Eutanásia é crime

Matéria publicada na Folha Espírita em março de 2005
Os filmes Mar Adentro e Menina de Ouro trouxeram de novo à baila a questão da Eutanásia - ato de apressar, sem dor ou sofrimento, a morte de um doente incurável. Embora ilegal, 16 médicos entrevistados pela Folha de S.Paulo (20/2/05) disseram que a eutanásia é prática habitual em UTIs do País. Para eles, é uma forma de abreviar o sofrimento do doente e de sua família, além de satisfazer a aspectos práticos como o de desocupar leitos para os que têm mais chances de sobreviver, ou o de baratear os altos custos da UTI, uma preocupação obsessiva da medicina privada. Segundo a mesma reportagem, os Conselhos Regionais de Medicina inclinam-se também a aceitá-la.
Nos hospitais é comum ver-se a aplicação do coquetel sedativo na veia do paciente terminal. Quando a dosagem do remédio não faz mais efeito, o médico aumenta-a, gradativamente, apressando, com isso, a sua morte, porque a sedação é tóxica. Quer desligando os aparelhos, quer aumentando a sedação, a intervenção do médico é decisiva e tem apressado a morte de muitos pacientes.
Não é isto um terrível contra-senso? O médico não jurou lutar sempre pela vida? Débora Diniz, professora de Bioética da Universidade de Brasília, disse ao repórter que não é bem assim. Para ela, a eutanásia é um direito individual, de modo que, embora haja o conflito ético, essa atitude pode ser vista como um “gesto de solidariedade do médico” em relação ao seu paciente. Infelizmente, esta é a tendência predominante no mundo de hoje, a da bioética utilitarista, que dá ao paciente autonomia para decidir quanto ao momento da morte.
Com base nesse modelo, a Holanda e a Bélgica legalizaram a eutanásia e o Estado do Oregon, nos EUA, aprovou lei que permite, desde 1994, o suicídio medicamente assistido, em que o médico ajuda o doente a morrer. Vivemos o apogeu da era materialista e hedonista na face da Terra. O corpo é visto como uma coisa que se pode descartar, quando não mais apresenta a propalada “qualidade de vida”, comumente associada, pelos materialistas, à juventude, aos gozos da liberdade e do movimento, e do pleno funcionamento das faculdades mentais. Como se o ser humano fosse um boneco que não devesse passar por outros tipos de experiências, como a da decrepitude física e mental.
Para o médico espírita, porém, o paradigma é outro. O modelo personalista espírita considera a vida um direito natural, inalienável. Quanto mais estuda os fenômenos da natureza, mais convence-se de que a vida resulta de um primor de planejamento, e mais se curva ante o poder do Grande Programador - Deus, a Sublime Consciência do Universo.
Com base na fé raciocinada, o médico espírita tem certeza de que a eutanásia é um gesto de insubordinação, de rebeldia, da criatura perante o seu Criador, e que, no devido tempo, responderá por ela, assim como os demais envolvidos. Que Jesus nos livre de semelhante crime em nossa Constituição.
Dra. Marlene Nobre (presidente da AME Brasil e AME Internacional), Médica ginecologista

Amigos vamos orar com mais fervor para que as falanges espirituais inferiorizados moralmente bem como aqueles que mudam e fazem as leis do nosso país não cometam esse crime, às leis de D'us. Vamos orar para que na nossa constituição esteja livre desse ato brutal e criminoso.

Estejamos em paz com Jesus.

Exibições: 652

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de armando nunes jr. em 18 janeiro 2014 às 13:49

Resp.- Deliberance Alves Ferreira.

Que a paz esteja convosco!

Vamos por partes. Quando tinha boas condições financeiras tive vários cachorros, até que eles se foram naturalmente, ficando apenas um. Esse que ficara não era meu, mas, do meu irmão, ele se mudou e deixou comigo. A situação financeira piorou ficando apenas a sobrevivência de minha família, por sua vez o cachorro ficou doente. Avisei meu irmão, ele retornou, levou um veterinário e foi diagnosticado com o mesmo problema que o seu cachorro. Foi tomada a mesma decisão que vc. Meu irmão me comunicou, na época não tinha iniciado na seara espírita, nem a conhecia direito,mas, sabia que não era o certo, mesmo assim concordei, e, assim foi feito. Se tivesse recursos para mante-lo com medicamentos seguido com prece, até a hora derradeira, pela vontade do Pai, não teria concordado. Mas não tinha mais esse recurso, ou bem comprava comida ou bem comprava os remédios, claro que optei pela primeira. Não são baratos o tratamento veterinário. Hoje sei que deveria ter ficado só com a prece, e, deixar seguir por vias naturais. Há aí vc diria assim, como muitos dizem:     ' vai deixar o animal ficar sofrendo todo esse tempo'- Tudo bem, compreendo os que dizem assim, pois que, nos esquecemos que uma prece feita com amor é um bálsamo para as criaturas do creador (sim, é com 'e' mesmo, visto que criador e creador são significados diferentes) !?. A ciência dos homens, cada dia mais, não se convence mais disso ? Vc tem que entender que dor e sofrimento (clique aqui) são diferentes, nossos irmãos menores não sofrem. A dor é física, o sofrimento é moral, para os homens. Partindo daí as dores do animal são apenas físicas, pois que não há vida moral. para vc entender leia, abaixo, esse dua perguntas retiradas do site Portal do Espirito :

  1. O sacrifício de animais para acabar com o sofrimento de uma doença incurável ou para controle populacional é certo? Como o Espiritismo vê esta questão?
    O sacrifício de animais é visto com naturalidade pela Doutrina Espírita, tendo em vista a natureza evolutiva do nosso planeta que abriga seres que ainda necessitam sacrificar animais para satisfazer suas necessidades básicas de nutrição, por exemplo. Tendo o sacrifício dos animais um fim útil, não sendo para satisfazer desejos insanos (como, por exemplo, as brigas de galo, os clubes de caça etc.), não pode se configurar em delito. Certamente que o julgamento da necessidade ou não do ato deve ser baseado nas leis vigentes estabelecidas, caso contrário o mundo entraria em colapso por desequilíbrio do ecossistema.
  2. Como podemos considerar a eutanásia nos animais? Sendo atribuído aos animais um princípio espiritual, que após a sua morte são utilizados quase que imediatamente, e não uma alma propriamente dita. Seria permitida então a eutanásia, em animais, em casos terminais? 
    A eutanásia nos animais não pode ser analisada da mesma forma como nos homens. O sacrifício de animais é visto com naturalidade pela Doutrina Espírita, tendo em vista a natureza evolutiva do nosso planeta que abriga seres que ainda necessitam sacrificar animais para satisfazer suas necessidades básicas de nutrição, por exemplo. Tendo o sacrifício dos animais um fim útil, não sendo para satisfazer desejos insanos (como, por exemplo, as brigas de galo, os clubes de caça etc.), não pode se configurar em delito. Certamente que o julgamento da necessidade ou não do ato deve ser baseado nas leis vigentes estabelecidas, caso contrário o mundo entraria em colapso por desequilíbrio do ecossistema. A eutanásia segue o mesmo raciocínio, pois o sacrifício geralmente é para livrar o animal de um grande sofrimento.
    Quando ficam doentes, os animais não sofrem no sentido em que normalmente se entende o sofrimento. No homem, o sofrimento funciona como um depurador de suas imperfeições, estimulando seu desenvolvimento moral. O animal não tem vida moral e por isso suas dores são apenas físicas. Claro, todas essas impressões positivas e negativas fazem parte das experiências que se acumulam para edificar o futuro ser pensante. Portanto, o sacrifício dos animais em fase terminal de doença não constitui uma infração à lei. Mas se esse ato, trouxer dor e remorso para quem o faz ou o autoriza, melhor não praticar e esperar a morte naturalmente.

Aconselho a vc, pois comigo funcionou, é se perdoar e seguir em frente, estudando cada vez mais (na casa que vc frequenta) e edificar o seu coração com a caridade. Faça parte desse grupo que procurei pra vc: Animais e o Espiritismo.

Meus conhecimentos são limitados ainda, mas, espero que tenha ajudado. Converse com o dirigente ou com alguém com mais conhecimento que vc da casa que frequenta.

Que a luz do nosso senhor te ilumine.

Comentário de ALTAMIRO MAGALHAES FILHO em 15 janeiro 2014 às 16:44

Boa tarde Armando

 

Dra. Marlene já colocou muito bem a nossa visão, o que não nos exime de tambem sermos responsaveis por cada eutanasia praticada. Quando Emmanuel fala que "a maior que caridade que podemos fazer com a Doutrina é a sua divulgação", eu entendo que ele quis dizer  é que as pessoas estão precisando, e muito é de EVANGELHO. E somente mudaremos este quadro mudando a nós mesmos, exemplificando o que a doutrina ensina, vivendo o evangelho ensinado por JESUS. Os espiritos nos ensinam que os maus se sobrepoem é porque os bons são timidos, e realmente se fossemos mais ousados, com as informaçoes que temos, com certeza, muitos crimes seriam evitados.  E é bom lembrar que mesmo fora da constituiçao esse crime já é cometido. Ainda bem que hoje já temos veiculos na midia como a nossa Rede Amigo Espirita, para nos expressar.  Um grande abraço.

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Por que apenas em setembro?

Por que apenas em setembro? 

 

O tema suicídio sempre me chamou atenção, tanto que, no ano de 2011, junto com dois amigos…

Espíritos de pessoas vivas: uma história de reconciliação.

Espíritos de pessoas vivas: uma história de reconciliação.

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Um tempo atrás, quando saía do centro espírita, um senhor me abordou para narrar curioso fato.

Aspas pra…

Por que ideias não espíritas são ensinadas nos centros espíritas?

Pode ser que ao ler o título deste texto você imagine que se trata de uma espécie de censura ou proibição a alguma ideia veiculada no centro espírita. Por isso, faço o convite para que prossiga na leitura, pois, adianto, não se trata de censura ou proibição de qualquer…

Ridículo silêncio

                                                             RIDÍCULO SILÊNCIO

Há muitas espécies de provação para a dignidade pessoal e numerosos gêneros de defesa.
Há feridas que atingem a honorabilidade de família, golpes que vibram sobre a realização individual, calúnias que envolvem o nome, acusações gratuitas, comentários desairosos à…

É sempre tempo de receber visitas (por Jane Maiolo)

É sempre tempo de receber visitas

Por Jane Maiolo

Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?” (1) Lucas 12:26

 …

Últimas atividades

os pae curtiu a postagem no blog Implicações da culpa (Jorge Hessen) de os pae
3 horas atrás
os pae compartilhou o post do blog deles em Facebook
3 horas atrás
Jacimara Vieira dos Santos curtiram a discussão Espíritos de pessoas vivas: uma história de reconciliação. de Wellington Balbo
6 horas atrás
Jacimara Vieira dos Santos curtiu a postagem no blog O MAU HUMOR MATINAL de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
6 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiram o evento “O Talento Perdido!”, com Rafael Brocco de Carlos Pretti - SCEE
9 horas atrás
Carlos Pretti - SCEE curtiram o evento “O Talento Perdido!”, com Rafael Brocco de Carlos Pretti - SCEE
10 horas atrás
Posts no blog por Nilton Cardoso Moreira

ENCONTRAMOS EXPLICAÇÕES

           É comum para todos os eventos que acontecem em nossa vida querermos achar explicações. É da natureza humana o ato investigativo, pois que todos nós temos anseios de querer saber o motivo pelo qual determinado fato aconteceu, mesmo que o evento tenha sido com outra pessoa.           Existem situações na vida que embora procuremos esclarecimentos a respeito, não…Ver mais...
17 horas atrás
os pae curtiu a postagem no blog Implicações da culpa (Jorge Hessen) de os pae
ontem
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA

Postura Altamente Humanitária – Orson Peter Carrara

Toda cidade tem seu vulto histórico de destaque ou vários, a depender de sua história e origens no tempo. É comum que todos recordemos fatos da infância ou ainda que não tenhamos tido contato direto, até por questão cronológica, mas tenhamos conhecimento das ações e legado deixado por esses homens e mulheres que marcaram época, projetando suas ações no futuro.Vim de…Ver mais...
ontem
O evento de Carlos Pretti - SCEE foi destacado
Miniatura

“O Talento Perdido!”, com Rafael Brocco em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

22 setembro 2019 de 9 a 10:15
“O Talento Perdido!”, este será o tema da palestra do fotógrafo, pesquisador e orador espírita Rafael Brocco, de Colatina-ES, no próximo domingo 22 de setembro de 2019, de 09 às 10h. da manhã, na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas. Rafael é um jovem talento da oratória espírita aqui de Colatina. Ele é evangelizador de juventude, estudante e trabalhador na área da…Ver mais...
ontem
Carlos Pretti - SCEE postou um evento
Miniatura

“O Talento Perdido!”, com Rafael Brocco em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

22 setembro 2019 de 9 a 10:15
“O Talento Perdido!”, este será o tema da palestra do fotógrafo, pesquisador e orador espírita Rafael Brocco, de Colatina-ES, no próximo domingo 22 de setembro de 2019, de 09 às 10h. da manhã, na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas. Rafael é um jovem talento da oratória espírita aqui de Colatina. Ele é evangelizador de juventude, estudante e trabalhador na área da…Ver mais...
ontem
Posts no blog por os pae

Implicações da culpa (Jorge Hessen)

Jorge Hessenjorgehessen@gmail.comBrasília-DFMuitas crianças são induzidas a agir de forma sempre “correta”, conforme o padrão do seu meio ambiente, dos valores éticos, das pressões existentes. Quando a criança é obrigada a fazer as coisas dessa ou daquela maneira, todas as vezes que faz de forma diferente desenvolve a culpa. A…Ver mais...
ontem
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Procura-se urgentemente quem ouça. E ouça com atenção! de PATRIZIA GARDONA
ontem
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Dolorosa advertência de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
ontem
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog O MAU HUMOR MATINAL de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
ontem
Joao Iudes Nodari curtiram a discussão O Homem que fizer estas coisas viverás por elas - Estudo (67) Cartas de Paulo de Feeak Minas
quinta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de luciane Duarte de souza
quarta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de André M
quarta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Alberto Neto
quarta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de André Psicologo
quarta-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço