Espíritas ou Simpatizantes? – por Sidney Fernandes

Espíritas ou Simpatizantes? – por Sidney Fernandes


A cena da telenovela chamou minha atenção. Inicialmente, pelo talento das extraordinárias atrizes Irene Ravache e Júlia Lemmertz, depois, pelo conteúdo do diálogo entre elas.

— Meu Deus — pensei —, elas estão falando abertamente de reencarnação! E também sobre o planejamento espiritual, antes da atual vida, da filha de uma das personagens! Será que isso é comum nas novelas de hoje?

Jamais, em meus áureos tempos de juventude, imaginei que ouviria esse tipo de abordagem, de temática eminentemente espírita, em pleno horário nobre televisivo.

Resolvi pesquisar sobre o assunto e descobri que cerca de treze novelas, às quais nunca assisti, ou dei atenção, já falaram de vários assuntos chamados pela mídia de místicos.

Novelas que, desde 1989, já versaram sobre os temas: vidas passadas (Anjo de Mim – 1996), obsessão (A Viagem – 1994 e Amor à Vida – 2014), proteção espiritual (Páginas da Vida – 2006 e Escrito nas Estrelas – 2010), aparições espirituais (O Astro – 1977/78 e 2011(remake)), reencarnação (Alma Gêmea – 2006 e Além do Tempo – 2019) e manifestação mediúnica (Alto Astral – 2014), só para citar as mais conhecidas.

A que se deve o grande interesse dos brasileiros por esses temas? Enquanto os espíritas, segundo o IBGE, não chegam à casa dos cinco por cento da população brasileira, calcula-se que sessenta por cento, ou mais, aceitam a reencarnação. A comunicabilidade com os espíritos e a crença na imortalidade da alma têm percentuais de aceitação ainda maiores.

Naturalmente, não significa que todos sejam espíritas. Numa análise superficial, no entanto, deduz-se que existem muito mais pessoas que aceitam a imortalidade da alma, a comunicabilidade com os mortos e a reencarnação do que a quantidade de espíritas estatisticamente declarados e catalogados.

É bem verdade que a aceitação das teses espiritualista, reencarnacionista e da mediunidade não torna o indivíduo espírita, automaticamente. Essas ideias não são exclusivas do Espiritismo.

Atrevo-me, no entanto, a exemplo do que fez Allan Kardec em sua época, quanto tentou aferir a quantidade de adeptos da Doutrina Espírita, a afirmar que existe uma grande quantidade de simpatizantes, que aceitam os princípios e ideias espíritas, mas não querem ser considerados efetivamente espíritas.

De toda forma, se, por um lado, não podemos cometer a pretensa leviandade de considerar todos os noveleiros como espíritas simpatizantes, por outro, estaríamos cometendo grande engano em aceitar o número oficialmente registrado de espíritas.

Afinal de contas, o Espiritismo — parafraseando Allan Kardec —, é uma questão de fé e de crença, e não de rótulo ou grupamento. Sendo assim, quem aceita a existência e manifestação dos espíritos e admite a possibilidade da multiplicidade de vidas, é, no mínimo, espírita de fato, pois tais princípios não são esposados pelas religiões predominantes no Brasil.

É bem verdade que o brasileiro costuma, em matéria de religião, colocar os pés em duas canoas. Ou seja, há muitos irmãos católicos que vão ao centro espírita submeter-se à aplicação de passes, muitos evangélicos que frequentam terreiros de umbanda e muitos espíritas que se persignam, isto é, fazem o sinal da cruz diante das igrejas, e as frequentam.

Nada contra essa miscelânea de crenças, pois quem sofre, diria meu pai, sabe onde dói o calo, e deve procurar o consolo onde puder.

Quem, no entanto, partilhar as convicções dos espíritas a respeito da existência e da manifestação dos espíritos, da reencarnação e das consequências morais daí decorrentes, não mais poderá se intitular como seguidor de outra religião e estará dando seguro passo no sentido de se tornar um espírita autêntico.

As convicções, sem dúvida, são importantes. Todavia, a qualificação de espírita verdadeiro e sincero pressupõe ser tocado nas fibras do coração com a coragem de se tornar um cristão autêntico e da inabalável determinação de vencer seus defeitos de caráter e maus pendores.

Fiquemos com as palavras de Allan Kardec, em O Evangelho Segundo o Espiritismo:

— Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que emprega para domar suas inclinações más.

Já ocorreu em mim a transformação para o homem novo preconizado por Paulo, o apóstolo? Estou assestando todas as minhas intenções para a vitória sobre as minhas más tendências? Se é dessa forma, estarei deixando de ser apenas um espectador de novelas para tornar-me efetivamente um homem de bem, um verdadeiro cristão.

Exibições: 135

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

Monica lucio curtiu a postagem no blog AMAS O BASTANTE/ de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
7 horas atrás
Monica lucio curtiu a postagem no blog Vai, e não Peques mais! de PATRIZIA GARDONA
7 horas atrás
Issarrar Ben Kanaan entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Downloads

Grupo para downloads de material EspíritaVer mais...
9 horas atrás
Issarrar Ben Kanaan curtiram o evento Downloads de Amigo Espírita
9 horas atrás
Issarrar Ben Kanaan entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Joanna de Ângelis e Divaldo Franco

Grandes Ensinamentos que iluminam e esclarecem.Grupo destinado aos ensinamentos do médium Divaldo Franco e da Benfeitora Joanna de Angelis. Ver mais...
9 horas atrás
Issarrar Ben Kanaan curtiram o evento Joanna de Ângelis e Divaldo Franco de Amigo Espírita
9 horas atrás
Issarrar Ben Kanaan entrou no grupo de Adriana Horta
Miniatura

Psicologia Transpessoal na Visão Espírita

A quarta força nos propiciando o real desejo de renovação através das sublimes palavras da Veneranda Joanna de Ângelis e do Apóstolo Divaldo Franco. Bem Vindos!
9 horas atrás
Issarrar Ben Kanaan curtiram o evento Psicologia Transpessoal na Visão Espírita de Adriana Horta
9 horas atrás
Issarrar Ben Kanaan entrou no grupo de The Spiritist Psychological Soci
Miniatura

Jornal de Estudos Psicológicos

Aborda o pensamento espírita, no seu aspecto tríplice,bem como, sua aplicabilidade na vida diária.Objetiva a divulgação do Espiritismo, colaborando para a iluminação das consciências, visando o Ser integral.Ver mais...
9 horas atrás
Issarrar Ben Kanaan curtiram o evento Jornal de Estudos Psicológicos de The Spiritist Psychological Soci
9 horas atrás
Issarrar Ben Kanaan entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Autodescobrimento: Uma busca interior

Grupo destinado a publicações referente ao estudo semanal realizado na Sala de Conferência "Estudando Espiritismo" através do Hangout.Acompanhe sempre nas terças-feiras, das 18:50 às 19:55 hs com o psicólogo e expositor: Vitor Antenore Rossi,…Ver mais...
9 horas atrás
Issarrar Ben Kanaan curtiram o evento Autodescobrimento: Uma busca interior de Amigo Espírita
9 horas atrás

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço