“A felicidade depende das qualidades próprias do indivíduo e não  do estado material do meio em que se acha” - Emmanuel
Invejar não é apenas desejar para si o que o outro tem ou é, a isso chamamos cobiça. Além de cobiçar, quem inveja pretende sobretudo que o outro não tenha ou não seja. A grande tragédia do invejoso é interiorizar que a sua felicidade não depende de si próprio mas sim da infelicidade dos outros. 
Apegos, medos e especialmente a insegurança pessoal, aliados ao egoísmo são seus geradores.
Com uma sociedade que é cada vez mais materialista e competitiva, voltada para fora, para a aparência e satisfação dos sentidos, cria-se a idéia de que a posse e o holofote é o ideal de todos.
Não faz sentido andar constantemente a estabelecer comparações com aquilo que os outros são quando desconhecemos o melhor que podemos ser. Para erradicar a semente da inveja da nossa alma é necessário cultivar o saudável hábito de gostar de nós. Amar quem somos!
A inveja é um processo doloroso e  perturbador a nível psicológico. As virtudes, êxitos e felicidade dos outros são para o invejoso uma força que ameaça o seu equilíbrio emocional, enfraquecendo terrivelmente o seu amor-próprio e a confiança. Sente-se irredutivelmente inferiorizado perante a vida, recalcando sucessivos fracassos e frustrações. Tal como uma criatura ferida, reage por instinto, destilando o veneno da maledicência e do desprezo, que usa para esconder a raiva que sente, a insegurança em que vive e a inferioridade que o martiriza.
Pela primeira vez, uma pesquisa científica mostra onde ela e o shadenfreude - palavra alemã que dá nome ao sentimento de prazer que o invejoso experimenta ao presenciar o infortúnio do invejado - são processados na mente humana.
De autoria do neurocientista japonês Hidehiko Takahashi, do Instituto Nacional de Ciência Radiológica, em Tóquio, o estudo "Quando a sua Conquista É a minha Dor e a sua Dor É a minha Conquista: Correlações Neurais da Inveja e do Shadenfreude" foi publicado recentemente pela prestigiada revista cientifica americana Science. Por meio de ressonância magnética realizada em 19 voluntários (dez homens e nove mulheres), na faixa etária dos 20 anos, foi possível identificar onde os sentimentos são processados no cérebro. Ao sentir inveja, a região do córtex singulado anterior é ativada.

O interessante é notar que é nesse mesmo local que a dor física se processa.  "A inveja é uma emoção dolorosa", afirma Takahashi. O shadenfreude, por sua vez, se estabelece no estriado ventral, exatamente onde se processa a sensação de prazer. "O invejoso fica realizado com a desgraça do invejado", diz o pesquisador. Durante a pesquisa, Takahashi induziu os voluntários a imaginarem um cenário que envolvia outros três personagens, do mesmo sexo, faixa etária e profissão que eles. Dois deles seriam, hipoteticamente, mais capazes e inteligentes.

Dessa comparação nasce a inveja, especialmente quando as pessoas são muito parecidas. Ou seja, é mais comum uma mulher se incomodar com outra, da mesma faixa etária e profissão, do que com alguém com características totalmente diferentes. "Trata-se de um sentimento caracterizado pela sensação de inferioridade", explica o neurocientista Takahashi. "Quando há essa sensação, é porque houve comparação e a pessoa perdeu."
Mas por que há pessoas muito invejosas e outras que passam a vida quase sem sentir essa emoção? A psicóloga Sueli Damergian, professora da Universidade de São Paulo (USP), acredita que o segredo está em não ultrapassar a linha da afeição. "A inveja é sempre fruto da admiração", diz. "Se ela ficar restrita a isso, pode funcionar como impulso para o desenvolvimento." O problema é quando essa barreira é rompida. "Se o impulso destrutivo for muito forte, o invejoso passa a viver a vida do outro e isso pode ser danoso tanto para ele quanto para o invejado."
É preciso fazer uma análise profunda sobre os defeitos morais, que são como chagas abertas.
Toda falha moral vem revestida de uma profunda ignorância, o que devemos fazer é uma investigação sobre nós mesmos, buscando a corrigenda e o entendimento, pois, não somos perfeitos, erramos, mas caminhamos sempre para uma condição melhor de espíritos, onde com as experiências vivenciadas no dia a dia, vamos nos tornando melhores e mais distantes destes defeitos.
  
Quem assim vive atrai para si sofrimento, o primeiro passo para sair desta triste situação, é vencer o negativismo, a preguiça mental e buscar ser merecedor, reformando-se moralmente.
“Cuidemos de nosso coração, porque é de lá que sai o que é bom ou ruim, , o que constrói e destrói” Papa Francisco.
“Cada pessoa é aquilo que crê, fala do que gosta; retém o que procura;ensina o que aprende; tem o que dá e vale o que faz” – Emmanuel.
“Seus pensamentos revelam suas companhias espirituais” André Luíz 
Fonte: internet

Exibições: 10651

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de angela carneiro da cunha em 21 maio 2014 às 20:06
Amiga, Parabéns pela pelo lindo texto, Inveja e o Materialismo todo mundo tem que ter

Outro tem, você entope compras o Armário, além do trabalho, nem usa, quem pode sair a noite.
Com tantos problemas, comprar o que precisa. Esta bom. Inveja intelectual, e triste, assisti uma disputa, de um pai filho não queria estudar vinha interrogar a menina que eu
Conhecia, resultado o garoto fez e menina saiu vitoriosa. Até hoje faço prece.para menina.
Bjs

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

ASSISTA AO VIVO


Clique no título para acessar o vídeo no Youtube

“Olhai As Aves do Céu” - Evangelho na Rede com Stela Onishi e Oceander Veschi

14/01 - 7:30 as 9:00h

O Senhor me chamou a trabalhar - Hélio Tinoco

14/01 - 16:00 as 17:00h

Artigos Espíritas

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Kardec sofre...

Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões…

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

 

Marcelo Henrique – Florianópolis SC

Wellington Balbo – Salvador BA

 

O Espiritismo nos fornece uma visão bem legal da…

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

 

Há, para uma boa parcela de gente, até para aqueles que conhecem um pouco mais os Espíritos e a sua natureza, uma espécie de medo do que eles – os Espíritos – podem fazer…

Últimas atividades

Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Ano Novo, Homem Novo de PATRIZIA GARDONA
12 horas atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog FALANDO DE OBSESSÃO 41 de Alfredo Zavatte
13 horas atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog O que é o espiritismo? Médiuns não são adivinhos de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
13 horas atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Se alguém deve um centavo não pode "fingir" que esqueceu tal dívida (Jorge Hessen) de os pae
14 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog CUIDADO COM A OVER-DOSE! “VIVER É MELHOR QUE SONHAR" de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Anualmente, em Portugal, quase 600 usuários de maconha são hospitalizados com graves surtos psicóticos ou…"
15 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog "Especial de Natal" é Repudiado. de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"A tentativa de “traumatizar” a dignidade. Uma revista de medicina discutiu a morte de Jesus. Hipóteses: embolia pulmonar; ruptura cardíaca; trauma suspensão; asfixia; ferida da facada fatal e choque.  Conclui-se…"
18 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Provando o que dissera, Jesus surgiu no recinto fechado e sua voz ecoou:  “A paz seja convosco!” Mostrou as chagas e os discípulos encheram-se de alegria e esperança.  Mas, Tomé não estava com…"
18 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Livro dos Espíritos. Questão 799. De que maneira pode o Espiritismo contribuir para o progresso? “Destruindo o materialismo, que é uma das chagas da sociedade, ele faz que os homens compreendam onde se encontram seus…"
18 horas atrás
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Palavras-chave. Delação, Sininho , farsa, pressão, mulçumanos, medo, mudança de…"
ontem
Ori Pombal Franco curtiram o evento “O Poder do Autoconhecimento”, com Dr. Virgilio Knupp de Carlos Pretti - SCEE
ontem
Salatier Buzetti e Carlos Pretti - SCEE agora são amigos
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Isa Maria
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de MARYLIN ALVES
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Robson Antonio Rocha Gumz
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Liane Ferreira Peres
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Claudia Cardoso Fuente
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Alberto Reinaldo Magalhaes Torre
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Sergio Mena Barreto
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Danieli Leticia Vieira
ontem

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço