ESCÂNDALOS

Alvaro Francisco Buttignon – Jaú/SP

Incessantemente a mídia tem nos revelado os bastidores da política, fazendo emergir deste lodo os casos mais escabrosos de corrupção, mostrando a face dos administradores e a voracidade com que agem dilapidando o patrimônio nacional, que são os recursos da nação obtidos através do recolhimento dos impostos, e que deveriam retornar para a população na modalidade de prestação de serviço ou investimento em infraestrutura.

Não devemos julgar pessoas envolvidas, mas analisar os atos cometidos. O que leva certas pessoas a tal proceder? Falta de compaixão pelo próximo? Falta de caridade? Falta de honestidade? Ou será a soma de vários fatores?

Certamente é uma composição de diversos fatores, mas um prevalece sobre os demais, trata-se de pessoas materialistas, trazendo no intimo a ilusão do poder temporal conquistado pela posse do dinheiro, acreditando que tudo se resume com a quantidade de bens, e a influência que tal situação permite. Em seres assim, falta a presença de Deus, que nesta situação assume característica de “Ser” mitológico uma vez que não O vejo e não O sinto; falta fé na continuidade da vida pois só existe olhos para o agora; falta conhecimento das leis naturais de criação Divina que são perenes e imutáveis; falta enfim compreensão do Evangelho, onde encontramos a orientação segura de Jesus acerca dos escândalos “Ai do mundo por causa dos escândalos; pois é necessário que venham os escândalos; mas, ai do homem por quem o escândalo venha”.

Escândalo é toda ação que leva o homem à queda: o mau exemplo, os princípios falsos, o abuso de poder, e tantas outras. O escândalo implica sempre a ideia de um certo arruído, é toda ação que de modo ostensivo vá de encontro à moral ou ao decoro, e não está na ação em si mesma, mas na repercussão que possa ter, é o resultado efetivo do mal moral. Muitas pessoas buscam abafar o escândalo porque estes lhes faria sofrer o orgulho, acarretaria perda de consideração e prestígio. Bastando que suas torpezas fiquem ignoradas para a manutenção do repouso e “consciência tranquila”, ficam satisfeitas.

As riquezas adquiridas pelo trabalho são legítimas quando da sua aquisição, não resulta dano para ninguém. A incessante preocupação em possuir tesouros materiais, buscando um status de bem-estar, justificando que na atividade diária desenvolvem-se questões do mais alto interesse do país, alegando um extenuado sacrifício, na maioria dos casos não se traduz em verdade, pois aí busca-se condições de satisfazer as necessidades exageradas da vaidade ou de entregar-se aos excessos. Tendo como pano de fundo o álibi de trabalharem para os outros quando na realidade buscam a satisfação para si mesmo, submetem-se por amor à riqueza a torpezas de todos os matizes, pois movidos pelo egoísmo, pela cupidez ou pelo orgulho, negligenciam o próprio futuro e os deveres de solidariedade fraterna que se impõe a todos os que gozam  das vantagens materiais. Contas serão pedidas de todo dinheiro mal ganho, isto é, que tenha causado prejuízo a outrem.

O homem só possui em plena propriedade aquilo que lhe é dado levar deste mundo. Do que encontra ao chegar e deixa ao partir goza ele enquanto aqui permanece. Forçado, porém, que é a abandonar tudo isso, não tem das suas riquezas a posse real, mas, simplesmente, o usufruto, pois todos os bens da Terra pertencem a Deus, que os distribui a seu grado, não sendo o homem senão o administrador mais ou menos íntegro e inteligente. O que possuímos então? Nada do que é de uso do corpo, nem sequer o corpo uma vez que a morte nos despoja dele; tudo o que é de uso da alma: a inteligência, os conhecimentos, e as qualidades morais. Isso o que trazemos e levamos, que ninguém pode arrebatar, e que será de muito mais utilidade no outro mundo do que neste. Depende das nossas atitudes e escolhas ser mais rico ao partir do que ao chegar, visto que, do que tivermos adquirido em bem, resultará a nossa posição futura. 

É imprescindível consagrarmos mais importância ao nosso aperfeiçoamento moral, pois é o que importa para a eternidade.

Fonte: O Evangelho Segundo o Espiritismo

Exibições: 276

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de Leonam Silva de Souza em 2 julho 2012 às 11:34

Texto perfeito! Parabéns!

Comentário de Margarida Maria Madruga em 30 junho 2012 às 18:54

O texto é auto-explicativo. Muito bom. Obrigada.

Comentário de Natália Valeria de Souza em 28 junho 2012 às 12:37

Só que,  nessa "religião", entra  quem não acredita na justiça divina, na lei de causa e efeito, né?.

Comentário de Natália Valeria de Souza em 28 junho 2012 às 12:30

Esses confrontos políticos parecem não ter fim, sai um, entra alguem indicado pelo mesmo mal político. Parece que tudo isso é um jogo de quem dá mais($). Como podemos melhorar esse mundo se a corrupção,  as drogas e os maus tratos ao planeta  não tem fim?  de todas as desgraças eles tiram proveitos próprios. Eu acredito na filosofia espírita e fico transtornada em ver que políticos são materialistas. Dr. Bezerra de Menezes disse uma frase no filme dele que não esqueci; A política é a religião do Brasil! concordo com ele.

Comentário de Gianina Rezende Monteiro em 27 junho 2012 às 23:33

 Muito bom,atualmente estamos vendo e lendo nos noticiarios tudo isso ! Podemos fazer a nossa parte,cada um de nós responderá por seus atos !

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

Ariel Ale Anjo curtiram a página Regras de Conduta de Amigo Espírita
1 hora atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Prêmio Nobel de Química diz que medidas de isolamento podem ter custado mais vidas do que salvo.  http://www.youtube.com/watch?v=0KfxOFsWwOk"
2 horas atrás
Ícone do perfilMarco Túlio Brito e Eliana entraram em RAE
2 horas atrás
Antonio Carlos G. Sarmento curtiram o perfil de Monica lucio
19 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Com precaução ninguém morre antes da hora. (1) A autópsia das pessoas que morreram em conexão com o coronavírus tinham pelo menos uma doença anterior. Todos eles teriam morrido no decorrer deste ano.…"
22 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Confiança em Deus. Há sempre um amanhã, diz o poeta. Você pode esperar. Um lindo amanhã há chegar. Há sempre um amanhã, pra quem vive a sofrer, não custa esperar, você vai ver. E…"
ontem
Nilton Cardoso Moreira comentou a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
"Muito bem colocado amigo Virgilio. Obrigado pelo comentário."
quarta-feira
Codificador do Paracleto curtiu a postagem no blog Deus é um imenso “inexistir”? (Jorge Hessen) de os pae
terça-feira
Virgilio Augusto Esteves comentou a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
"Nem a folha da árvore cai sem a permissão de Deus Pai. Acaso é termo Materialista"
terça-feira
Virgilio Augusto Esteves curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
terça-feira
Virgilio Augusto Esteves curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
terça-feira
Elton Santos da Costa comentou a postagem no blog Na Escola Terrestre - (Mensagem psicografada por Wagner Paixão, em 18 abril de 2020) de Amigo Espírita
"Gratidao por essa mensagem tão esclarecedora."
terça-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço