REDE AMIGO ESPÍRITA

Divulgando, Instruindo e Unificando!!!

Intersexualidade, o ser humano não se reduz à morfologia de “macho” ou “fêmea” (Jorge Hessen)

Jorge Hessen

jorgehessen@gmail.com

 

Em 2012, Zainab, uma parteira queniana, fez o parto de uma criança intersexual (que possui órgãos genitais masculinos e femininos). Quando a mãe viu que o sexo do bebê não estava definido, ficou surpresa. O marido pediu para que Zanaide matasse o bebê, mas Zanaide pegou a criança para si e cuidou  do bebê, embora sob riscos, pois na comunidade que reside, assim como em outras no Quênia, um bebê intersexual é visto como mau presságio, que traz maldição para a família e até para os vizinhos. [1]

A Intersexualidade, em seres humanos, é alguma alteração de caracteres sexuais, incluindo cromossomos, gônadas e / ou órgãos genitais que dificultam a identificação de um indivíduo como inteiramente feminino ou masculino. Essa variação pode envolver ambiguidade genital, combinações de fatores genéticos e aparência e variações cromossômicas sexuais diferentes de XX para mulher e XY para homem. Pode incluir outras características de dimorfismo sexual como aspecto da face, voz, membros, pelos e formato de partes do corpo. [2]

Georgina Adhiambo, diretora-executiva da ONG Voices of Women, que trabalha para reduzir o estigma contra pessoas intersexuais no Quênia, disse que o assunto ainda é um tabu. Atualmente as opções de tratamento dos intersexuais variam muito. Alguns pacientes não precisam de cuidados, enquanto outros podem precisar de remédios ou terapia hormonal. Há ainda aqueles que precisam de cirurgia - opção que costuma ser protelada até a puberdade, para que a própria criança possa escolher seu sexo.

A palavra intersexual é preferível ao termo hermafrodita, já bastante estigmatizado, precisamente porque hermafrodita se referia apenas a questão dos genitais visíveis. Alguns intersexuais podem ser considerados como transgêneros. Porém, tanto a intersexualidade quanto a transexualidade são temas polêmicos, e menos discutidos do que deveriam. Talvez por isso não se compreenda exatamente do que se trata, e essa condição seja motivo de tantos casos de preconceito.

Ademais, sobre o tema, uma pessoa pode ser cisgênero ou transgênero. O cisgênero se identifica com o gênero correspondente ao sexo biológico, ou seja, se possui órgão sexual feminino é uma menina, se possui órgão sexual masculino é um menino. É o que todo mundo considera regra. Já o transgênero é a pessoa que contesta essa regra, que não tem seu gênero definido pelo sexo biológico. Muitas vezes o transexual se identifica com o gênero oposto ao sexo com que nasceu. Podemos dizer que o transexual é transgênero, mas nem todo transgênero é transexual.

Um estudo realizado pela Universidade de Washington, nos Estados Unidos, publicado pela revista Psychological Science, concluiu que as crianças transgênero começam a reivindicar um gênero diferente, ao mesmo tempo que as crianças cisgênero se identificam com o gênero correspondente ao sexo biológico, por volta dos 2 anos. É como se a criança olhasse no espelho e não se reconhecesse. É uma expectativa constante de que ela vá acordar no corpo certo.

Independentemente das demarcações e definições controvérsias, a sociedade dará sinais de avanço quando compreender a neutralidade de gênero e que o ser humano não se reduz à morfologia de “macho” ou “fêmea”.

Ainda sobre a “transexualidade”, por exemplo, Emmanuel adverte que “encontramo-nos diante de um fenômeno perfeitamente compreensível à luz da reencarnação. Inobstante as características morfológicas, o Espírito reencarnado, em trânsito no corpo físico, é essencialmente superior ao simples gênero masculino ou feminino.” [3]

O mentor de Chico Xavier ainda acrescenta que “aprenderemos, gradualmente, a compreender que os conceitos de normalidade e de anormalidade deixam a desejar quando se trate simplesmente de sinais morfológicos, para se erguerem como agentes mais elevados de definição da dignidade humana, de vez que a individualidade em si exalta a vida comunitária pelo próprio comportamento na sustentação do bem de todos ou a deprime pelo mal que causa com a parte que assume no jogo da delinquência.” [4]

Além disso, aprendemos com o autor de “Há dois mil anos”, “que é urgente amparo educativo adequado [aos sexuais e morfologicamente diferentes], tanto quanto se administra instrução à maioria heterossexual”. [5] E para que isso se verifique em linhas de justiça e compreensão, caminha o mundo de hoje para mais alto entendimento dos problemas do amor e do sexo, porquanto, à frente da vida eterna “os erros e acertos dos irmãos de qualquer procedência, nos domínios do sexo e do amor, são analisados pelo mesmo elevado gabarito de Justiça e Misericórdia. Isso porque todos os assuntos nessa área da evolução e da vida se especificam na intimidade da consciência de cada um.” [6]

Referências bibliográficas:

[1]Disponível em http://www.bbc.com/portuguese/internacional-39852313 , acessado em 14/07/2017

[2]Money, John; Ehrhardt, Anke A. (1972). Man & Woman Boy & Girl. Differentiation and dimorphism of gender identity from conception to maturity. USA: The Johns Hopkins University Press. ISBN 0-8018-1405-7.

[3]XAVIER, Francisco Cândido. Vida e Sexo, RJ: Ed. FEB, 1977

[4]idem

[5]idem

[6]idem

Exibições: 244

Comentar

Você precisa ser um membro de REDE AMIGO ESPÍRITA para adicionar comentários!

Entrar em REDE AMIGO ESPÍRITA

Comentário de Carlos Pointier terça-feira

Necessária reflexão temática para os dias de hoje.  Recordemos Emmanuel que  explica no livro Vida e Sexo : Abençoai e amai sempre. Diante de toda e qualquer desarmonia do mundo afetivo, seja com quem for e como for, colocai-vos, em pensamento, no lugar dos acusados, analisando as vossas tendências mais íntimas e, após verificardes se estais em condições de censurar alguém, escutai, no âmago da consciência, o apelo inolvidável do Cristo: "Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei".  Parabéns!!!

ASSOCIE-SE E COLABORE

Últimas atividades

Nadia Rosangela curtiu o vídeo de Feeak Minas
18 minutos atrás
Nadia Rosangela e Maria agora são amigos
21 minutos atrás
Casa de Jaco - Lar do idoso comentou a postagem no blog As expressões “Kardecismo” e/ou “kardecista” não devem ser desestimadas (Jorge Hessen) de Carlus Martel
5 horas atrás
Ícone do perfilMarcos, cristina guedes de oliveira e Fernanda entraram em REDE AMIGO ESPÍRITA
6 horas atrás
Maria Livramento Dos Santos compartilhou um perfil em Facebook
7 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/aXjfKBYEgr
Twitter7 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/oA7uuRxPz3
Twitter7 horas atrás · Responder · Retweet
Patricia Martins curtiu o vídeo de Vitor Antenore Rossi
20 horas atrás
NILO DAMASCENO REZENDE curtiram o evento “Como acionar o Poder da Fé”, com Cristiano Abreu Paiva de Carlos Pretti - SCEE
21 horas atrás
Luci Rosa Brito Santana comentou a página Ao Vivo de Amigo Espírita
21 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/j6F4gOZ4pQ
Twitter22 horas atrás · Responder · Retweet
Maria curtiram o perfil de Maria
22 horas atrás
Maria curtiram o perfil de Maria
22 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/upwpjzHTOp
Twitter23 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
14h20 Estamos ao vivo Seminário: "Mediunidade: para entender e refletir" com Pedro Camilo https://t.co/E18gdj3374 https://t.co/HP81nIhOVH
Twitterontem · Responder · Retweet
Joao Iudes Nodari compartilhou a discussão de Marco Túlio Ferreira Silva em Facebook
ontem
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/Nsn3V2x0pM
Twitterontem · Responder · Retweet
Margareth Lacerda Dutra curtiram a página Canal 4 de Amigo Espírita
ontem
rosinara rejane souza cardoso curtiram o evento Mediunidade de Amigo Espírita
ontem
rosinara rejane souza cardoso curtiram o evento Joanna de Ângelis e Divaldo Franco de Amigo Espírita
ontem

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2017   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço