Neste momento de dificuldade que estamos todos passando e que o maior atingido na insegurança é o rico, pois que este além de sentir o pavor eminente da tristeza de deixar a quem ama por ocasião do passamento, também sente e muito, deixar os bens materiais, coisa que o pobre já não se angustia, pois que os bens materiais deste não estão acumulados e sim são utilizados com plenitude. É um momento ímpar e que nos faz refletir tentando encontrar explicações.

            Normalmente as desgraças mais recentes acontecidas em nosso Planeta eram localizadas, pois atingiam determinado país, região, enquanto que outros nada sofriam.

            Veio a gripe H1N1 e não tão devastadora, e os atingidos não tinham uma gravidade tão alta como a pandemia atual, mas mesmo assim os cuidados já naquela época eram semelhantes e ensejava higiene, saneamento básico, asseio e nos era recomendado pelos órgãos de saúde a lavarmos bem as mãos com água e sabão e usar álcool, e as grávidas deveriam utilizar máscaras. Lembram?

            Posteriormente veio a vacina e a higiene foi deixada para segundo plano. Os governantes de lá para cá pouco investiram em saneamento e ainda continuamos com uma população mundial sem água potável, desnutrida e as valetas com dejetos putrificados escorrem por entre as residências dos mais humildes.

            Estamos vulneráveis. O vírus embora tenha chegado ao Brasil por avião, agora não escolhe a quem infectar no Planeta, e ter dinheiro ou plano de saúde não faz muita diferença.

            Na vida sabemos que se não evoluímos na direção do Criador pelo amor, vamos ter que evoluir pela dor. É o que está acontecendo agora coletivamente!

            As pessoas, grande maioria não quer levar para o lado da fé o que está acontecendo, prefere dizer que tudo isso é fruto do acaso, mas sou da minoria que acredita que nada na vida é por acaso. Cada um de nós tem sua história de vivências e somos atingidos proporcionalmente aos nossos resgates, e quando não somos atingidos por desgraças seja coletiva ou individualmente, não é por acaso e sim por merecimento.

            “A cada um será dado segundo suas obras”. Portanto, certamente o sofrimento que estamos passando, um mais do que outros, está dentro do que deixamos de realizar de bom nesta ou em vidas pretéritas.

           Uma coisa é certa: o mundo não será mais o mesmo depois que essa pandemia passar e revelar suas sequelas.

            É momento de reflexão e de ação na melhoria do Planeta. Cada um fazendo sua parte, pois devemos lembrar que esta é a nossa casa de passagem e não temos para onde fugir.

Exibições: 126

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de Nilton Cardoso Moreira em 27 maio 2020 às 11:38

Muito bem colocado amigo Virgilio. Obrigado pelo comentário.

Comentário de Virgilio Augusto Esteves em 26 maio 2020 às 18:48

Nem a folha da árvore cai sem a permissão de Deus Pai. Acaso é termo Materialista

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

ISA SOARES entrou no grupo de Ari Carrasco Silveira
Miniatura

Reforma Intima

"CONHECE-TE A TI MESMO"Textos de reflexão para a reforma íntimaVer mais...
9 horas atrás
ISA SOARES entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Mensagens de Reflexão

Mensagens, frases e pensamentos para reflexão iluminando nossas vidas.
9 horas atrás
ISA SOARES entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Espiritismo e Evangelho

Grupo destinado a estudos do Evangelho a Luz da Doutrina EspíritaVer mais...
9 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiram o evento Votação para escolha do Projeto Médicos do Bem no Prêmio Euro de Marcílio Dias Henriques
sexta-feira
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
sexta-feira
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"DEPOIS DA MORTE Em 1965, Yvonne Pereira diz que “o Evangelho é imortal, uma vez que sempre existirão cérebros e corações necessitados de renovação." Ela fala também sobre “uma…"
quarta-feira
Mauro Araújo Matoso de Lima curtiu a postagem no blog Angústias De Um Dirigente Espírita de PATRIZIA GARDONA
6 Jul
Mauro Araújo Matoso de Lima curtiu a postagem no blog Angústias De Um Dirigente Espírita de PATRIZIA GARDONA
6 Jul
Helena Padilha de Meneses curtiram o perfil de Helena Padilha de Meneses
6 Jul
Ícone do perfilNilton Cardoso deu um presente para José Ricardo Fernandes
4 Jul
Nilton Cardoso e José Ricardo Fernandes agora são amigos
4 Jul

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço