Cantos ensombreados, salas nubladas, sótãos escuros, porões enegrecidos podem ser excelentes metáforas para entendermos os departamentos íntimos da nossa casa mental – nosso “lado sombrio”. Todos temos aspectos escuros, dissimulados, reprimidos e ignorados.
Disse o Dr. Carl Jung: “Todo homem tem uma sombra e, quanto menos ela se incorporar à sua vida consciente, mais escura e densa ela será. Desse modo, ela forma uma trava inconsciente que frustra nossas melhores intenções. E, disse em outra ocasião: “Aquilo que não fazemos aflorar à consciência aparece em nossas vidas como destino”.
Se tomarmos consciência exata de tudo aquilo que está dentro de nós, encontraremos salvação e bem-estar; no entanto, se desconhecemos e não expressamos o que está em nossa intimidade, então encontraremos destruição e insanidade
Na antiguidade e na idade média, os demônios serviram de bode expiatório para toda sorte de impulsos e emoções deploráveis dos seres humanos. A concepção medieval era simplista: acreditava-se que todo e qualquer pensamento ou ação era proveniente de agentes malignos, não se admitindo que as denominadas possessões pudessem ser também desordens ou desequilíbrios emocionais que surgiam da área mais escura e negada de nós mesmos – a nossa sombra pessoal.
É frequente acreditarmos que existe somente a sombra de desvirtude – faces inaceitáveis da nossa personalidade, que negamos e que nos causam embaraços. Esses são impulsos que não queremos mostrar ao mundo nem a nós mesmos. Entretanto, há também uma sombra de luz – um lugar onde enterramos nossa autenticidade, potenciais e aptidões inatas; há deuses embrionários dentro de cada ser humano esperando o desenvolvimento.
Por analogia, a sombra é uma “mochila” que levamos nas costas e que; quase nunca é vista claramente. Nela está tudo aquilo que não vemos e não admitimos em nós mesmos. Uma vez levada à luz da consciência, dela emergem as nossas facetas ocultas.
As áreas sombrias da psique apenas são escuras quando dissimuladas e reprimidas; quando retiradas do fundo do abismo do reino interior, encontramos suas funções latentes e seus valores não manifestados; aí então ficamos integrados.
Nós achamos que somos maus, no entanto somos apenas ignorantes.
Nós achamos que temos um interior inadequados, no entanto temos um jeito de ser único.
Nós achamos que deveríamos ser perfeitos, no entanto somos apenas seres em desenvolvimento espiritual.
Nós achamos que somos anormais, no entanto somos apenas criaturas vivenciando a normalidade da imperfeição humana.
Tudo que é muito escondido um dia emerge abruptamente. Nosso lado sombrio, quando aceito, pode se corporificar em forma de liberdade, saúde e serenidade.
Devemos viver como se fôssemos um livro aberto. Não queremos dizer com isso que precisamos viver escancarados para o mundo, mas que, se fechados, ficaremos impossibilitados de nos vermos claramente.
Deus não quer que vivamos os anseios e os projetos de vida dos outros, e sim que concretizemos nossas propostas e anseios existenciais. Nosso movimento interno ou inclinação natural são os motivadores que nos incitam à realização pessoal. E, fora de nossa realização pessoal, não há felicidade, paz e alegria de viver.
O fato de negarmos a nós mesmos nos impede a liberdade de viver de forma legítima, sincera e verdadeira. Os aspectos internos que mais tememos podem ser o meio de acesso para a solução que estamos procurando ou a ideia-chave para nossos conflitos.
Pelo Espírito: Hammed
Psicografia: Francisco do Espírito Santo Neto;
Do livro: Um modos de entender, uma nova forma de viver.

Exibições: 100

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

É sempre tempo de receber visitas (por Jane Maiolo)

É sempre tempo de receber visitas

Por Jane Maiolo

Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?” (1) Lucas 12:26

 …

Em geral o Espiritismo não trabalha com datas predefinidas para acontecimentos.

Em geral o Espiritismo não trabalha com datas predefinidas para acontecimentos.

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Desde que o mundo é mundo o homem busca, por meio das previsões, antecipar-se…

Reflexões sobre ações e críticas

            Você já se perguntou o que é a verdade? Jesus ao ser indagado por P Pilatos, na descrição do Evangelho segundo João, capítulo XVIII, respondeu com o maior silêncio que a humanidade já ouviu. Tenho me perguntado por que Ele adotou tal postura?   

            Neste…

Espiritualidade em comportamento de crise (por Jane Maiolo)

Espiritualidade em comportamento de crise

Por Jane Maiolo

 

Então disseram os fariseus entre si: vede que nada é proveitoso! Eis…

Chico Xavier - O servidor

Compartilhamos com os amigos da RAE este belo artigo.

Sds



Atribuem a Mark Twain a citação da seguinte frase: “Não gosto de elogios.
Nunca acho que falaram o…

Últimas atividades

Ícone do perfil via Twitter
Parábola da Figueira Seca - Evangelho na Rede com Stela Onishi e Oceander Veschi assista pelo youtube… https://t.co/IExyjTJH4T
Twitter5 horas atrás · Responder · Retweet
Antonio Carlos Navarro e Adriana Carvalho agora são amigos
9 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog ERROS PEQUENINOS de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
16 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog CHICO XAVIER RESPONDE: de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
16 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Entre a Terra e o Céu #31 - cap 35 - Reerguimento moral - Mauro Guimarães assista pelo youtube… https://t.co/e2He9ErJlK
Twitter17 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Entre a Terra e o Céu #31 - cap 35 - Reerguimento moral - Mauro Guimarães assista pelo youtube… https://t.co/d4dVHzOAx2
Twitter17 horas atrás · Responder · Retweet
Marco Túlio Ferreira Silva respondeu à discussão DEVE-SE PUBLICAR TUDO? E DIVULGAR TUDO QUE SE PUBLICA? de Amigo Espírita
"O ego."
18 horas atrás
luis conforti junior respondeu à discussão "QUANDO NÃO APRENDE ATRAVÉS DO AMOR, APRENDE-SE ATRAVÉS DA DOR" de rosyres mendes
"Aproveitando a oportunidade oferecida pela msg acima, e em se tratando de "aprendizado", pergunto: porq teria o mestre Jesus dito que "ninguém vem a mim, se o Pai que me enviou não o mandar a mim", e "...…"
21 horas atrás
luis conforti junior respondeu à discussão É lícito pedir para não deixar-nos cair em tentação, mas livrar-nos do mal? de Marcelo Pimentel
"Olá, Marcelo, vamos lá: a base da afirmação desses conceitos q apresento está na constatação, pela observação da vida, de que todos eles representam a realidade; tanto q ninguém…"
22 horas atrás
luis conforti junior respondeu à discussão DEVE-SE PUBLICAR TUDO? E DIVULGAR TUDO QUE SE PUBLICA? de Amigo Espírita
"Sim, se a causa de sermos egoístas está no fato de nos entregarmos às tendências egoístas, qual é a causa que nos leva a nos entregarmos a tais tendências? "
22 horas atrás
Conceição Valadares curtiram a discussão É sempre tempo de receber visitas (por Jane Maiolo) de Amigo Espírita
ontem
Raphael Laurencio do Nascimento curtiram a discussão É sempre tempo de receber visitas (por Jane Maiolo) de Amigo Espírita
ontem
Toshinori e Carlos Pretti - SCEE agora são amigos
ontem
Ícone do perfil via Twitter
Motivos de Resignação - Evangelho na Rede com Simone Neto assista pelo youtube https://t.co/q5wEQB67BX https://t.co/0BfvauN9aL
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"CHICO XAVIER RESPONDE:" : https://t.co/6SxW6MZDnE
Twitterontem · Responder · Retweet
Posts no blog por ANA MARIA TEODORO MASSUCI
ontem
Ícone do perfil via Twitter
"ERROS PEQUENINOS" https://t.co/wpd2FXA6Ta
Twitterontem · Responder · Retweet
Elisa Tordato curtiram o perfil de Elisa Tordato
ontem
Marcelo Pimentel respondeu à discussão "QUANDO NÃO APRENDE ATRAVÉS DO AMOR, APRENDE-SE ATRAVÉS DA DOR" de rosyres mendes
"Olá. Em se tratando de aprendizado, gostaria de deixar uma frase de Khalil Gibran, que pode dar uma outra conotação ao que normalmente repetimos acerca do aprendizado espírita. Fica para reflexão! Abraços a…"
ontem
Marcelo Pimentel respondeu à discussão É lícito pedir para não deixar-nos cair em tentação, mas livrar-nos do mal? de Marcelo Pimentel
"Olá Luis! Para voltarmos a conversar com maior objetividade, gostaria de compreender a base conceitual a partir da qual conjectura suas idéias. Desse modo, gostaria que apresentasse (preferencialmente de forma objetiva) o conceito que…"
ontem

Regras de uso e de publicação

 

 

Badge

Carregando...

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço