KARDEC E OS “PRESENTES DE GREGOS” AMEAÇADORES - Jorge Hessen

Jorge Hessen

Brasília-DF

Há muitas admissões inaceitáveis no Movimento Espírita Brasileiro em torno de questões como roustanguismo (este o mais ameaçador), ubaldismos, ramatisismos, “datas limites”e tantos outros assuntos, infiltrados em nossos meios  como verdadeiros   presentes de grego ou “Cavalos de Troia”, visando despedaçar Kardec no Brasil.

Promovem-se, nas tribunas, certos shows personalíssimos protagonizados por “ilustres” oradores, alguns “doutores” que sequer abrem mão da arrogante distinção do “Dr”. antes dos próprios nomes. Outros se arremessam nos trabalhos assistencialistas, visando galgarem espaços no teatro da política partidária.

Os Bons Espíritos nos recomendam resguardar os ensinamentos de Allan Kardec, seja pelo exemplo diário da fraternidade, seja pelo bom ânimo do debate superior. É imprescindível que preservemos os princípios doutrinários com simplicidade (sem falsas modéstias) e dedicação (sem afetação), sem inflexibilidade, sem radicalismos, mas também sem consentimentos contraditórios.

Muitos leitores têm escrito para mim, insistindo na pergunta se apometria é Espiritismo. Informo-lhes, frequentemente, que a teoria e a prática da técnica apométrica (e suas regras) estão em pleno desacordo com os princípios doutrinários codificados por Allan Kardec. Desta forma, não basta se afirmar "espírita", nem, tampouco, se dizer "médium de qualidade", se essa prática não for exercida conforme preceitua a Codificação Espírita.

Por subidas razões, devemos estar atentos às impertinências desses ideólogos, dos propagadores das terapias inócuas, que pensam revolucionar o mundo da "cura espiritual". Até porque, a cura das obsessões não se consegue por um simples toque de mágica, de uma hora para outra, mas é, quase sempre, a longo prazo, não tão rápida como se imagina, dependendo de vários fatores, principalmente, da renovação íntima do obsedado.

Como se não bastasse, ainda, me indagam sempre sobre uma tal "desobsessão por corrente magnética". Isso mesmo! Desobsessão!!! Explico que a teoria e a prática de tal técnica (e suas normas) estão em total discrepância com os princípios Espíritas.  O uso de energia para afastar obsessores, sem a necessária transformação moral (reforma íntima), indispensável à libertação real dos envolvidos nos dramas obsessivos, contradiz os princípios básicos do Espiritismo, pois, o simples “afastamento” dos obsessores não resolve a obsessão.

Historicamente o Cristianismo, com a pureza do Evangelho e a simplicidade da organização funcional dos primeiros núcleos cristãos, foi conquistando lenta e seguramente a sociedade de sua época. Porém, com o decorrer do tempo, sofreu uma expressiva deterioração ideológica. Corrompeu-se, por força das práticas indesejáveis ao plano de Jesus.

Atualmente, apesar das advertências dos Benfeitores e do próprio Kardec, quanto aos períodos históricos e tendências do movimento, os espíritas (titubeantes) insistem em cometer os mesmos erros do passado. Confrades nossos, não conseguindo se adaptar ao Espiritismo, e, conseqüentemente, não compreendendo e não vivenciando suas verdades, vão, aos poucos, adaptando o Espiritismo às suas alucinações, aos seus desvios morais, adulterando os textos das Obras Básicas, trazendo, para os centros espíritas, práticas inúteis consoante suas prioridades místicas.

Falta-lhes, no mínimo, o estudo sério da Codificação Rivailina. Tudo isso é reflexo natural da  invigilância febiana que colocou Roustaing em primeiro plano e  Kardec como coadjuvante e sempre preterido na  pelas ilusões do roustanguismo.

Sobre esse fato, recomendo leitura do surpreendente livro “Consciência Espírita” de autoria de Gélio Lacerda da Silva, ex-presidente da Federação Espírita do Estado do Espírito Santo, conforme pode ser conferido através do link http://leitoresdojorgehessen.blogspot.com.br/2016/09/conscientizaca... .

Mas como consertar  esse processo? Como (re)agir, ante os espíritas  mal orientados, com dirigentes e federativas irresolutas, com fanatismos roustanguistas,  médiuns obsidiados? Enfim, como atuar, diante dos espíritas indecisos e sediciosos? Seria interessante a prática do "lavo as mãos" ou a retórica do "laissez faire", "laissez aller", "laissez passer"? Devemos deixar que os próprios grupos espíritas usem e abusem do livre arbítrio para, por fim, aprenderem a fazer escolhas corretas e adequadas às suas necessidades?

Não nos esqueçamos de que os inimigos, em potencial, do Espiritismo estão disfarçados entre os próprios espíritas. Identificamos como o mais perigoso “Cavalo de Troia” no M.E.B.  os Quatro Evangelhos de  J.B. Roustaing. O Espiritismo deve ser divulgado conforme foi apresentado por Allan Kardec, sem adaptações nem acomodações de conveniência em vãs tentativas de conseguir-se adeptos.

É a Doutrina que se fundamenta na razão, e, por isso mesmo, não se compadece com as extravagâncias daqueles que, por meio sub-reptício, em tentando fazer impor seus misticismos acabam por macular a pureza originária da nossa Doutrina Espírita.

Criar desvios doutrinários, atraindo incautos e ignorantes, causa, sem dúvida, perturbações que poderiam, indubitavelmente, ser evitadas, se houvesse, por parte dos dirigentes, maior rigor na direção dos estudos das obras codificadas por Allan Kardec , mormente os trabalhos das federativas se movimentassem nesse sentido. Qualquer enxerto, por mais delicado se apresente para ser aceito, fere-lhe a integridade porque ele [o Espiritismo] é um bloco monolítico, que não dispõe de espaço para adaptações, nem acréscimos que difiram da sua estrutura básica.

Exibições: 833

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de Jorge Hessen em 22 setembro 2016 às 10:13

Irene, minha irmã, obrigado pelo comentário.

Na Codificação espírita não existe canchas para aditamentos que difiram, isto é: que excluam, que desmintam, que fragilize) o seu arcabouço fundamental. Exemplos:

Um dos conceitos básicos do Espiritismo é a Evolução , Roustaing (o cavalo de Tróia) sanciona a INVOLUÇÂO...

Outro conceito básico do Espiritismo é a Reencarnação (progressiva) já Roustaing defende a metempsicose(inscritos na citação dos famosos “criptógamos carnudos”);

Kardec afirma que Jesus teve um corpo físico já Roustaing garante que Jesus foi uma espécie e “fumaça ambulante”;

Kardec assegura que o Espiritismo é a Terceira revelação cujo escopo maior será  a definitiva transformação social já  Roustaing assevera que as futuras  rédeas da sociedade serão conduzidas pelo Papa;

Há  diversas outras asneiras que constam nas obras de Roustaing, em razão disso  Roustaing  difere abundantemente dos conceitos básicos do Espiritismo,

Daí a justificativa de eu ter escrito a frase : O Espiritismo é um bloco monolítico, que não dispõe de espaço para adaptações, nem acréscimos que difiram da sua estrutura básica.

Obviamente,  o Espiritismo segue com interesse e atenção as revelações científicas e se alguma revelação científica comprovar algum equívoco nalgum ponto doutrinário o Kardec nos autoriza abandonar esse ponto suspeito e seguirmos a ciência.

Fraternalmente

Comentário de Carlos Pointier em 22 setembro 2016 às 0:38

Como sugere o autor vale conferir:

Sobre esse fato, recomendo leitura do surpreendente livro “Consciência Espírita” de autoria de Gélio Lacerda da Silva, ex-presidente da Federação Espírita do Estado do Espírito Santo, conforme pode ser conferido através do link http://leitoresdojorgehessen.blogspot.com.br/2016/09/conscientizaca...

Comentário de joaquim costa cunha barreto em 21 setembro 2016 às 22:38

Digam escrevam falam o que quiser, ningue´m abala o Kardec, é coisa do Cristo \\\\\\\jesus, sagrado, perfeito O MESTRE ESTÁ NO COMANDO nada de rodeio, filosofia gregas, prolixas é JESUS PURO ANDO E HUMILDE DE CORAÇÃO, essa exposição ridícula de quem não estuda KARDEC apenas lê, estudem com o coração em PAZ.

Comentário de Wanda Dall'OcaTozetti em 21 setembro 2016 às 21:16

JORGE HESSEN, parabéns! Muito bom artigo. E necessário.

Comentário de Irene Fonseca em 21 setembro 2016 às 17:55

Jorge Hessen  gostei muito da sua exposição, mas como pesquisadora fico em dúvida, quanto a afirmação:

[o Espiritismo] é um bloco monolítico, que não dispõe de espaço para adaptações, nem acréscimos que difiram da sua estrutura básica. Concordo que as adaptações irão desmistificá-lo, mas o senhor acredita que esta ciência está acabada? Não fica espaço para novas pesquisas e orientações mais profundas? Não estou discordando, apenas buscando mais esclarecimento. Agradeço pela oportunidade,

Comentário de Jorge Hessen em 21 setembro 2016 às 0:36

FEB (BRASÍLIA)  E VATICANO (VISTA AÉREA) .

Comentário de Jorge Hessen em 21 setembro 2016 às 0:23

FEB E ROUSTAING   A  IMAGEM DIZ TUDO

Comentário de Carlos Pointier em 20 setembro 2016 às 19:38

A FEB nasceu e permanece até hoje sob a teologia católica sob a tutela do Joao Batista Roustaing. Kardec  é realmente inexpressivo dentro da FEB. 

Quer a PROVA?   

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

ISA SOARES entrou no grupo de Ari Carrasco Silveira
Miniatura

Reforma Intima

"CONHECE-TE A TI MESMO"Textos de reflexão para a reforma íntimaVer mais...
16 horas atrás
ISA SOARES entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Mensagens de Reflexão

Mensagens, frases e pensamentos para reflexão iluminando nossas vidas.
16 horas atrás
ISA SOARES entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Espiritismo e Evangelho

Grupo destinado a estudos do Evangelho a Luz da Doutrina EspíritaVer mais...
16 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiram o evento Votação para escolha do Projeto Médicos do Bem no Prêmio Euro de Marcílio Dias Henriques
sexta-feira
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
sexta-feira
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"DEPOIS DA MORTE Em 1965, Yvonne Pereira diz que “o Evangelho é imortal, uma vez que sempre existirão cérebros e corações necessitados de renovação." Ela fala também sobre “uma…"
quarta-feira
Mauro Araújo Matoso de Lima curtiu a postagem no blog Angústias De Um Dirigente Espírita de PATRIZIA GARDONA
6 Jul
Mauro Araújo Matoso de Lima curtiu a postagem no blog Angústias De Um Dirigente Espírita de PATRIZIA GARDONA
6 Jul
Helena Padilha de Meneses curtiram o perfil de Helena Padilha de Meneses
6 Jul
Ícone do perfilNilton Cardoso deu um presente para José Ricardo Fernandes
4 Jul
Nilton Cardoso e José Ricardo Fernandes agora são amigos
4 Jul

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço