O espírita não pode ser “miragaia de presépio” (Jorge Hessen)

Jorge Hessen

Jorgehessen@gmail.com

Será que Kardec algum dia imaginou que no futuro, no Brasil, surgiria um padrão de divulgação do espiritismo tão estranho e extravagante? Aqui os palestrantes vão se tornando cada vez mais santificados e adorados pela liturgia mística de ingênuos seguidores “espiritas”.

Tais idólatras espargem ares de ingenuidade e vão abarrotando os indigentes e onerosos congressos espíritas, realizados, não por acaso, nos amplos centros de convenções, a fim de que haja superávit financeiro tendo em vista a mantença do poder da liderança do movimento espírita tupiniquim.  

O tema é recorrente. Empregamos aqui algumas expressões agudas, sabemos disso, porém, a postura crítica é fundamental para o desenvolvimento da racionalidade espírita em sua difusão. Sabemos que jamais se aprenderá espiritismo por catequese, como ocorre nas religiões tradicionais, nem mesmo por meio de espaçosos cursos (com uso de apostilas infligida pela FEB) e palestras repetitivas onde o público “ouve” ou “escuta” passivamente.

Espiritismo se aprende pelo método ativo através do amplo diálogo onde os diversos debates doutrinários, psicológicos, morais, científicos, sociais são discutidos e confrontados com as hipóteses propostas pelos espíritos nas obras de Allan Kardec. Aliás, um congresso espírita para ser produtivo deveria ter este desígnio.

Basta de idolatrias! O espírita não deve agir qual “vaquinha de presépio”, aceitando “verdades” individuais elencados por endeusados oradores, pois cada espírita precisa descobrir-se, conhecer a si mesmo  e buscar estudar os conceitos que lhe chegam para depois compará-los com os princípios dos Espíritos.

Essa deve ser a postura zelosa do espírita prudente e racional , que busca compreender, para só depois aceitar, se assim o almejar (ou não), as “verdades” empacotadas pelos livros e compactadas pelos bramidos dos ilustres palestrantes.

Exibições: 617

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de DANIELE ALMEIDA MOLINA HERRERA R em 18 janeiro 2018 às 12:19

Jesus nos pediu oração e vigilância.

Todos estamos passivos a quedas e erros, contudo, a "idolatria" é uma via de mão dupla; ora de quem é objeto e, ora dos que tornam esse o objeto idolatrado.

Erra o amigo que quer se fazer idolatrar, mas não possue responsabilidade se não quer ser idolatrado, e o é por aqueles que o tornam objeto de idolatria.

A divulgação da filosofia é necessária, e cabe ao interlocutor ter por norte sempre a codificação de Kardec. 

Que venhas as novidades, posto se tratar de filosofia dinâmica, mas o norte nos foi dado para assegurarmos que o novo possa ser defrontado a todo tempo pela razão, a lógica e a ciência.

Sistematização doutrinária é necessária, tanto que Kardec assim o fez, contudo, devemos evitar (e combater, no bom sentido) o carater  igregista, institucional, hierarquico e dogmatico, que vem se disseminando, para não cairmos, de fato, na posição ególatra ou de idolatria. 

Comentário de Alexandre Nunes em 12 janeiro 2018 às 18:32

Comentário de Alexandre Nunes em 12 janeiro 2018 às 17:51

O espírita  progride com quebras de idolatrias e rituais e foi isto que Kardec fez.

Foi também quebrando o igrejismo, o beatismo, que muitos espiritas pensadores deram impulso no nosso movimento doutrinário.  Eles foram combatidos por mentes cristalizadas como os inquisidores da idade média, por exemplo. As ideias destes grande espiritas (Herculano Pires é um deles) que quebraram paradigmas não ficaram aprisionados aos ditames da FEB e das federativas caducadas...

Comentário de Carlos Pointier em 12 janeiro 2018 às 17:39

Muito obrigado pelos seus textos publicados  são sempre instrutivas e relevantes, que os Bons espíritos possam te iluminar sempre a nos ajudarmos a racionar com Kardec com suas sensatas publicações. 

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Últimas atividades

Ícone do perfil via Twitter
Estou fazendo uma transmissão ao vivo no @YouTube. Venha assistir: https://t.co/har1ZCVdxs
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"Vá aos encontros felizes" - Evangelho na Rede com Elisabete Azevedo: https://t.co/4aRQatELFP via @YouTube
Twitter5 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Estou fazendo uma transmissão ao vivo no @YouTube. Venha assistir: https://t.co/HerVTKyPLb
Twitter7 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"Vá aos encontros felizes" - Evangelho na Rede com Elisabete Azevedo: https://t.co/ysQQbbk8Jq via @YouTube
Twitter8 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"Amor, alimento das almas - Artigo" : https://t.co/KiXP2iU3J0
Twitter10 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"Desordens de comportamento e obsessão (Jorge Hessen)": https://t.co/xHqa7cSGmo
Twitter10 horas atrás · Responder · Retweet
Feeak Minas adicionou uma discussão ao grupo Artigos Espíritas
10 horas atrás
Posts no blog por Carlos Pointier
10 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/ikEQrgGaJX de Divaldo Pereira Franco em Fernandópolis-SP
Twitter11 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfilGlaucia, Sérgio Luís Freire de Almeida, Angelita Aparecida Barroso e mais 1 pessoas entraram em RAE
11 horas atrás
ELIZABETH RUFINO curtiu o vídeo de Feeak Minas
20 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Estou fazendo uma transmissão ao vivo no @YouTube. Venha assistir: https://t.co/sAHLPgdaw2
Twitter20 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Estou fazendo uma transmissão ao vivo no @YouTube. Venha assistir: https://t.co/98WAAjZjrL
Twitter20 horas atrás · Responder · Retweet
ELIZABETH RUFINO curtiu o vídeo de Feeak Minas
22 horas atrás
ELIZABETH RUFINO curtiu o vídeo de Feeak Minas
22 horas atrás
ELIZABETH RUFINO curtiu o vídeo de Feeak Minas
22 horas atrás

Regras de uso e de publicação

 

 

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço