"Vingar-se é, bem o sabeis, tão contrário àquela prescrição do Cristo: 'Perdoai aos vossos iniCristomigos', que aquele que se nega a perdoar não somente não é espirita, como também não é cristão. A vingança é uma inspiração tanto mais funesta quanto tem por companheiras assíduas a falsidade e a baixeza."

(Allan Kardec. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Capítulo XII. Amai os Vossos Inimigos. A Vingança — Júlio Olivier.)

 

- Como se apresenta em nós a vingança?

 

A vingança se manifesta no nosso íntimo como uma reação carregada de forte emoção, por uma ofensa a nós dirigida. São também as formas dos revides, em discussões acaloradas, quando trocamos grosserias, os propósitos violentos de vingar crimes cometidos a familiares. Em geral, são as emoções muito fortes do ódio que levam as criaturas a atos criminosos de vingança.

 

- É comum o sentimento de vingança?

 

Quem é agredido por palavras ou ações, dificilmente passa por tais situações sem revidar aos impropérios ouvidos ou às pancadas recebidas. Estamos longe de oferecer a outra face àquele que nos bata numa. A atitude, a disposição íntima de quem é agredido, para ser fiel ao ensinamento evangélico, deve se revestir de uma coragem muito grande, e de um autocontrole gigantesco. O que em geral ocorre é a perda total do equilíbrio, desencadeando-se lutas corporais, ou discussões em altas vozes, com palavras de baixo calão.

 

Como, nos nossos dias, podemos vencer os impulsos de vingança? Mantendo-nos vigilantes no equilíbrio interior, alicerçado num profundo amor ao próximo, sem nos deixar cair nas teias da nossa animalidade inferior. Ainda aqui, o perdão é o antídoto.

 

- Podemos angariar conquistas nos capacitando ao perdão?

 

O bom combate se inicia dentro de nós e as conquistas, mesmo quando lentamente obtidas, vão aumentando nossa capacidade de perdoar. Para avaliar nossa atual condição, observemo-nos diante das situações em que alguém nos fira, até mesmo fisicamente, e analisemos os sentimentos que ainda despontam em nossa alma, a intensidade deles, até que altura eles nos dominam e até onde conseguimos esquecer o fato e as criaturas que nos atingiram. Se os guardamos por muito tempo, e alimentamos as emoções desagradáveis, é sinal de alerta, que nos deve levar à meditação na tolerância e a redobrar nosso esforço no perdão, prosseguindo para melhores resultados.

 

— Como justificar o combate à vingança?

 

Para não sermos infratores às leis de causa e efeito, de ação e reação, para não fazermos ao próximo o que não gostaríamos que alguém nos fizesse. Pelo sentido de saldar os erros cometidos no passado, não mais repetindo-os na atual existência. E pelo amor Universal que a todos une, numa confraternização de verdadeiros irmãos que já receberam os exemplos dignificantes de um Mestre como Jesus.

 

"A vingança é um dos últimos remanescentes dos costumes bárbaros que tendem a desaparecer dentre os homens." (O Evangelho Segundo o Espiritismo. Capítulo XII. A Vingança - Júlio Oliver.) Embora não sejam as ocorrências de vingança revestidas de tanta crueldade como nos tempos bárbaros, parece acontecer, em nossos dias, com surpreendente frequência, como resultado das ofensas não-perdoadas: as mortes por vingança, os crimes por desonra em casos passionais, os ódios íncontidos, fazendo vítimas, etc.

 

"O homem do mundo, o homem venturoso, que por uma palavra chocante, uma coisa ligeira, joga a vida que lhe veio de Deus, joga a vida do seu semelhante, que só a Deus pertence, esse é cem vezes mais culpado do que o miserável que, impelido pela cupidez, algumas vezes pela necessidade, se introduz numa habitação para roubar e matar os que se lhe opõem aos desígnios. Trata-se quase sempre de uma criatura sem educação, com imperfeitas noções do bem e do mal, ao passo que o duelista pertence, em regra, à classe mais culta."(O Evangelho Segundo o Espiritismo. Capítulo XII. Item 15. O Duelo — Agostinho.)

 

Poderá hoje, entre os seguidores da Doutrina dos Espíritos, ou entre seus leitores, constituir-se em grande dilema a questão que deriva dessa abordagem do espírito de Santo Agostinho, ou seja, o da defesa pessoal, na contingência de ser atingido por assaltantes na rua ou em sua própria casa. Deve o espírita portar arma para se defender? Preocupado com sua segurança e com a de seus familiares, no receio de serem violados na integridade física e até moral, precisam, portanto, estar prontos para se protegerem?

 

Mesmo que essa defesa implique na morte de algum assaltante? Entendemos que quem tem amor no coração nada deve temer. A segurança está na confiança que devemos ter na Justiça Divina, na proteção dos Amigos Espirituais, na aceitação das provas reservadas a nós e a nossos familiares, por mais cruéis que possam ser. É preferível não se arriscar em eliminar a vida de alguém, e por isso mesmo é preferível evitar o uso de armas. A Espiritualidade tem recursos muito maiores de proteção do que possamos imaginar, e os mesmos podem ser colocados em ação em frações de tempo.

 

Postado por Carol

Comunidade Espírita

Reforma Intima

Exibições: 3915

Respostas a este tópico

Muito bom ensinamento. Eu penso também que devemos nos policiar quando de algum ato de vingança que assistimos nos posicionar a favor daquele que vingou achando que fez muito bem, assim estaremos também cometendo uma vingança indiretamente. É bom rever nossos conceitos e posicionamentos diante do que assistimos.

Amiga Clotildes,

A Reforma Intima e um processo vagaroso e continuado, devemos praticar dioturnamente,

e uma pratica diária só assim chegaremos lá,

Abraços Fraternos,

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Chico Xavier - O servidor

Compartilhamos com os amigos da RAE este belo artigo.

Sds



Atribuem a Mark Twain a citação da seguinte frase: “Não gosto de elogios.
Nunca acho que falaram o…

O custo do abandono emocional (Jane Maiolo)

O custo do abandono emocional 

 

  

 

“Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia”.…

Hipocrisia gourmet: os riscos de uma seita chamada Espiritismo.

Hipocrisia gourmet: os riscos de uma seita chamada Espiritismo.

 

 

E ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito:Este povo honra-me com os lábios,Mas o seu coração está longe de mim;…

Pedagogia do silêncio ou talking cure?

Pedagogia do silêncio ou talking cure? 

 

 

 

E ele lhes disse: Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre…

Vaidade ou inveja? (Por Vladimir Alexei)

Vaidade ou inveja?

Vladimir Alexei

Belo Horizonte das Minas Gerais,

15 de fevereiro de…

Últimas atividades

Ícone do perfileric tavares pacheco, Ana Paula da Silva Alves, Nelson Martins de Souza e mais 3 pessoas entraram em RAE
3 horas atrás
daniele santos curtiram o evento Transição Planetária de Maurício de Araújo Zomignani
4 horas atrás
daniele santos entrou no grupo de Maurício de Araújo Zomignani
Miniatura

Transição Planetária

Grupo para quem quer se dedicar à reflexão sobre o momento de transição que vimos atravessando no mundo e dentro de nós mesmos. Ver mais...
4 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Nas relações humanas - Evangelho na Rede com Carla Fabres assista pelo youtube https://t.co/4rjbaWw7jx https://t.co/tlmkc78FpL
Twitter5 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"AMAR A SI MESMO" - JOANA DE ÂNGELLIS"!: https://t.co/qMCaAtfo3r
Twitter5 horas atrás · Responder · Retweet
Posts no blog por ANA MARIA TEODORO MASSUCI
5 horas atrás
Juliana Moncorvo curtiram o perfil de Davidson Geraldo Lopes Cardoso
13 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
A Gênese - Programa 04 - Claudio C. Conti assista pelo youtube https://t.co/MhzL6O5BHb https://t.co/tr6gxOA998
Twitter16 horas atrás · Responder · Retweet
daniele santos curtiram a discussão Decálogo para médiuns (André Luiz) de Rosemary Cler da Silva
17 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Parábola do Festim de Bodas - Rafael Papa assista pelo youtube https://t.co/KaSMymU1sw https://t.co/n3MDWiUfek
Twitter17 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Parábola do Festim de Bodas - Rafael Papa assista pelo youtube https://t.co/KaSMymU1sw https://t.co/xg90wHPtSE
Twitter17 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"A influência dos Espíritos em nossos pensamentos" - Matheus Allan Toschi assista pelo youtube… https://t.co/P2PwZ3TvSq
Twitter17 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Parábola do Festim de Bodas - Rafael Papa assista pelo youtube https://t.co/KaSMymU1sw https://t.co/JCw6EwnhOe
Twitter17 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Parábola do Festim de Bodas - Rafael Papa assista pelo youtube https://t.co/KaSMymU1sw https://t.co/TF1aPcdkIa
Twitter17 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Palestra com Dr. Aguinaldo de Paula Vasconcelos assista no youtube https://t.co/IdSGfS36d2 https://t.co/BPa5bvN15t
Twitter17 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Alergia e obsessão - Eduardo Mendes assista pelo youtube https://t.co/DI0r74Jndq https://t.co/GKL7v059Z5
Twitter17 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
O poder da vontade em nossas vidas - Lijamar Iee assista pelo youtube https://t.co/jYCXsmUijD https://t.co/jyb2IiWBCN
Twitter21 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"O Passe (André Luiz)" : https://t.co/i1yEkcUMh9
Twitter22 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Perdoar para evoluir / Evangelho na Rede com Elisabete Azevedo assista pelo youtube https://t.co/KPOdcmetMf https://t.co/GTeqJtNEML
Twitterontem · Responder · Retweet
daniele santos curtiu a postagem no blog Charlatanismo, redes sociais e a fake new do além (Jorge Hessen) de os pae
ontem

Regras de uso e de publicação

 

 

Badge

Carregando...

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço