A Gênese - 150 anos, valor da obra e suas primeiras edições francesas

A Gênese - 150 anos, valor da obra e suas primeiras edições francesas

Antonio Cesar Perri de Carvalho

Anúncio da Revista Espírita de janeiro de 1868 informa que A Gênese foi lançada no dia 6 de janeiro de 1868, em Paris.(1) Sabe-se também que o depósito legal deste livro no Ministério do Interior da França foi feito por Allan Kardec no dia 4 de janeiro de 1868. Com esta obra completa-se o quinto volume das chamadas Obras Básicas da Codificação.

Os temas são desenvolvidos em três partes - A gênese segundo o Espiritismo; Os milagres segundo o Espiritismo; As predições segundo o Espiritismo -, desdobrando-os em dezoito capítulos.

Destacamos a importância do capítulo “Fundamentos da Revelação Espírita”, onde Kardec faz significativa colocação: "[...] o que caracteriza a revelação espírita é que a sua origem é divina, que a iniciativa pertence aos espíritos e que a elaboração é o fruto do trabalho do homem.”(2) Essa afirmação mostra a responsabilidade dos encarnados, notadamente nas condições de liderança, gestão nas instituições e as ações do movimento espírita. O Mundo Espiritual orienta, mas as decisões dependem de nossas escolhas. O Codificador discorre sobre a relação entre Espiritismo e Ciência e faz importante ponderação: “Caminhando com o progresso, o Espiritismo jamais será ultrapassado, porque, se novas descobertas lhe demonstrassem que está errado em um determinado ponto, ele se modificaria sobre esse ponto; se uma nova verdade se revela, ele a aceita.”(2)

Kardec, intelectual e inspirado, analisou o desenvolvimento do planeta e da civilização procedendo a uma analogia dos chamados dias bíblicos com os períodos geológicos e de maneira totalmente diferenciada das religiões tradicionais. E comenta a posição da Terra no amplo contexto do Cosmo. O perispírito é abordado em vários capítulos do livro, ficando mais clara a explicação sobre a ocorrência dos fenômenos mediúnicos e dos chamados “milagres” e aparições de Jesus, descortinando-se o mundo espiritual: “As aparições de Jesus após a sua morte são narradas por todos os evangelistas com detalhes circunstanciados que não permitem que se duvide da realidade do fato. [...] perfeitamente explicadas pelas leis fluídicas e pelas propriedades do perispírito...”(2)

Trata também da polêmica sobre o desaparecimento do corpo do Cristo, o que somente aparece na 1ª edição. O tema da transição planetária é apreciado nos capítulos “As predições segundo o Espiritismo” e “Os tempos são chegados”, e alerta: “Até o presente, a humanidade tem realizado progressos incontestáveis. Os homens, com a sua inteligência, chegaram a resultados que jamais haviam sido alcançados, sob o ponto de vista das ciências, das artes e do bem-estar material. Ainda lhes falta um imenso progresso a realizar: o de fazerem reinar entre eles a caridade, a fraternidade e a solidariedade, para assegurar o bem-estar moral.”(2)

Em comentários sobre a nova geração deve ficar claro que esta não ficaria circunscrita ao ambiente espírita e faz a relação entre transição e nova geração. Estes temas deveriam ser estudados pelos espíritas até para se evitar interpretações superficiais e até estranhas com relação ao período em que vivemos. A Revista Espírita, ao longo do ano de 1868, transcreveu vários trechos da nova obra com o objetivo de divulgá-la, traz mensagem de São Luís sobre o novo livro e noticia a 2a edição em março e a 3a edição em abril. Até a desencarnação de Kardec ocorreram quatro edições desta Obra Básica.(1,3)

A partir daí, surgem dúvidas sobre a fidedignidade das primeiras edições de A Gênese em francês, lançadas logo após a desencarnação do Codificador. Em 2017 a Confederação Espírita Argentina (CEA) editou em espanhol a versão inicial de A Gênese, de janeiro de 1868, e, em reunião da Comissão Executiva do Conselho Espírita Internacional, ocorrida em Bogotá (Colômbia), em outubro de 2017, deu conhecimento que apoiou a sra. Simoni Privato Goidanich, em pesquisa junto aos Arquivos Nacionais da França e na Biblioteca Nacional da França, localizadas em Paris, na própria CEA e na Associação Espírita Constancia, de Buenos Aires. A oportuna e detalhada pesquisa, o livro El legado de Allan Kardec, de Simoni Privato Goidanich (lançado na sede da Confederação Espírita Argentina, aos 3/10/2017) mostrou que um único exemplar, publicado em 1868, foi depositado legalmente durante a existência física de Allan Kardec na Biblioteca Nacional da França. Assim o Codificador não teria modificado o conteúdo de seu livro.(4,5,6) O livro de Simoni é um rico repositório da história do movimento espírita francês imediatamente após a desencarnação de Kardec.

Henri Sausse, o principal biógrafo de Kardec e dinâmico líder espírita francês, em artigos – um deles intitulado “Uma infâmia” - publicados no jornal Le Spiritisme, em 1884 e 1885, já levantava questões sobre as adulterações na 5a edição de A Gênese e apontou 126 alterações no texto original.(5)

Episódios históricos ficam mais claros em livro Beaucoup de Lumière (1884), de Berthe Fropo, disponibilizado em edição digital bilíngue: a tradução em português e o original em francês. A autora foi espírita atuante; fiel a Kardec; amiga, vizinha e apoiadora de Amélie Boudet. Fropo comenta ações polêmicas e desvirtuamentos doutrinários nas mãos de Leymarie “por influência de ideologias outras, como o roustanguismo e — ainda mais fortemente — a mística doutrina da Teosofia de Madame Blavatsky e do Coronel Olcott.”(3)

Nessas dúvidas antigas suspeita-se que as alterações de trechos de A Gênese teriam sido promovidas provavelmente por Pierre-Gaëtan Leymarie (1827-1901), como redator-chefe e diretor da "Revue Spirite" (1870 a 1901), gerente da "Librairie Spirite" (1870 a 1897) e presidente da “Sociedade para a Continuação das Obras Espíritas de Allan Kardec”(3,7), cuidando das edições e autorizações de traduções de obras de Kardec(3), e, inclusive das traduções pioneiras das obras de Kardec, em nosso país, no caso para Joaquim Carlos Travassos (1839-1915), com informação publicada na Revista Espírita. Com exceção de A Gênese, utilizando o pseudônimo de "Fortúnio", Travassos traduziu quatro obras da Codificação para o português, em 1875 e 1876.(7) Há interessante observação de Zêus Wantuil em biografia sobre Travassos, sobre uma nota do tradutor: “[...] sem nos referirmos ao bom estilo do tradutor, é o judicioso esclarecimento, de fundo rustenista, que vem na obra ‘O Céu e o Inferno’...”(7)

As traduções para o português, em geral, foram feitas a partir da 5a edição francesa do ano de 1872. A tradução de A Gênese, realizada por Evandro Noleto Bezerra para a FEB, utiliza a 5a edição francesa. O tradutor inclui uma nota de rodapé no item 67 do capítulo XV, anotando que há uma diferença com relação à edição de 1868, com Kardec ainda encarnado. Justifica que “ao revisar a obra com vistas à 4a edição, Allan Kardec houve por bem suprimir o item 67 que constava nas edições anteriores”.(8) A editora do Centro Espírita Léon Denis, do Rio Janeiro, lançou um a tradução da edição francesa de 1868.(2)

Companheiros do “Le Mouvement Spirite Francophone” confirmaram-nos, recentemente, que a primeira impressão da 5a edição ocorreu em 1872, revisada, e verificou-se que muitos trechos foram eliminados da quarta para a quinta, inclusive no capítulo sobre o corpo de Jesus.

Por ocasião dos 150 anos de A Gênese, seria oportuno que as editoras brasileiras fizessem um esforço para se esclarecer as dúvidas sobre a fidedignidade das edições francesas após a desencarnação de Kardec e, se for o caso, acrescentar-se nota(s) explicativa(s) nas edições traduzidas para o português.

Os temas de A Gênese são oportunos para a atualidade e a comemoração dos 150 anos de seu lançamento deve ser uma motivação para se implementar seu estudo e divulgação no movimento espírita.

Referências:

1) Kardec, Allan. Trad. Bezerra, Evandro Noleto. Revista Espírita. Ano XI. No. 1. 1868. Rio de Janeiro: FEB.

2) Kardec, Allan. Trad. Sêco, Albertina Escudeiro. A gênese. 3.ed. Cap. I, itens 13, 16 e 55; Cap. XIV, item 22; Cap. XV, Itens 61, 67-68; Cap. XVIII, itens 6 e 26. Rio de Janeiro: Ed. CELD. 2010.

3) Fropo, Berthe. Trad. Lopes, Ery; Miguez, Rogério. Muita luz. 1.ed. Edição digital: www.luzespirita.org.br; acesso em novembro de 2017.

4) Carta do presidente da Confederación Espiritista Argentina, Sr. Gustavo N. Martínez, de 14/10/2017, distribuída em reunião do Conselho Espírita Internacional, em Bogotá (Colômbia).

5) Goidanich, Simoni Privato. El legado de Allan Kardec. 1.ed. Buenos Aires: Confederación Espiritista Argentina, 2017. 440p.

6) Lançamento na C.E.A.: http://www.youtube.com/watch?v=DiuFGdPct_8&utm_source=CEA+ALL&a...; Acesso em novembro de 2017.

7) Wantuil, Zêus. Grandes espíritas do Brasil. 1.ed. Cap. Joaquim Carlos Travassos. Rio de Janeiro: FEB. 1969.

8) Kardec, Allan. Trad. Bezerra, Evandro Noleto. A gênese. 1.ed. Cap. XV. Item 67. Rio de Janeiro: FEB. 2010.

(Ex-presidente da FEB e da USE-SP)

Síntese de: http://www.oconsolador.com.br/ano11/548/especial.html

Exibições: 495

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Hipocrisia gourmet: os riscos de uma seita chamada Espiritismo.

Hipocrisia gourmet: os riscos de uma seita chamada Espiritismo.

 

 

E ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito:Este povo honra-me com os lábios,Mas o seu coração está longe de mim;…

Pedagogia do silêncio ou talking cure?

Pedagogia do silêncio ou talking cure? 

 

 

 

E ele lhes disse: Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre…

Vaidade ou inveja? (Por Vladimir Alexei)

Vaidade ou inveja?

Vladimir Alexei

Belo Horizonte das Minas Gerais,

15 de fevereiro de…

Colavida e a perseverança na divulgação

A perseverança de Fernández Colavida na divulgação do espiritismo na Espanha

Simoni Privato Goidanich

A escassez de material de estudo e de divulgação do espiritismo era uma limitação importante na Espanha.…

Educação para quê? Por Jane Maiolo

Educação para quê?

Por Jane Maiolo

 

A EDUCAÇÃO, SE BEM COMPREENDIDA, É A CHAVE DO PROGRESSO MORAL¹

 

A humanidade é, genuinamente, produtora de conhecimentos, desde os primórdios o…

Últimas atividades

Posts no blog por Nilton Cardoso Moreira

EDUCAR-SE

      Quando uma Nação não se desenvolve dentro dos padrões normais de crescimento, seja por incompetência de seus governantes, ou em razão dos desvios serem tantos que não sobra recursos para os investimentos básicos, o resultado é o parar no tempo, ocasionando a pobreza da população e desemprego.      Por outro lado, quanto mais pobre fica uma Nação, menos emprego é…Ver mais...
2 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Mediunidade e Ciências Biomédicas de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
5 horas atrás
Jaqueline Silva entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Mediunidade

Grupo para estudo da Mediunidade e sua prática conforme os ensinamentos de Allan Kardec, Chico Xavier, Divaldo Franco e espíritos de Escol. Vídeos, textos e todo material disponível nesta área.Ver mais...
6 horas atrás
luis conforti junior respondeu à discussão Existe realmente um Destino? de Decio Ney Rocha Naves
"Se a resposta para o fato de absolutamente todos os filhos de Deus se tornarem maus, e devido a isso todos sofrerem, está no ego, então é o ego, e não o homem, o responsável pelas maldades dos homens; sendo assim,…"
9 horas atrás
luis conforti junior respondeu à discussão É lícito pedir para não deixar-nos cair em tentação, mas livrar-nos do mal? de Marcelo Pimentel
"Raphael Barbosa da Silva, porq é ou, qual é a causa faz q todos, sem exceção, tenham de passar pelos sofrimentos deste mundo de provas e expiações? Porq absolutamente todos têm de sofrer?"
9 horas atrás
SHISLENE DE FÁTIMA TEIXEIRA curtiram o evento “A maturidade do senso moral”, com Delane Alves de Carlos Pretti - SCEE
10 horas atrás
Carla Rezende curtiu a postagem no blog Mediunidade e Ciências Biomédicas de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
13 horas atrás
Posts no blog por ANA MARIA TEODORO MASSUCI
16 horas atrás
Posts no blog por LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA

Mediunidade e Ciências Biomédicas

Um cientista pode ser também médium? Pasteur, que visualizou “o mundo invisível” dos micróbios, era médium?Perguntas foram feitas, em 1998, ao Núcleo Espírita Universitário. Já se passaram mais de 20 anos e estamos voltando ao assunto. Uma delas foi sobre a utilização de instrumentos cirúrgicos por médiuns, não médicos. (1)Ainda neste milênio, a medicina será exercida por…Ver mais...
17 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog O PERISPÍRITO E SUAS MODELAÇÕES de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
ontem
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog O ESPÍRITO DA MALDADE de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
ontem
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog REFLEXÕES SOBRE A HUMILDADE de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
ontem
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Vacina contra a Obsessão – por Sidney Fernandes de PATRIZIA GARDONA
ontem
Gilberto Gonzaga Pereira curtiram a página Regras de Conduta de Amigo Espírita
ontem
Maria Fernanda Franco A.Pessanha curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
ontem
Maria Fernanda Franco A.Pessanha curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
ontem
Gilberto Gonzaga Pereira curtiu a postagem no blog REFLEXÕES SOBRE A HUMILDADE de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
ontem
Gilberto Gonzaga Pereira curtiu a postagem no blog REFLEXÕES SOBRE A HUMILDADE de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
ontem
Ícone do perfilRafael Gurgel Valente Papa, Wellington Oliveira Silva, Antonio Carlos Campos e mais 2 pessoas entraram em RAE
ontem
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA

Vacina contra a Obsessão – por Sidney Fernandes

Vacina contra a Obsessão – por Sidney FernandesFinalmente Jerônimo encontrou seu velho inimigo, Fabrício, depois de décadas de procura, e agora iria se vingar do mal que ele causara, em vida anterior.Lembrava-se muito bem dos longos anos que passara na prisão, determinada por Fabrício, ao decretar a longa pena, oriunda de processo criminal.De nada adiantaram os…Ver mais...
ontem

Regras de uso e de publicação

 

 

Badge

Carregando...

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço