Sobre o atualíssimo tema alimentação carnívora ou vegetariana a RIE, Revista Internacional de Espiritismo, edição de Janeiro de 2017, apresenta interessante matéria da qual reproduzimos a seguir alguns trechos:

        " (...) Estamos passando por um período de profundas e felizes mudanças, no que concerne ao comportamento e postura do ser humano em relação ao próprio homem, e também em relação à questão da defesa dos animais e da natureza de um modo geral. Mudanças de hábitos alimentares e comportamentais vêm ocorrendo de forma crescente nos dias atuais (...) Assim sendo, acreditamos que caiba ao Movimento Espírita estudar com mais carinho e compaixão a questão do consumo de cadáveres de nossos irmãos.

        O termo cadáver desmitifica e palavra carne que é utilizada para designar os pedaços de tecidos de irmãos menores que colocamos em nossos pratos. Essa denominação tem por objetivo nos iludir e principalmente nos afastar do raciocínio que nós espíritas, devemos aplicar sobre as questões do comportamento humano.

        A palavra carne, utilizada para designar alimento, afasta totalmente a ligação que existe entre o pedaço de tecido animal colocado no prato, do ser vivo pensante, senciente, com sentimentos e percepções muito próximos dos nossos, tais como: amor, ternura, compaixão pelos semelhantes, medo, anseio de liberdade, convívio social, dor, dentre dezenas de outros pontos de conexão entre nós e os animais que devoramos avidamente.

        DECLARAÇÃO DE CAMBRIDGE

        Pesquisas científicas vêm demonstrando a realidade psíquica de várias espécies de animais como na Declaração de Cambridge sobre a consciência animal ... Bois, galinhas e porcos, os três principais grupos dos quais o ser humano se alimenta possuem capacidade cognitiva e sentimentos como medo, compaixão e total noção do mal que está sendo cometido contra eles.

        Outro aspecto importante é que ao nos alimentarmos dos animais contribuímos para que estes tenham uma existência de escravidão, sofrimento e morte.

        A FOME NO MUNDO

        Contribuímos também para perpetuar a fome de outros seres humanos no mundo todo. Consumir cadáver de animais é o meio mais elitista e menos sustentável de se alimentar. Cerca de 45% da área terrestre está ocupada para criação de animais. Para produzir um hamburguer são necessários 2.550 litros de água.  Podemos utilizar 1,5 acres de terra para produzir 18 toneladas de alimentos vegetais, ou podemos utilizar essa mesma área para produzir apenas 170 quilos de carne. Para satisfazer a volúpia por carne que domina a maioria da população mundial, assassinamos todos os anos o número inacreditável de 56 bilhões de animais terrestres, sem contar com os seres aquáticos (peixes, camarões, lagostas, etc.) cujo número é ainda maior.

        Cinquenta e seis bilhões anuais! Esse é o número do maior e mais oculto genocídio do Planeta, ignorado pela maioria da população.

        BONDADE DIVINA

        Seria duvidar da bondade de Deus imaginar que o clamor desses bilhões de irmãozinhos não tenha chegado até Êle. A verdade é que os animais olham para o homem esperando encontrar amigos, amparo e orientação, mas encontram mãos empunhando o cutelo e a faca a rasgar suas gargantas e entranhas, lâminas em brasa a cortarem seus bicos e armas de choque a empurrá-los para a morte.

        Como podemos esperar que algumas mulheres não cometam o infanticídio do aborto, se trituramos vivos diariamente bilhões de pintinhos machos, simplesmente porque não são úteis à indústria dos ovos.

        Como esperar que homens não estuprassem mulheres, se diariamente estupramos milhares de vacas, inseminando-as artificialmente para que engravidem, produzam leite e ao darem luz seus filhotes sejam retirados de seus cuidados e trancados em baias minúsculas e assim não criem músculos para que, dentro de alguns meses, sejam assassinados para termos em nossos pratos a famosa carne de vitelo. E o que falar do tal churrasco de terneiro?

        O BOM EXEMPLO DOS ESPÍRITAS

        Se nós espíritas, através do exemplo, não levantarmos a bandeira da defesa dos direitos dos animais - como faz o veganismo -. que é inseparável dos direitos do homem, quem fará? Qual instituição religiosa?

       Se nós espíritas, através do exemplo, não levantarmos a bandeira de uma alimentação mais compassiva, neutra de crueldade, rica em compaixão e igualdade, como são as dietas vegetarianas, quem fará?

        Muita paz!

        

Exibições: 182

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de Adão de Araujo em 31 julho 2018 às 14:04

Agradecemos aos administradores da REDE AMIGO ESPÍRITA pela publicação do texto. Um forte abraço a todos.

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Kardec sofre...

Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões…

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

 

Marcelo Henrique – Florianópolis SC

Wellington Balbo – Salvador BA

 

O Espiritismo nos fornece uma visão bem legal da…

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

 

Há, para uma boa parcela de gente, até para aqueles que conhecem um pouco mais os Espíritos e a sua natureza, uma espécie de medo do que eles – os Espíritos – podem fazer…

Por que apenas em setembro?

Por que apenas em setembro? 

 

O tema suicídio sempre me chamou atenção, tanto que, no ano de 2011, junto com dois amigos…

Últimas atividades

Elciene Maria Tigre Galindo está participando do evento de Carlos Pretti - SCEE
Miniatura

“Razão e Sensibilidade”, com Anderson Costa em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

17 novembro 2019 de 9 a 10:15
Palestra no próximo domingo 17 de novembro de 2019, de 09 às 10h. da manhã na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas, com a presença do médium e expositor espírita Anderson Costa de Itabatã distrito da cidade de Mucuri-BA, com o tema “Razão e Sensibilidade”. Anderson é natural de Londrina-PR. Ele é bacharel em Ciências Contábeis, espírita desde 1990 e é trabalhador do…Ver mais...
10 horas atrás
Elciene Maria Tigre Galindo curtiram o evento “Razão e Sensibilidade”, com Anderson Costa de Carlos Pretti - SCEE
10 horas atrás
Posts no blog por os pae

Estranhas miscelâneas nos ambientes espíritas (Jorge Hessen)

Jorge Hessenjorgehessen@gmail.comBrasília-DF Com a evolução do pensamento filosófico da Doutrina nos tornamos mais capazes nas análises críticas do movimento espírita,  sem comprometer a pedra angular do edifício kardeciano, representada pelas Obras Básicas, mas poucos leem Kardec. O assunto é recorrente. Infelizmente, como sói…Ver mais...
15 horas atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog O Arrependimento se dá em Vida ou Depois da Morte? de PATRIZIA GARDONA
16 horas atrás
Conceição Valadares curtiram o evento “Razão e Sensibilidade”, com Anderson Costa de Carlos Pretti - SCEE
19 horas atrás
Carlos Pretti - SCEE curtiram o evento “Razão e Sensibilidade”, com Anderson Costa de Carlos Pretti - SCEE
ontem
Carla Porto Fabres curtiram a discussão Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich de Amigo Espírita
ontem
Carla Porto Fabres comentou a postagem no blog Talismãs e Amuletos, e o que kardec diz sobre a força desses objetos? de PATRIZIA GARDONA
"Belo texto!!! apenas uma pequena correção, o mês de publicação desta matéria na Revista Espírita é setembro de 1858, e não novembro como consta no texto acima! "Dentre as muitas…"
ontem
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA
ontem
Carlos Pretti - SCEE postou um evento
Miniatura

“Razão e Sensibilidade”, com Anderson Costa em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

17 novembro 2019 de 9 a 10:15
Palestra no próximo domingo 17 de novembro de 2019, de 09 às 10h. da manhã na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas, com a presença do médium e expositor espírita Anderson Costa de Itabatã distrito da cidade de Mucuri-BA, com o tema “Razão e Sensibilidade”. Anderson é natural de Londrina-PR. Ele é bacharel em Ciências Contábeis, espírita desde 1990 e é trabalhador do…Ver mais...
ontem
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Ante a Calúnia de PATRIZIA GARDONA
ontem
Marcelo Dovigues e Carlos Pretti - SCEE agora são amigos
ontem
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Diga-me como Você se Exibe e Eu lhe Direi Qual é o seu Vazio de PATRIZIA GARDONA
quarta-feira
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog É uma Tolice aguardar a Dor Cobrar a Conta que o Amor pode Pagar. de PATRIZIA GARDONA
quarta-feira
Raul Barroquelo respondeu à discussão Kardec sofre... de Wellington Balbo no grupo Artigos Espíritas
"        "EU SOU O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA, NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO POR MIM" - João, 14:6. É fundamental a afirmação de Jesus, a qual foi anotada por João no seu…"
terça-feira
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA
terça-feira
Joao Iudes Nodari curtiram a discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
terça-feira
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Escultores de Almas – Iniciação Mediúnica de PATRIZIA GARDONA
terça-feira
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog O INFERNO E OS DEMÔNIOS - Esclarecimentos por Léon Denis de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
terça-feira
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog O Futuro (somente) a Deus Pertence? de PATRIZIA GARDONA
terça-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço