REDE AMIGO ESPÍRITA

Divulgando, Instruindo e Unificando!!!

ENTREVISTA COM O ESCRITOR ESPÍRITA JORGE HESSEN

O Codificador do Parácleto

Blog   http://pointier.blogspot.com.br/

 

 

Jorge Hessen, nascido no Rio de Janeiro a 18/08/1951, aposentado do INMETRO, residente em Brasília desde 1972. Formado em Estudos Sociais com ênfase em Geografia, Bacharel e Licenciado em História pela Universidade de Brasília- Unb.

Membro fundador do Posto de Assistência Espírita (DF), jornalista, historiador e escritor. Autor dos livros “Luz na Mente”, “Praeiro, um Peregrino nas Terras do Pantanal”, “Anuário Histórico Espírita 2002”( coletânea de diversos autores e trabalhos históricos de todo o Brasil, coordenado pelo Centro de Documentação Histórica da União das Sociedades Espíritas de São Paulo – USE ). Autor de 22 (vinte e dois) livros eletrônicos (E Books), todos traduzidos em Madri (espanhol), 2 (dois) traduzidos em Paris (francês) e 1 (um) traduzido para o inglês  (publicados pelo portal Autores Espíritas Clássicos), conforme o link: http://www.autoresespiritasclassicos.com/Apostilas/Artigos%20Espiri...

 

 

O Codificador do Parácleto:  Por que se tornou Espírita?

 

Jorge Hessen: Entrei no orbe espírita estimulado por incontida investigação da Verdade cristã. Como não encontrava respostas noutras doutrinas cristãs busquei o Espiritismo e ele a tudo me respondeu.

 

O Codificador do Parácleto:  O que lhe mais lhe impressionou na Doutrina Espírita?

 

Jorge Hessen: Desde a primeira hora, fiquei maravilhado com a cautela, o bom senso, a habilidade de síntese e o acervo cultural de Allan Kardec. Procurei conhecer a biografia do professor Rivail. Percebi que estava diante de um gênio. Seu labor se consubstanciou na Terceira Revelação e obviamente isso foi fundamental para inspirar a minha paixão pelo Espiritismo.

 

O Codificador do Parácleto:  O que sobressai na mensagem espírita?

 

Jorge Hessen: O Espiritismo é o Consolador Prometido que desvenda conceitos surpreendentes sobre Deus, o Universo, os homens, a natureza e comunicação dos “mortos” com os “vivos”, a pluralidade dos mundos habitados, a reencarnação e as leis naturais que regem a vida. A Terceira Revelação acena-nos ainda com o soberano apelo para compreendermos e refletir sobre o que somos, de onde viemos, para onde vamos, qual o objetivo da nossa existência e qual a razão da dor e do sofrimento.

 

O Codificador do Parácleto:  Quais foram os momentos que marcaram sua experiência doutrinária?

 

Jorge Hessen:  Nesse absorvente rumo muitas vezes esbarro com as lágrimas, reflexas e resultantes da ignorância e truculência do homem hodierno; doutros momentos deparo em mim mesmo o ânimo do regozijo em razão dos grandes exemplos de amor, humildade e abnegação que identificamos  aqui e além no coração do próximo.

 

O Codificador do Parácleto:    O que é a Terceira Revelação para você?

 

Jorge Hessen:  É Ciência porque se consubstancia num conjunto reunido de informações concernentes a certas classes de eventos ou fenômenos transcendes avaliados experimentalmente, relacionados e descritos por Kardec e outros pesquisadores de renome, representado principalmente pelas obras básicas. É Filosofia sem tanger necessariamente o contexto filosófico tradicional (materialista), embora de cunho evolucionista e metafísico, pontua a necessidade de o homem ir em busca de seu autoburilamento, estimulando-o à averiguação de respostas às questões magnas da Humanidade: sua natureza, sua origem e destinação, seu papel perante a Vida e o Universo tendo como bandeira o axioma: “nascer, viver, morrer e renascer de novo, progredindo sempre, tal é a lei. ”É, por fim e sobretudo  Religião, porque propõe unir os povos em um ideal de fraternidade, preconizado pelo Evangelho de Jesus, permitido, dessa forma, que o homem se encontre com o próprio Criador, tendo como bandeira o lema:  “fora da caridade não há salvação.”

 

O Codificador do Parácleto:  O Espiritismo precisa ser atualizado sob o ponto de vista científico?   

Jorge Hessen: Fundamentalmente é importante ressaltarmos que o Espiritismo não tem incondicional necessidade da ciência terrena, pois como nos adverte Emmanuel na primeira questão da obra O Consolador: “Essa necessidade de modo algum pode ser absoluta. O concurso científico é sempre útil, quando oriundo da consciência esclarecida e da sinceridade do coração. Importa considerar, todavia, que a ciência do mundo se não deseja continuar no papel de comparsa da tirania e da destruição, tem absoluta necessidade do Espiritismo, cuja finalidade divina é a iluminação dos sentimentos, na sagrada melhoria das características morais do homem.”  Eis aí o meu pensamento.

 

O Codificador do Parácleto:  Qual é a sua mensagem àqueles que incorrem ao fanatismo religioso espírita?

 

Jorge Hessen: O espírita sincero precisa compenetrar-se da oportunidade, no tempo e no ambiente, com relação aos assuntos doutrinários no seu tríplice aspecto, porquanto, qualquer inconsideração nesse particular, pode conduzir a fanatismo abominável, sem nenhum caráter construtivo.

Herculano Pires já advertia sobre o igrejismo que assolava as hostes espíritas. Entendo que a FEB é roustanguista , por impor nos seus Estatutos o Parágrafo único , item III , Art. 1º  que “além das obras básicas a que se refere o inciso I, o estudo e a difusão compreenderão, também, a obra de J.-B. Roustaing e outras subsidiárias e complementares da Doutrina Espírita.” Desta forma,  o louvor das obras de Roustaing na FEB tem pervertido a racionalidade espírita no Brasil. Desconheço espíritas  mais maníacos do que os roustanguistas.

Pelo exposto, entendo que no Brasil seja imprescindível a criação URGENTE de uma Confederação Espírita (longe de Roustaing), a fim de unir concreta e racionalmente os corações dos espíritas em torno do eminente Kardec, considerando sempre o Espiritismo em seu tríplice aspecto. Para esse desígnio compete aos atuais jovens espíritas e as lideranças contemporâneas se movimentarem a fim de concretizarem tal projeto.

 

O Codificador do Parácleto:  Deveria ser acelerada a propagação do Espiritismo pelo mundo ?,

Jorge Hessen: Não deve ser apressada a expansão e a propaganda espírita. Não há necessidade imediata. A organização do Espiritismo está nas mãos de Jesus, antes de qualquer esforço incerto e volúvel de nossa parte. É imprescindível estudarmos e aplicarmos os ensinamentos do Mestre à luz do Espiritismo, pois nossa tarefa maior deve ser da própria iluminação através de uma fé racional , inabalável e serena. Ademais, devemos oferecer aos serviços da propaganda doutrinária a cota de tempo de que possamos dispor, entre os trabalhos diário do ganha pão e o cumprimento dos deveres familiares. Para Emmanuel,  a execução dessas obrigações é sagrada e urge não cair no declive das situações parasitárias, ou do fanatismo religioso.

No trabalho da propaganda da verdade, Jesus caminha antes de qualquer esforço humano e ninguém deve guardar a pretensão de converter alguém, quando nas tarefas do mundo há sempre oportunidade para o preciso conhecimento de si mesmo.

 

O Codificador do Parácleto: Suas considerações finais?

Jorge Hessen: Espíritas!  Em favor da unidade entre nós,  repudiemos os conceitos equivocados que nos dividem, a exemplo do misticismo roustanguista febiano   e esquadrinhando em Allan Kardec a segura orientação doutrinária para melhor compreendermos Jesus.

Exibições: 180

Comentar

Você precisa ser um membro de REDE AMIGO ESPÍRITA para adicionar comentários!

Entrar em REDE AMIGO ESPÍRITA

ASSOCIE-SE E COLABORE

Últimas atividades

Pedro Luiz Ramos Mazine curtiram o evento 3º Semear - Seminário Espírita Anual de Rio Claro AO VIVO na RAEtv de Amigo Espírita
1 hora atrás
Ícone do perfil via Twitter
A Síndrome de Jonas - Palestra com Antonio Navarro: https://t.co/C5wmabQdzx via @YouTube
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/dZoIQf5pJo Síndrome de Jonas - Palestra com Antonio Navarro
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/xwQ0kFIq7v Momento Espírita entrevista Roberto Cacciari - Tema:
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfilAdriana Cristina Meneghin, Marcelo Ciribello, Yeda Alvarenga e mais 3 pessoas entraram em REDE AMIGO ESPÍRITA
2 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/oN0uWSdFHt
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Cledson Luis Furtado Rezende curtiram a discussão Eu, espírito transformador (Por Jane Maiolo) de Amigo Espírita
5 horas atrás
Diovani Souza curtiu a postagem no blog A COMERCIALIZAÇÃO DA DOUTRINA ESPÍRITA de Vitor Antenore Rossi
11 horas atrás
Silvia Helena Visnadi Pessenda curtiu o vídeo de Amigo Espírita
11 horas atrás
gilda aparecida augusto deu um presente para Edileuza R. Rodrigues
12 horas atrás
gilda aparecida augusto e Edileuza R. Rodrigues agora são amigos
12 horas atrás
Nerí De Andrade compartilhou o vídeo de Amigo Espírita em Facebook
14 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/zJR9UkbE8Y
Twitter15 horas atrás · Responder · Retweet
Ana Prado curtiu a postagem no blog Pensamentos de Léon Denis de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
17 horas atrás
ANA MARIA TEODORO MASSUCI curtiu a postagem no blog Para Os Montes de SANDRO ALEX DA SILVA
17 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
3º Semear - O Evangelho e o Homem de Bem – Artur Valadares e Cartas Consoladoras com Júlio Carvalho: https://t.co/j3vNfL8PEn via
Twitter17 horas atrás · Responder · Retweet
Celso LUiz Velloso Brandão curtiram a discussão Eu, espírito transformador (Por Jane Maiolo) de Amigo Espírita
20 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/RSwrpz2ph8
Twitter21 horas atrás · Responder · Retweet
Marcelo Baptista de Sousa curtiram o perfil de Keine Thamissa
21 horas atrás
Diovani Souza curtiu a postagem no blog O AUTOEROTISMO NUMA CONCISA CIRCUNSPECÇÃO (Jorge Hessen) de os pae
22 horas atrás

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2017   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço