Sidney Fernandes | 1948@uol.com.br

Confundem-no com Kardec, pensam que ambos tinham a mesma idade, que um foi o professor e o outro o aluno, que viviam na mesma cidade e que seus contatos eram constantes.

Pensar que fossem a mesma pessoa deve-se aos nomes. Amélie-Gabrielle Boudet, a doce Gaby, esposa do Professor Hippolyte-Léon-Denizard Rivail — que assumiu o pseudônimo de Allan Kardec quando se tornou escritor espírita — chamava Rivail de Léon.

Aluno? Talvez discípulo. Segundo as palavras do próprio Denis, teria havido colaboração entre dois servos de uma única causa. Em seguida ele mesmo faz o reparo:

— Que estou dizendo, colaboração? É ainda melhor. É mais a comunhão de duas almas perseguindo um objetivo comum.

Eram contemporâneos? Não exatamente, pois Denis nasceu em 1846, em Foug, na região francesa da Lorena, a aproximadamente 400 quilômetros de Lyon, onde, como se sabe, nasceu em 1804, mas não morou Rivail, que estudou na Suíça e viveu até o fim da vida em Paris.

Denis conheceu o Espiritismo em 1864, portanto com pouco menos de vinte anos de idade e esteve com Kardec apenas três vezes: em Tours, em Benneval e em Paris, quando o visitou para ter conversas doutrinárias.

Em 1867 ocorreu um fato que chamou a atenção dos biógrafos: Kardec foi convidado a proferir em Tours uma palestra. Esta, contudo, não pôde ser realizada na sala de conferências alugada, em virtude de proibição do Segundo Império da França. Acabaram por reunir-se na casa de um amigo, sob a luz das estrelas. Léon Denis ficou encarregado de avisar os convidados do novo endereço da reunião. Espremidas no jardim do anfitrião, aproximadamente trezentas pessoas ficaram em pé, porém felizes, de poder ver e ouvir Allan Kardec.

No dia seguinte, quando Léon Denis voltou à mesma casa, presenciou uma cena bucólica, que atestou a coerência entre o que o codificador escrevia e pregava e a sua prática, sobretudo no âmbito familiar. Em pé sobre um pequeno banco, Rivail colhia cerejas e as entregava à esposa Gaby.

E quanto às posições social e financeira de Rivail e de Denis? Havia alguma semelhança? De forma alguma. Aproximar-se do Espiritismo, para o consagrado professor de Lyon, foi um péssimo negócio, sob o aspecto econômico. Se houvesse guardado prudente distância dos fenômenos espíritas e não se tivesse transformado na personagem de seu pseudônimo, Allan Kardec poderia ter vivido tranquilamente de seus ganhos como professor, tradutor e contabilista. Preferiu, entretanto, renunciar àqueles ganhos em prol de sua contribuição à humanidade como codificador do Espiritismo.

Já para Léon Denis, desde o nascimento sua vida foi pautada por enormes dificuldades financeiras. Por várias vezes precisou interromper os estudos, para auxiliar o pai. Ainda jovem, foi obrigado a assumir a responsabilidade da manutenção da família.

Não obstante, Léon Denis teve importância fundamental, ao lado de Alexandre e Gabriel Delanne — pai e filho — e de Amélie Boudet, ao resgatar o verdadeiro conteúdo do Espiritismo, através de palestras, distribuição gratuita de obras básicas e na manutenção do periódico Le Spiritisme, após o desencarne de Allan Kardec.

Léon Denis seguiu o caminho aberto por Allan Kardec e lutou com todas as suas forças para a continuidade da difusão da Doutrina Espírita, mesmo com as defecções e os problemas causados por alguns equivocados sucessores do codificador.

A exemplo do mestre lionês, Léon Denis sempre caminhou firmemente — mesmo com sérios problemas nos olhos, que culminaram com sua cegueira, ao final da vida —, sem desfalecer nem desanimar. A proteção e a assistência dos bons espíritos jamais lhe faltaram.

Diante de todas as dificuldades por que passou, muito semelhantes, em vários aspectos, às asperezas vividas por Allan Kardec e sua esposa Gaby, rendamos nosso respeito e homenagem a esse verdadeiro continuador da obra da codificação.

Exibições: 69

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Por que apenas em setembro?

Por que apenas em setembro? 

 

O tema suicídio sempre me chamou atenção, tanto que, no ano de 2011, junto com dois amigos…

Espíritos de pessoas vivas: uma história de reconciliação.

Espíritos de pessoas vivas: uma história de reconciliação.

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Um tempo atrás, quando saía do centro espírita, um senhor me abordou para narrar curioso fato.

Aspas pra…

Por que ideias não espíritas são ensinadas nos centros espíritas?

Pode ser que ao ler o título deste texto você imagine que se trata de uma espécie de censura ou proibição a alguma ideia veiculada no centro espírita. Por isso, faço o convite para que prossiga na leitura, pois, adianto, não se trata de censura ou proibição de qualquer…

Ridículo silêncio

                                                             RIDÍCULO SILÊNCIO

Há muitas espécies de provação para a dignidade pessoal e numerosos gêneros de defesa.
Há feridas que atingem a honorabilidade de família, golpes que vibram sobre a realização individual, calúnias que envolvem o nome, acusações gratuitas, comentários desairosos à…

É sempre tempo de receber visitas (por Jane Maiolo)

É sempre tempo de receber visitas

Por Jane Maiolo

Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?” (1) Lucas 12:26

 …

Últimas atividades

Ícone do perfilFranz Hippler Neto, José Maria Silva, Pedro Luiz Gianoto e mais 3 pessoas entraram em RAE
34 minutos atrás
Casa de Jaco - Lar do idoso curtiu a postagem no blog O arrependimento como um convite à extração da pureza íntima para reparação do erro (Jorge Hessen) de os pae
1 hora atrás
os pae curtiu a postagem no blog O arrependimento como um convite à extração da pureza íntima para reparação do erro (Jorge Hessen) de os pae
11 horas atrás
Joao Iudes Nodari curtiu a postagem no blog Culpa e consciência (Jorge Hessen) de os pae
17 horas atrás
Joao Iudes Nodari curtiu a postagem no blog Culpa e consciência (Jorge Hessen) de os pae
17 horas atrás
Posts no blog por ANA MARIA TEODORO MASSUCI

FÉ SEM OBRAS É MORTA

Certa vez, Chico Xavier chegou ao Centro Espírita e viu uma multidão na porta. Ele perguntou:- O que estas pessoas querem?- Eles vieram buscar passe. - respondeu um trabalhador da casa.Chico respondeu:- Eles não precisam de passe, precisam de "pá".Os ensinamentos de Jesus pedem "pá", ou seja, trabalho no campo do espírito: sacrifício, renúncia, esforço, força de vontade, transformação moral, atitude no bem comum.Precisamos aprender a não olhar para Deus, Jesus e outros espíritos iluminados…Ver mais...
19 horas atrás
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA
19 horas atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Lembretes para a Vida de PATRIZIA GARDONA
20 horas atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog SILENCIO MENTAL de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
20 horas atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog O Poder e Sua Força Corruptora de PATRIZIA GARDONA
20 horas atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog O Poder e Sua Força Corruptora de PATRIZIA GARDONA
20 horas atrás
Posts no blog por os pae
23 horas atrás
os pae curtiu a postagem no blog O arrependimento como um convite à extração da pureza íntima para reparação do erro (Jorge Hessen) de os pae
ontem
os pae compartilhou o post do blog deles em Facebook
ontem
constancia mello de carvalho sou curtiram a discussão Vaidade ou inveja? (Por Vladimir Alexei) de Amigo Espírita
ontem
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Aparando as próprias rebarbas — Sidney Fernandes de PATRIZIA GARDONA
ontem
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Um materialista cristão de PATRIZIA GARDONA
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog As Drogas e suas Implicações Espirituais de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
"O que diz o psiquiatra Jorge Andréa em “Drogas, Mediunidade e Chico…"
ontem
ALJACYRO FIRMINO DE SOUZA talvez participe do evento de Carlos Pretti - SCEE
Miniatura

“GRATIDÃO”, com Stela Maris Sâncio Gonçalves em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

20 outubro 2019 de 9 a 10:15
“GRATIDÃO”, este será o tema da palestra da pedagoga e professora de língua italiana Stela Maris Sâncio Gonçalves de Santa Teresa-ES, no próximo domingo 20 de outubro de 2019, na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas. Stela Maris é uma das fundadoras e está como dirigente da Casa Espírita Cristã Mensageiros de Luz, localizada no Centro de Santa Teresa. Se possível…Ver mais...
ontem
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Como Atuam os Médicos Espirituais? de PATRIZIA GARDONA
ontem

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço