ALGUNS EXEMPLOS DE AUTO-SUPERAÇÃO NUMA BREVE HOMENAGEM A JERÔNIMO MENDONÇA (Jorge Hessen)

Assisti ao vídeo contido no link http://youtu.be/Zpu0-eI5Y2o (veja abaixo) e fiquei maravilhado.
Constatei que há pessoas admiráveis que, embora portadoras de graves entraves físicos, amam viver a vida em plenitude e superam obstáculos que desafiam a própria razão.

 

Li reportagem sobre Fernando Xavier, uma dessas criaturas extraordinárias. Ele sofre de esclerose lateral amiotrófica - “ELA”, também conhecida por doença de “Lou Gehrig” ou mal de “Charcot”. Uma patologia neurodegenerativa progressiva (1). À medida que a moléstia progride, geralmente depois da perda das habilidades de locomoção, fala e deglutição, se não houver tratamento imediato, o doente desencarna em pouco tempo, devido a incapacidade respiratória advinda pela atrofia dos músculos associados à respiração. A expectativa de vida varia de indivíduo para indivíduo, mas em termos estatísticos, mais de 60% dos doentes só sobrevivem entre 2 a 5 anos (2).


Contam os especialistas que os portadores da “ELA” são pessoas especiais e apaixonantes, buscam esclarecimento e novas possibilidades de tratamento para a doença, e, sobretudo, lutam constantemente para sobreviver. Para corroborar essa verdade, quatro anos atrás, Xavier foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de Ariquemes, no estado de Rondônia. Desde sua internação fala de Deus, de amor e de otimismo nas suas construções poéticas (escritas com auxílio de uma cuidadora), pronunciando que adora viver ao que chama de “vida maravilhosa” e que é plenamente feliz no hospital (3).
Recordo o austero físico britânico Stephen (William) Hawking, talvez um doente nem tão otimista quanto Xavier, porém é considerado um dos mais brilhantes cientistas do século 20. Ajudou a entender a origem do universo, a função dos “buracos negros” e, de quebra, escreveu as 262 páginas do maior best-seller da ciência para leigos: “Uma Breve História do Tempo”. Conseguiu tal façanha sem poder mover o corpo. Aos 21 anos foi diagnosticado com “ELA”. Os médicos lhe deram 2 anos de vida. A doença afetou a fala, cada vez mais desarticulada, entretanto ele conseguia se comunicar. Ditou à secretária o rascunho do livro em 1984.
Em 1985, porém, Hawking teve uma pneumonia grave e precisou fazer uma traqueostomia de emergência, o que o levou a perder definitivamente a voz. Mudo e quase todo paralisado, passou a levantar uma sobrancelha quando alguém apontava para letras. Mais tarde adotou o software Equalizer, que permite escrever frases selecionando palavras de um menu com um movimento sutil da bochecha. Por fim, um sintetizador de voz instalado com o Equalizer trouxe de volta a fala (eletrônica). Hawking ocupou a cadeira de Isaac Newton na Universidade de Cambridge até 2009, comunicando-se apenas com imperceptível movimento da bochecha.
Nestas reflexões surgiu-me à mente a personalidade de Antônio Francisco Lisboa, "o aleijadinho", vítima de uma hanseníase deformante, mas isso não o impediu de insculpir diante da Igreja do Santuário do Senhor do Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas do Campo/MG, 66 estátuas da via Crucis, em cedro-rosa e 12 estátuas dos profetas, em pedra-sabão, entre outras obras-primas do barroco brasileiro.
Não poderia deixar de citar Helen Adams Keller, uma das dez mulheres mais importantes dos EUA. Keller era escritora e conferencista norte-americana. Nasceu cega, surda e muda e tornou-se um símbolo de tenacidade na superação de suas próprias deficiências. Aos 6 anos passou a ser orientada por Anne Sullivan (jovem irlandesa de 21 anos de idade, recém-formada pela Escola de Cegos Perkins, de Boston/EUA). A menina Helen e a jovem Anne, ambas com perseverança ímpar, realizaram um prodígio: graças à tenacidade fraternal de Sullivan, Helen aprendeu a ler, escrever e pronunciar palavras, diplomando-se em humanidades, com louvor, no Radcliffe College, de Cambridge/EUA, em 1904.
Nos termos desses argumentos, invoco o sobre-humano vulto de Jerônimo Mendonça Ribeiro, um orador e escritor espírita de primeira linha. Mesmo encarcerado numa cama ortopédica (era tetraplégico e totalmente cego), trabalhava duramente pela difusão do Espiritismo. Sua via crucis começou aos 17 anos, quando foi acometido por uma artrite reumatoide deformante. Aos 19 passou a usar muletas e, sem encontrar um tratamento médico possível, foi gradualmente impelido para cadeira de rodas e posteriormente sentenciado para uma cama ortopédica (penitenciária móvel). Como se não bastasse, ele teve problemas cardiológicos. Apesar das grandes dificuldades, sempre mantinha o bom ânimo e dava conselhos a milhares de espíritas que o visitavam para rogar ajuda.
Deitado no leito ortopédico, depois de perder o movimento das pernas, dos braços e a visão, Jerônimo Mendonça, criou uma gráfica, escreveu 5 livros, gravou 2 LPs e em 1983 fundou algumas instituições espíritas com destaque para o Lar Espírita Pouso do Amanhecer, que atende desde então 200 crianças carentes diariamente.
Certa vez um repórter lhe perguntou o que é a felicidade. Ele respondeu: “a felicidade, para mim, deitado há tanto tempo nesta cama sem poder me mexer, seria poder virar de lado”. Jerônimo sempre com bom humor dizia: “Casei-me com a Doutrina Espírita no civil e com a dor no religioso, (...) Nesta batalha [contra a doença] é preciso lutar e vencer, jamais ser vencido. Enquanto me ferem os grilhões, liberto-me do homem velho que fui, antevendo horizontes inatingidos (...) Onde a mestra dor dar-me-á a alforria merecida”.
Ganhou de um grande amigo espírita uma Kombi, a fim de que pudesse ser conduzido às conferências que realizava. Não seria demasia dizer que ele conseguiu transformar seu “leito-prisão” numa espécie de tribuna ambulante. Percorreu todo o país, e por meio dela conseguiu realizar valiosos trabalhos. Sua voz sempre bem postada, seu ânimo inquebrantável, apesar das dores que sentia em função de problemas cardíacos e da própria paralisia total dos membros, fizeram-no conhecido como “O Gigante Deitado”, respeitado, querido e sempre requisitado para importantes eventos espíritas.
Em razão das diversas viagens que fez para divulgar a Terceira Revelação, Jerônimo segredou gostosamente:
"- Minha mãe é uma mulher analfabeta de 82 anos, mas de Espírito muito inteligente. Ela chegou perto de mim e disse: - Você vai viajar outra vez? - Eu disse: Sim.
- Meu filho, eu não entendo. Estou quase acreditando nesta reencarnação (ela não era Espírita) de que você tanto fala.
- Falei: Por quê, mãe?
- Eu não tenho 9 filhos? - Tem.
- Dos 9 você não é o único paralítico? - Sou.
- Pois é... e é o único que não para em casa!
- Falei: - mãe!! Mas eu não posso ser paralítico da alma! Paralítico do corpo é uma coisa, porém a mais terrível paralisia é a paralisia da alma. É a alma que se sente inútil dentro da vida..."
A cama ortopédica era a sua cruz e a dor, a sua companheira inseparável; todavia, em Jesus ele encontrou o conforto e o melhor exemplo que seguiu a vida inteira. Muitas vezes a pressão arterial e a frequência cardíaca, em momentos de crise, não conseguiam ser medidos pelos esfigmomanômetros, tal a sua fragilidade. E imaginar que Jerônimo Mendonça jamais parou de viajar, trabalhar, agir. Seu lema era “Não perder a calma jamais”.
Jerônimo permaneceu tetraplégico e cego por mais de trinta anos consecutivos, preso ao leito-prisão até o seu desencarne, ocorrido em novembro de 1989. Na sua desencarnação um fato bastante intrigante aconteceu durante o velório. Sabemos que o leito em que viveu deitado por mais de 30 anos era uma cama adaptada com várias dobras, pois as suas pernas não podiam ficar abaixadas. Quando seu corpo estava na funerária os funcionários quiseram serrar as pernas curvadas do “Gigante Deitado” para esticá-las, pois não havia ataúde apropriado. Foi um episódio chocante e a cidade de Ituiutaba inteira se movimentou contra a decisão. Ao final a funerária teve que confeccionar um esquife adaptado para aquele corpo disforme, que foi templo de uma das mais belas almas do Universo.

Jorge Hessen
http://aluznamente.com.br


Referências:
(1) A “ELA” não compromete o raciocínio intelectual, a visão, a audição, o paladar, o olfato e o tato.
(2) É preciso que o paciente a partir de um determinado estágio da doença, seja acompanhado de perto por outra pessoa em função da incapacidade de executar as suas tarefas rotineiras. Como a doença não afeta as suas capacidades intelectuais, o paciente percebe tudo que acontece a sua volta, vivencia, por isso, lucidamente a doença e a sua progressão, havendo porém dificuldades de comunicação com outras pessoas, caso já exista comprometimento dos músculos da fala.
(3) Disponível em http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2013/11/sou-feliz-diz-pacie... acesso em 01/02/2014

Exibições: 1858

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de Ana cristina da silva barros em 10 fevereiro 2014 às 11:19

impossível não comentar este link!!! E realmente fantástico, comovente e serve-nos de exemplo para que analisemos que muitos tem mais problemas do do que nós e vivem normalmente.

Comentário de Sílvia Patrícia T. e Silva em 10 fevereiro 2014 às 6:22

A reflexão a cerca do que estamos vivendo, e como estamos vivendo é  inevitável. Paz e bem!

Comentário de Jorge João de Sousa Cardoso em 5 fevereiro 2014 às 20:35

Obrigado por nos trazer este exemplo que, à sua maneira, nos redimensiona os nossos próprios problemas.

Aproveito, para desejar um bom ano a Jorge Hessen, para que possa continuar a ofertar-nos os seus excelentes artigos, e com a sua presença, naturalmente.

Comentário de Josue Oliveira em 5 fevereiro 2014 às 18:46

jorge obrigado pela oportinidade de dizeremos temos muito que aprender sim que assim seja 

Comentário de Maurício Vieira Rodrigues em 5 fevereiro 2014 às 15:37

Esses exemplos servem para refletirmos sobre nossa fraqueza moral diante dos reveses que a vida nos apresenta. Obrigado Jorge , excelente texto.

Comentário de Débora Susana em 5 fevereiro 2014 às 9:08

bom dia!

tive a oportunidade de conhecer Jeronimo Mendonça, ele esteve na minha cidade, pessoa abençoada, iluminada, com todos problemas fazendo palestras, conversando, passando mensagem de luz, de nunca desistir. 

Comentário de Maria Fidalgo em 4 fevereiro 2014 às 18:18

  boa  noite  Jorge   

   boa  noite  Jorge  Hesse    muito  obrigada  bons  explos estes  lindos  seres  humanos  que  apesar  de  tudo  sao  bem  felizes  nao  se  queixao  de  nada  obrigada  por  partilhar  muita  paz  a  voçe  sempre

Comentário de Alexandre Nunes em 4 fevereiro 2014 às 14:47

Li, certa vez, a seguinte frase: “Há homens que lutam um dia e são bons, há outros que lutam um ano e são melhores, há os que lutam muitos anos e são muito bons. Mas há os que lutam toda a vida e estes são imprescindíveis.” Os nomes consignados no artigos são verdadeiros anjos dos céus!

Alex

Comentário de Josue Oliveira em 4 fevereiro 2014 às 13:54

veradade  bons exmplos para uma boa aprendizajem doque na verdade se deve fazer desta patologia i outras que muitas coisas se pode i deve fazer como por exmploo andar a cavalo tambem em fim um nomero de coisas que se pode fazer para melhoramento daqueles que sofrem

Comentário de Anna Maria MMiranda em 4 fevereiro 2014 às 13:39
"Que cada sonho, venha com a esperança fortalecida;
com a Fé, abraçando cada momento.
com a certeza de realiza-lo, sempre viva no pensamento.
E a felicidade encantando e perfumando a vida."

Claudia Salles
"Que cada sonho, venha com a esperança fortalecida; com a Fé, abraçando cada momento. com a certeza de realiza-lo, sempre viva no pensamento. E a felicidade encantando e perfumando a vida." Claudia Salles

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

Helena Padilha de Meneses curtiram o perfil de Helena Padilha de Meneses
2 horas atrás
Ícone do perfilNilton Cardoso deu um presente para José Ricardo Fernandes
ontem
Nilton Cardoso e José Ricardo Fernandes agora são amigos
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Hanseníase. Você o conhece? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"  N.F.P, 23, noiva, não consegue sentir mais os pés, (...) e sua sensibilidade totalmente debilitada. Ela tem hanseníase, doença mais conhecida como lepra. Sua primeira atitude foi querer se suicidar, mas agora,…"
sábado
José Ricardo Fernandes curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
sexta-feira
José Ricardo Fernandes curtiram o perfil de Nilton Cardoso
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog TEORIA E PRÁTICA. O QUE É BOM FAZER de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
quinta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog "Especial de Natal" é Repudiado. de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
" A atriz Paris Jackson deve interpretar Jesus como uma mulher lésbica no próximo filme. https://observatoriodemusica.uol.com.br/noticia/filha-de-michael-jackson-vai-interpretar-jesus-em-filme-com-artista-que-fez-porno No Brasil…"
quarta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Empoderamento da Mulher. O Exemplo de Norberta de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"NASA renomeia sua sede em homenagem à engenheira Mary W. Jackson A primeira engenheira negra da agência espacial norte-americana trabalhou na construção do túnel de pressão supersônico, que…"
quarta-feira
Mauro jesus Nascimento curtiu a postagem no blog Fenômenos Mediúnicos, Metapsíquicos e Parapsicológicos de PATRIZIA GARDONA
29 Jun
Mauro jesus Nascimento curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
29 Jun
Lucas Oliveira da Silva Farias curtiram a página Rádio Amigo Espírita 1 - Música Instrumental e Estudos ao vivo de Amigo Espírita
29 Jun

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço