Bônus-Hora e Capital Espiritual

O conceito de bônus-hora nos é apresentado por André Luiz no capítulo treze do livro Nosso Lar, ocasião em que uma senhora idosa solicita favores do Ministro Clarêncio no sentido de ela mesma proteger seus dois filhos, ainda encarnados, e que passavam, segundo ela, dificuldades sem conta na Terra.

Admitia ela, no entanto, que os desígnios de Deus são sempre justos e amorosos, mas o seu coração de mãe estava angustiado.

O Ministro ouviu, fraternalmente, sua solicitação, dando início a interessante diálogo, que transcrevemos em parte:

Ah! minha amiga – disse o benfeitor amorável -‘ só no espírito de humildade e de trabalho é possível a nós outros proteger alguém. …Quantos bônus-hora poderá apresentar em benefício de sua pretensão?

A interpelada respondeu, hesitante:

Trezentos e quatro.

É de lamentar – elucidou Clarêncio, sorrindo -, pois aqui se hospeda, há mais de seis anos, e apenas deu à colônia, até hoje, trezentos e quatro horas de trabalho. Entretanto, logo que se restabeleceu das lutas sofridas em região inferior, ofereci-lhe atividade louvável…

Continuando a leitura do livro encontramos no capítulo vinte e um a questão da propriedade na Colônia:

“Como se encara o problema da propriedade na colônia? Esta casa, por exemplo, pertence-lhe? – Tal como se dá na Terra, a propriedade aqui é relativa. Nossas aquisições são feitas à base de horas de trabalho. O bônus-hora, no fundo, é o nosso dinheiro. Quaisquer utilidades são adquiridas com esses cupons, obtidos por nós mesmos, à custa de esforço e dedicação”.

Mas é no capítulo vinte e dois que se discorre, fartamente, sobre o bônus-hora, e de onde pinçamos esclarecimentos:

“Não é propriamente moeda, mas ficha de serviço individual, funcionando como valor aquisitivo.

Os que se esforçam na obtenção do bônus-hora conseguem certas prerrogativas na comunidade social.

As almas operosas conquistam o bônus-hora e podem gozar a companhia de irmãos queridos, ou o contato de orientadores sábios.

Mas, é esse o único título de remuneração? – Sim, é o padrão de pagamento a todos os colaboradores da colônia, não só na administração, como também na obediência.

A maioria dos homens encarnados está, simplesmente, ensaiando o espírito de serviço e aprendendo a trabalhar nos diversos setores da vida humana.”

Propriedade legítima, o bônus-hora sempre será moeda de troca junto à Economia Divina estando o espírito encarnado ou desencarnado, permitindo o acesso a todo tipo de benefícios para si mesmo e para outrem, segundo seus interesses e necessidades.

Se na Terra todos os serviços são remunerados, e quando o são parcamente, dá ensejo à atuação da Justiça dos Homens, diante da perfeição da Justiça Divina o mesmo não acontece, como garantiu Nosso Senhor Jesus Cristo ao dizer que a cada um é dado segundo suas obras.

Portanto, todos precisamos verificar, com isenção de consciência, antes de pedir o que quer que seja “aos Céus” e seus representantes, qual é o nosso saldo em bônus-horas – nosso Capital Espiritual – conquistados através de trabalhos voluntários no âmbito de nossa área de atuação reencarnatória, para que não passemos pela decepção de ver nossos desejos não atendidos, ou atendidos em parte.

Pensemos nisso.

Antônio Carlos Navarro

Exibições: 731

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Kardec sofre...

Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões…

Últimas atividades

Alexandre Nunes curtiu a postagem no blog Ante o Convid-19 empreguemos a disciplina mental e os recursos da prece (Jorge Hessen) de os pae
6 horas atrás
Angelita Bagatin curtiu a postagem no blog Falsas cartas mediúnicas na era de Facebook (Jorge Hessen) de Codificador do Paracleto
8 horas atrás
Alexandre Nunes curtiu a postagem no blog Epítome descritivo sobre o cenário e a vida além da sepultura (Jorge Hessen) de os pae
8 horas atrás
Angelita Bagatin curtiu a postagem no blog Livro do Espiritos - cap VI - Lei de Destruição de Arthur Silva Filho
8 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog CUIDADO COM A OVER-DOSE! “VIVER É MELHOR QUE SONHAR" de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Na no final da década de 1990, uma menina foi a óbito por causa da difteria. Tinha sido competentemente medicada num Hospital Universitário. Como aceitar e explicar a ocorrência? Esse agente etiológico é…"
9 horas atrás
Carlus Martel comentou a postagem no blog Epítome descritivo sobre o cenário e a vida além da sepultura (Jorge Hessen) de os pae
"Com certeza por “lá” não há “vasos sanitários” e mictórios.  Infelizmente o livro "Violetas na Janela"  descreve que há banheiro nas colônias…"
11 horas atrás
os pae curtiu a postagem no blog Epítome descritivo sobre o cenário e a vida além da sepultura (Jorge Hessen) de os pae
11 horas atrás
Posts no blog por os pae
15 horas atrás
GLAUCIA CRUZ PIRES RIBEIRO DE SO curtiram o perfil de GLAUCIA CRUZ PIRES RIBEIRO DE SO
15 horas atrás
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA

Saúde e Paz

Divaldo P. FrancoPeriodicamente a sociedade é sacudida por sofrimentos coletivos que a fazem estertorar.Calamidades de vário…Ver mais...
15 horas atrás
Salatier Buzetti curtiram o perfil de Oduvaldo Mansani de Mello
18 horas atrás
Ivan Dourado Mariano Lopes respondeu à discussão O Livro dos Espíritos de Ruy Ermelindo Nogueira Barbosa no grupo Estudando o Livro dos Espíritos
"Prezado, pode indicar quais são os verbetes em que aparece a denominação de Fluido Vital e de Princípio Vital? "
ontem

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço