O historiador israelense Yuval Noah Harari causou impacto mundial significativo com suas três obras literárias (1), que indicamos a todos, alcançando proeminência no cenário humano, tornando-se consultor para empreendedores, investidores e homens públicos de todos os matizes.

Analisando o desenvolvimento do Ser Humano ao longo de sua trajetória evolutiva, Harari aponta três grandes desafios que a humanidade como um todo terá de enfrentar, para a sua própria sobrevivência.

Desejamos, aqui, traçar um pequeno paralelo às suas conclusões, aleatoriamente, confrontando-as aos postulados Espíritas.

O primeiro desafio é a questão do comportamento ecológico da natureza humana. Estamos degradando o planeta – nossa Casa – exaurindo-o em suas possibilidades de fornecimento em níveis próximo a 1,7 vezes o que o planeta é capaz de processar. É um comportamento suicida, porque não há possibilidade real, pelo menos por enquanto, de uma transferência humana em massa para outro planeta.

O desafio, nessa questão, é mudarmos de paradigma, a partir do entendimento de que a Deusa Gaia – o planeta Terra – não tem capacidade ilimitada para se regenerar diante da atividade humana. É preciso, com urgência, educarmo-nos para um novo modo de vida porque, enquanto organismo biológico vivo, ela não terá piedade de quem quer que seja. O Planeta reage química e fisicamente “no automático”, como um algoritmo.

Nós, os Espíritas, temos ao nosso alcance, desde 1960, um verdadeiro tratado de comportamento ecológico fornecido pela Espiritualidade Superior. Trata-se do capítulo trinta e dois do livro Conduta Espírita, ditado pelo espírito André Luiz ao inesquecível Francisco Cândido Xavier. Leitura obrigatória.

Curiosamente, o livro veio à lume cerca de onze anos antes da criação da maior entidade de defesa ambiental, o Greenpeace, o que significa muito em termos de realidade e responsabilidade pessoal para cada um de nós. É a Espiritualidade maior nos preparando para o futuro.

O segundo desafio é relacionado às diferenças sociais, que se aprofundam em velocidade vertiginosa.

Fruto do modelo econômico adotado, desenvolvido e mantido ferozmente pelos Humanos, e que também influencia nosso relacionamento com o Planeta, o resultado é catastrófico em termos sociais.

Enquanto as oito pessoas mais ricas do Planeta detêm nas mãos uma riqueza que correspondente, aproximadamente, à soma do que a  metade da população mais pobre – três bilhões e meio de seres humanos – detém, um Ser Humano falece, em média, a cada cinco segundos, em decorrência da fome (2), incluindo o Brasil, que tem nas mãos dos cinco mais ricos, o correspondente a mais da metade dos mais pobres –  mais de cento e dez milhões de brasileiros.

Aprendemos com a Doutrina Espírita, notadamente nos capítulos Lei de Sociedade, Lei de Igualdade e Lei de Amor, Justiça e Caridade, em O Livro dos Espíritos, que as diferenças sociais são fruto do entendimento humano, e não dos desígnios Divinos. Somos todos iguais diante de Deus, sujeitos às mesmas Leis, e em busca do mesmo objetivo espiritual. Portanto, vale aqui nos lembrarmos da orientação do Senhor Jesus, para que fizéssemos o próximo o que gostaríamos que à nós fosse feito.

Ou seja, é preciso nos envolvermos no voluntariado ostensivo, com sentimento evangélico, para ajudarmos na diminuição das diferenças sociais, tanto quanto cuidarmos para que nossas atitudes não surtam o efeito de fortalecimento do “status quo” em que vivemos.

Por último, e relacionado ao segundo desafio, temos nas mãos a questão da formação educativa e cultural, incluindo aí a formação profissional. Hoje são gerados, automaticamente, uma legião incomensurável de seres humanos que não mais se encaixam na cadeia produtiva profissional.

Paradoxo da atualidade, os que nascem agora vão trabalhar em profissões que ainda não existem.

O desafio é enorme, e aqui também vale a questão do voluntariado, tanto quanto o investimento em aquisição de novos conhecimentos, e a reciclagem constante do que já aprendemos. São tempos de mudanças ultrarrápidas.

Em Lei de Progresso, também no Livro dos Espíritos, aprendemos que ele, o progresso, é inevitável, e que podemos, no máximo, retardá-lo, mas jamais detê-lo, e a Doutrina, nesse aspecto, prega, como segundo ensinamento principal, o “instruí-vos”.

Somos, enquanto Espíritos, o Princípio Inteligente do Universo, e por isso mesmo com a necessidade do desenvolvimento constante de nossa capacidade intelectiva.

Por último, convém nos lembramos do primeiro ensinamento da Doutrina, o “amai-vos”.

O Amor é a essência da Lei Natural, que é a Lei de Deus, segundo aprendemos com Jesus e a Doutrina Espírita, e os Benfeitores Espirituais nos ensinam que a nossa felicidade é proporcional à nossa adesão a pratica da Lei de Amor, e que só nos tornamos infelizes por nos distanciarmos dela, afirmam-nos.

Ora, o Amor não se restringe, o Amor se dilata. Pela vida, pelo próximo, pela Obra Divina como um todo.

Percebe-se, por fim, que os maiores desafios se encontram dentro do próprio Ser Humano, quais sejam, vencer o orgulho e o egoísmo, o apego e a ignorância espiritual ainda arraigados em nossos modos de pensar e agir, para que possamos contribuir para a diminuição do sofrimento e consequente mal-estar do próximo, onde quer que ele se encontre.

Resumindo, o maior desafio é vencer a si mesmo, tornando-se melhor hoje do que foi ontem, e melhor amanhã do que foi hoje, sempre com Jesus, mas nunca sem Kardec.

Pensemos nisso.

Antônio Carlos Navarro.

Exibições: 93

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Por que apenas em setembro?

Por que apenas em setembro? 

 

O tema suicídio sempre me chamou atenção, tanto que, no ano de 2011, junto com dois amigos…

Espíritos de pessoas vivas: uma história de reconciliação.

Espíritos de pessoas vivas: uma história de reconciliação.

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Um tempo atrás, quando saía do centro espírita, um senhor me abordou para narrar curioso fato.

Aspas pra…

Por que ideias não espíritas são ensinadas nos centros espíritas?

Pode ser que ao ler o título deste texto você imagine que se trata de uma espécie de censura ou proibição a alguma ideia veiculada no centro espírita. Por isso, faço o convite para que prossiga na leitura, pois, adianto, não se trata de censura ou proibição de qualquer…

Ridículo silêncio

                                                             RIDÍCULO SILÊNCIO

Há muitas espécies de provação para a dignidade pessoal e numerosos gêneros de defesa.
Há feridas que atingem a honorabilidade de família, golpes que vibram sobre a realização individual, calúnias que envolvem o nome, acusações gratuitas, comentários desairosos à…

É sempre tempo de receber visitas (por Jane Maiolo)

É sempre tempo de receber visitas

Por Jane Maiolo

Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?” (1) Lucas 12:26

 …

Últimas atividades

Douglas Alves Moreira curtiram a discussão FUNÇÃO DO DOUTRINADOR de Amigo Espírita
1 hora atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog ENCONTRAMOS EXPLICAÇÕES de Nilton Cardoso Moreira
4 horas atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Postura Altamente Humanitária – Orson Peter Carrara de PATRIZIA GARDONA
4 horas atrás
os pae curtiu a postagem no blog Implicações da culpa (Jorge Hessen) de os pae
16 horas atrás
os pae compartilhou o post do blog deles em Facebook
16 horas atrás
Jacimara Vieira dos Santos curtiram a discussão Espíritos de pessoas vivas: uma história de reconciliação. de Wellington Balbo
19 horas atrás
Jacimara Vieira dos Santos curtiu a postagem no blog O MAU HUMOR MATINAL de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
19 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiram o evento “O Talento Perdido!”, com Rafael Brocco de Carlos Pretti - SCEE
22 horas atrás
Carlos Pretti - SCEE curtiram o evento “O Talento Perdido!”, com Rafael Brocco de Carlos Pretti - SCEE
23 horas atrás
Posts no blog por Nilton Cardoso Moreira

ENCONTRAMOS EXPLICAÇÕES

           É comum para todos os eventos que acontecem em nossa vida querermos achar explicações. É da natureza humana o ato investigativo, pois que todos nós temos anseios de querer saber o motivo pelo qual determinado fato aconteceu, mesmo que o evento tenha sido com outra pessoa.           Existem situações na vida que embora procuremos esclarecimentos a respeito, não…Ver mais...
ontem
os pae curtiu a postagem no blog Implicações da culpa (Jorge Hessen) de os pae
ontem
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA

Postura Altamente Humanitária – Orson Peter Carrara

Toda cidade tem seu vulto histórico de destaque ou vários, a depender de sua história e origens no tempo. É comum que todos recordemos fatos da infância ou ainda que não tenhamos tido contato direto, até por questão cronológica, mas tenhamos conhecimento das ações e legado deixado por esses homens e mulheres que marcaram época, projetando suas ações no futuro.Vim de…Ver mais...
ontem
O evento de Carlos Pretti - SCEE foi destacado
Miniatura

“O Talento Perdido!”, com Rafael Brocco em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

22 setembro 2019 de 9 a 10:15
“O Talento Perdido!”, este será o tema da palestra do fotógrafo, pesquisador e orador espírita Rafael Brocco, de Colatina-ES, no próximo domingo 22 de setembro de 2019, de 09 às 10h. da manhã, na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas. Rafael é um jovem talento da oratória espírita aqui de Colatina. Ele é evangelizador de juventude, estudante e trabalhador na área da…Ver mais...
ontem
Carlos Pretti - SCEE postou um evento
Miniatura

“O Talento Perdido!”, com Rafael Brocco em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

22 setembro 2019 de 9 a 10:15
“O Talento Perdido!”, este será o tema da palestra do fotógrafo, pesquisador e orador espírita Rafael Brocco, de Colatina-ES, no próximo domingo 22 de setembro de 2019, de 09 às 10h. da manhã, na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas. Rafael é um jovem talento da oratória espírita aqui de Colatina. Ele é evangelizador de juventude, estudante e trabalhador na área da…Ver mais...
ontem
Posts no blog por os pae

Implicações da culpa (Jorge Hessen)

Jorge Hessenjorgehessen@gmail.comBrasília-DFMuitas crianças são induzidas a agir de forma sempre “correta”, conforme o padrão do seu meio ambiente, dos valores éticos, das pressões existentes. Quando a criança é obrigada a fazer as coisas dessa ou daquela maneira, todas as vezes que faz de forma diferente desenvolve a culpa. A…Ver mais...
ontem
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Procura-se urgentemente quem ouça. E ouça com atenção! de PATRIZIA GARDONA
sexta-feira
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Dolorosa advertência de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
sexta-feira
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog O MAU HUMOR MATINAL de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
sexta-feira
Joao Iudes Nodari curtiram a discussão O Homem que fizer estas coisas viverás por elas - Estudo (67) Cartas de Paulo de Feeak Minas
quinta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de luciane Duarte de souza
quarta-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço