Somos eternos pedintes como sempre proferia em suas preces uma amiga com a qual aprendi muito espiritualmente. De fato quando “o calo aperta” ou “as coisas se complicam” como muitos dizem, lembramo-nos de Deus e passamos então a pedir em forma de orações.

            Para nós, qualquer acontecimento que fuja a rotina e nos atinja é motivo de abalo, e constatamos que somos muito frágeis, tanto no que diz respeito ao emocional como ao físico. Basta pequena alteração de temperatura do corpo e já nos desarmonizamos.

            O recorrer ao Criador em preces é o caminho que seguimos, e paralelamente procuramos profissional da área de saúde para recebermos o diagnóstico.

            Mas não é só nas questões de saúde que recorremos ao Pai Maior. Também elevamos o pensamento quando atravessamos dificuldades financeiras ou que envolvem relacionamentos humano e situações desconfortantes.

            É certo que Deus sempre recebe nossas súplicas, já que não cai uma folha que não seja pela vontade Dele, mas atender nossas reivindicações já é algo mais delicado, pois que muitas vezes nossos pedidos estão em desproporção ou não farão bem a nós.

            Dizemos que o pedido está em desproporção quando almejamos algo que excede o que merecemos em razão de algo que nos acometeu, ou deixamos de receber o socorro na medida em que pedimos, ou conclusão de algo que estamos necessitados, quando isto não somará para nosso engrandecimento moral aqui na Terra, ou que poderia nos ser benéfico no primeiro momento, mas logo ali adiante serviria para nos prejudicar.

            Por isso é bom que nos momentos difíceis ou angustiosos, saibamos ser coerentes e almejemos a Providência Divina dentro de proporções possíveis de serem atendidas, para que não nos frustremos.

            O Arquiteto do Universo sabe o que é bom para nós. Numa das psicografias do escritor Chico Xavier, podemos constatar que normalmente Deus envia a nós o socorro, mesmo antes de solicitarmos em oração.

            É importante que tenhamos o hábito de refletirmos e de praticarmos orações regularmente. Isso possibilita que nos envolvamos fluidicamente numa atmosfera salutar, que possibilitará que muitas situações desagradáveis não nos acometam, pois muitos problemas são gerados por nós mesmos ao longo desta vida, em razão de invigilância.

            É correto dizer que nem tudo que pedimos a Ele nos fará evoluir, pois se estamos num Planeta onde ainda predomina o mal, podemos avalizar o nível de vida a que estamos inseridos.

            Que possamos todos saber pedir e merecer ganhar. 

Exibições: 59

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

augusta curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
27 minutos atrás
augusta curtiram o perfil de Nadia Rosangela
33 minutos atrás
ANDREA REGINA DE SA curtiram a discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
13 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Ao tentar processar o Porta dos Fundos, por retratar Jesus como um gay, igreja teve um prejuízo de R$ 82…"
sábado
Madelon Fonseca curtiram a discussão Reflexões sobre as Leis Naturais. de Wellington Balbo
sexta-feira
Joao Iudes Nodari respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
"A Marlene apresentou uma realidade constatada diariamente no processo de palestras ministradas nos centros e unidades espíritas. Está-se chegando numa fase onde a ênfase oratória pergaminha atitudes emocionais e…"
sexta-feira
Ligia Maria Matutino Bastos entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Espiritismo e Evangelho

Grupo destinado a estudos do Evangelho a Luz da Doutrina EspíritaVer mais...
sexta-feira
Ligia Maria Matutino Bastos entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Estudo: "Amor e Sabedoria de Emmanuel"

Estudo Interativo da Série: "Amor e Sabedoria de Emmanuel"Áudios  e vídeos da Sala de Conferência Estudando EspiritismoAo vivo semanalmente as 20h00 pelo link…Ver mais...
sexta-feira
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
"Marlene, Grato pelo seu comentário. Deus a abençoes . Precisando de qualquer informação estamos a disposição.."
sexta-feira
MARIO FONTES curtiram o perfil de Marlene Matias da Silva
sexta-feira
Raimundo Luís Godinho Costa entrou no grupo de Acacia Maria Picoli
Miniatura

Meimei - Espirito de Luz

Grupo criado com o objetivo de divulgar as lindas mensagens e preces de MeimeiVer mais...
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
sexta-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço