A Prática do Bem como Ferramenta para a Evolução

“O homem, por sua vontade e ações, pode fazer com que os acontecimentos que deveriam ocorrer não ocorram, e vice-versa?
– Pode, desde que esse desvio aparente caiba na ordem geral da vida que escolheu. Depois, para fazer o bem, como é seu dever e único objetivo da vida, ele pode impedir o mal, especialmente aquele que poderia contribuir para um mal maior.” (1)

Analisando o questionamento feito por Allan Kardec e a resposta dada pelos espíritos podemos deduzir que:

1 – O Livre Arbítrio, poder de escolha do ser inteligente, obedece a uma hierarquia onde a condição de espírito errante se impõe a de encarnado, no tocante a elaboração e vivência do planejamento reencarnatório, que visa a evolução moral do mesmo;

2 – Existe uma flexibilidade no planejamento reencarnatório, deixando-nos claro a presença da misericórdia Divina, ao permitir alterações em nossas vidas. Lembremo-nos da orientação do Senhor Jesus: Pede e se vos dará; (2)

3 – A prática do Bem é a única solução para o espírito adquirir o progresso moral.

Raciocinemos diante desta última dedução. Se quisermos mudar nossas vidas para melhor, evitando acontecimentos menos felizes, será necessário mudar a forma de pensar e agir, desenvolvendo a vontade, quase sempre vacilante, sempre para o bem.

A nossa preocupação maior deveria ser o aproveitamento de cada oportunidade que se apresenta para fazermos o bem, instante a instante, das pequenas ações e favores do cotidiano a ações mais avantajadas rumo ao socorro e desenvolvimento de nossos espíritos e da dignidade humana.

Como nossas ações interferem, direta ou indiretamente, na vida das pessoas – o próximo – a reflexão antes da concretização se faz necessária para que possamos ter como resultado o bem estar nosso e alheio. É o que nos garante a lei de ação e reação.

Inserindo “por sua vontade e ações” no questionamento, o Codificador deixa claro que o espírito é o único responsável pela sua própria situação, e que a inércia, a lamentação, o desculpismo e as acusações quanto ao estado de sua vida são mecanismos ineficazes diante das situações, ao contrário, são complicadores ainda maiores, em função da mesma lei de ação e reação, uma vez que somos responsáveis pelo mal que praticamos e pelo bem que deixamos de fazer. (3)

Podemos concluir então que, se não estamos satisfeitos com o estado de nossas vidas, ou tememos a “cobrança” do passado, o único caminho a tomar é mudar os valores íntimos, desenvolver a vontade e agir. Mas agir no bem, constante e sistematicamente, disciplinadamente, condicionando-nos a servir naturalmente de forma que o volume das boas ações, desinteressadas, possa se sobrepor aos erros do passado, fortalecendo, aliviando e tranquilizando nossas consciências, que proporcionará, por sua vez, o estado de felicidade íntima que tanto buscamos.

Pensemos nisso.

Antonio Carlos Navarro

(1) Kardec, Allan. O Livro dos Espíritos. Trad. J. Herculano Pires. 67ª ed. São Paulo: LAKE, 2010. Q. 860.
(2) Dias, Haroldo Dutra. O Novo testamento, 1ª ed. Brasília: Conselho Espírita Internacional, 2010. Mt 7:7;
(3) Kardec, Allan. O Livro dos Espíritos. Trad. J. Herculano Pires. 67ª ed. São Paulo: LAKE, 2010. Q. 642.

Exibições: 89

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de Margarida Maria Madruga em 26 março 2020 às 13:09

Excelente texto. Muito correto.

Comentário de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA em 24 março 2020 às 23:25

A ferramenta do Bom Samaritano. Mas, quem é meu próximo?

Jesus não estocava emoções negativas, mesmo não sendo acolhido.

O Mestre leciona tolerância e caridade.

A tolerância é o reconhecimento do direito às ideias e verdades contrárias às nossas. (1)

Fora da caridade não há salvação. (O Evangelho Segundo o Espiritismo).

Imprescindível propalar a ideia do ecumenismo afetivo.

cultura da alteridade deve ser disseminada.

Ela promoverá o respeito incondicional e o diálogo transparente. (2)

A caridade acompanhava o Samaritano.

Caridade. Tia Vilma inspirada recebeu letra e música. (3)

Dois espíritas professores, os recomendo, conversam sobre esta parábola.

Ao ouvi-los o leitor não se arrependerá. Corre risco de compartilhar.

Confira no face book

 https://www.facebook.com/map.org.br/posts/935255743572887/

  1. http://www.espiritualidades.com.br/Artigos/F_autores_FORMIGA_Luiz_t...
  2. https://www.facebook.com/groups/transcendencia/permalink/8327684771...
  3. https://www.youtube.com/watch?v=xj-YMGl2zuE 
Comentário de Euripedes Mariano da Cunha em 22 março 2020 às 11:58

“O homem, por sua vontade e ações, pode fazer com que os acontecimentos que deveriam ocorrer não ocorram, e vice-versa?
– Pode, desde que esse desvio aparente caiba na ordem geral da vida que escolheu.

na resposta dada pelo Espirito de Verdade, ele afirma que pode DESDE QUE ESTE DESVIO APARENTE (SUPOSTO) CAIBA NA ORDEM GERAL DA VIDA QUE ESCOLHEU.

Ou seja, voce consegue mudar apenas aquilo que já foi programado, conforme está na pergunta 258 de O Livro dos Espiritos:

258. Quando na erraticidade, antes de começar nova existência corporal, tem o Espírito consciência e previsão
do que lhe sucederá no curso da vida terrena?
“Ele próprio escolhe o gênero de provas por que há de passar e nisso consiste o seu livre-arbítrio.”

Ou seja, nosso livre arbírito é na escolha das provas. Aqui no plano humano, o benfeitor Emmanuel nos diz que vivemos dentro de um determinismo conciliável, ou seja, dentro de uma faixa estabelecida de acordo com o genero de provas que o espirito escolheu antes de encarnar. O que chamamos de livre arbitrio, no plano humano, na realidade é um determinismo conciliável, que nos permite escolher o caminho a seguir, porém dentro de uma estreita faixa. E nestas escolhas saimos bem ou não. Pois o conceito de livre arbítrio é voce fazer o que quiser, do jeito que quiser e na hora que voce quiser. E isto não temos condições no plano humano. E kardec então pergunta onde é que existe no homem um lugar onde ele goza de total liberdade:

833. Haverá no homem alguma coisa que escape a todo constrangimento e pela qual goze ele de absoluta liberdade?
“No pensamento goza o homem de ilimitada liberdade, pois que não há como pôr-lhe peias. Pode-se-lhe deter o
vôo, porém, não aniquilá-lo.”

Assim, seremos avaliados não tanto pelo que fazemos, mas pelo que sentimos. O Evangelho de Jesus, a todo instante irá reportar ao nosso sentimento, que é o lugar onde temos total livre arbitrio de escolha, o que sentir. E esta escolha irá desencadear um destino em nossa vida.

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Teatro. Humor e Reflexão (*) de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"COMO SUBIR NA VIDA, NA QUARENTENA. Uns sobem traficando drogas, Nelson aplica outro expediente. Contra as drogas Nelson também ofereceu colaboração. Precisamos vacinar a mente infantil para que depois possa resistir à…"
8 horas atrás
Monica lucio curtiu a postagem no blog AMAS O BASTANTE/ de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
ontem
Monica lucio curtiu a postagem no blog Vai, e não Peques mais! de PATRIZIA GARDONA
ontem
Issarrar Ben Kanaan entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Downloads

Grupo para downloads de material EspíritaVer mais...
ontem
Issarrar Ben Kanaan curtiram o evento Downloads de Amigo Espírita
ontem
Issarrar Ben Kanaan entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Joanna de Ângelis e Divaldo Franco

Grandes Ensinamentos que iluminam e esclarecem.Grupo destinado aos ensinamentos do médium Divaldo Franco e da Benfeitora Joanna de Angelis. Ver mais...
ontem
Issarrar Ben Kanaan curtiram o evento Joanna de Ângelis e Divaldo Franco de Amigo Espírita
ontem
Issarrar Ben Kanaan entrou no grupo de Adriana Horta
Miniatura

Psicologia Transpessoal na Visão Espírita

A quarta força nos propiciando o real desejo de renovação através das sublimes palavras da Veneranda Joanna de Ângelis e do Apóstolo Divaldo Franco. Bem Vindos!
ontem
Issarrar Ben Kanaan curtiram o evento Psicologia Transpessoal na Visão Espírita de Adriana Horta
ontem
Issarrar Ben Kanaan entrou no grupo de The Spiritist Psychological Soci
Miniatura

Jornal de Estudos Psicológicos

Aborda o pensamento espírita, no seu aspecto tríplice,bem como, sua aplicabilidade na vida diária.Objetiva a divulgação do Espiritismo, colaborando para a iluminação das consciências, visando o Ser integral.Ver mais...
ontem
Issarrar Ben Kanaan curtiram o evento Jornal de Estudos Psicológicos de The Spiritist Psychological Soci
ontem
Issarrar Ben Kanaan entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Autodescobrimento: Uma busca interior

Grupo destinado a publicações referente ao estudo semanal realizado na Sala de Conferência "Estudando Espiritismo" através do Hangout.Acompanhe sempre nas terças-feiras, das 18:50 às 19:55 hs com o psicólogo e expositor: Vitor Antenore Rossi,…Ver mais...
ontem

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço