TITANIC

O aspecto espiritual das mortes coletivas num acidente de navio

 

Duzentos e trinta milhões de dólares para a sua produção, mais de um bilhão de dólares de arrecadação em todo o mundo pela sua exibição, onze Oscares de Hollywood, tudo isso para mostrar o naufrágio do “insubmergível” Titanic, ocorrido há 85 anos, numa viagem da Inglaterra para os Estados Unidos. A história do maior navio do mundo, até então, ganhou na última versão cinematográfica um toque especial: o romance arrebatador de um casal vivido nas telas pela dupla Leonardo DiCaprio e Kate Winslet.

Na tragédia, como costumam se referir sobre o caso, resultaram na morte de 1523 dos 2228 passageiros a bordo. Em pouco mais de duas horas e quarenta minutos, depois de um esbarrão do Titanic num iceberg, quase 70% da tripulação deixaram seus sonhos em pleno Oceano Atlântico. Deste episódio, algumas perguntas podem originar-se de uma mente mais curiosa: Por que tantas pessoas tiveram que morrer num só momento? Teria sido uma obra do destino?

Antes de qualquer coisa, é importante considerar que nada acontece por acaso, que tudo no Universo obedece a uma lógica que aparentemente podemos desconhecer seu motivo, mas que existe algo racional que o justifique. Desta forma, pode-se começar a entender estas “tragédias” como expiações coletivas.

As expiações são os resgates de faltas, de prejuízos que causamos a outrem, de males que foram cometidos no passado – nesta ou em vidas anteriores – e que o indivíduo se compromete a quitá-las. Tais expiações servem para o engrandecimento do espírito que, solicitando a oportunidade de reparo, consegue elevar-se na sua condição moral quando elimina a pendência do passado. Embora as expiações tenham geralmente o caráter individual ou familiar, isto é, são resgatadas por cada um em particular ou em grupo, pode, em alguns casos, tomar feição coletiva.

Estas expiações coletivas sempre existiram. Desastres de avião, tufões, furacões, tornados e enchentes, por exemplo, que ocorrem constantemente mundo afora, arrastando milhares de pessoas de uma só vez à morte, são demonstrações destes resgates cármicos coletivos. Se há mortes coletivas, há por conta da Lei de Causa e Efeito, um certo compromisso conjunto de pagamento de dívidas morais. Se analisarmos somente com os olhos da vida presente, certamente encontraremos injustiça em todos estes fatos e nenhuma lógica para explicá-los adequadamente.

Os sobreviventes do Titanic não são, como pensa a maioria, os 705 tripulantes resgatados nos botes de alto-mar, são, porém, todos aqueles que, afogando-se nas águas geladas, despertaram para a vida espiritual. São, na prática, todos aqueles que sobreviveram à morte. Não se sabe, é claro, o que aconteceu naquelas horas de pânico e nas mortes sucessivas, nem como foi o despertamento espiritual dos náufragos diante de tanto desespero. É provável que o auxílio do Além, como sempre ocorre nestas ocasiões, tenha se feito presente. É provável que equipes de resgate do mundo espiritual já estivessem à postos para acolher noutra vida os afogados do Titanic.

No final do filme, o diretor James Cameron quis dar uma conotação nitidamente espírita, quando anos depois, provocou o reencontro de dois eternos apaixonados a bordo de um certo Titanic espiritual, digamos assim. Sob os aplausos dos verdadeiros sobreviventes deixou-se uma mensagem que é definitiva: somente o amor sobrevive a todas as tragédias da vida. Aí, ele ganhou, de fato, um verdadeiro Oscar.

Carlos Pereira

 

http://www.ade-pe.com.br/

 

Título no Brasil:  Titanic
Título Original:  Titanic
País de Origem:  EUA
Gênero:  Drama / Romance
Classificação etária: 12 anos
Tempo de Duração: 194 minutos
Ano de Lançamento:  1997

Exibições: 3448

Respostas a este tópico

Um belíssimo filme que encantou multidões pelo mundo afora!

A tragédia que se perpetuou devido as suas dramáticas características!

O romance arrebatador entre duas pessoas de classes sociais distintas, provando que o amor está acima de tudo!

Um final lindo e produndamente espírita: o encontro espiritual dos dois amantes e de todos aqueles que pereceram no famoso navia Titanic.

Recomendo ver muitas vezes!

RSS

ASSOCIE-SE E COLABORE

ASSISTA AO VIVO

Últimas atividades

Hugo Leonardo Ferreira comentou a postagem no blog APOMETRIA - DIVALDO FRANCO ESCLARECE de JEFFERSON P B TENORIO
1 hora atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Graça Maciel
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Espírita Online
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Ari Carrasco Silveira
3 horas atrás
Euclides curtiram a discussão Nunca foi tão necessário mergulhar em Kardec. de Wellington Balbo
3 horas atrás
Renata Moraes entrou no grupo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Renata Moraes curtiram o perfil de Renata Moraes
3 horas atrás

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2018   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço