A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, anel, telefone e close-up

Caminhando pelas inúmeras casas espíritas, percebemos que muitas regras internas administram a condução dos trabalhos e atividades e dentre elas, uma que causa muita discussão é a liberdade ou não que o público tem de aplaudir as palestras espíritas.
Hoje, algumas instituições espíritas inibem seus frequentadores de aplaudir aos expositores que se apresentam nas reuniões públicas, ou o pior, permitem que se aplaudam somente os palestrantes renomados e que adquiriram relativa projeção.
Contudo, é natural que cada centro espírita tenha as suas regras próprias, mas como constranger uma expressão pública justamente quando temos na base de nossa Doutrina Espírita, em seu capítulo X das Leis Morais a Lei de Liberdade, onde todo espírito tem a liberdade de pensar e a de agir.
Em resposta a questão 837 de O Livro dos Espíritos, encontramos: “Constranger os homens a agirem de modo contrario ao que pensam, torná-los hipócritas. A liberdade de consciência é um dos caracteres da verdadeira civilização e do progresso”. Sem falarmos que não existe comprometimento algum dos aplausos para a reunião pública, pelo contrário, quando o público quer manifestar-se, mas é impedido, o pensamento de repreensão invade a sala da apresentação, sendo que, os aplausos nada representariam de comprometimento.
Muitos justificam que essa manifestação faria com que os oradores ficassem vaidosos, entretanto, a vaidade é perturbação que tem sua origem na alma humana e quem se envolve por ela pelos aplausos, sempre foi vaidoso! Outros alegam que o público acabará em aplaudir uns e não outros, ora, este tipo de divisão existem em todas as circunstancias da vida, lembrando ainda do evangelho: “A cada um segundo suas obras”, desta forma é natural que uns despertem maior atenção que outros e isso deve servir de estímulo para que os que buscam uma condição melhor, prossigam se desenvolvendo.
Retornando a nossa obra basilar na questão 843: “... sem o livre arbítrio o homem seria uma máquina”, nos reportando novamente para a importância da liberdade, mesmo por que o público apenas tenta manifestar gratidão ao trabalho intelectual apresentado e que deve veicular a mensagem messiânica.
Os demais trabalhadores da mesma forma possuem trabalhos importantes, mas é o orador que está exposto publicamente e responsável pelo clima que se instala na casa espírita nas palestras públicas, pois quando a palestra vai bem, todos os demais trabalhos são favorecidos e o clima geral é mais agradável.
Em boa definição, o mais adequado não é nem proibir e nem tornar obrigatório e sim cultivarmos a liberdade, deixando aos frequentadores o direito de exercer esta lei natural que o progresso nos trouxe.

Roosevelt Andolphato Tiago

Exibições: 856

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

Ícone do perfilAurora, Marco Túlio Brito e Eliana entraram em RAE
4 horas atrás
Ariel Ale Anjo curtiram a página Regras de Conduta de Amigo Espírita
7 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Prêmio Nobel de Química diz que medidas de isolamento podem ter custado mais vidas do que salvo.  http://www.youtube.com/watch?v=0KfxOFsWwOk"
7 horas atrás
Antonio Carlos G. Sarmento curtiram o perfil de Monica lucio
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Com precaução ninguém morre antes da hora. (1) A autópsia das pessoas que morreram em conexão com o coronavírus tinham pelo menos uma doença anterior. Todos eles teriam morrido no decorrer deste ano.…"
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Confiança em Deus. Há sempre um amanhã, diz o poeta. Você pode esperar. Um lindo amanhã há chegar. Há sempre um amanhã, pra quem vive a sofrer, não custa esperar, você vai ver. E…"
ontem
Nilton Cardoso Moreira comentou a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
"Muito bem colocado amigo Virgilio. Obrigado pelo comentário."
quarta-feira
Codificador do Paracleto curtiu a postagem no blog Deus é um imenso “inexistir”? (Jorge Hessen) de os pae
terça-feira
Virgilio Augusto Esteves comentou a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
"Nem a folha da árvore cai sem a permissão de Deus Pai. Acaso é termo Materialista"
terça-feira
Virgilio Augusto Esteves curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
terça-feira
Virgilio Augusto Esteves curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
terça-feira
Elton Santos da Costa comentou a postagem no blog Na Escola Terrestre - (Mensagem psicografada por Wagner Paixão, em 18 abril de 2020) de Amigo Espírita
"Gratidao por essa mensagem tão esclarecedora."
terça-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço