CUIDADO COM A OVER-DOSE! “VIVER É MELHOR QUE SONHAR"

“VIVER É MELHOR QUE SONHAR". CUIDADO COM A OVER-DOSE!

 “A minissérie "Elis - Viver é Melhor que Sonhar", adaptação do longa de 2016 exibida esta semana pela Globo, biografa a trajetória de uma das cantoras mais populares da história da música brasileira. Retrata o período que vai da adolescência até a morte da artista, um dos pontos mais controversos de seus 36 anos de vida...”.(1)

Morte de mulheres por overdose de drogas aumenta 260% em 18 anos nos EUA

O estudo do CDC registra expansão de uso de antidepressivos, benzodiazepina, cocaína, heroína e opio entre 1999 e 2017. (2)

No mundo da imaturidade emocional a morte não possui prestígio.

Espíritas, pensamos no estilo de vida depois da morte. Encontramos, com frequência, a preocupação com o estagio obrigatório no Umbral, como o acadêmico das ciências biomédicas no hospital, tendo que passar pelo laboratório, para aprender a examinar fezes amolecidas e de cheiro forte.

Que coisa desagradável!

O espírita em geral não teme a morte, mas morre de medo só em pensar no que vem depois dela.  O que acontece depois da morte?

São muitas as respostas, mas há decepção quando somos suicidas.

Eu, por exemplo, gostaria de ir ao “meu enterro”.  Alguns já foram vistos, por médiuns videntes, acompanhando o corpo até o cimento que sela a sepultura. Na cremação não deve ser muito diferente.  Depois da tortura e o assassinato consumado de Jesus Tomé ficou atrapalhado.

- Então, no oitavo dia, portas  e janelas fechadas recebe aula prática de iImortalidade da alma.

Leia sobre visão espírita, velórios, enterros e umbral em (3).

  1. https://www.bol.uol.com.br/entretenimento/2019/01/12/como-foram-as-...
  2. https://veja.abril.com.br/mundo/morte-de-mulheres-por-overdose-de-d...
  3. http://orebate-jorgehessen.blogspot.com.br/2015/06/velorios-enterro...

https://blogdobrunotavares.wordpress.com/2018/11/02/velorios-enterr...

 

Exibições: 657

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA em 31 agosto 2019 às 20:27
Setembro Amarelo.  Drogas é suicídio, mesmo se alcoolismo "brando". Compartilhe. 
Início em 3 minutos
Comentário de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA em 23 agosto 2019 às 22:19

Entrevista 27 agosto 2019

Aspectos Espiritas da Dependência Quimica

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=2389351081304967&set=a....

Comentário de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA em 16 fevereiro 2019 às 7:45
Comentário de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA em 16 fevereiro 2019 às 4:36

Dependência Química e Espiritismo, You Tube, Parte 2/5 e 4/5..

 

https://www.youtube.com/watch?v=-pPKFOUNfZU&feature=channel

 

A Doutrina Espírita vê o homem como de natureza bio-psico-socio-espiritual.

A sua natureza biológica vai fazer com que nós, os espíritas, olhemos o ser como um biocomputador. Então, nessa parte biológica nós vamos ter que pensar nas predisposições que o indivíduo tem para adquirir determinadas doenças ou passar por determinadas situações.

Eu lembro aqui, por exemplo, quando você quer testar a relativa susceptibilidade do indivíduo à hanseníase (lepra), faz um teste biológico que chamamos de Teste de Mitsuda. Então é sabido que existem predisposições para a dependência química.

Mas, a Doutrina Espírita também vê o indivíduo como de natureza psicológica (bio-psico-sócio-espiritual).

No campo da Psicologia, temos que levar em consideração também a questão da educação, aquele ambiente em que ele se desenvolve.

Muitas vezes, o indivíduo é educado para o egoísmo, para o comodismo. Então ele vai apresentar, sem sombra de dúvidas, uma personalidade frágil. Então, há que se fazer todo um trabalho de fortificação dessa personalidade.

A Doutrina Espírita olha o indivíduo ainda dentro do seu campo social e cultural e, aí, nós lembraríamos que vivemos numa sociedade extremamente opressora, consumista, onde o indivíduo é levado, muito mais, a pensar no conforto antes do dever.

Mas, a Doutrina Espírita, considerando o homem de natureza bio-psico-sócio-espiritual, muito valoriza o campo da espiritualidade e aí poderíamos dizer que, sem sombra de dúvidas, quando encontramos um indivíduo ligado à questão da dependência química, estamos diante de espíritos, que não são pecadores, mas espíritos ainda frágeis, uma personalidade frágil, e a droga é apenas um epifenômeno.

Nós temos que examinar todas as possibilidades, do campo biológico, do psicológico, do social/cultural e do campo espiritual, para poder ajudar uma pessoa que esteja envolvida com o problema das drogas.

4/5.

A Doutrina Espírita não libera o indivíduo do tratamento com profissionais de saúde competentes , seja da área da Psicologia ou da área Médica. Junto fazemos um tratamento que é extremamente importante, porque ele visa ao que chamaríamos de “evangelização do paciente”. Porque nessa questão que estamos desenvolvendo, o que deve ser tratado é a  vida emocional infantil, dos espíritos imperfeitos que passam pela problemática das drogas.

Então, nós vamos fazer um trabalho de evangelização do paciente no Centro Espírita, para que ele possa desenvolver, ao longo do processo, altos níveis de consciência, até que ele possa acordar a consciência, que antes estava adormecida e possa atingir um estágio mais alto de consciência lúcida, porque, quando ele atinge esse estágio de consciência ele apreende a verdadeira realidade; ele reconhece o verdadeiro sentido da própria vida.

Esse indivíduo nesse nível de consciência, percebendo agora o verdadeiro sentido da vida, passa a ter as taxas de consumismo decaindo, rapidamente. O que não interessa muitas vezes à sociedade, onde está inserido.

Na medida que o indivíduo vai frequentando a Casa Espírita ele vai desenvolvendo o domínio da afetividade e atingindo níveis mais altos de consciência também começa a se libertar do problema, sob o ponto de vista psicológico-espiritual.

A Casa Espírita não fica aí. Nós temos outros recursos, que podem ser valiosos para o paciente. À semelhança do que ocorre em outras doenças, quando você apresenta um processo de intoxicação por alguma droga, nós fazemos uma desintoxicação. Seria uma fase chamada de “soroterapia”, para neutralizar o veneno, como acontece numa mordida de cobra.

No Centro Espírita fazemos o que chamamos de desobsessão.  Porque, como o homem é de natureza espiritual, nós percebemos que existe a possibilidade de espíritos desencarnados exercerem pressões sobre os espíritos ainda encarnados. Então há um processo que chamaríamos de “espiritopatia”, que é a contrição de uma mente sobre a outra. Nós poderíamos pensar em tipos diferentes desse processo.

Espíritos simplesmente sofredores encontram indivíduos com personalidade frágil e que estão envolvidos com o problema das drogas. Encontrando sintonia mental eles se acoplam  ao processo, numa verdadeira fusão perispiritual, dos corpos espirituais. Nessa fusão então há o agravamento causado pelos espíritos, pelos espíritos sofredores.

Mas existem também espíritos que não são apenas sofredores. Eles são muito mais imperfeitos, muitas vezes são maus, capazes de subjugar o indivíduo, imprimindo-lhes o seu pensamento e modificando-lhes a vontade.

O indivíduo passa então a necessitar de doses cada vez maiores da droga e com maior frequência, num processo extremamente difícil de ser trabalhado no Centro Espírita, porque não depende exclusivamente da Casa Espírita, depende também da vontade do obsidiado de se desligar de seu obsessor.

Então nesse processo de subjugação, em que há um predomínio forte de uma mente sobre a outra, há necessidade de um bom trabalho na Casa Espírita, de uma reunião, que chamamos de desobsessão.

Essa obsessão, a contrição de um espírito sobre o outro, pode se processar num nível que passa por aquilo que chamamos de fascinação. Isso nós vamos encontrar em executivos, nos artistas, que diante de todo um processo de fama, acabam entrando nas drogas.

A droga os ajuda a criar mais, a permanecerem mais ativos. Isso, muitas vezes, é ocasionado pela fascinação de um espírito que trabalha envernizando o seu ego, e ele vai entrando nesse processo de dominação, que também é um pouco mais difícil de ser resolvido. Mas esse trabalho existe na Casa Espírita e é um trabalho de amor.  Você trabalha tanto o indivíduo que consome as drogas, quanto o espírito que o leva a consumir, ou auxilia esse processo de consumo, tratando os dois doentes e tentando fazer essa separação.

Mas, na realidade em Doutrina Espírita não há separação, porque o amor une. Ou seja, nós vamos trabalhar as duas personalidades a encarnada e a desencarnada para que ambas atinjam um alto nível de consciência e possam perceber o verdadeiro sentido da vida, quando isso acontece evidentemente a cura é mais rápida.

Por isso que a Doutrina Espírita tem muito a oferecer nesse campo. Mas, além disso, existe outro trabalho, que é feito também. Já que a Doutrina Espírita não utiliza medicamentos, nós trabalhamos na Casa Espírita com aquilo que nós chamamos de água fluidificada.

Nós sabemos que a água é um veículo extremamente poderoso para carrear energias, medicamentos energéticos, colocados pela espiritualidade e essa água fluidificada também é utilizada, não só, evidentemente, nesses casos.

Além de água fluidificada a terapêutica espírita passa por um processo que foi ensinado inicialmente por Jesus que é o “Passe”, a imposição de mãos e nesse passe, nessa imposição de mãos, o que é veiculado ao indivíduo, para o seu fortalecimento perispiritual é aquilo que nós chamamos de bioenergia. Essa bioenergia é aquela mesma bioenergia que, no laboratório de Bioquímica, é capaz de modificar a cinética de uma enzima, ou seja, através do passe é possível acelerar a atividade de uma enzima ou fenômeno inverso, depende da orientação da cura do paciente.

Então em síntese: a terapêutica espírita está baseada na educação do espírito, no sentido de um crescimento espiritual; um afastamento de um espírito que pode estar acoplado ao processo e um tratamento do corpo perispiritual, que é lesado nessas condições, através da água fluidificada e do passe, como Jesus nos ensinou.

Leitura Adicional

http://issuu.com/merchita/docs/drogas_y_espiritismo__dr_luiz_carlo

http://issuu.com/merchita/docs/12_pasos.espiritualidad_y_alcoholic?...

http://issuu.com/merchita/docs/veinte_a__os_de_esclavitud__dr_luiz?...

http://issuu.com/merchita/docs/vacunaci__n_desafio_de_urgencia_dr_?...

http://orebate-jorgehessen.blogspot.com.br/2011/08/drogas-e-espirit...

 

Comentário de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA em 16 fevereiro 2019 às 4:05

Na prevenção fiquemos “De Olhos Bem Abertos” para a Pedagogia Regeneradora, aquela onde os conteúdos valorizam a grandeza do espírito imortal e seus métodos e técnicas consideram a essência do ser.

Ela conceitua o homem como ser de natureza Biológica, Psicológica, Social e Espiritual, dotado de historicidade e de livre arbítrio, encontrando-se em contínuo processo evolutivo.

O Espírito é o agente que direciona toda a organização biológica, podendo ser influenciado por ela, mas lhe conferindo finalidade teleológica. Sua proposta é clara, sendo a opção pelo amor, na prevenção da dor. Aquele amor de Clara por Francisco, na cidade de Assis, que ilumina...

No problema “drogas” a prevenção vale muito. O educador samaritano é um especialista no amor, cuida das feridas nascidas na alma.

Amarás de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu espírito. Há distinção entre os três.

Somente a educação partida do coração pode ser eficiente no despertar de consciências adormecidas.

Diferente do homem de ciência, que vive no amanhã para favorecer o presente, o samaritano trabalha o presente para melhorar o futuro.

Fonte: prefácio do livro “De Olhos Bem Abertos”. Editora Lachatre. RJ. 1997 http://formiga.iqm.unicamp.br/neu/deolhosbemabertos.pdf

Comentário de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA em 3 fevereiro 2019 às 20:41

Cocaína, Mandrix e outras coisas mais.(*)

Na década de 1970, os baianos invadiram “minha praia”. Era possível encontrá-los no “Acapulco”, o restaurante onde Eduardo Dussek batia ponto todas as noites, na certeza de encontrar amigos e descolar um comprimido de Mandrix.

Arthur Xexéo conta que foi saindo do “Acapulco”, que Dussek conseguiu seu primeiro emprego como artista profissional.

Wolf Maya e Zezé Motta lhe perguntaram o que fazia. A resposta: “Sou pianista”.

Maya estava participando de uma produção teatral onde um pianista fora demitido. Dussek acabou trabalhando ao lado de Marieta Severo, Marco Nanini, Pedro Paulo Rangel e Camila Amado, no elenco de “Desgraças de uma criança”.

Xexéo relata que foram quatro horas de histórias impagáveis com Eduardo Dussek no Museu da Imagem e do Som. Projeto “Depoimentos para a posteridade”.

O articulista-entrevistador diz que, a partir de certo momento, se emocionou e deixou de lado a rigidez exigida por entrevistas para museus e logo percebeu que a vida de Dussek não era só dele. Ela era a de toda uma geração, a geração que foi jovem no Rio de Janeiro, 40 ou 50 anos atrás. Dussek estava especialmente inspirado no MIS. Imitou o que seria Maria Bethânia interpretando “Nostradamus”, a canção que o revelou para todo o país no festival “MPB-80”.

 O artista resumiu sua trajetória de maneira original: “Eu me arrependo de tudo, pra fazer de novo e melhor”.

Eu também me arrependo e quero dizer com o Zeca Pagodinho: “eu não sou mais disso!”

“Eu não sei se foi feitiço, macumba ou coisa assim, mas eu deixei de ser vagabundo. Aumentei minha fé em Cristo. Hoje sou bem quisto por todo mundo.”

O tabagismo e a hipertensão arterial são dois importantes fatores de risco para as doenças cardiovasculares. Naquela década, também deixei o tabaco, hoje não me arrependo.

 “Eu me arrependo de tudo, pra fazer de novo e melhor”.

 Um autor espiritual explicou como ocorre o progresso espiritual, quando estamos em nova oportunidade de reencarnação, fazendo uma “delação premiada”, é preciso apresentar provas. Minha família pode testemunhar que “eu não sou mais disso”.

O progresso pode ser comparado a montanha que nos cabe transpor, sofrendo-se naturalmente os problemas e fadigas da marcha, enquanto que a recuperação ou a expiação podem ser consideradas como essa mesma subida, devidamente recapitulada, através de embaraços e armadilhas, miragens e espinheiros que nós mesmos criamos.” (Evolução em Dois Mundos, capítulo. XIX, Reencarnação e Evolução).

Hoje, o maior cirurgião infantil do Brasil pode dizer que “não sou mais disso”. No entanto, foi um longo período até dizer: “Estou Limpo”.

“Eu vivia trancado no quarto, sem tomar banho, bebendo vodca. Em 1978, tive um infarto. Não quis ficar internado, porque não poderia beber. Fui para casa e bebia uma garrafa e meia de uísque por dia, infartado.” (**)

Cuidado com as drogas. “Viver é melhor que sonhar”

Nesse problema do abuso, enfatizamos três pontos. O encontro de uma personalidade com uma droga psicotrópica, dentro de certo contexto social e cultural.

São três pontos, mas um deles é apenas um epifenômeno. Claro que é a droga!

 

(*)  http://orebate-jorgehessen.blogspot.com.br/2017/05/carlota-droga-e-...

(**)  

http://www.espiritualidades.com.br/Artigos/F_autores_FORMIGA_Luiz_t...

Comentário de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA em 19 janeiro 2019 às 9:48

Erasmo Carlos e Roberto Carlos Braga são verdadeiros Titãs.

Quem espera que a vida / Seja feita de ilusão / Pode até ficar maluco / Ou morrer na solidão / É preciso ter cuidado / Pra mais tarde não sofrer / É preciso saber viver.

Cuidado com as drogas!

Leia mais

http://orebate-jorgehessen.blogspot.com/2018/05/saber-viver-amor-e-...

 

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Por que apenas em setembro?

Por que apenas em setembro? 

 

O tema suicídio sempre me chamou atenção, tanto que, no ano de 2011, junto com dois amigos…

Espíritos de pessoas vivas: uma história de reconciliação.

Espíritos de pessoas vivas: uma história de reconciliação.

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Um tempo atrás, quando saía do centro espírita, um senhor me abordou para narrar curioso fato.

Aspas pra…

Por que ideias não espíritas são ensinadas nos centros espíritas?

Pode ser que ao ler o título deste texto você imagine que se trata de uma espécie de censura ou proibição a alguma ideia veiculada no centro espírita. Por isso, faço o convite para que prossiga na leitura, pois, adianto, não se trata de censura ou proibição de qualquer…

Ridículo silêncio

                                                             RIDÍCULO SILÊNCIO

Há muitas espécies de provação para a dignidade pessoal e numerosos gêneros de defesa.
Há feridas que atingem a honorabilidade de família, golpes que vibram sobre a realização individual, calúnias que envolvem o nome, acusações gratuitas, comentários desairosos à…

É sempre tempo de receber visitas (por Jane Maiolo)

É sempre tempo de receber visitas

Por Jane Maiolo

Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?” (1) Lucas 12:26

 …

Últimas atividades

Joao Iudes Nodari curtiram a discussão O Homem que fizer estas coisas viverás por elas - Estudo (67) Cartas de Paulo de Feeak Minas
5 horas atrás
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de luciane Duarte de souza
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de André M
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Alberto Neto
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de André Psicologo
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Evelyn Lima de Sousa
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Fernanda M. A. Sequeira
ontem
Joao Iudes Nodari curtiram a discussão Allan Kardec e John Huss - personalidades do mesmo Espírito de Feeak Minas
ontem
Joao Iudes Nodari curtiu a postagem no blog PAPEL DEL ESPIRITISMO EN EL FUTURO DEL MUNDO (nueva conferencia) de MERCEDES CRUZ REYES
ontem
Posts no blog por ANA MARIA TEODORO MASSUCI
terça-feira
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA

Procura-se urgentemente quem ouça. E ouça com atenção!

Este seria um cartaz que procura ansiosamente pessoas dispostas a doar sua atenção à quem precise desabafar.Espero que ele nunca seja divulgado, espero mesmo que nunca precisemos chegar a este ponto.Mas o fato é que realmente estamos carecendo de quem possa doar um pouquinho mais de seus ouvidos.Isso é caridade pura.Disse Allan Kardec que “Fora da caridade não há salvação”, e…Ver mais...
terça-feira
Auera do Rosario Neves curtiram o evento “Alegria de Viver”, com Valmia Ferrari de Carlos Pretti - SCEE
terça-feira
Joao Iudes Nodari curtiram a discussão É sempre tempo de receber visitas (por Jane Maiolo) de Amigo Espírita
segunda-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog No Umbral de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"“Não podemos sequer começar uma investigação a partir de prova ilícita”. O desembargador Victor Laus, presidente do…"
domingo
Ícone do perfilluciane Duarte de souza, André M, Alberto Neto e mais 3 pessoas entraram em RAE
domingo
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA

Fé em meio à Novela

Até gostei do início de uma das novelas de determinado canal aberto de TV. Narrou sobre troca de exames de análise clínica de pacientes, coisa comum de acontecer, sendo que um dos diagnósticos demonstra estado grave de saúde, que não sendo tratado imediatamente pode ensejar o óbito do doente.Também mostra que a rede pública…Ver mais...
domingo
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Suicídio. Quando ... de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"QUE TAL SAIR POR AÍ SEMEANDO ESPERANÇA?   Título questão convite espírita (1). O Centro Espírita poderia formar um grupo pequeno, cinco pessoas, para elaborar um projeto para divulgar o Espiritismo aos…"
sábado
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Somos Responsáveis de PATRIZIA GARDONA
13 Set
Ori Pombal Franco curtiram o evento “Alegria de Viver”, com Valmia Ferrari de Carlos Pretti - SCEE
13 Set
Conceição Valadares curtiram o evento “Alegria de Viver”, com Valmia Ferrari de Carlos Pretti - SCEE
13 Set

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço