"Mohandas Karamchand Gandhi (1869-1948), um dos maiores responsáveis pelo movimento de independência da Índiae defensor do Sathyagraha, o princípio da não-agressão, teve uma experiência aos 64 anos de idade que ele mesmo definiu como ouvir "a verdadeira voz de Deus". O relato está numa entrevista que ele concedeu a John R. Mott, Prêmio Nobel da Paz (1946), em dezembro de 1938, cinco anos após um jejum de 21 dias que ele realizou em protesto à opressão britânica na Índia. Indiscutível missionário de idéias e ações que mudaram o mundo e inspiraram outros grandes revolucionários como Martin Luther King Jr, Gandhi nasceu filho de uma mãe Vaishnava (devotos de Vishnu) e seguiu a tradição hindu até certa idade, mas trabalhou igualmente por hindus e muçulmanos na paz e igualdade entre os povos, e ele mesmo dizia que o que queria era "uma paz real baseada na liberdade e igualdade de todas as raças e nações".


O assunto é polêmico, mas o objetivo de trazer esse relato aqui não é o de criar uma discussão teológica (ou ateísta), e sim o de conhecer o testemunho de uma pessoa séria, marcante, uma uma das maiores personalidades que passou pela história recente, com influência política determinante em nível global e inspiração para diversos grandes líderes posteriores. Gandhi era um fervoroso devoto a Deus, e também era muito sensato e inteligente. Dizia que nunca havia visto ou conhecido Deus, mas que tinha mais certeza da existência dele do que de duas pessoas sentadas conversando.

Na noite do dia 28 de abril de 1933, Gandhi teve a experiência de ouvir uma voz que considerava tão real e certa que relatou da seguinte maneira:

Mott: Quando você teve a manifestação indubitável da manifestação de Deus na sua vida e experiência?

Gandhi: Tenho visto e acreditado que Deus nunca aparece pra você em pessoa, mas em ação que só pode dar conta da sua liberação na sua hora mais negra.

Mott: Você quer dizer que algumas coisas acontecem que não poderia acontecer sem Deus?

Gandhi: Sim. Elas acontecem de repente e sem aviso. Uma experiência se sobressai notavelmente na minha memória. Ela está relacionada ao meu jejum de 21 dias para a remoção da “intocabilidade”. Perto da meia-noite, alguma coisa me acorda de repente e uma voz, dentro ou fora de mim, não consigo dizer, sussura “Você deve entrar em jejum”. “Quantos dias?”, eu pergunto. “Vinte-e-um dias”. “Quando começa?”, pergunto. “Você começa amanhã”. Fui dormir tranquilamente depois de tomar a decisão. Não contei nada para meus colegas até depois da minha oração matinal do dia seguinte. Coloquei nas mãos deles um pedaço de papel anunciando minha decisão e pedindo-lhes que não argumentassem pois a decisão era irrevogável. Bem, os médicos acharam que eu não sobreviveria ao jejum. Mas algo dentro de mim disse que eu sobreviveria e que eu deveria ir em frente. Esse tipo de experiência nunca mais aconteceu na minha vida. A primeira pergunta que intriga muitos é sobre a voz de Deus. O que era? O que eu ouvi? Havia alguma pessoa que eu via? Se não, como era a voz dita a mim? Essas são perguntas pertinentes. Eu não vi forma nenhuma. Nunca pedi por isso, porque sempre acreditei num Deus sem forma. Mas o que eu realmente ouvi foi uma voz longe e ao mesmo tempo perto. Era tão inequívoca quanto a voz humana, estava definitivamente falando pra mim, e era irresistível. Eu não estava sonhando naquela hora que ouvi a voz. O ouvir da voz foi precedido por uma luta terrível dentro de mim. Repentinamente a voz veio a mim. Ouvi, me certifiquei que era a voz e a luta parou. Eu estava calmo. A determinação foi criada de acordo, a data e a hora do jejum fixados. A alegria veio a mim. Me senti revitalizado. Eu poderia dar alguma outra evidência de que era verdadeiramente uma voz que ouvi e não o eco da minha própria imaginação aquecida? Não tenho nenhuma evidência extra para convencer os céticos. Ele (ou ela) é livre para dizer que foi uma auto-ilusão. Poderia ter sido. Não posso oferecer nenhuma prova do contrário. Mas eu posso dizer isso: que o veredito unânime do mundo inteiro contra mim não poderia abalar minha certeza de que o que eu ouvi era a verdadeira Voz de Deus”.

 

 

Blog; Alma Espírita

18 de julho de 2012

Exibições: 4887

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Por que apenas em setembro?

Por que apenas em setembro? 

 

O tema suicídio sempre me chamou atenção, tanto que, no ano de 2011, junto com dois amigos…

Espíritos de pessoas vivas: uma história de reconciliação.

Espíritos de pessoas vivas: uma história de reconciliação.

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Um tempo atrás, quando saía do centro espírita, um senhor me abordou para narrar curioso fato.

Aspas pra…

Por que ideias não espíritas são ensinadas nos centros espíritas?

Pode ser que ao ler o título deste texto você imagine que se trata de uma espécie de censura ou proibição a alguma ideia veiculada no centro espírita. Por isso, faço o convite para que prossiga na leitura, pois, adianto, não se trata de censura ou proibição de qualquer…

Ridículo silêncio

                                                             RIDÍCULO SILÊNCIO

Há muitas espécies de provação para a dignidade pessoal e numerosos gêneros de defesa.
Há feridas que atingem a honorabilidade de família, golpes que vibram sobre a realização individual, calúnias que envolvem o nome, acusações gratuitas, comentários desairosos à…

É sempre tempo de receber visitas (por Jane Maiolo)

É sempre tempo de receber visitas

Por Jane Maiolo

Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?” (1) Lucas 12:26

 …

Últimas atividades

JOÃO LUIZ GARRUCINO e Carlos Pretti - SCEE agora são amigos
1 hora atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog A Dor é Inevitável, o Sofrimento é Opcional de PATRIZIA GARDONA
2 horas atrás
Flavia Holanda Batista é agora um membro de RAE
19 horas atrás
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA
19 horas atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog A IMPOSIÇÃO DAS MÃOS PRATICADA POR JESUS de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
ontem
Sandra Helena Perticarrari e Mauro jesus Nascimento agora são amigos
ontem
Posts no blog por ANA MARIA TEODORO MASSUCI

A IMPOSIÇÃO DAS MÃOS PRATICADA POR JESUS

"Publicado em Magnetismo, Passe e EspiritismoBack to Magnetismo, Passe e Espiritismo Discussions"O evangelho contém passagens muito interessantes, que mostram, claramente, como Jesus usava a imposição das mãos para realizar curas ou para abençoar as pessoas.VEJAMOS ALGUNS EXEMPLOS:“Foram apresentados a Jesus vários meninos, para ele lhes impor as mãos e orar por eles.” “Depois de lhes impor a mãos, Jesus partiu dali” (Mateus XIX, 13 a 15).“Os meninos que foram apresentados a Jesus foram…Ver mais...
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de ELIAS VICENTE MACHADO DE SOUZA
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Fernando Melo
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Marco Antonio Hrastel Carnaz
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de DIEGO NUNES
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Sergio Rubinato Filho
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Priscila Dornelas da Costa
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de isildinha a. greggio colli
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Adriana Medeiros Alves Mattei
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de JOÃO LUIZ GARRUCINO
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de artur dias cardoso
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Inês Meneguelli Acosta
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Paulo Jorge T. Gonçalves
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Brigitte Audrey Scoffoni
ontem

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço