Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus? Portanto também os que padecem segundo a vontade de Deus encomendem-lhe as suas almas, como ao fiel Criador, fazendo o bem. Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente: nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho. (I Pedro 4, 17 e 19/ 5, 2 e 3)

Por diversos meios, o mundo espiritual vem nos informando da transição planetária na qual será aspecto central o julgamento dos espíritos. Ultrapassada a guerra das religiões, superada a confusão sobre fim do mundo físico, mas com a chegada de notícias científicas concretas sobre dificuldades globais com água e clima, a questão permanece forte.

Antes de reencarnar, cada um de nós foi preparado. Sem contar que já sabíamos há, pelo menos, dois mil anos. No sermão profético, Jesus apresenta alguns sinais do que chama de “fim dos tempos”: a proliferação dos falsos profetas, a divulgação universal do evangelho, os desencarnes coletivos (Mar 13).  

A realidade atual só confirma as previsões. Nunca houve tanta informação espiritual na Terra. Jamais a humanidade contou com tantas igrejas e tantos caminhos, muitos evidentemente distorcidos e interesseiros. Em nenhum outro momento o indivíduo teve tanto contato com questões e dores do mundo, escandalizado com catástrofes, acidentes, violências. Efetivamente, entre os inúmeros convites que recebe o homem todos os dias para realizar sua transformação espiritual, podemos distinguir três grupos: a informação, o amor e a dor.

Sobre a forma com que se dará essa avaliação, os evangelhos nos informam aspectos fundamentais. Lá esclarece Jesus que mais será cobrado daquele que mais recebeu, que herdarão a Terra os mansos e aqueles que tiverem ajudado o Cristo, na figura de algum dos seus “pequeninos”, e que nem todo aquele que disse “Senhor, Senhor!” entrará no reino dos céus, mas aqueles que fizerem a vontade do Pai. Entre as diversas formas de expressão do ser – sentimentos, pensamentos, palavras e ações – estabelecem evangelistas e missivistas unanimemente que o fazer sintetiza e afere com fidelidade o real estágio de evolução.

Cabe-nos, então, compreender esse fazer evangélico. Em consonância com toda a orientação do Cristo, surge, ainda genericamente, o servir. Emerge, especialmente, no entanto, o diálogo do Mestre com Pedro, no momento crítico da missão messiânica na Terra, em que Jesus repete por três vezes seu pedido ao discípulo: Pedro, apascenta minhas ovelhas. Luminoso para toda a humanidade, mas especialmente marcante para Pedro, ele aqui repassa-nos a orientação, detalhando características.

Quando orienta que tal ação ocorra “não por força”, fica claro que toda a ação de divulgação da Boa Nova deve ter por princípio o respeito à liberdade e ao momento em que vive cada pessoa. Quando estabelece que tal ação deve ocorrer voluntariamente, não por torpe ganância, mas de ânimo pronto, Pedro, conhecedor da importância do interesse pessoal e material na motivação dos homens, estabelece que a ação de serviço e divulgação espiritual não pode ser remunerada, mas deve ser realizada vigorosamente. Por fim, alerta-nos sobre a necessidade de o cristão não atuar com ânsia de poder atribuindo-se, diante dos homens, papel especial na revelação “como tendo domínio sobre a herança de Deus”.

Destaca-se aqui uma absoluta consonância com os preceitos da Codificação quanto a não fazer proselitismo, não aceitar remuneração sobre quaisquer serviços, bem como que o declarar-se espírita não confere privilégios, mas o conhecimento da Doutrina confere responsabilidades especiais. Salta aos olhos, ainda, como a prática do Espiritismo muitas vezes denuncia uma ânsia infantil por crescimento de adeptos; a influência dos interesses materiais em certos trabalhadores; a busca por cargos, títulos e destaque.

Manoel Philomeno de Miranda no livro Transição Planetária e Emánce, em Escutando Sentimentos, citando as dificuldades do Hospital Esperança promover a saúde mental dos espíritas devido aos malefícios causados por essas ilusões confirmam a urgência de se estudar o assunto. Fazemos coro ao mundo espiritual, assim para reafirmar a urgência de que trabalhadores, médiuns, divulgadores e dirigentes busquem, cada vez mais, forte atuação no sentido da autopacificação, bem como no agir cristão, no fazer, no servir efetivo.

Exibições: 860

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

ASSISTA AO VIVO

Artigos Espíritas

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Kardec sofre...

Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões…

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

 

Marcelo Henrique – Florianópolis SC

Wellington Balbo – Salvador BA

 

O Espiritismo nos fornece uma visão bem legal da…

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

 

Há, para uma boa parcela de gente, até para aqueles que conhecem um pouco mais os Espíritos e a sua natureza, uma espécie de medo do que eles – os Espíritos – podem fazer…

Últimas atividades

LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Jesus e Humanidade. Os bons são tímidos. Clique nos títulos Sônia Formiga, JESUS e Humanidade   https://juli.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=6853186 FORMIGA, “testemunho de fé…"
1 hora atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Espíritos de Pessoas Vivas: Uma História de Reconciliação de PATRIZIA GARDONA
13 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
" Evolução da Inteligência. Neuroplasticidade, https://www.facebook.com/groups/1499993836709886/permalink/2747572258618698/"
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"  SENADO FEDERAL. Sessão para homenagear Allan Kardec. https://www25.senado.leg.br/web/atividade/notas-taquigraficas/-/not... Então, com a palavra, Haroldo Dutra Dias. Muita honra e alegria passar a palavra para V. Exa.…"
ontem
Ícone do perfilRafael Fernandes Clementino, Veronica M. dos Santos Teixeira, ANTONIO LUCIO DE O. CORREIA e mais 4 pessoas entraram em RAE
ontem
Marco Túlio Ferreira Silva respondeu à discussão Questão 124 de "O Livro dos Espíritos" de Marco Túlio Ferreira Silva
"Não o bicho homem, mas todo esse universo. A criação Divina está antes desse universo. O homem, o animal, o tempo, o espaço, a energia, enfim , a matéria é criação da criatura que negou…"
segunda-feira
Euripedes Mariano da Cunha respondeu à discussão Questão 124 de "O Livro dos Espíritos" de Marco Túlio Ferreira Silva
"Se o bicho homem não é criação de Deus, então existe outra Inteligencia superior a Deus que contraria a vontade de Deus e cria por sua conta própria, ou sjea, Deus já não é mais a causa…"
domingo
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA respondeu à discussão SUICÍDIOS E TIRANOS DISFARÇADOS de Amigo Espírita no grupo Artigos Espíritas
"O Ator Carlos Vereza comentou que é preciso deixar de olhar o mundo através de viseiras…"
domingo
Luiz Claudio Macedo de Oliveira curtiu a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
domingo
Luiz Claudio Macedo de Oliveira curtiram o perfil de Nadia Rosangela
domingo
Luiz Claudio Macedo de Oliveira curtiram a página Bate-Papo de Amigo Espírita
domingo
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Afastemo-nos, das nossas inibições e aprendamos com o Cristo a “sair para semear”. Fonte Viva, 64. Emmanuel/Chico Xavier http://bibliadocaminho.com/ocaminho/txavieriano/livros/Fv/Fv64.htm"
domingo
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
" Nós temos uma missão nesta Terra, nesta vida, temos que cumpri-la e fazer com que esses ensinamentos possam ser cada vez mais divulgados e propagados nas nossas atividades para a nossa sociedade como um todo. Homenageio aqui…"
domingo
Carlos Pretti - SCEE postou um evento
Miniatura

“O que fazer quando não há mais nada a fazer?”, com Dr. Aldeniz Leite em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

26 janeiro 2020 de 9 a 10:15
“O que fazer quando não há mais nada a fazer?”, este será o tema da palestra do psiquiatra, pesquisador e escritor Dr. Aldeniz Leite de São Paulo-SP, no próximo domingo 26 de janeiro de 2020, de 09 às 10h. da manhã na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas. Dr. Aldeniz Leite da Silva Júnior nasceu em Belém do Pará, formou-se médico em sua cidade natal e transferiu-se…Ver mais...
sábado
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Eusébio, “No Mundo Maior”. André Luiz/Chico Xavier, cap.2. Sejamos instrumentos do bem, acima de expectantes da graça. A tarefa demanda coragem e suprema devoção a Deus. Sem que nos convertamos em luz,…"
sábado
LENICE AGEMIRO SILVEIRA curtiram o evento Estreia no teatro A História Nunca Contada de Allan Kardec, O Cientista do Infinito de Erika Silvira
sábado

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço