tipo de sujeição é esta que Cristo exige da igreja? Que tipo de submissão tem ela em relação a Ele?

É importante entendermos isto, pois é esta sujeição que segundo Paulo a mulher tem que ter em relação ao seu marido.

Conforme temos analisado, segundo o pensamento de Paulo, o homem está para Cristo do mesmo modo que Cristo está para Deus; a mulher está para a igreja, como esta está para a humanidade.

Cristo representa o nosso superconsciente, é a meta que devemos alcançar. O homem é a faixa atual em que nos movimentamos, o campo operacional que nos diz respeito através do qual chegaremos ao Cristo e a Deus.

A mulher deve se sujeitar ao marido como a igreja está sujeita a Cristo. Deus é amor, já dissemos anteriormente repetindo o discípulo amado; Cristo que é o cabeça da criação representa o amor de Deus dinamizado, operacionalizado. Onde há amor não há exigência, não há imposição nem constrangimento, portanto Deus não submete a humanidade a nada, por isso ele faculta o livre arbítrio.

Alguns neste ponto podem dizer, “mas há o determinismo”; sim, há, mas o determinismo é fruto do livre arbítrio, quando ele traz dor ou sofrimento é porque foi violada a Lei Divina, não é Deus quem impõe, a criatura é que escolhe o caminho.

Portanto, se Deus não submete a humanidade, do mesmo modo o homem não deve submeter a mulher; a humanidade consciente é que deve se submeter a Deus fazendo uso de sua liberdade, ao que chamamos de “liberdade-obediência”, ou autonomia madura (Baumert, pág. 205); pois ao caminhar nesta submissão liberta-se para conquistas maiores.

Este é o significado da sujeição que Paulo cobra da mulher; não é a sujeição de lá para cá como imposição, mas daqui para lá como elemento de libertação, de desvinculação. A mulher aqui representa toda humanidade, inclusive nós os elementos do sexo masculino.

Para que possamos fundamentar a exposição que aqui realizamos vamos citar um texto de Paulo ao se dirigir à comunidade de Corinto:

Pois eu vos cortejo com o cativante amor de Deus; pois vos desposei, para, como único esposo, entregar uma virgem pura ao Cristo.3

Ou seja, ele prepara a comunidade, a noiva, para que ela se torne uma virgem pura, fiel, para unir-se ao seu esposo único, que é Cristo.

Desta forma, não vemos nesta carta nenhuma colocação para em Paulo lermos que a mulher é inferior ao homem, não foi isto que ele quis dizer e nem é isso que mostra sua personalidade conforme já citamos em textos tanto de suas epístolas, quanto do livro de Emmanuel, “Paulo e Estevão”.

Na 1ª Carta aos Coríntios ele fala claramente desta igualdade dos dois sexos quando responde aos destinatários da carta algumas questões sobre abstinência sexual. Em determinado ponto ele diz:

Não vos recuseis um ao outro, a não ser de comum acordo… (grifo nosso)

Como vemos, não prega a sujeição de um em relação ao outro, mas que estejam de comum acordo, isto é, em estado de igualdade. E notemos que isto ele fala a respeito de um dos temas mais delicados que é a comunhão sexual; se neste tema que é tão íntimo, onde deve vigorar a mais pura verdade, assim deve ser, por que não deve ser em todas manifestações exteriores?

Assim voltamos a reiterar, qual era o ser humano, que naquele tempo, numa cultura extremamente patriarcal, onde a mulher nem era considerada, tratava com tanta delicadeza a mulher em sua relação com o homem?

1 Lucas, 1: 38

2 Examinaremos melhor este assunto quando comentarmos 1 Coríntios, 11 a a partir do versículo 3

3 2 Coríntios, 11: 2

Exibições: 426

Respostas a este tópico

Ora aqui está a exacta exegese e hermenêutica do que fala o Apóstolo Paulo, quanto a obediências, tão mal explicadas e utilizadas no dia a dia de qualquer cidadão/ã .....  ser literalista ou fundamentalista das e nas religiões mil do mundo, é que existem guerras pessoais e colectivas desajustadas da verdade e da compreensão do que é ser respeitador e cumpridor dos ensinos de Jesus explanados, também, pela boca dos profectas e dos apóstolos. Obrigado por este ensino e tema que a todos nós deve calar fundo na alma.

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Chico Xavier - O servidor

Compartilhamos com os amigos da RAE este belo artigo.

Sds



Atribuem a Mark Twain a citação da seguinte frase: “Não gosto de elogios.
Nunca acho que falaram o…

O custo do abandono emocional (Jane Maiolo)

O custo do abandono emocional 

 

  

 

“Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia”.…

Hipocrisia gourmet: os riscos de uma seita chamada Espiritismo.

Hipocrisia gourmet: os riscos de uma seita chamada Espiritismo.

 

 

E ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito:Este povo honra-me com os lábios,Mas o seu coração está longe de mim;…

Pedagogia do silêncio ou talking cure?

Pedagogia do silêncio ou talking cure? 

 

 

 

E ele lhes disse: Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre…

Vaidade ou inveja? (Por Vladimir Alexei)

Vaidade ou inveja?

Vladimir Alexei

Belo Horizonte das Minas Gerais,

15 de fevereiro de…

Últimas atividades

Virgilio Augusto Esteves curtiram a discussão Faça o bem (artigo de Valci Silva) de Amigo Espírita
29 minutos atrás
Virgilio Augusto Esteves curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
41 minutos atrás
Virgilio Augusto Esteves curtiram a discussão Vaidade ou inveja? (Por Vladimir Alexei) de Amigo Espírita
51 minutos atrás
Virgilio Augusto Esteves curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
1 hora atrás
Carlos Pointier comentou a postagem no blog Charlatanismo, redes sociais e a fake new do além (Jorge Hessen) de os pae
"No Rio de Janeiro existe um falso médium que coleta as informações do falecido e dos familiares encontraveis no Twitter no Facebook e faz caravana pelo Brasil ,enganando aos famílias, vendendo livros sem nenhum…"
2 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Amar o próximo como a si mesmo - parte 2 / Evangelho na Rede com Simone Neto assista pelo youtube… https://t.co/elvm3644nA
Twitter9 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"O Custo do Abandono Emocional": https://t.co/lTTFAtmssD
Twitter10 horas atrás · Responder · Retweet
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA

O Custo do Abandono Emocional

“Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia”. (1)Em época de grandes avanços intelectuais, científicos e tecnológicos é possível observar também o avanço das perturbações sociais como a criminalidade e a violência estampadas na face da sociedade…Ver mais...
10 horas atrás
O evento de Carlos Pretti - SCEE foi destacado
Miniatura

"Inteligência Emocional no Perdão", com Ana Jaicy Guimarães em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

28 abril 2019 de 9 a 10:15
Palestra na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas, com a médium e conferencista internacional Ana Jaicy Guimarães (Rio de Janeiro-RJ), com o tema "Inteligência Emocional no Perdão", acontecerá no próximo domingo 28 de abril de 2019, de 09 às 10h da manhã. Ana Guimarães é uma das mais experientes e dedicadas oradoras do Movimento Espírita Brasileiro, percorre o Brasil…Ver mais...
10 horas atrás
Carlos Pretti - SCEE postou um evento
Miniatura

"Inteligência Emocional no Perdão", com Ana Jaicy Guimarães em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

28 abril 2019 de 9 a 10:15
Palestra na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas, com a médium e conferencista internacional Ana Jaicy Guimarães (Rio de Janeiro-RJ), com o tema "Inteligência Emocional no Perdão", acontecerá no próximo domingo 28 de abril de 2019, de 09 às 10h da manhã. Ana Guimarães é uma das mais experientes e dedicadas oradoras do Movimento Espírita Brasileiro, percorre o Brasil…Ver mais...
10 horas atrás
Posts no blog por ANA MARIA TEODORO MASSUCI

SEMANA SANTA : Segunda, Terça e Quarta

Nestes dias, Jesus ensinava no Templo durante o dia e de noite saía a ficar no Monte das Oliveiras; foram ministradas neste período muitas lições e Jesus falou sobre profecias, falsos profetas, tempos de angústia, perseguições; algumas passagens evangélicas do período citado:- Figueira sem frutos (nunca jamais nasça fruto de ti)-Expulsão dos vendilhões do templo (minha…Ver mais...
10 horas atrás
Carlos Ser comentou a postagem no blog Charlatanismo, redes sociais e a fake new do além (Jorge Hessen) de os pae
"item 313 de O Livro dos Médiuns, quando o Codificador denuncia os falsos médiuns, asseverandotextualmente: “se os nossos escritos hão contribuído para desacreditar, assim na França, como emoutros…"
19 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Salvação dos Ricos - Cap 16 itens 1-2 /O Evangelho no Lar com Ricardo Rodriguez assista no youtube… https://t.co/Viofl4kNWa
Twitter20 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Parábola do Filho Pródigo - Rafael Papa assista pelo youtube https://t.co/4cdcVmtj6G https://t.co/5sp4VN2KLz
Twitter22 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
45º Estudo Impermanência e Imortalidade /cap.17 - Conquistas internas 2ª parte - Mauro M Guimarães assista pelo y… https://t.co/RpzV9VDXlU
Twitter22 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"Temas Atuais" - Programa Momento Espírita com Ary Dourado assista no youtube https://t.co/NswBdL1Zc7 https://t.co/RyJ43bDZhJ
Twitter22 horas atrás · Responder · Retweet
Carlos Ser curtiu a postagem no blog Charlatanismo, redes sociais e a fake new do além (Jorge Hessen) de os pae
23 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
O Jugo Suave - Guiomar Castelo assista no youtube https://t.co/IhqGrGMttI https://t.co/Sm0jW2LZ6E
Twitter23 horas atrás · Responder · Retweet
Robério Gomes do Nascimento entrou no grupo de Nelson Peixoto de Souza Filho
Miniatura

Revista Espírita - Estudo e discussão.

Grupo destinado ao estudo e discussão da Revista Espírita de Allan Kardec.A Revista Espírita, atualmente editada pela FEB,é composta de 12 volumes(1858-1869).Que todos nós possamos através deste humilde grupo, engrandecer a obra do Professor Kardec.Ver mais...
ontem
Nadia Rosangela curtiu a postagem no blog A VIDA SUPERIOR - LÉON DENIS de CÁTIA REGINA
ontem

Regras de uso e de publicação

 

 

Badge

Carregando...

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço